Descendo a ladeira

Além do líder absoluto Corinthians, que desandou no returno e sofreu três derrotas em quatro jogos, outras equipes vem chamando atenção pelo péssimo rendimento apresentado  nas últimas rodadas.

São times que vem caindo muito de produção, exatamente em um momento em que entramos no último terço do campeonato.

Ainda falta muita coisa, mas a pressão e a falta de confiança vão minando o desempenho de Sport e Chapecoense.

A Chape inclusive já está na zona do rebaixamento.

O time catarinense perdeu a força que tinha dentro da Arena Condá. Agora virou presa fácil dos adversários.

Contra o Cruzeiro, sofreu a sexta derrota em casa no brasileirão, um recorde desde a entrada da Chape na elite do futebol brasileiro, em 2014.

Desde a saída de Vagner Mancini e a chegada de Vinícius Eutrópio, foram apenas 11 pontos conquistados em 12 jogos.

Ele perdeu quatro das últimas cinco partidas!

O que mostra que o problema só se agravou com a troca de treinador.

Há quem defenda que o clube jamais deveria ter demitido o Mancini.

Para piorar a situação, a torcida tem evitado cobrar muito e parece um pouco anestesiada com a situação.

Tudo por conta da recente tragédia que obrigou a direção do clube a recomeçar do zero.

Contra o Cruzeiro, apenas alguns protestos tímidos foram ouvidos no estádio.

Sei não, mas acho que a Chape é fortíssima candidata ao rebaixamento.

Vanderlei Luxemburgo começou muito bem no Sport e com pinta de que ia brigar lá em cima na tabela.

Mas a sequência de resultados ruins fez o time desabar e ficar perto da zona do rebaixamento.

A derrota deste domingo foi muito dolorosa, por ter sido em casa e diante de um adversário que briga diretamente com o Sport pra não cair.

Sem falar nos 5 x 0 que levou do Grêmio na rodada anterior.

Com isso a equipe estacionou nos 29 pontos, apenas três na frente do Vitória, primeira equipe no Z4.

Já são seis jogos sem saber o que é vencer. O último triunfo aconteceu no dia 30 de julho! Já estamos quase na metade de setembro.

Além disso, o time passou em branco e não fez gol nos últimos quatro jogos.

Para piorar a crise, Diego Souza resolveu fazer um voto de silêncio e não fala com a imprensa.

Se algum repórter tenta escutá-lo, ele age de uma forma destemperada e grosseira.

diego souza Descendo a ladeira

Diego Souza está há quase 2 meses se marcar no brasileirão

Pelas redes sociais, muitos torcedores do Leão não poupam críticas ao principal jogador do time, dizendo que ele só quer falar quando o time está bem e ele tem boas atuações.

Convenhamos que a crítica é mais do que justa. O papel da imprensa é ouvir o relato de um dos líderes do time, quando acontece uma queda de rendimento acentuada como esta.

Dar entrevista só nos momentos de glória é fácil. Quero ver dar a cara a tapa agora.

Na minha opinião, esta situação só mostra que ele não é, nem nunca foi, jogador de seleção. Aliás, escrevi isso aqui várias vezes.

Se continuar com este jejum de vitórias, o Sport se junta á Chape como um forte candidato à segundona em 2018.

Até a próxima.