Sociedade doente

Richarlyson foi apresentado no Guarani para a disputa da série B do brasileirão.

Sem dúvida, um grande reforço para um clube que pensa em se reconstruir e voltar à elite do futebol brasileiro.

Mesmo já tendo 34 anos, o jogador está em forma e pode dar a sua contribuição, tanto no meio como na lateral esquerda, ou até encostando nos atacantes.

Acredito que ele tem tudo pra ser o grande nome da equipe nesta série B. Além disso, tem a confiança do técnico Vadão, que pediu sua contratação.

Mas a recepção de parte da torcida bugrina, mostra que ele não terá vida fácil no clube de Campinas.

Antes da apresentação do jogador, dois homens em uma moto, jogaram cinco bombas na porta do estádio. Sorte que ninguém se feriu.

Sem falar nos protestos nas redes sociais.

Apesar de uma boa parte elogiar a contratação do jogador, muitos torcedores rivais e bugrinos publicaram insultos e piadas homofóbicas sobre o volante.

Até alguns políticos, que torcem para a Ponte Preta, soltaram piadinhas na internet.

Tudo isso por que? Por causa da preferência sexual do jogador?

Isso só mostra com a nossa sociedade continua sendo preconceituosa e estúpida.

Se eu fosse torcedor do Guarani, estaria muito feliz com a vinda de um jogador do nível dele.

Acostumado com a homofobia no futebol, o jogador não se abateu e foi firme ao dizer que vai dar a resposta dentro de campo.

Enquanto isso, o goleiro Bruno é recebido com festa e como ídolo pela torcida do Boa Esporte...