Posts de dezembro/2016

Depois de um mês, a mistura de sentimentos

Estamos hoje completando um mês da tragédia com o avião que levava a Chapecoense e um grupo de jornalistas para a Colômbia.

A mistura de sentimentos é grande.

Vai desde a tristeza, passando pela saudade, com a revolta por tudo que aconteceu graças à irresponsabilidade de quem decolou com pouco combustível.

Mas, não adianta mais pensarmos nisso.

A hora agora é de juntar os cacos, ajudar as famílias e buscar a reconstrução do clube.

Hora de todos os envolvidos com a Chape pensarem nas competições que virão no ano que vem.

Sim, um 2017 de Libertadores inédita para o clube e de tentar se manter na primeira divisão do futebol brasileiro.

A ideia de anistia e proteção à Chapecoense foi totalmente descartada pelo próprio clube e pela CBF.

Portanto, o time disputa normalmente o campeonato brasileiro, com chances de cair para a série B, como todos os outros.

Acho que levados pela emoção do momento, todos acharam certo cogitar essa proteção.

Mas hoje, com a cabeça mais fria, um mês após o ocorrido, acredito que não seria correto e justo com a própria Chapecoense jogar com essa imunidade.

Seria uma situação constrangedora para o elenco e para a torcida.

No momento, ninguém envolvido com o clube quer que as pessoas tenham pena de ninguém.

A sensação é de dar a volta por cima. De reconstruir a instituição que a cidade tanto ama e que vai fazer de tudo para fazer bonito ano que vem.

Força Chape!!!

E um feliz 2017 pra todos vocês!

 

 

 

As apostas de 2017

Todo final de ano é assim.

Os dirigentes se mexem em busca dos treinadores disponíveis no mercado.

Todos querem começar 2017 com  um técnico e uma filosofia de trabalho já definidos.

Nem sempre esse planejamento dá certo. Eu diria que, na maioria das vezes, as coisas não saem como o esperado.

Neste sentido, acredito que o São Paulo será a grande atração do ano que vem.

A aposta no ídolo Rogério Ceni é arriscada, mas ao mesmo tempo a torcida vai estar com ele mesmo se o início não for tão bom como treinador.

A vontade do ex-goleiro é tão grande, que ele aceitou o desafio de comandar o time do coração mesmo sabendo que 2016 foi um ano ruim para o clube.

O tricolor, famoso no passado pela organização e bom planejamento, sofreu com conflitos políticos e quase foi rebaixado no brasileirão.

Rogério Ceni virou a esperança de dias melhores em 2017. Confesso que estou muito curioso em vê-lo em ação do banco de reservas.

Se o São Paulo está arriscando, podemos dizer que o Corinthians também está apostando num treinador que não deu muito resultado este ano.

Tanto é que ele foi substituído pelo Oswaldo de Oliveira.

Tá certo que o Fábio Carille foi o melhorzinho na era pós-Tite, com 4 vitórias, 1 empate e 3 derrotas.

Mesmo assim, não está no nível da grandeza do clube.

Acho que o torcedor corintiano tem motivos para estar preocupado com o que vai acontecer no ano que vem.

Com uma dívida alta e sem poder de fogo para contratar jogadores nem um treinador de alto nível, a aposta é que a garotada assuma a responsabilidade e dê conta do recado.

Sei não...

O Palmeiras se viu obrigado a mudar de comandante.

Cuca pediu as contas após o título alegando motivos pessoais.

Eduardo Baptista assume com a dura responsabilidade de manter o alto nível e continuar conquistando bons resultados.

Após o inesquecível ano de 2016, o palmeirense está mais exigente e não vai se contentar com qualquer coisa. E com razão.

Agora sem Gabriel Jesus, o ex-técnico da Ponte terá ainda mais trabalho pela frente.

Dos quatro grandes paulistas, o único que não mudou a comissão técnica foi o Santos.

Após trabalhos pífios no Fluminense, Vasco, Flamengo, Atlético MG, Palmeiras (a lista é grande), eis que o treinador se reinventou no Santos e conseguiu fazer um bom trabalho nesse brasileirão.

É bem verdade que o bom elenco ajudou muito, mas Dorival teve seus méritos.

No momento, ele é o único com o privilégio de dar continuidade a um trabalho que foi bem realizado.

 As apostas de 2017

Dorival foi campeão paulista e vice-campeão brasileiro este ano

Por tudo isso, acho que o Santos vai levar vantagem e sair na frente no início de 2017.

Até que os outros técnicos se acertem nos demais clubes, vai demorar um pouquinho.

Até a próxima.

 

 

 

 

Momento inesquecível de 2016

Oi pessoal,

Já estamos nos últimos dias de 2016.

Por isso, gostaria de postar aqui no blog um dos momentos mais marcantes do esporte neste ano.

Um dos mais importantes da história do futebol brasileiro.

Claro que nada vai superar o impacto da tragédia com o avião da Chapecoense, inclusive matando alguns jornalistas que já foram meus companheiros de trabalho.

Um momento muito doloroso do ano que está terminando.

Mas quero aqui falar de coisas boas e relembrar a conquista do inédito ouro olímpico no futebol em um Maracanã lotado.

Foi sofrido.

Só soltamos o grito de campeão nos pênaltis.

No vídeo dá pra perceber a tensão de todos os profissionais envolvidos com a disputa e logo em seguida uma explosão de alegria.

A participação especial de Fábio Porchat junto com os comentários do jornalista Ricardo Martins deram um toque especial a esta transmissão.

A data: 20 de agosto de 2016. Um dia inesquecível!

Confira no link abaixo.

watch?v=SFoc61fcMZE

Página 1 de 11