Será que o Neymar vai desbancar o CR7?

Um dos clássicos mais importantes, disputados e tradicionais do mundo, acontece neste sábado às 14h, no Santiago Bernabéu.

A partida é válida pela nona rodada do campeonato espanhol, que tem o Barça como líder, com 22 pontos, e o Real em terceiro, com 18.

Por isso, a expectativa é que o time madrilenho parta pra cima com tudo. O empate é muito melhor pro Barcelona, que vai ver a vantagem pro rival se manter.

Uma vitória do Real combinada com uma derrota do Sevilla, leva a equipe para o segundo lugar, apenas um ponto atrás do Barcelona.

O time merengue vive uma fase muito boa. Ganhou com folga do Liverpool fora de casa pela Liga dos campeões.

E tem o melhor jogador do mundo em seu plantel. A fase do Cristiano Ronaldo é maravilhosa, tanto é que ele é o artilheiro do campeonato com 15 gols. O cara realmente está voando em campo e tem tudo pra fazer a diferença.

Mas, do outro lado tem Neymar, Messi e a estreia do Luiz Suárez.

Finalmente o uruguaio vai fazer uma partida oficial pela sua nova equipe. Depois da Copa, ele só tinha participado de amistosos com a sua seleção e jogos não oficiais do clube catalão.

Não sei exatamente no lugar de quem ele vai entrar ou em que função.

Só sei que não vai ser no lugar do Neymar. O brasileiro, assim como o CR7,  também vive um grande momento e é o vice-artilheiro com oito gols.

No momento, está sendo mais badalado e elogiado que o Messi, não só pelos gols como pelas atuações mais convincentes e participativas que o argentino.

Mas não acredito em jogo bonito. Geralmente o bicho pega e o pau come nesse clássico de tanta rivalidade. Vai ter sim muita disputa e jogadas violentas.

Mas, com tantas estrelas em campo, é impossível não parar pra ver esse jogão de bola.

Confesso que vou torcer pelo Neymar. Tomara que seja um duelo de muitos gols, com direito a uns dois dele.

Até a próxima.

Estrangeiros novos na seleção. Clubes brasileiros agradecem

Até que enfim a CBF pensou na dificuldade dos clubes brasileiros e resolveu não permitir a convocação dos jogadores que atuam por aqui.

A expectativa era grande que isso acontecesse. Afinal de contas, os amistosos da seleção caem justamente nas datas das finais da Copa do Brasil e da reta final do brasileirão.

Os jogos serão contra a Turquia (12 de novembro) e Austria (18 de novembro).

Nessas partidas o técnico Dunga terá a oportunidade de fazer experiências com jogadores que atuam em clubes fora dos grandes centros do futebol europeu.

Acredito que é uma boa chance pra testar novos nomes.

Por exemplo, o Luiz Adriano, atacante que apareceu bem no Inter, e que já vem fazendo muitos gols há algumas temporadas no Shakhtar Donetsk da Ucrânia.

Segundo o Dunga, não é fácil atuar num país onde neva oito meses por ano e mesmo assim permanecer como um dos maiores goleadores.

Nesse ponto eu concordo, até pela carência na posição que o futebol brasileiro enfrenta atualmente.

Outro atleta que será testado é Firmino, do Hoffenheim da Alemanha. Ele é um meia atacante que costuma fazer muitos gols. Já tem um tempo que ele vem brilhando na Bundesliga.

Pode ser uma boa opção para ser um homem que vem de trás e encosta nos atacantes, função em que o Oscar não está bem.

Outro que pode atuar dessa maneira é o Lucas do PSG. Vale lembrar que ele não era chamado pelo Felipão desde o período anterior a Copa por conta da fase ruim.

Mas eu sempre defendi que o jogador era uma alternativa para mudar taticamente a seleção durante o mundial. Na minha opinião ele merece outra chance.

Casemiro, meia do Porto, e Douglas Costa, do Shakhtar também são caras novas que vão tentar ganhar espaço.

Pelo menos pra isso esses amistosos servem.

Ao invés de servir apenas para prejudicar os clubes brasileiros, vai dar chance pro Dunga testar "estrangeiros esquecidos" que podem se apresentar como opções no futuro.

Tudo que se pode esperar de um reinício de trabalho na seleção. Não dá pra manter um grupo fechado e morrer abraçado com ele como fez o Felipão.

A hora de experimentar é essa.

Até a próxima.

 

Vasco e Ponte fazem jogo decisivo no sábado

O Vasco perdeu a segunda partida seguida jogando no nordeste.

Depois de ser derrotado para o Santa Cruz, foi a vez do América RN ganhar por dois a zero e deixar o cruzmaltino estacionado nos 54 pontos, na terceira posição.

A atuação do time foi tão ruim, que o técnico Joel Santana se disse envergonhado após o jogo.

Será que o acesso à primeira divisão está ameaçado?

Não acredito.

Até porque o Avaí e o Ceará, quarto e quinto colocados respectivamente, também perderam os seus jogos.

O Ceará perdeu pro Icasa, que está na luta pra não cair. Já podemos adiantar que o time cearense é o único que ainda pode ameaçar o Vasco e chegar no G4.

Sampaio Correa e Boa Esporte estão sete pontos atrás da equipe carioca, faltando sete rodadas.

Pelas contas do clube, se o time vencer as quatro partidas que vai fazer em casa, chega aos 66 pontos e sobe de novo.

O Avaí perdeu para a líder Ponte Preta fora de casa. Resultado absolutamente previsível.

Por falar em Ponte, que campanha fantástica hein!?

Será que finalmente sai o primeiro título (de verdade) da Macaca?

Sim, porque campeão paulista do interior e campeão campineiro não vale.

Título da série A2 do paulista também é muito pouco para um clube com 114 anos de existência.

Confesso que estou na torcida para esta conquista acontecer. O torcedor merece ser campeão brasileiro. Nem que seja da série B.

O próximo compromisso do time campineiro é exatamente contra o Vasco, no sábado em São Januário.

Este jogo é importantíssimo pros dois nessa reta final do campeonato.

Se o Vasco perder mais uma, pode ver a série A correr sério risco. Se vencer, vê a diferença pro líder cair para três pontos.

Uma vitória da Ponte a coloca como favorita a uma conquista inédita.

Os vascaínos só não querem terminar a competição em segundo lugar. Vice de novo, nem pensar!

 

Noite histórica do Galo

Queimei a minha língua, achando que, se o Corinthians saísse na frente, eliminaria o Galo.

Incrível como o time paulista conseguiu o que era mais difícil. Fazer um gol no adversário no início do jogo.

A noite parecia ser toda corintiana.

Mas quando o assunto é Atlético MG jogando em casa, tudo pode mudar. Fico impressionado com a capacidade de reação e superação quando a torcida joga junto.

Só que a virada no primeiro tempo estava longe de resolver. Ainda faltavam dois gols pra equipe conquistar a tão sonhada classificação.

Quando o Diego Tardelli saiu aos 28 do segundo tempo, exausto por causa da longa viagem, parecia que não ia dar.

Só parecia.

Logo depois saiu o terceiro.

Aos 42 minutos, veio o quarto gol que fez tremer o Mineirão.

Foi uma noite histórica para os atleticanos.

Foi uma tragédia pro Corinthians, que ainda teve o Cássio saindo do gol  e indo pra área desesperado, sem se preocupar em voltar.

Quando tudo acabou, ele ainda deu uma declaração forte, afirmando que tem companheiros que não estão preparados para jogar no Corinthians.

A dançinha provocativa dos jogadores do Galo foi uma bela reposta para o Mano Menezes.

Deu pra perceber que eles estavam com isso entalado na garganta. Parece que o Mano deu mais motivação ainda pro rival.

Ele fica no cargo até o final do ano. Ano que vem, o novo presidente vai escolher outro treinador para dirigir o time.

Se o Timão não conquistar uma vaga na Libertadores no final do brasileirão, vai fechar a temporada de forma melancólica.

Até a próxima.

Você acredita que Atlético-MG tem chance de conquistar o título da Copa do Brasil?

  • Sim
  • Não

Diego Tardelli vai ter que jogar

Atlético MG x Corinthians será o grande duelo de hoje pelas quartas de final da Copa do Brasil.

A vitória por dois a zero no jogo de ida dá uma bela vantagem para os paulistas. Mas o confronto está longe de estar definido.

O fato do jogo ser no Mineirão e não no Independência é bom para os corintianos.

Primeiro porque o Atlético não está tão acostumado com o Mineirão, por mais estranho que isso possa parecer. A casa dos atleticanos atualmente é o Independência.

É lá que a torcida costuma fazer a diferença. Em uma arena maior, tenho as minhas dúvidas se vai influenciar tanto.

Sobre os jogadores da seleção, que vão chegar cansados da viagem, acho uma temeridade colocá-los em campo.

O problema é que as apaixonadas torcidas vão achar que é corpo mole, mesmo com os caras vindo de Cingapura.

Principalmente no caso do Diego Tardelli. A necessidade de gols vai obrigá-lo a entrar em campo. Nem que seja pra atuar somente por 45 minutos.

Vai que ele entra e resolve? Aí desfila de carro aberto em BH.

Pelo lado corintiano, Gil e Elias vão fazer muita falta também, mas a responsabilidade é menor em cima deles. Só vão se sacrificar e entrar em campo se a situação da partida estiver muito ruim.

Na minha opinião, o Corinthians só perde a vaga pra semifinal, se levar um gol nos primeiros 20 minutos de jogo. Caso contrário, o Galo será eliminado.

Até a próxima.

 

 

Seleção goleia jogando com alegria

ney Seleção goleia jogando com alegria

A vitória de hoje contra o Japão foi a partida que mais me agradou nessa volta do Dunga à seleção.

Tá certo que o adversário ajudou, mas o Brasil teve o mérito de tornar a vitória tranquila, principalmente no segundo tempo.

Hoje o time estava mais solto em campo. Não tomou muitos sustos lá atrás, e atuou com boa movimentação e velocidade.

Dunga, inteligentemente, mesclou juventude com experiência.

Na metade final da segunda etapa, o time contava com a velocidade do Phillipe Coutinho e Everton Ribeiro, , ao mesmo tempo em que ganhou rodagem e mais posse de bola com as entradas de Kaká e Robinho.

Nesse momento a seleção brilhou e envolveu completamente a perdida defesa do Japão.

Foi bom pra todo mundo perceber que esses jogadores podem atuar juntos sim, principalmente contra equipes que atuam mais defensivamente.

Kaká não se incomodou em jogar numa posição mais recuada no meio, melhorando consideravelmente a saída de bola do time.

Até porque, ele continua com um fôlego de garoto, como demonstrou na primeira participação no jogo.

Deu um pique espetacular, arrancando da intermediária defensiva, e se apresentou na área pra cabeçada no cruzamento do Neymar. Uma pena que a sorte não ajudou. O goleiro japonês desviou de leve e a bola tocou na trave.

Por falar no Neymar, que atuação de gala hein!

Os quatro gols foram dele, se recuperando de algumas grandes chances perdidas contra a Argentina. Ele é disparado o melhor jogador brasileiro da atualidade e fatalmente vai se tornar o melhor do mundo, como o próprio Messi já previu.

Só fico com medo da seleção ficar dependente demais de apenas um jogador. Até porque na ausência do Neymar, o time brasileiro se torna uma equipe absolutamente comum, capaz de se complicar nos jogos mais fáceis.

Pelo menos vi um time mais encorpado e que vai ganhando uma cara sob o comando do Dunga. Foram quatro vitórias em quatro jogos, sem levar nenhum gol.

É bom que o Brasil vá se acertando o mais rápido possível, pois vem aí uma eliminatória difícil pela frente.

Até a próxima.

Até tu Cruzeiro!

Semana passada falei da mediocridade do futebol brasileiro, após a goleada sofrida pelo Inter.

Só poupei o Cruzeiro das fortes críticas sobre o paupérrimo campeonato brasileiro. Cheguei a escrever que o time mineiro só se salvava porque era o mais regular.

Pois não é que eu me enganei também com o líder do brasileirão!

Não podemos tirar o mérito do Flamengo. Mas as falhas gritantes da defesa cruzeirense, me obrigam a colocar o time mineiro no mesmo bolo dos times de baixo nível técnico.

Foram falhas que nada lembram uma equipe que está cada vez mais perto do bicampeonato. O Cruzeiro entregou dois gols ao rubro-negro carioca.

Mas, como a fase ainda é boa, apesar dos últimos maus resultados o torcedor ainda está tranquilo que o título virá.

Não acredito que esse momento ruim vai durar muito tempo. A equipe só não pode é achar que já ganhou o campeonato.

Estou convicto que o Cruzeiro será campeão. Até porque, os times que vem logo atrás dele já demonstraram instabilidade e não inspiram a menor confiança.

O Inter, por exemplo, voltou a vencer, mas a goleada contra a Chapecoense não saiu ainda da cabeça de ninguém.

O São Paulo voltou a cair. Tá certo que perder pro Galo fora de casa é um resultado absolutamente normal.

Mas nesse momento do brasileirão, faltando somente dez rodadas pra acabar, só uma grande arrancada de quem está atrás poderia reverter o quadro.

E isso não está com cara que vai acontecer.

Por outro lado, o Flamengo parece que deixou de lado a fase ruim.

O Luxemburgo continua fazendo contas para que a equipe não tenha problemas com o rebaixamento. Na matemática dele, 45 pontos livram o time carioca de qualquer tipo de susto.

Mas acho que o torcedor já pensa em vôos maiores.

A equipe está cinco pontos atrás do Fluminense, que vem descendo a ladeira na tabela. Chegar na frente do rival e ser o melhor carioca na competição também é uma grande motivação.

Se continuar nesse ritmo, o Flamengo terminará o campeonato na frente do tricolor, pode apostar.

Daqui a duas semanas acontece o clássico Flamengo x Botafogo. Será a chance de afundar ainda mais o outro rival, que já está respirando por aparelhos, apesar da vitória sobre o Corinthians.

Emoção é o que não vai faltar até o final do campeonato.

Até a próxima.

Pobre futebol brasileiro

A goleada de cinco a zero aplicada pela Chapecoense, que está brigando pra não cair, em cima do até então vice-líder do campeonato, o Inter, pode parecer inexplicável.

Como uma equipe que poderia encostar no Cruzeiro e brigar pelo título, perde de cinco para a Chapecoense, que estava no Z4?

Mas essa derrota humilhante explica muita coisa.

Explica como o futebol brasileiro, representado pelo seu principal campeonato que é o brasileirão, é nivelado por baixo.

E serve para que todo mundo perceba como todos os times brasileiros, com exceção do Cruzeiro, são frágeis e imprevisíveis.

Mesmo o Cruzeiro não é imbatível, mas pelo menos mantém alguma regularidade.

Vê se nos principais campeonatos da Europa isso aconteceria.

Jamais!

Alguém imagina o Barcelona ou Real Madrid perdendo de cinco para uma equipe que está nas últimas posições no campeonato espanhol?

Claro que não.

O mesmo vale para o Chelsea e o Manchester na Inglaterra. Milan e Juventus na Itália.

E não acho nem que esses campeonatos nacionais sejam tão espetaculares assim. O problema é que o nosso campeonato é muito mais fraco mesmo.

É por isso que o Robinho e o Kaká, deixados de lado na Europa, são reis por aqui.

Em uma competição com um monte de cabeça de bagre, quem sabe jogar vira super craque.

E ainda querem uma revanche contra a  Alemanha...

Até a próxima.

 

 

Botafogo cai. Corinthians, São Paulo e Flamengo sobem

Como já era esperado o Botafogo perdeu mais uma, dessa vez em um confronto direto contra o Palmeiras para fugir do rebaixamento.

E perdeu jogando mal. Foram pouquíssimas as chances criadas durante os 90 minutos.

A partida foi nervosa e de baixo nível técnico. O Palmeiras também não atuou de forma convincente. Mas pelo menos foi mais competente e saiu com um resultado importantíssimo.

Ganhar fora de casa nessa altura do campeonato, principalmente com a possibilidade de afundar um rival pra lanterna é fundamental.

Já disse isso aqui no blog e vou repetir. Pra mim o Botafogo é o primeiro rebaixado do campeonato. O problema do time carioca não é nem a distancia muito grande da tabela. A equipe está três pontos atrás do primeiro fora do Z4.

A questão é um ambiente conturbado por questões políticas e financeiras que atrapalham muito o grupo dentro de campo. Não vejo a luz no fim do túnel para o clube. Se fosse o torcedor do Botafogo, perdia as esperanças.

O líder Cruzeiro se deu mal.

Levou o gol quando estava melhor em campo e numa roubada de bola que não estava nos planos. Foi um baita resultado pros corintianos.

O problema é que o time oscila muito na competição. É capaz de ganhar do Cruzeiro, mas perde para equipes como Atlético PR e Figueirense, que estão lá embaixo na classificação.

De qualquer maneira, o time vai brigar pela Libertadores até o final do campeonato.

Outro que deve permanecer no G4 até a última rodada é o São Paulo. O time conquistou mais uma vitória magrinha mas muito importante.

Parece que a fase ruim já passou e mesmo desfalcado o tricolor pode virar vice-líder se o Inter não ganhar da Chapecoense.

E o Flamengo hein?!

Buscou até o final a vitória diante do Figueirense, que acabou saindo no último minuto de partida. Muito bom para o rubro-negro que se distancia de novo da zona de rebaixamento.

Acho que o time fez por merecer. Já tinha perdido várias oportunidades antes do gol sair. Olha que jogar lá no Orlando Scarpelli é muito complicado. A equipe quebrou o jejum de cinco partidas sem vencer.

Até a próxima.

 

 

 

Será o título mundial mais fácil de todos os tempos

 Será o título mundial mais fácil de todos os tempos

Impressionante como as meninas do vôlei brasileiro vem atropelando as adversárias no campeonato mundial.

Hoje a equipe venceu a China por fáceis três a zero - 25 x 19, 25 x 16 e 25 x 15.

Logo a China, que sempre teve um voleibol respeitadíssimo no feminino, não conseguiu fazer nem 20 pontos em nenhum dos sets.

Tudo bem que já faz um tempo que as chinesas não conseguem um grande resultado em competições internacionais. Mas está longe de ser uma baba.

Nos Jogos de Londres, por exemplo, caíram nas quartas e terminaram em quinto lugar.

Vale lembrar que a equipe tem dois títulos olímpicos e dois mundiais na bagagem.

Coisa que o Brasil ainda não conseguiu. Falta um título mundial para consagrar de uma vez por todas essa geração fantástica.

Jogando desse jeito, eu ouso afirmar que será uma tragédia se a conquista inédita não vier.

O time já derrotou as russas e as americanas com tranquilidade na fase anterior.

A Turquia, que volta e meia complica pra gente, já foi eliminada.

Então as meninas só perdem se algum fator psicológico ou um fato extra-quadra prejudicar muito.

Os números mostram como a equipe é homogênea e brilha praticamente em todas as posições.

A central Thaisa e a ponteira Jaqueline estão entre as dez maiores pontuadoras da competição. Aliás as duas vem jogando demais.

Fabiana, a outra jogadora de meio, está junto com a companheira como as duas melhores bloqueadoras do mundial.

A outra ponteira, Fernanda Garay, é a segunda melhor sacadora do torneio. Além disso, se destacou contra as chinesas, anotando 15 pontos.

A oposto Sheila, apesar de não estar fazendo um campeonato espetacular, vem ajudando a equipe em momentos importantes e está entre as 20 jogadoras que mais pontuaram.

A levantadura Dani Lins é uma das mais pressionadas pelo técnico José Roberto Guimarães. Em diversas ocasiões durante os jogos, a vemos levando bronca do treinador.

Normal, já que ela é a alma da equipe e a responsável por distribuir o jogo em quadra.

E ela vem dando conta do recado. Tanto é que, pelas estatísticas, é a segunda melhor levantadura da competição.

Camila Brait está tendo um papel fundamental nessa grande campanha com defesas extraordinárias e passes precisos. É a melhor defensora do campeonato.

Resumindo, não tem ponto fraco na equipe. Nunca vi um título mundial ser tão barbada como agora.

Com a vitória das italianas por três a zero sobre os Estados Unidos, podemos cravar que Brasil e Itália farão a grande final.

A torcida promete jogar junto com as européias, mas mesmo assim a nossa seleção é muito superior. Se a Itália ganhar um set já será um grande feito.

Até a próxima.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Página 1 de 5012345...Último