Parabéns Fabiana!

98136lp3y1 3tt0ixqul file1 300x207 Parabéns Fabiana!

Conheço muita gente que só sabe criticar a Fabiana Murer. Diz que ela tem desculpa pra todas as derrotas. Uma hora é o vento que atrapalha, em outros momentos a vara perdida...

Eu mesmo já fiz críticas à algumas participações da saltadora brasileira.

Mas, quem conhece o trabalho da Fabiana, sabe que ela é uma das atletas mais dedicadas, sérias e aplicadas do atletismo do país. Em alguns momentos ela falhou, é verdade. Mas vamos ao currículo da brasileira. Ela já foi campeã mundial indoor (2010 - Doha) e outdoor (2011 - Daegu) do salto com vara. Também conquistou o Pan do Rio em 2007. É o maior nome que o Brasil já teve na modalidade.

Nesta quarta-feira, ela se superou novamente. Conquistou a prata no Mundial de Pequim, repetindo o melhor resultado da carreira, saltando 4,85. Um resultado que ela não conseguia há quatro anos. E logo no Ninho do Pássaro, local do drama que ela viveu sete anos atrás, nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008, quando ela percebeu que uma das suas varas havia sumido. Na época, chegou a dizer que nunca mais voltaria a competir na cidade. Ainda bem que ela voltou atrás.

A medalha de prata nesse mundial mostra como ela continua entre as melhores do mundo, derrotando inclusive a última campeã olímpica Jennifer Suhr, dos Estados Unidos. O ouro ficou com a cubana Yarislei Silva, que também derrotou a  Fabiana no Pan de Toronto. Yarislei saltou 4,90 e mostrou que é a melhor atleta da atualidade.

As duas surgem como favoritas ao ouro olímpico, justamente a competição onde a brasileira nunca foi bem. Aí está a sua maior frustração. Em Pequim 2008, a vara sumida abalou a parte psicológica dela. Em Londres 2012, outra frustração, não se classificando nem pra final. Quem sabe ano que vem no Rio, a história seja totalmente diferente. Confesso que vou torcer muito por uma medalha que vai coroar uma carreira de extraordinário sucesso. Ela merece mais do que ninguém essa glória.

Até a próxima.

Os emergentes do brasileirão

Com a queda de produção de equipes como São Paulo, Palmeiras, Sport e Fluminense, a briga pela última vaga no G4 do brasileirão está ficando cada vez mais embolada. Os quatro perderam neste final de semana e estão abrindo espaço para os "emergentes" do campeonato.

Um destes que que não para de subir na tabela é o Santos, que chegou a estar na briga contra o rebaixamento. Agora, já surge como um candidato à G4, se continuar embalado. O peixe não sabe o que é perder há seis rodadas (4V, 2E), chegando aos 27 pontos (seis abaixo do Fluminense, quarto colocado). No sábado fez mais uma vítima, goleando o Avaí. Além disso, está com um pé nas quartas-de-final da Copa do Brasil, após a boa vitória contra o Corinthians por dois a zero.

O Inter também vem se recuperando, depois da goleada sofrida no Grenal. Conquistou sete pontos, dos nove possíveis, nas três rodadas seguintes. Nesta quinta, vai se classificar sem dificuldades para as quartas da Copa do Brasil, após os dois a zero contra o Ituano no jogo de ida.

Note que eu falei somente da última vaga no G4. Com a fase ruim do Sport, Fluminense, São Paulo e Palmeiras, os três primeiros na classificação estão cada vez mais distantes do quarto colocado.

O líder Corinthians, vive um momento iluminado na competição, e já tem dez pontos de diferença para o tricolor carioca. O Atlético Mineiro, mesmo com duas derrotas seguidas, se mantém como vice-líder, com 39 pontos, mas já está vendo a briga pelo título ficar mais difícil. O Grêmio, terceiro colocado com 37 pontos, vive um momento de ascenção após a goleada de cinco a zero sobre o Inter. A volta da confiança e o ótimo trabalho do técnico Roger Machado, colocam o clube gaúcho cada vez mais perto do G4 até o final do brasileirão.

Quem diria hein! O Grêmio brigando por Libertadores... Na época do Felipão ninguém acreditava no time...

Até a próxima.

 

 

 

Para não repetir o fiasco do Pan

3850 228x300 Para não repetir o fiasco do Pan

Fabiana Murer volta ao palco dos Jogos Olímpicos de 2008

Começa nesta sexta-feira em Pequim o Campeonato Mundial de Atletismo. Será a última grande competição da modalidade antes dos Jogos do Rio no ano que vem.

O evento vai contar com o retorno de grandes estrelas, como Usain Bolt, que retorna às pistas após se recuperar de uma lesão na pélvis. O jamaicano tem no currículo 6 medalhas de ouro em duas participações olímpicas, e é o atleta mais aguardado no Rio em 2016. Ele terá um duelo cercado de muita expectativa contra o americano Justin Gatlin, na final dos 100 metros rasos, no próximo domingo. Gatlin foi o melhor atleta da pré-temporada e promete ser um grande teste Para Bolt. Será que o homem mais rápido do mundo não vai sentir a falta de ritmo de competição? Ele está totalmente recuperado? Bolt continuará imbatível nas provas de velocidade? Essas perguntas serão respondidas durante a competição.

Usain Bolt só lamenta que o principal assunto entre os jornalistas antes do início do Mundial seja o recente escândalo envolvendo a IAAF. A Federação supostamente encobriu alguns casos de doping e agora está com novo Presidente. O britânico Sebastian Coe vai tentar melhorar a imagem da entidade. Para o bem do esporte.

Quem precisa muito melhorar a sua imagem também é o atletismo brasileiro. Após o fracasso nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, quando só conquistou uma medalha de ouro, a CBAT espera por melhores resultados. Pra piorar mais ainda a situação, a equipe vai desfalcada da Ana Cláudia Lemos. Serão 55 brasileiros, mas a  única esperança de pódio fica depositada no salto com vara, masculino e feminino. Thiago Braz tem alguma chance de um bom resultado depois da decepção em Toronto. Fabiana Murer também vai brigar por medalha e pode surpreender. O grande problema dela é que o Mundial acontece no Ninho de Pássaro de Pequim, palco dos Jogos Olímpicos de 2008. O local traz péssimas recordações para a brasileira. Foi lá que ela simplesmente viu uma de suas varas sumirem durante a final olímpica. Lembram?

Tomara que a história seja bem diferente dessa vez...

Até a próxima.

 

Cristóvão Borges não resistiu

cristovao1 300x172 Cristóvão Borges não resistiu
A derrota para o Vasco na Copa do Brasil, foi a gota d'água para o fim de um relacionamento que já estava desgastado há muito tempo. Em praticamente todos os jogos do Flamengo no Maracanã, a torcida xingava o treinador de burro e o vaiava nos finais das partidas.

Verdade seja dita, Cristóvão Borges não conseguiu dar um padrão de jogo ao time. Não havia ligação do meio-campo com os atacantes. Guerrero e Sheik constantemente tinham que voltar pra buscar jogo, para evitar o isolamento. Na péssima partida contra o Vasco isso ficou muito claro. Além do fato da equipe estar mal distribuída em campo. Os erros de passe foram irritando mais ainda a torcida e os dirigentes, que perderam a paciência.

O técnico deixa um retrospecto abaixo do esperado para um elenco que pode produzir muito mais do que isso. Em 18 jogos, foram 8 vitórias, 1 empate e 9 derrotas. Apenas cinco meses após deixar o Fluminense, ele sai do Flamengo.

Muitos críticos afirmam que ele não é treinador de time grande. Não concordo. Ele fez até bons trabalhos com o Vasco e o Fluminense. Mas acredito que ele deveria repensar a sua carreira. O ano de 2015, definitivamente não foi bom pra ele. Em muitos momentos do brasileirão, ele não fazia as três substituições mesmo com o time perdendo e precisando de mudanças. Esta resistência que ele tem em mudar taticamente o time, atrapalha muito o seu trabalho.

Agora o nome mais cotado para ocupar o cargo é o Oswaldo de Oliveira. Acho ele um bom treinador, sabe trabalhar com a garotada e descobrir bons valores, mas não foi feliz no Palmeiras. Muitos flamenguistas falam que o Jayme de Almeida deveria retornar ao clube. Alguns inclusive defendem que ele nunca deveria ter saído. Outro nome cotado e que tem a cara do Flamengo é o Andrade. Apaixonado pelo clube, ele foi visto no meio da torcida ontem no Maracanã. Sinceramente, acredito que independentemente de quem vier, o negócio é não inventar. O Flamengo tem um bom elenco, principalmente do meio pra frente e não será difícil fazer esse grupo jogar mais do que vem jogando.

Até a próxima.

Vitória para devolver a confiança perdida

O nervosismo ganhou de goleada do bom futebol. Pelo  menos foi assim o primeiro tempo de Flamengo e Vasco no Maracanã. Cada equipe teve uma chance clara,  com os goleiros levando vantagem no lance.

O time rubro-negro teve mais a posse de bola mas errava muitos passes. Sheik e Guerrero estavam sempre muito marcados e não levavam perigo.

O Vasco chegava pouco no ataque, mas esbanjava disposição, principalmente com Nenê, Jorge Henrique, Julio dos Santos e Madson, que apoiava bem pela direita e dava trabalho pra defesa adversária.

O Flamengo voltou muito mal para o segundo tempo e o Vasco cresceu. Logo no início, Sheik fez pênalti em Anderson Salles e o juiz não marcou porque não quis.  Dois minutos depois saiu o belo gol do Jorge Henrique batendo de primeira no ângulo do goleiro César. A situação do Flamengo piorou mais ainda com a justa expulsão do Walace. Depois disso foi só o Vasco tocar a bola e segurar o resultado.

Vitória justa do time que entrou em campo desacreditado e com um pé na segunda divisão. Mostrou que em um clássico não existe favoritismo. O Flamengo jogou muito mal e decepcionou a grande maioria de rubro-negros no estádio.

O técnico da seleção estava presente para observar alguns jogadores, principalmente do Flamengo. Mas com certeza Dunga saiu do Maracanã frustrado com o que viu. Pelo menos acompanhou a vitória do Jorginho, seu ex-assistente, logo na estreia como treinador de um time que precisava dessa injeção de ânimo e confiança.

Quarta que vem tem mais, com o Vasco precisando do empate pra eliminar o eterno rival.

Até a próxima.

Vale vaga olímpica

 Vale vaga olímpica

Isaquias conquistou dois ouros e uma prata em Toronto.

Começa nesta quarta-feira o Campeonato Mundial de Canoagem de Velocidade. A competição vai até domingo em Milão na Itália.

O destaque do Brasil, mais uma vez, é o baiano Isaquias Queiroz, que busca o tricampeonato mundial na prova de C1 500 metros (que não é olímpica). Único brasileiro campeão mundial de canoagem, Isaquias vai buscar também medalha na prova de C1 1000 metros (que faz parte do programa olímpico).

Mas, o maior objetivo dos brasileiros é a conquista de mais vagas para os Jogos Rio 2016. O Brasil já tem três vagas garantidas por ser o país sede. A intenção é assegurar vaga em várias outras provas. Para isso, vale até sacrificar a participação em alguns eventos que não são olímpicos.

É bom lembrar que o Mundial será o principal classificatório para os Jogos do Rio. Das 246 vagas, 171 serão preenchidas com os resultados desta semana em Milão. A briga será grande, já que a competição terá o número recorde de 101 países participantes.

Boa sorte para os brasileiros. Além do Isaquias, deposito esperanças no Erlon de Souza e Nivalter Santos. Que venham outras vagas para o Brasil lá na Itália.

Até a próxima.

A caminho do ouro inédito

Saiu a convocação da seleção olímpica, que também terá um amistoso internacional no dia 8 de setembro, contra a França. Como Dunga, que também vai treinar o time das olimpíadas, estará com a seleção principal, Rogerio Micale, da sub-20 e do Pan, estará no comando.

Da lista, cinco jogadores conquistaram o vice-campeonato no mundial sub-20. O goleiro Jean, do Bahia, os zagueiros Marlon do Fluminense e Lucão do São Paulo, o lateral Jorge do Flamengo, e o meia Andreas Pereira do Manchester United. Do time que disputou os Jogos Pan-americanos de Toronto, somente o atacante Luciano do Corinthians foi lembrado.

Esse pequeno número de atletas convocados de trabalhos anteriores mostra a insatisfação com o que as seleções de base produziram esse ano. Vale lembrar que o time sub-20 chegou na decisão, mas não teve boas atuações na caminhada até lá, principalmente contra o Uruguai e Portugal, onde a classificação foi obtida nos pênaltis. No Pan de Toronto a equipe até fez uma boa primeira fase, mas o empate contra o Panamá quando vencia por 3 a 0, e a derrota de virada para o Uruguai na semifinal, com um a mais em campo, mostraram a fragilidade do grupo.

Chama a atenção o número de "estrangeiros" convocados. Dos 22 jogadores, dez atuam no exterior. Entre eles, temos alguns talentos que são considerados futuros craques, como é o caso do Rafinha do Barcelona, Felipe Anderson da Lazio e Lucas Silva, do Real Madrid. O grupo tem qualidade e ainda terá o reforço de três jogadores acima dos 23 anos durante os Jogos de 2016. Um deles, certamente será o Neymar.

Como bem disse o Dunga, eles não medirão esforços para que a inédita medalha de ouro olímpica saia no Rio ano que vem.  Tomara!

Até a próxima.

Lucas e Kaká estão de volta!

7qclsgm7dj 949xoftmrf file 300x198 Lucas e Kaká estão de volta!

Dunga fez lista pensando também nos Jogos Olímpicos

Saiu hoje a relação do técnico Dunga para os amistosos contra a Costa Rica e os Estados Unidos no início de setembro.

A lista tem dois jogadores que já são velhos conhecidos do torcedor brasileiro, mas que já não ganhavam uma chance na seleção há algum tempo. Na Copa América eles não foram lembrados. Muito menos na Copa do Mundo do ano passado.

Dunga declarou na entrevista coletiva, que Kaká é uma referência e foi chamado para dar experiência, maturidade.

Concordo plenamente com o treinador da seleção. Se o Kaká estivesse no grupo da Copa, acredito que a equipe passaria com mais serenidade por algumas situações difíceis durante o mundial. Não estou dizendo que a campanha do Brasil seria melhor com ele no elenco, mas certamente teríamos mais chances de não levar de sete da Alemanha, por exemplo. Assim como o Robinho, ele é um jogador de muita técnica e pode servir como um líder do grupo, principalmente porque a seleção não terá o Neymar, suspenso nos dois primeiros jogos das eliminatórias, que mesmo assim foi chamado.

O Lucas já vinha merecendo uma nova chance na seleção há muito tempo. Vem atravessando uma grande fase no galáctico time do PSG, inclusive marcando gols importantes, como o golaço da estreia no campeonato francês diante do Lille. Ele é extremamente rápido, tem uma boa finalização e, convenhamos, é melhor do que o William, Fred e o Phillipe Coutinho, que estiveram no fiasco da Copa América.

Dunga abriu mais espaço para os jogadores que atuam por aqui, convocando seis nomes de clubes brasileiros, já pensando na convocação olímpica para os Jogos do Rio no ano que vem. Por falar em Olimpíada, ele afirmou que o inédito ouro olímpico, é tão importante quanto a classificação do Brasil para a próxima Copa do Mundo. Disse ainda, que não vai medir esforços para conquistar esse único título que o país ainda não tem.

Gostei muito dessas promessas e dessa confiança. Sinceramente, estou muito animado com o futebol masculino nos Jogos do Rio. Nunca acreditei tanto que esse ouro dessa vez vai sair. Boa sorte para a nossa seleção tanto nas eliminatórias, quanto na preparação olímpica.

Até a próxima.

 

 

Os rebaixados no brasileirão

Sei que todo mundo vai dizer que ainda é muito cedo para cravar qualquer coisa no campeonato brasileiro, que ainda ainda não teve o primeiro turno encerrado (a última rodada acontece nesse fim de semana).

Mas, com os resultados da rodada 18, arrisco afirmar que a briga contra o rebaixamento está definida.

Sete clubes estão nessa disputa. Vasco e Joinville, com apenas 13 pontos, são os mais ameaçados. Será muito difícil para esses dois clubes reverter a situação. Se formos considerar que, pra fugir da degola, o time tem que somar pelo menos 40 pontos ao final da competição, podemos considerar o Vasco e o Joinville praticamente na segundona. Eles teriam que triplicar a atual pontuação no returno, pra ter alguma chance de escapar.

Coritiba, Goiás, Figueirense e Avaí também estão no grupo que lutam pra não cair, com os dois catarinenses em vantagem por terem 20 pontos, quatro acima do Goiás, primeiro time dentro do Z4.

O Avaí ainda tem um confronto direto diante da Ponte Preta (com 22 pontos) e pode aumentar ainda mais a diferença.

A Ponte entra como sétimo candidato se perder hoje pro Avaí. Se conquistar uma vitória, praticamente se livra da situação delicada.

Aí muita gente vai perguntar: e o Cruzeiro? Tem apenas 21 pontos e não está ameaçado? Pelo elenco e tradição que tem não entra nessa disputa. Vai se recuperar e ficar lá no meio da tabela quando terminar o campeonato.

Até a próxima.

 

 

Os tricolores vão comemorar?

Existe o forte boato de que o Valdivia vai mesmo parar no São Paulo.

Os torcedores de todos os outros times, inclusive do Palmeiras, estão comemorando essa notícia. Ninguém acredita que o chileno finalmente vai ter uma boa sequência de jogos por qualquer outro clube. Teve pela sua seleção, inclusive sendo eleito o melhor jogador da Copa América, porque a motivação de levar o seu país a um título inédito falou mais alto.

Sim amigos, acho que o que falta ao Valdivia é motivação. Muito mais do que problemas físicos, o problema maior dele é psicológico. Falta força de vontade ao "Mago". Convenhamos que um jogador profissional sem essa força atrai a ira da torcida de qualquer clube. Pergunta pros palmeirenses se eles gostariam que ele ficasse...   90 por cento  diriam que não.

O talento dele é inquestionável. Mas não dá pra confiar que finalmente, com 31 anos de idade, ele vai mudar o comportamento. Parece que só mesmo a diretoria tricolor confia neste conto de fadas. Sem falar no técnico Osorio, que acredita mesmo que pode fazer o chileno render muito mais com o seu comando.

Vale lembrar, que se houver um pouquinho de esforço, o negócio sai. Ele está louco pra que o São Paulo atravesse a negociação com o Al Wahda, do Catar, e o tire do caminho dos Emirados Árabes. A preferência do jogador é de ficar no Brasil. Por isso, pode acreditar que ele vai fazer de tudo pra melar o acordo com o clube árabe, pra continuar por aqui com a sua família.

E os tricolores? Será que eles estão animados com esse possível reforço?  Ganso e Valdivia juntos, seria uma boa? Hummm, sei não...

Página 1 de 5812345...Último