liberdade%20de%20imprensa Vingança! Quem mandou batizar a Seleção de 90 como a era Dunga?

Dunga partiu para o confronto aberto, escancarado com a imprensa.

 Pela primeira vez na história da Seleção, desde 1914, o terceiro treino fechado, proibido para os jornalistas acompanharem.

 Era o último treino a sério, onde ele experimentaria reservas que possam entrar amanhã, como Daniel Alves e Ramires.

 Em quatro treinos, três foram fechados.

 Ele tem todo o apoio do presidente Ricardo Teixeira. 

O dirigente sabe da situação e deixa a critério do técnico.

 Até o diretor de comunicação da CBF, Rodrigo Paiva, se mostrou surpreso com a atitude de Dunga.

 A atitude é uma retaliação na divulgação da discussão entre Daniel Alves e Júlio Baptista no treino de sexta-feira.

 O técnico gostaria de uma atitude mais patriótica, olhos fechados.
  "Antes de começar a Copa do Mundo, havia conversado com ele.

 Expliquei como eu acredito que tudo deveria acontecer para funcionar bem.

Eu fiz a minha parte.

 Assim como o médico, o preparador físico e todos os outros profissionais que estão aqui na Seleção.

 Eu trabalho aqui há nove anos e nunca tinha visto treinos fechados. Isso nunca aconteceu por aqui", disse Rodrigo Paiva.

  Dunga está cumprindo da pior maneira possível o que prometeu ainda no Brasil.

 Respondendo a uma pergunta minha ainda na coletiva de convocação, ainda no Rio de Janeiro, ele havia prometido que fecharia a sua seleção aqui na África.

 "Eu peço desculpa aos torcedres, mas vocês ficararão sem notícias da Seleção", avisou o treinador.

 Ou seja: tudo o que está acontecendo foi de caso pensado.
  O supervisor Américo Faria passa a Ricardo Teixeira tudo o que acontece na Seleção Brasileira.

 É evidente que Ricardo sabe o que está acontecendo às vésperas da estréia do Brasil na Copa do Mundo.

 Ele lavou as mãos deixou a decisão para Dunga.

"O treinador faz o que quiser. É uma decisão técnica . O presidente não tem de interferir", diz Rodrigo Paiva.

   Dunga quer o clima de confronto com os jornalistas.

 Ele se considera injustiçado pela imprensa desde 1990, quando virou o símbolo da derrota da Seleção de Lazaroni, na Itália.

 E agora chegou a hora da revanche.

 Há a possibilidade até de fechar todos os treinamentos.

Só abrir para a imprensa 15 minutos na véspera dos jogos.

 E dar entrevista antes e depois das partidas.

Isso porque a Fifa obriga. 

 Os membros da Comissão técnica, médicos, preparadores físicos, fisioterapeutas, roupeiros, até o chefe de cozinha não dão entrevistas.

Ninguém tem certeza da verdadeira condição de Kaká, por exemplo.

 O médico José Luiz Runco e o preparador físico Paulo Paixão não querem contrariar o técnico.

E ficaram mudos.
 "Já existem seleções que estão fazendo quase isso. A Argentina, por exemplo, que vocês tanto gostam fazem assim", ironizou Rodrigo Paiva.
 A atitude rancorosa de Dunga tem consequências.

 Os onze patrocinadores da Seleção Brasileira.

Eles pagam cerca de R$ 220 milhões por ano.

Replay: R$ 220 milhões por ano.

E o evento em que eles teriam maior visibilidade seria a Copa.

 A possibilidade maior de mostrar suas marcas é nos treinamentos.

 Já que nas partidas isso é proibido.

 O treinador está indo contra quem paga os seus salários.
  Mas ele não se mostra preocupado.

 Muito pelo contrário, até.

 Sem esforço, ele conseguiu convencer seus jogadores que esta é a fórmula ideal.
 "Eu não vejo nada de errado nisso. Fazemos isso nos nossos clubes na Europa. Em Portugal, os treinos ficam fechados durante quase toda a semana.

Só na véspera é que o clube deixa filmar 15 minutinhos de corrida.

 Muitas vezes nem isso", afirma sorrindo Ramires.

"Vamos respeitar o Dunga e a Seleção. Ele sabe o que faz. Está buscando a tranquilidade para os jogadores", avisa Maicon.
 Robinho tomou uma descompostura do treinador por ter dado uma entrevista na folga.

 Teve de pedir desculpas a todos os demais jogadores.

 A história vazou.

 E a CBF tentou o desmentido, mas os jornalistas que estão aqui sabem que a história é verdadeira.

  O Brasil trouxe para a África do Sul cerca de 600 jornalistas.

 Os veículos de comunicação preparavam uma supercobertura da Copa do Mundo.

 O acesso aos jogadores existia até Dunga assumir.

 Era possível marcar uma entrevista exclusiva com quem quisesse.

 Bastava marcar com antecedência.

 Havia 'zona mista' todos os dias.

 Zona mista é passagem do time inteiro por um corredor.

Os jornalistas teriam a chance de falar com os que desejassem ser entrevistados.

A zona mista não existe mais.

 "Vocês mesmos a chamavam de humilhante, um curral.

Elogiavam a organização dos europeus.

 Está aí o que vocês queriam. Está tudo organizado como os europeus fazem", provocou, tenso, Rodrigo Paiva.

 A tensão vem do fato de Dunga ter argumentos da própria imprensa brasileira para impedir o acesso dos jornalistas aos jogadores.

 Dunga é maquiavélico.

Sabe que são mais de 600 jornalistas aqui na África do Sul.

Seiscentos...

 Ele quer travar os veículos de comunicação.

 Calá-los.

 E ele está a ponto de conseguir.

 Há quem trouxe para a Copa inúmeros jornalistas.

Não há o que fazer.

 Repórteres mostram elefantes, leões, torcida, Nelson Mandela.

 Parece cobertura de turismo, não de Copa do Mundo.

 Tudo isso para aproveitar a viagem desses jornalistas à África.

 Mas as pautas estão acabando.

A audiência caindo.

O índice de leitura, também.

As transações dos clubes no Brasil estão muito mais interessantes do que a Seleção de Dunga.

 É provável que vários jornalistas tenham de ser deslocados ou mesmo voltar para o Brasil.

 Dunga sabe disso.

 Os jornalistas estão tensos, revoltados.

 O clima é péssimo em Johannesburgo.
  "O que eu tinha de falar para o Dunga já falei na reunião antes da Copa.

 Agora é respeitar a hierarquia.

Ele falou que os treinos estão fechados, ponto final", admite Rodrigo Paiva.

 Ele sabe que tudo ainda pode ficar muito pior...

(Concordando ou não com o post, dez camisas da seleção campeã da Copa da África serão dadas.

Os teimosos que acompanham o blog encontrarão o regulamento no post sobre os palpites de Pelé.)

Veja mais:

+ Leia mais sobre futebol no R7
+ Veja a cobertura da Copa no R7
+ Leia os principais destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

http://r7.com/pfj0