1gazeta9 Vexame histórico para a Federação Paulista de Marco Polo del Nero. Árbitro que apitaria final contra o Santos trabalhava com o Corinthians, São Paulo e Portuguesa. Braghetto se afastou e se aposentou com a revelação. Mas e os jogos que apitou, serão anulados?
"Pensando no futebol e para evitar maiores problemas para mim.

E para a Federação Paulista de Futebol...

Quero aproveitar a oportunidade.

E dizer que estou encerrando a minha carreira como árbitro."

No ar, no programa Arena Sportv, Rodrigo Braghetto abandonou o futebol.

Expôs ao Brasil um grande vexame da Federação Paulista de Futebol.

Do candidato à presidente da CBF, Marco Polo del Nero.

Braghetto apitaria a final do Paulista entre Corinthians e Santos.

Só que vazou a informação.

Sua empresa Apto Sports presta serviços ao departamento amador do Corinthians.

Ele coloca árbitros para trabalhar em campeonatos internos.

Além de dar palestras no Parque São Jorge.

E isso há mais de dois anos.

O São Paulo e a Portuguesa também são clientes da Apto Sports.

Ou seja, na prática, Braghetto estava apitando jogos de seus clientes.

A postura da Federação Paulista é inaceitável.

Como deixou Braghetto trabalhar por esse tempo todo?

Por mais que ele seja uma pessoa idônea.

A relação profissional com os três clubes é evidente.

A revelação veio à tona pela manhã.

E mexeu com todo os preparativos do jogo.

A direção santista consultou a FPF.

Queria saber se era verdeira a ligação do árbitro com o Corinthians.

O coronel Marcos Marinho ainda tentou amenizar.

Disse que confiava no árbitro e ficaria à critério dele apitar ou não.

Mas na verdade houve a desmoralização.

A Federação Paulista de Futebol era quem dava guarida a Edílson Pereira de Carvalho.

1reproducao15 Vexame histórico para a Federação Paulista de Marco Polo del Nero. Árbitro que apitaria final contra o Santos trabalhava com o Corinthians, São Paulo e Portuguesa. Braghetto se afastou e se aposentou com a revelação. Mas e os jogos que apitou, serão anulados?

Por dinheiro de apostadores, ele manipulou jogos do Campeonato Brasileiro.

A vergonha foi imensa nos corredores da federação.

A partir de Edílson foi prometida uma investigação a fundo na vida dos árbitros.

Principalmente na suas suas finanças.

O ex-árbitro disse que aceitou o dinheiro porque estava falido.

Se acumulavam dívida.

Se eles trabalhavam e onde.

Inacreditável que a FPF não tivesse ligado Braghetto à Apto.

Ele nunca escondeu ser sócio da empresa.

O juiz revelou ter dado palestra até no Santos.

"Não tenho contrato com o futebol do Corinthians.

O contrato da minha empresa é com a parte social.

Não converso com ninguém do futebol.

Nós prestamos serviços de arbitragem para campeonatos internos do clube.

Todos sábados e domingos.

Nossos árbitros são escalados para apitar jogos da criançada, dos jovens.

Já prestei serviço para o Santos também.

Em 2011 dei palestra de arbitragem para toda a categoria de base.

Mas não chegamos a ter um contrato com o Santos."

Ou seja, a Federação Paulista de futebol não investigou o árbitro.

Ele não teria nem como eticamente apitar partidas de times paulistas.

Não envolvendo Corinthians, Santos, São Paulo ou Portuguesa.

Mas ele apitou.

Dezenas deles.

E agora, como ficam essas partidas?

Ficam sob suspeita?

Podem ser anuladas, se alguém reclamar?

Esse é um dos motivos para o encerramento da carreira do juiz.

Ao vivo pela televisão.

A história é tenebrosa, amadora.

Está exposta a federação que posa como mais moderna no País.

E que ontem fez o desfile das Gatas do Paulistão.

Meninas desfilavam em trajes sumários para os dirigentes assistirem.

"É só para relaxar", dizia Marco Polo.

Tomara que ele tenha relaxado bastante.

Porque o vexame já é nacional.

Ele é responsável pela escolha do árbitro da final do Paulista.

Um homem ligado profissionalmente ao Corinthians.

Ridículo, indecente.

Será que é assim que Marco Polo agirá na CBF?

Sem tomar o cuidado necessário em uma função tão fundamental?

Braghetto tomou a única decisão possível.

Se aposentou.

Mas ela não significa o fim da confusão.

Muito pelo contrário.

E todos os jogos que apitou, como vão ficar?

A FPF sorteia outro juiz para Santos e Corinthians.

Será que os dirigentes da entidade sabem onde os árbitros trabalham?

De onde chega o dinheiro de seus salários.

O de Braghetto era do Corinthians.

E Marco Polo estava mais atento às Gatas do Paulistão...

(Novo sorteio apontou Guilherme Ceretta de Lima.

Ele apitará a decisão na Vila Belmiro.

Guilherme é modelo além de árbitro.

Não trabalha em nenhum clube de futebol.

Para o bem da Federação Paulista.

De Marco Polo...)
5reproducao Vexame histórico para a Federação Paulista de Marco Polo del Nero. Árbitro que apitaria final contra o Santos trabalhava com o Corinthians, São Paulo e Portuguesa. Braghetto se afastou e se aposentou com a revelação. Mas e os jogos que apitou, serão anulados?

http://r7.com/Eq91