Vexame histórico do campeão mundial Corinthians. Foi derrotado com toda justiça pelo Luverdense, time da Terceira Divisão. 1 a 0. Agora precisa vencer no Pacaembu por dois gols de vantagem. Vergonha...
Vexame para entrar na história do Corinthians.

O time perdeu para o Luverdense por 1 a 0, no Passo das Emas.

O gol foi ilegal, marcado por Misael, aos 45 minutos do segundo tempo.

O jogador ajeitou a bola com a mão antes de chutar para o gol.

Mas o resultado foi justo.

O time de Mato Grosso dominou a partida pelas oitavas da Copa do Brasil.

Romarinho e Emerson foram expulsos.

Um castigo pela postura desinteressada do campeão mundial.

Agora tem a obrigação de vencer por dois gols no Pacaembu.

Mesmo se conseguir, ninguém esquecerá a derrota histórica de hoje...

A postura corintiana já foi inadmissível desde os primeiros minutos.

Mesmo diante de uma equipe da Terceira Divisão, os velhos vícios.

O time de Tite foi outra vez irritante.

Tocava a bola na intermediária.

Perdia tempo, se complicava diante da óbvia marcação mato-grossense.

Foi uma postura arrogante.

Os jogadores não se aplicavam na marcação.

Deixavam claro que atuavam por obrigação.

Não levavam a sério o Luverdense.

Os comandados de Júnior Rocha foram se encorajando.

Aproveitavam a falta de empenho do milionário rival.

E foram acreditando no jogo.

O tão propagado massacre do campeão mundial não aconteceu.

O time da Série C tem uma folha salarial de R$ 250 mil.

Só Alexandre Pato ganha o dobro disso.

Os corintianos ganham perto de R$ 6 milhões.

Acreditando na fragilidade do adversário, Tite poupou jogadores.

Paulo André, Renato Augusto e Fábio Augusto nem viajaram.

Ficaram em São Paulo treinando.

Alessandro teria a chance de atuar.

O titular Edenílson ficaria descansando no banco.

Emerson foi punido com a reserva.

Por ter desrespeitado o treinador.

Não o cumprimentado quando foi substituído diante do Coritiba.

Mas em campo estavam jogadores importantes.

Cássio, Alessandro, Gil, Felipe e Igor;

Ralf e Ibson; Romarinho, Danilo e Alexandre Pato; Paolo Guerrero.

Os desinteressados corintianos não conseguiam se impor.

Travados pela vontade e boa distribuição tática de Júnior Rocha.

No final da primeira etapa, tudo poderia ficar pior

Cássio falhou em um cruzamento e quase Zé Roberto marca de cabeça.

Foi constrangedor o primeiro tempo corintiano.

Não houve uma chance real de gol contra um time da Série C.

A atuação de Alexandre Pato foi vergonhosa.

Presa fácil para a defesa mato-grossense.

Absurdo pensar que era um jogador de R$ 40 milhões.

Tite resolveu manter a equipe para a segunda etapa.

E nada mudou.

Seu time continuou sonolento.

O meio de campo do Luverdense dominava a bola.

Ditava o ritmo de jogo.

Absurdo a apatia corintiana.

Ibson, Danilo, Romarinho, Pato pareciam sonados.

Tite suportou apenas mais 15 minutos.

E tratou de tirar Alexandre Pato.

Ele conseguiu ser vaiado no Recanto da Ema.

Colocou em campo Emerson.

Precisava que ele incendiasse o jogo.

Mas quem mudou a partida foi Romarinho.

Mesmo com amarelo, agarrou o adversário e foi expulso.

Aos 19 minutos do segundo tempo, o Corinthians ficava com dez jogadores.

E o tempo passava.

Já havia a certeza que a goleada, o massacre não aconteceria.

Pelo contrário até.

O Corinthians tratava de se defender.

Tite tentou fazer duas linhas de quatro.

Mas faltava comprometimento na marcação.

E a Luverdense ganhava quase todas as divididas.

Ficava com a bola, mas faltava técnica.

Mesmo assim, seus atletas chutavam ao gol.

Chegaram a dar mais arremates que o favorito paulista.

Aos 30 minutos do segundo tempo, haviam dado sete chutes.

Contra apenas cinco dos corintianos.

Tudo ficaria ainda mais constrangedor.

Sheik tentou cavar uma falta em dividida com Zé Roberto.

Eles começaram a discutir.

E trocaram tapas.

Acabaram expulsos.

Descontrole inacreditável do atacante campeão do mundo.

Está muito pressionado.

Vaiado e xingado pelas organizadas por ter dado um beijo na boca de um homem.

Sheik conseguiu ficar apenas 17 minutos em campo.

O Corinthians passava a ter nove atletas.

E se fechou na defesa.

Era incrível ver a superioridade do time da Série C.

A Luverdense dominava as intermediárias.

Só não conseguia concluir a gol.

Tozin teve a chance do jogo.

Ganhou de Felipe, que teve péssima atuação.

Mas na frente de Cássio, faltou tranquilidade.

E chutou longe do gol corintiano.

Só que, aos 45 minutos do segundo tempo, viria o castigo.

Misael dominou um lançamento com a mão.

E chutou na saída de Cássio.

1 a 0 para o Luverdense.

Foi uma das maiores derrotas da história do Corinthians.

O gol foi ilegal.

Mas o resultado completamente justo.

Todos no Corinthians precisam ser cobrados.

Principalmente Tite.

O comandante deste time que envergonhou seu torcedor...

1futurapress Vexame histórico do campeão mundial Corinthians. Foi derrotado com toda justiça pelo Luverdense, time da Terceira Divisão. 1 a 0. Agora precisa vencer no Pacaembu por dois gols de vantagem. Vergonha...

http://r7.com/T1JK