- Blog do Cosme Rímoli - http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli -

Um domingo para Ganso esquecer. Foi humilhado de todas as formas na Vila Belmiro. E ainda sabotou o São Paulo. Ajudou, com sua apatia, o Santos de Neymar a vencer o clássico. Ney Franco prejudicou o time ao colocá-lo como titular…

Postado por Cosme Rímoli em 3 de fevereiro de 2013 às 20:24 em Sem categoria | 110 Comments

ae4 Um domingo para Ganso esquecer. Foi humilhado de todas as formas na Vila Belmiro. E ainda sabotou o São Paulo. Ajudou, com sua apatia, o Santos de Neymar a vencer o clássico. Ney Franco prejudicou o time ao colocá lo como titular... [1]
Faixas de CI$NE espalhadas pela Vila Belmiro.

Um judas de espuma malhado na entrada do estádio.

Nele estava escrito "Ganso Traíra".

A indefectível chuva de moedas.

As vaias, palavrões.

O coro de mercenário.

Tudo seguiu o seguiu o scrip previsível.

Infelizmente até a falta de reação de Ganso.

A sua entrada no time foi um desastre para o São Paulo

Ney Franco quis dar evitar o constrangimento de colocá-lo na reserva.

Voltar por baixo no clássico contra o ex-time.

Pensou no jogador e não no clube.

Desmanchou o esquema que estava dando muito certo.

Com Jadson na armação e no ataque Aloísio, Luís Fabiano e Osvaldo na frente.

Na entrada de Ganso foi sacrificado Aloísio e a velocidade são paulina.

Jadson atuava como meia direita.

Osvaldo foi atuar aberto pela direita.

E não na esquerda, onde rende muito mais.

Tudo para que o ex-santista jogasse.

Paulo Henrique entrou onde gosta, centralizado.

E quem o esperava de braços abertos Renê Júnior.

Muricy destacou o volante para perseguir o meia.

E ele o recepcionou como a torcida santista gostaria.

Não o deixou respirar, travou todos os seus passos.

O anulou.

Rogério Ceni já falou, Ney Franco também.

Até Lúcio conversou com ele.

Mas a falta de vibração de Ganso é irritante.

Parece que está em câmera lenta.

Não é nem sombra do grande jogador de 2010.

Apático, se contenta em dar passes fáceis, previsíveis.

Aceita a marcação, passivo.

Não corre para os lados, não abre espaço aos companheiros.

Na Vila Belmiro foi um dos responsáveis pela morosidade, lentidão do time.

O Santos de Muricy está ganhando forma, encaixando.

O treinador tomou a decisão correta e trocou a ineficiência de André por Miralles.

O argentino de 29 anos está vivendo um momento muito melhor.

Além de ter muito melhor visão de jogo.

Montillo começa a se adaptar ao estilo individualista de Neymar.

Sabe onde encontrá-lo.

Arouca também acordou para a vida.

Só que até agora a grande contratação foi Cícero.

Ele preencheu a lacuna que ficava entre as intermediárias.

Tanto marca como coordena o ritmo santista.

Neymar, com seu visual Cissé, continua desequilibrando.

Talentoso, aos poucos está aprendendo.

Não precisa fazer um grande lance todas as vezes que a bola cai nos seus pés.

Muitas vezes um simples passe pode destruir o sistema defensivo rival.

E assim, roubou a cena do amigo que foi para o São Paulo.

O Santos teve o domínio do jogo.

O São Paulo esperava apenas por contragolpes.

Aos 38 minutos, Neymar recebeu diante da zaga são paulina.

Conseguiu dar um toque sutil para Miralles.

Livre, o argentino colocou a bola no fundo do gol de Denis.

1 a 0, Santos.

Rogério Ceni não jogou, foi poupado, por dores no ombro direito.

Em seguida veio um lance capital.

Que influênciou demais no jogo.

O São Paulo empatou a partida de maneira legal.

Luís Fabiano cabeceou falta levantada para área.

Mas a bandeira Tatiane Camargo marcou impedimento.

Erro imperdoável.

O primeiro tempo deveria, por justiça, haver terminado em 1 a 1.

Não com vantagem santista no placar.

Ganso sofreu com uma chuva de moedas indo para o vestiário.

Mal começou o segundo tempo e Neymar aprontava.

Partiu para cima de Paulo Miranda e sofreu pênalti.

Ele mesmo cobrou com tranquilidade e fez 2 a 0, Santos.

Ney Franco tirou Paulo Miranda e Wellington.

Colocou Douglas e Cañete.

O São Paulo melhorou muito e pressionou o Santos.

Jadson ameaçou colocar fogo no jogo.

Cobrou falta de maneira perfeita, no ângulo.

2 a 1 Santos, aos 19 minutos do segundo tempo.

Só que seis minutos depois, a euforia acabou.

Montillo cobrou escanteio curto a Neymar.

Em jogada ensaiada, ele levantou a bola atrás da zaga.

E lá surgiu Miralles cabeceando para as redes: 3 a 1.

Além de ir muito mal, Ganso foi novamente humilhado.

Ney Franco o trocou por Aloísio.

O meia sentiu todo o ressentimento da torcida santista.

Palavrões, moedas e gritos de mercenário.

Mas os são paulinos também têm motivo para se ressentir.

O jogador de R$ 23,9 milhões outra vez decepcionou.

E Ney Franco ao colocá-lo como titular prejudicou o São Paulo.

O começo de Paulo Henrique no novo clube está sendo péssimo.

Teve um peso enorme na derrota do seu novo time no clássico de hoje.

O Santos que não tinha nada a ver com isso, fez seu papel.

Venceu e está mostrando muito mais força do que em 2012.

Pena que Neymar já está embarcando para jogar pela Seleção.

E Muricy vai começar a sofrer com sua ausência.

Hoje roubou a cena do seu compadre.

Ajudou demais seu time na vitória.

Com um gol e duas assistências, vingou um pouquinho o torcedor santista.

Ele não admitiria uma derrota na Vila no reencontro com Ganso.

Não correu esse risco...

ae12 Um domingo para Ganso esquecer. Foi humilhado de todas as formas na Vila Belmiro. E ainda sabotou o São Paulo. Ajudou, com sua apatia, o Santos de Neymar a vencer o clássico. Ney Franco prejudicou o time ao colocá lo como titular... [2]


Artigo impresso de Blog do Cosme Rímoli: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli

Endereço do artigo: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/um-domingo-para-ganso-esquecer-foi-humilhado-de-todas-as-formas-na-vila-belmiro-e-ainda-sabotou-o-sao-paulo-ajudou-com-sua-apatia-o-santos-de-neymar-a-vencer-o-classico-ney-franco-prejudicou-o-03022013/

Endereços neste artigo:

[1] Imagem: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/files/2013/02/ae4.jpg

[2] Imagem: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/files/2013/02/ae12.jpg

© 2011 Nicolau Marmo. Todos direitos reservados.