1reproducao31 Todos no Atlético Mineiro sabem. Oswaldo de Oliveira é um mero técnico tampão. O sonho é Cuca
Nove jogos no Corinthians, em 2016 foram suficientes. Convenceram a diretoria que Oswaldo de Oliveira havia ficado ultrapassado. E o presidente Roberto de Andrade assumiu publicamente que errou em contratá-lo.

"A gente sabe que você pode ter errado. Persistir no erro é pior ainda. A resposta dada pelo Oswaldo não foi o mínimo que esperávamos", assumiu o dirigente na coletiva de despedida.

"Da mesma forma que o presidente admite que errou ao me contratar, quero dizer que cometi também um grande equívoco de avaliação ao acreditar no que ele me disse sobre haver um planejamento para 2017", retrucou Oswaldo.

Um vexame para um técnico e um clube que foram campeões mundiais juntos.

Depois de mostrar a falta de rumo demitindo treinadores como Levir Culpi, Diego Aguirre, Marcelo Oliveira, Roger Machado e Rogério Micale, o presidente Daniel Nepomuceno se viu acuado. Faltam três meses para acabar seu mandato. 14 partidas para o Atlético Mineiro terminar o ano. A final da fraquíssima, desmoralizada, perdida, decepcionante, vergonhosa, torneio que a covardia dos dirigentes matou: a Primeira Liga.

A decisão será contra o Londrina, para quem não sabe.

Depois, 13 jogos que restam no triste Campeonato Brasileiro, que o Atlético Mineiro nutria tanta esperança. Depois das eliminações na Libertadores e Copa do Brasil. Apenas a 11ª colocação, com só três pontos o separando da zona de rebaixamento.

Com eleições marcadas para dezembro, os candidatos sonham com treinadores que estejam no seu auge. O nome comentado tanto na situação como oposição é o de Cuca, único capaz de levar o Atlético Mineiro ao título da Libertadores da América, em 2013. E estão dispostos a pagar o que for para tirá-lo do Palmeiras, onde está longe de mostrar satisfação.

Dentro deste cenário, só um técnico que aceitasse, tivesse experiência em ser tampão. E Nepomuceno não teve dúvidas. Foi atrás de Oswaldo de Oliveira. Jornalistas maldosos relatam que o dirigente lembrou dele ao assistir um programa da ESPN. E ligou imediatamente, para não perder a oportunidade.

Aos 66 anos, acumulando fracassos desde 2013, Oswaldo fez o que qualquer treinador faria no seu lugar. Aceitou imediatamente. Ele é vivido, rodado, inteligente. Tem toda a noção da realidade. Ele sabe que foi contratado para ser tampão. Não admitirá nem sob tortura. E não admitiu.

 Todos no Atlético Mineiro sabem. Oswaldo de Oliveira é um mero técnico tampão. O sonho é Cuca

"Era um sonho. Fossem qual fossem as circunstâncias, eu iria aceitar. Não como um treinador 'tampão', mas como um que sonha com o cumprimento do contrato até o ano que vem. Intenção é terminar bem esta temporada e começar a outra com planos para o próximo ano e, aí sim, ter um trabalho mais organizado, mais racional, da maneira que eu acho que tem que ser o trabalho de um treinador de futebol.

"Os meus melhores desempenhos foi quando pude dar continuidade, mas recentemente no Japão, onde trabalhei por cinco anos e ganhei nove títulos. No Botafogo, foram dois anos, uma classificação para a Libertadores, título carioca. Depois disso, meu trabalho foi sempre interrompido. É nisso que acredito. Não aceitaria vir para o Atlético para completar uma temporada. Não sou mais treinador para isso. Meu plano é muito mais abrangente."

Discurso mais do que bem preparado, pelo homem culto que é. Essa inteligência fez com que fosse um dos técnicos mais supervalorizados da história do futebol neste país. Bastaram cinco títulos para conseguir treinar os quatro grandes de São Paulo, os quatro maiores clubes do Rio e os dois de Minas Gerais. Ele mereceria um troféu por passar essa confiança.

No Corinthians foram um Brasileiro, Paulista e Mundial de Clubes, um no São Paulo (Supercampeonato Paulista) e um no Botafogo (Carioca). Nada no Palmeiras, no Santos, no Flamengo, no Vasco, no Fluminense, no Cruzeiro.

Os dirigentes sempre adoraram ter Oswaldo como companheiro em jantares e viagens. A sua educação e gosto refinado sempre encantaram os comandantes dos clubes. O problema sempre foi a falta de resultados convincentes dentro do campo. No Japão, ele foi muito melhor, colecionando oito conquistas em quatro anos, com o milionário Kashima Antlers.

Ele estava desempregado desde abril, quando foi sumariamente demitido do Al-Arabi. Durou dez jogos apenas. Um a mais que no Corinthians. Sua média de aproveitamento no Sport, Corinthians e Al-Arabi é de 35%. Se ele seguir sua média, o Atlético Mineiro naufragará na zona do rebaixamento.

422 Todos no Atlético Mineiro sabem. Oswaldo de Oliveira é um mero técnico tampão. O sonho é Cuca

Apesar do anúncio do contrato de Oswaldo até o final de 2018, até o pipoqueiro mais humilde do Mineirão sabe. Ele é um treinador tampão. E que será dispensado assim que o Brasileiro acabar. Esse será seu prazo máximo. Correndo o risco, se seguir a sua história recente, de sair até antes.

O melhor dos mundos é não ser rebaixado com o Atlético e seguir como coordenador do novo treinador que chegará em 2018. É o máximo que Oswaldo pode aspirar. Além da 'conquista' da Primeira Liga.

Nepomuceno não teve força e apoio para tentar se reeleger.

Conseguiu o que Alexandre Kalil deixou mais do que encaminhado: a certeza do estádio atleticano.

Mas no futebol, seu desempenho foi pífio.

Terrível para um clube com tanta força como o Atlético Mineiro.

621 Todos no Atlético Mineiro sabem. Oswaldo de Oliveira é um mero técnico tampão. O sonho é Cuca

A segunda folha salarial do Brasil.

E que está nas mãos de um treinador ultrapassado, que acumula fracassos.

Sem energia, sem vibração, sem força, sem modernidade para montar uma equipe eficiente.

Segue os passos na decadência de seu mentor, Vanderlei Luxemburgo.

Impossível imaginar o que fez Nepomuceno escolher Oswaldo.

O pior é que quem arcará com as consequências será o clube.

E a apaixonada torcida atleticana.

Que não vê a hora de 2017 acabar.

Um novo presidente assumir o grande Clube Atlético Mineiro.

Rezando para que não seja para disputar a Segunda Divisão.

E o clube tenha moral para tentar recontratar Cuca...
516 1024x682 Todos no Atlético Mineiro sabem. Oswaldo de Oliveira é um mero técnico tampão. O sonho é Cuca

http://r7.com/ysHX