Posts com a tag: São Paulo

A revanche de Paulo Nobre. O Palmeiras vence duelo do São Paulo de Carlos Miguel. E fecha patrocínio de R$ 46 milhões com a Crefisa como patrocinadora master na camisa…

1reproducao13 A revanche de Paulo Nobre. O Palmeiras vence duelo do São Paulo de Carlos Miguel. E fecha patrocínio de R$ 46 milhões com a Crefisa como patrocinadora master na camisa...
O celular toca insistentemente. Agora sim, Paulo Nobre tem motivos de sobra para comemorar. Venceu um grande duelo individual com Carlos Miguel Aidar. O maior até agora. Vai muito além de Dudu. O presidente do São Paulo que garantiu que o Palmeiras se apequenou tem motivo de arrependimento.

Pois bem, o pequeno ganhou uma batalha significativa com o gigante. Conseguiu a preferência da Crefisa. A empresa será a patrocinadora master da camisa palmeirense por dois anos. Gastará R$ 46 milhões pelo privilégio. R$ 23 milhões em cada ano.

Foi preciso José Carlos Brunoro ir embora para que o clube conseguisse fechar o patrocínio na sua camisa. A negociação aconteceu com toda a participação de Nobre, situação que Brunoro não permitia nos dois anos que passou à frente do futebol e marketing palmeirense. Mesmo fora da Libertadores, o Palmeiras conseguiu o desejado patrocínio.

Em discurso ensaiado, a cúpula do São Paulo vai parabenizar o rival. Mas na verdade, é uma derrota imensa. Aidar já contava com esse dinheiro para aliviar a dívida que já bate nos R$ 200 milhões.

1 A revanche de Paulo Nobre. O Palmeiras vence duelo do São Paulo de Carlos Miguel. E fecha patrocínio de R$ 46 milhões com a Crefisa como patrocinadora master na camisa...

A promessa de Nobre aos representantes da Crefisa é que o Palmeiras manterá sempre um elenco com jogadores importantes, forte para disputar os títulos dos campeonatos que disputar. Esse aporte financeiro estimula o clube até a pensar na contratação de mais uma estrela ainda para 2015. O sonho de Conca ainda não morreu.

O departamento de marketing do Palmeiras não vai deixar quieto. Estuda uma leve ironia em relação a esse importantíssimo duelo vencido contra o São Paulo. Paulo Nobre não cabe em si de tanta alegria. Primeiro pelo patrocínio fortíssimo em plena recessão. E depois por ver derrotado Carlos Miguel Aidar, o presidente que levou Alan Kardec e ainda tem tudo acertado com Wesley. Já tinha sido assim com Dudu. Desta vez, a revanche valeu R$ 46 milhões...
 A revanche de Paulo Nobre. O Palmeiras vence duelo do São Paulo de Carlos Miguel. E fecha patrocínio de R$ 46 milhões com a Crefisa como patrocinadora master na camisa...

Não há limites na guerra entre Aidar e Juvenal. Depois da denúncia dos 20% que o São Paulo pagaria à namorada de Carlos Miguel, o troco. R$ 706 mil gastos em combustível no posto do ex-vice de Juvêncio, Roberto Natel…

1ae14 Não há limites na guerra entre Aidar e Juvenal. Depois da denúncia dos 20% que o São Paulo pagaria à namorada de Carlos Miguel, o troco. R$ 706 mil gastos em combustível no posto do ex vice de Juvêncio, Roberto Natel...
O quanto o ódio de dois homens podem travar um dos maiores clubes da América Latina? Basta olhar com toda a atenção para o São Paulo Futebol Clube. Carlos Miguel Aidar e Juvenal Juvêncio transformaram a instituição em palanque de denúncias. As acusações conseguem afastar patrocinadores, investidores, constrangem conselheiros, torcedores. O pior é que a guerra ainda está longe do fim. As denúncias são graves e intermináveis.

A denúncia do dia é estarrecedora. No estatuto do clube está muito claro. Dirigentes ou conselheiros não podem ter ligações financeiras com o clube. Daí o escândalo do mês passado quando o grupo de Juvenal divulgou a relação entre Aidar, Cinira Maturana e a Puma. O presidente estava cogitando pagar 20% do contrato da fabricante de material esportivo para a sua namorada, intermediária do negócio.

Com a comissão prevista em contrato, Carlos Miguel não teve outra saída. A não ser confirmar a história. Disse que, quando começou a negociação, ambos ainda não namoravam. Mas os conselheiros não perdoaram. A pressão foi imensa. Aidar cancelou o negócio com a Puma. E a TML Foco Consultoria e Assessoria Empresarial Limitada, empresa de Cinira, divulgou uma nota, muito bem escrita, garantindo que não negociaria mais com o São Paulo Futebol Clube.

A ala que apoia Juvenal vibrou com o vexame. Como se não importante o clube ter sido desmoralizado publicamente. O importante foi o desgaste de Aidar. O lado de Carlos Miguel prometeu troco. Ele chegaria. E logo. Pois ele veio. O presidente chegou a dizer assim que assumiu a presidência que o clube usava um certo posto de gasolina de um conselheiro. Ele seria ligado a Juvêncio.

Os detalhes vieram à tona hoje. O jornal Lance! expõe de maneira impressionante O São Paulo teria nada menos do que R$ 706 mil, no Auto Posto 2000 Ltda. Foram R$ 14 mil em 2007, R$ 55 mil em 2008, R$ 52 mil em 2009, R$ 59 mil em 2010, R$ 106 mil em 2011, R$ 133 mil em 2012, R$ 147 mil em 2013, R$ 140 mil em 2014. Nestes anos todos, o presidente era Juvenal Juvêncio.

O dono do Auto Posto 2000 tem nome e sobrenome. Roberto Natel. Ele era vice presidente e conselheiro vitalício do São Paulo. Roberto é sobrinho-neto do histórico governador de São Paulo, Laudo Natel, um dos maiores responsáveis pelo Morumbi.

Sem saída, Roberto confirma as denúncias. Seu posto fornecia combustível para os carros e ônibus do São Paulo. Eles só poderiam abastecer em São Paulo no seu estabelecimento. A única contestação é em relação aos números. Diz que foram manipulados. E que o clube gastaria apenas R$ 70 mil por ano com gasolina. Porém em seguida confirma que em 2014, a conta chegou em R$ 132 mil.

1fotoarena2 Não há limites na guerra entre Aidar e Juvenal. Depois da denúncia dos 20% que o São Paulo pagaria à namorada de Carlos Miguel, o troco. R$ 706 mil gastos em combustível no posto do ex vice de Juvêncio, Roberto Natel...

De verdade, não importa a diferença nos números. O que pesa é a postura do vice presidente vendendo combustível, tendo uma relação comercial com o clube. É algo explícito no estatuto do São Paulo Futebol Clube. Tudo foi feito com a conivência de Juvenal Juvêncio.

Para piorar a situação, Roberto Natel por muito tempo esteve cotado para suceder Juvenal. Na última hora, o ex-dirigente optou por Carlos Miguel, sem imaginar que se transformaria no seu maior inimigo. Natel seguiu na diretoria. Até que Aidar começou a atacar Juvenal. Ele se afastou da cúpula do clube em solidariedade a Juvêncio.

A revolta de conselheiros com a denúncia pode até se transformar em um pedido de expulsão de Roberto Natel. Criar de vez uma guerra no São Paulo. Só que isso não deve acontecer. O caso ser abafado. Assim como foi em dezembro, quando adeptos mais radicais de Juvenal falavam em impeachment de Aidar por sua ligação com Cinira. Logo foram calados.

Os dois lados nesta batalha constrangedora não querem expulsões, impeachments. Buscam apenas a humilhação alheia. Tudo começou quando Carlos Augusto de Barros e Silva foi preterido por Aidar. E acusou Juvenal de dar o cargo a Carlos Miguel por ele ter articulado na justiça o contestado terceiro mandato do ex-presidente. Seria um presente.

"O Carlos Miguel conseguiu isso numa manobra jurídica, e sabemos que a Justiça (no Brasil) é morosa. Uma ação com foros de legitimidade se alongaria por anos, e permitiria o mandato do Juvenal. Foi o que aconteceu", disse Leco.

Juvenal pensou muito a sério em dar a presidência a Roberto Natel. Mas acabou optando por Carlos Miguel. Quando a escolha foi feita, começaram a surgir denúncias contra Aidar. A primeira é que ele já teria acertado uma construtora que faria a 'modernização' do estádio, com direito à cobertura do Morumbi. "Era algo que nunca ficou claro. Os conselheiros não tiveram acesso ao projeto com tempo para uma análise. Quiseram atropelar algo que comprometeria centenas de milhões de reais. Vetamos mesmo", disse o conselheiro Marco Aurélio Cunha.

 Não há limites na guerra entre Aidar e Juvenal. Depois da denúncia dos 20% que o São Paulo pagaria à namorada de Carlos Miguel, o troco. R$ 706 mil gastos em combustível no posto do ex vice de Juvêncio, Roberto Natel...

Mesmo com a situação amarrando a eleição presidencial à votação do projeto de modernização do estádio, a manobra não deu certo. Carlos Miguel ficou revoltado. Mas sua ira cresceria demais quando foi divulgado que sua filha, Mariana, era sua assessora presidencial. E também agente Fifa. A denúncia anônima era clara. O São Paulo tinha uma empresária de jogadores trabalhando com o presidente. Mariana abandonou o cargo.

Aidar depois desabafaria. Esperava que Juvenal defendesse sua filha publicamente. A conhecia desde menina. Não foi o que aconteceu. Foi quando Aidar resolveu fazer várias denúncias contra o ex-presidente. Pouco se importando que Juvêncio estivesse em pleno tratamento de câncer na próstata. E que várias vezes deixou o hospital para ajudá-lo na campanha no Morumbi.

"Encontrei o São Paulo muito pior do que eu imaginava, acostumado a benesses, com pessoas acostumadas a vantagens. Era comum ver diretor andando pelo clube como pacote de ingressos para shows, distribuindo para sócios. Eram viagens para conselheiros, com hotel e hospedagens. Eu vendi 20 carros que serviam para quê? Para buscar pessoas. Diretor com carro e motorista por conta do clube. O São Paulo parou no tempo", disse à Folha de São Paulo. Revelou que a dívida do clube chegava perto dos R$ 200 milhões.

E avisou que o Centro de Treinamento da base, em Cotia, estava abarrotado. Iria diminuir e muito o número de garotos. Se Juvenal, colocado para comandar o local, fosse contra a sua decisão, seria demitido. E ele realmente demitiu o ex-presidente e homem responsável pela volta ao poder no Morumbi.

As respostas de Juvêncio foram duríssimas.

"O Carlos Miguel viu que eu tinha uma força muito grande no São Paulo. Muito forte mesmo. As estatísticas mostram isso. Nas eleições, eu tinha cinco ou sete votos contra e o resto a favor. Ele ficou cabisbaixo com isso e começou fazer coisas inenarráveis. Quando ele fala das dívidas é porque ele quer vendê-las. Ele está criando um clima para poder fazer isso.

Eu fiquei quieto, mas ele contratou três advogados do escritório dele e colocou lá dentro do São Paulo. Agora vem falar que não tem dinheiro. Como ele comprou o Alan Kardec à vista sem fazer empréstimo? Ele falou que o estádio estava velho, caindo, e queria trocar o Morumbi por um terreno em Taboão da Serra.

Veio falar comigo quando eu era presidente e eu disse: 'Não venha com essa conversa'. Aí levou um tranco tão forte que mudou de ideia e agora diz que o estádio é bom e só precisa fazer a cobertura. As declarações dele são ingênuas. Ele quer me denegrir, jogar minha imagem para baixo, para ficar em alta no clube."

O que disse ao Estado de São Paulo já havia sido revelado no blog. Aliados de Aidar articulavam trocar o Morumbi por um terreno perto de Taboão da Serra e construir novo estádio.

Depois da denúncia dos R$ 706 mil em combustível comprados no posto do então vice-presidente Roberto Natel, há uma nova certeza. A ala de Juvenal já busca novo troco em Aidar. Quem perde com isso é o São Paulo, desgastado a cada denúncia. Quem ganha? As pessoas que defendem a transparência, a verdade. As entranhas de um clube nunca foram tão expostas...

(Carlos Miguel Aidar mandou avisar que o contrato com o posto de Roberto Natel foi encerrado. E que o clube diminuirá o número de carros. Vai vender metade de sua frota de 44 carros. O Corinthians tem dez e o Palmeiras 12. Do lado de Juvenal, conselheiros aliados prometem que a guerra não acabou. Novo troco contra Aidar está sendo articulado...)
3ae3 Não há limites na guerra entre Aidar e Juvenal. Depois da denúncia dos 20% que o São Paulo pagaria à namorada de Carlos Miguel, o troco. R$ 706 mil gastos em combustível no posto do ex vice de Juvêncio, Roberto Natel...

Gobbi virou o maior aliado do São Paulo no leilão por Dudu. Cansado de ser apontado como responsável pelas dívidas corintianas, não quer gastar com o atacante. Está implodindo uma negociação praticamente fechada…

1ae5 1024x576 Gobbi virou o maior aliado do São Paulo no leilão por Dudu. Cansado de ser apontado como responsável pelas dívidas corintianas, não quer gastar com o atacante. Está implodindo uma negociação praticamente fechada...
Se Cinara Maturana não for ciumenta, Carlos Miguel Aidar precisa dar um beijo estalado na bochechas de Mario Gobbi. O presidente do Corinthians virou seu maior aliado no leilão por Dudu. O dirigente resolveu se vingar no final de seu mandato. Cansou de ser humilhado, sabotado. Acusado de ser mau gestor. Até agosto do ano passado, o clube acumulava R$ 261 milhões em dívidas. A suspeita é que 2014 acabou com quase R$ 300 milhões em débitos. Lembrando que a primeira parcela de R$ 100 milhões pelo Itaquerão precisa ser paga no meio do ano...

Só que há situações humilhantes para a atual diretoria no meio de tantas dívidas. Uma interessante lista de 18 nomes chegou às mãos de vários jornalistas em 2014. Nela constavam os jogadores que recebiam do Parque São Jorge atuando em outras equipes, com sua autorização.

Sheik, Botafogo, R$ 520 mil; Pato, São Paulo, R$ 400 mil salários e mais R$ 40 mil de auxílio moradia; Júlio César, Náutico, R$ 180 mil; Douglas, Vasco, R$ 150 mil (até julho, quando rescindiu); Ramirez, Botafogo, R$ 130 mil, Vitor Júnior, Figueirense, R$ 120 mil, Rena, Bragantino, R$ 75 mil; Elton, Flamengo, R$ 75 mil; André Vinícius, União da Madeira (Portugal), R$ 35 mil; Igor, Sport, R$ 35 mil, Zé Paulo, Atlético Paranaense, R$ 30 mil, Willian Arão, Atlético Goianiense, R$ 25 mil, Paulinho, América Potiguar, R$ 20 mil; Yago, Bragantino, R$ 18 mil. Mais de R$ 1,8 milhões.

Não bastasse isso, outro estranho vazamento no final do ano. E muito, muito mais grave. O empresário de Mano Menezes, Carlos Leite, emprestou R$ 2 milhões para Gobbi pagar o 13º dos funcionários e jogadores do Corinthians. Sem juros, correção monetária. Algo que banco algum faria.

Ronaldo Ximenez, que passou de secretário de Gobbi, a diretor de futebol do Corinthians, foi quem achou inacreditável os dados serem divulgados. Eram tratados como sigilosos no clube. E só situacionistas teriam acesso a essas informações. Ele detectou o que batizou de 'fogo amigo'.

Gobbi apoia Roberto de Andrade à sua sucessão porque é obrigado. Os dois têm sérios problemas de relacionamento. Praticamente não se falam. Roberto era vice de futebol, mas se desligou no ano passado. Não aceitava as ingerências do presidente. Principalmente a sua decisão de mandar Tite embora. Gobbi manteve o apoio a Roberto porque diz é uma questão de lealdade ao grupo que levou Andrés Sanchez ao poder. Não engoliu ter de dispensar seu amigo Mano Menezes.

2ae4 Gobbi virou o maior aliado do São Paulo no leilão por Dudu. Cansado de ser apontado como responsável pelas dívidas corintianas, não quer gastar com o atacante. Está implodindo uma negociação praticamente fechada...

Só que Andrés também não suporta mais Mario Gobbi. Depois de dois mandatos no Parque São Jorge, se ele quisesse, nomearia Joelma do Calypso como sua sucessora. Preferiu dar o cargo a Gobbi, seu pupilo. Disse que se tornar o 'prefeito' do Itaquerão. Assumiria a responsabilidade de tocar a obra e buscar naming rights. Andrés não dá ponto sem nó. Tinha a certeza que teria os holofotes da mídia.

E teve, até quando não desejava. Nas tristes mortes dos operários na construção do estádio. No endividamento absurdo da obra que passou do bilhão de reais. Do atraso inacreditável que obrigou a Fifa a promover a estreia da Copa sem um jogo-teste com a arena lotada, como deveria acontecer. A abertura do Mundial aconteceu em um estádio sem total cobertura. Porque Andrés vetou os vidros brancos que, ao refletir o sol, ganhavam um tom esverdeado.

Foi além: autorizou o vice Luiz Paulo Rosenberg a consultar a Fifa, pedindo para que o gramado fosse pintado artificialmente de preto. "Verde é a cor do rival Palmeiras", bradava Rosenberg. Lógico que o pedido não foi nem levado em consideração.

Mas Andrés deixou as dívidas para serem pagas à Odebrecht. A primeira parcela de R$ 100 milhões precisa ser quitada no meio do ano. O Corinthians tendo de economizar e pagando R$ 1,8 milhão para atletas atuarem em outras equipes. Pegando emprestado dinheiro do empresário de Mano Menezes, a quem Gobbi queria manter no Corinthians a todo custo.

Os vazamentos desnortearam Gobbi. Ele se diz 'enojado' com a política do clube. Revela estar estafado, 12 quilos mais gordo, tenso. E jura que, quando terminar o seu mandato, no próximo mês, vai sumir do Corinthians. Mas faz questão de posar como o homem que conquistou a inédita Libertadores da América e o Mundial no Japão. Sabe que ninguém o tirará da história corintiana por causa desses títulos. Muito mais importantes que o Brasileiro e a Copa do Brasil que Andrés ostenta.

Gobbi e Ximenez se revoltaram de vez nas últimas semanas. O vazamento das dívidas, do desperdício do dinheiro, do empréstimo de Carlos Leite já foram graves. Mas, quando souberam que o gerente Edu Gaspar estava se reportando a Roberto de Andrade e Andrés em relação às novas contratações, surtaram.

1agenciacorinthians Gobbi virou o maior aliado do São Paulo no leilão por Dudu. Cansado de ser apontado como responsável pelas dívidas corintianas, não quer gastar com o atacante. Está implodindo uma negociação praticamente fechada...

Decidiram mostrar autoridade. Foram dois casos simbólicos. Dudu e Conca. Os dois souberam pela imprensa que Andrade e Andrés instruíram Gaspar e até telefonaram para a Unimed. Agiam como se fossem dirigentes com poder no Corinthians. Foi quando Gobbi resolveu comprar talvez a sua última briga política no Parque São Jorge. Contra Andrés, o mentor que deve estar arrependido de lhe ter dado o cargo, em vez de nomear Joelma do Calypso.

Gobbi repetiu o mestre. Quando dirigentes e conselheiros exigiram a demissão de Tite após a derrota do Corinthians para o Tolima, na eliminação da Pré-Libertadores de 2011, Andrés foi direto. "Quem quer a saída do Tite, assine o cheque da rescisão. E pronto. Ele está na rua." Ninguém quis pagar do bolso a multa que batia nos R$ 2 milhões. O técnico ficou e foi campeão da Libertadores e do Mundial.

Gobbi mandou avisar a Andrés. Não há dinheiro agora para pagar a primeira parcela que o Dinamo está exigindo para ceder Dudu, R$ 4,8 milhões. Se ele e Roberto de Andrade conseguirem os milhões ou adiar o recebimento para maio, tudo certo. O mesmo vale para Conca. Se a dupla conseguir convencer a Unimed a aceitar R$ 12 milhões parcelados e a entrada for para maio, excelente. Não vetará. Mas por que maio? Porque Gobbi não será mais o presidente corintiano. O problema não será mais dele e, provavelmente, de Roberto - favoritíssimo na eleição.

1reproducao3 Gobbi virou o maior aliado do São Paulo no leilão por Dudu. Cansado de ser apontado como responsável pelas dívidas corintianas, não quer gastar com o atacante. Está implodindo uma negociação praticamente fechada...

Andrés não esperava o confronto aberto. O que reverteu uma situação ganha. Dudu e seu empresário Bruno Garcia já haviam acertado salários e tempo de contrato com Edu Gaspar. O que encorajou o jogador a assumir abertamente preferir o Corinthians ao São Paulo. Carlos Miguel já se conformava com a derrota. Foi quando a direção do clube ucraniano avisou. Recusara a proposta corintiana. Se Aidar confirmar o pagamento da primeira parcela à vista, terá o jogador. Dudu tenta resistir, não quer ir para o Morumbi. Teme a rejeição da torcida. Ainda deseja o Corinthians.

Bruno Garcia empresaria também Guerrero. E irritou profundamente Gobbi. Ele e o atacante não cedem. Querem 7 milhões de dólares como luvas, cerca de R$ 18,7 milhões como luvas. E mais R$ 570 mil mensais por três anos de contrato. O contrato de Guerrero vence no meio de julho deste ano. A partir de fevereiro, se não renovar, já poderá assinar pré-contrato com quem quiser. E sair do Parque São Jorge no sétimo mês deste ano. Sem render um centavo para os cofres corintianos.

A ideia de Andrés, Roberto de Andrade e Garcia com problemas, depois de negociarem com o Dinamo e com a Unimed, é muito atraente para os aliados de Gobbi. Há o gostoso sabor de vingança misturado no café servido na luxuosa sala da presidência no Parque São Jorge.

Quem perde com tudo isso é Tite e o próprio Corinthians. A pré-Libertadores contra o Once Caldas começará no dia 4 de fevereiro, no Itaquerão. O jogo de volta será no dia 11, na Colômbia. O treinador não sabe se poderá organizar um esquema com Dudu ou não. O atacante chegou a ter sua reserva feita para a pré-temporada nos Estados Unidos. E depois cancelada.

O São Paulo será adversário do Corinthians no grupo da Morte da Libertadores. Desde que o time de Tite elimine o Once Caldas. San Lorenzo, atual campeão, e o Danubio do Uruguai são os outros 'companheiros do Grupo 2. Só duas equipes ficarão com duas vagas.

De camarote, tomando champanhe com Cinara, o romântico Carlos Miguel acompanha a anarquia tomando conta do Parque São Jorge. E manda o seu departamento de marketing agir. Preparar uma desculpa que amenize a rejeição da torcida, em caso de Dudu ter de atuar no Morumbi e não no sonhado Corinthians. Gobbi que prepare as bochechas...
1reproducaoglamurama Gobbi virou o maior aliado do São Paulo no leilão por Dudu. Cansado de ser apontado como responsável pelas dívidas corintianas, não quer gastar com o atacante. Está implodindo uma negociação praticamente fechada...

Impedimento absurdo no gol do Internacional trava o São Paulo. Diretoria suspeita de vingança da CBF. E Luís Fabiano já admite. Título brasileiro foi embora com o empate no Morumbi…

1reproducao16 Impedimento absurdo no gol do Internacional trava o São Paulo. Diretoria suspeita de vingança da CBF. E Luís Fabiano já admite. Título brasileiro foi embora com o empate no Morumbi...
Se no Independência, o Cruzeiro foi prejudicado com um gol impedido, não pode reclamar do que aconteceu no Morumbi. Outra vez os árbitros brasileiros mostraram incompetência incompreensível. O lance foi fácil demais.

Os jogadores do Internacional estavam com a tradicional camisa vermelha. O São Paulo com a sua tradicional camisa branca com a faixa preta e vermelha e distintivo do clube. São muito diferentes. Era bola parada. Héber Roberto Lopes e o bandeira Kléber Lúcio Gil tiveram tempo de respirar. De olhar com atenção. Assim como o quarto árbitro, atrás do gol de Rogério Ceni.

Alex levantou a bola. Bertotto desviou de cabeça. E a bola foi para Paulão. Ele estava no mínimo um metro e meio impedido. Cabeceou para as redes. Em completo impedimento. Héber, Kléber e o quarto árbitro confirmaram a validade do gol escandalosamente irregular. Eram 17 minutos do primeiro tempo.

O lance alterou emocionalmente o São Paulo. Tirou a concentração. Irritou a todos. Muricy Ramalho não teve paz de espírito para acalmar o time. Ele estava revoltado. Com razão. Tudo ficou ainda pior minutos depois. Quando chegou recados que a televisão confirmava. O que todos viram não havia sido delírio. O gol foi em lastimável impedimento.

O São Paulo havia entrado no Morumbi com a obrigação de ganhar do abatido Inter. O clube gaúcho havia sido espancado por seu maior rival. Perdido o Grenal por 4 a 1. E ainda não tinha seu principal jogador, o meia D'Alessandro. Mais o chileno Aránguiz. Era a grande oportunidade, faltando cinco rodadas, de somar mais três pontos em casa. E ficar a dois pontos do Cruzeiro.

Se o time mineiro perdesse do rival Atlético Mineiro, na primeira partida final da Copa do Brasil, seria excelente. A pressão poderia fazer com que o time de Marcelo Oliveira tropeçasse já contra o franco atirador Santos. Mas o plano foi sabotado pela arbitragem. Não haveria equipe no mundo que, em momento tão importante, na reta final do campeonato, não ficasse abalada psicologicamente.

Com os recados chegando aos ouvidos dos jogadores, todos ficaram histéricos com Héber. Falaram a ele que a televisão mostrava o impedimento. O árbitro soube que a partir da manhã de hoje, sua vida ficará um inferno. E, veterano que é, ficará suspenso. Talvez 2014 tenha acabado para ele e para Kléber Lúcio Gil. Basta o presidente da Comissão de Arbitragem, Sérgio Corrêa, cumprir sua obrigação. Fazer o que recebe salário da CBF. Agir.

"Nós trabalhamos o campeonato inteiro e em um lance, uma interpretação errada de um juiz coloca tudo a perder. Não é fácil. Não tem como não ficar abalado", desabafava Luís Fabiano.

 Impedimento absurdo no gol do Internacional trava o São Paulo. Diretoria suspeita de vingança da CBF. E Luís Fabiano já admite. Título brasileiro foi embora com o empate no Morumbi...

Foi graças a sua fase iluminada que tudo ainda não ficou pior. Só mesmo o atacante para conseguir vencer o inspirado Alisson. O goleiro teve uma atuação impressionante. Fez ótimas defesas. A sequência mais impressionante foi quando defendeu chute fortíssimo de Lucão na entrada da pequena área, no rebote a bola voltou para o zagueiro. E outro arremate violento. Ele tinha a certeza que a bola entraria. Só que Alisson havia saído como goleiro de futebol de salão, protegendo o gol com o corpo. Avançando sobre o jogador adversário. A bola estourou no seu rosto.

Fora isso houve cabeçadas e outros arremates de Luís Fabiano, Kaká, Alan Kardec. A única bola que ele não conseguiu chegar foi a desviada por Luís Fabiano, completando cruzamento de Hudson. A partir do lance aos quatro minutos do segundo tempo, foi muita pressão e pouca consciência por parte dos paulistas.

O comportamento de Héber Roberto Lopes foi de total constrangimento. Tudo indicava que ele também ficara sabendo do seu grave erro. E aceitava reclamações exageradas dos jogadores do São Paulo em qualquer lance. Foi um lance típico de consciência culpada a expulsão do lateral Fabricio do Internacional ao final da partida.

Mas mesmo exagerando no cartão vermelho, Héber prejudicou outra vez o clube paulista. Ele havia dado quatro minutos de descontos. Mas a confusão com Fabricio durou três minutos. Mesmo assim, a partida acabou com 49 minutos. A revolta de todos foi geral.

A atuação foi tão ruim que provocou a uma grave suspeita de alguns dirigentes do Morumbi. Que a CBF estaria irritada com a postura do São Paulo. Não só na disposição de formar uma liga de clubes independente da entidade. E ainda por cima cobrava dinheiro pela convocação de seus jogadores.

"Se não foi por incompetência, tenho de pensar que é algo direcionado porque o São Paulo está batendo de frente ultimamente, porque tem visto muita coisa errada. Não é possível tanta incompetência da CBF. O que aconteceu foi simplesmente lamentável", acusou o vice de futebol, Ataíde Gil Guerreiro. Ele falou ao site de esportes da Globo nesta madrugada.

Ataíde garantiu que o clube fará um protesto oficial à CBF, reclamando dos árbitros de ontem. No lado prático o que fica é a sensação que o sonho dourado do título brasileiro se foi. "Temos neste quatro jogos que nos restam não dar bobeira. E garantir a Libertadores e o vice. A conquista do título brasileiro não existe mais. Graças a esse erro do Héber", lamentava Luís Fabiano...
2reproducao4 Impedimento absurdo no gol do Internacional trava o São Paulo. Diretoria suspeita de vingança da CBF. E Luís Fabiano já admite. Título brasileiro foi embora com o empate no Morumbi...

Carlos Miguel quer que Rogério Ceni adie sua aposentadoria. E dispute a última Libertadores pelo São Paulo em 2015. Juvenal também. Permanência do ídolo poderia pacificar o clube…

1rogeriocenibahiaae 1024x651 Carlos Miguel quer que Rogério Ceni adie sua aposentadoria. E dispute a última Libertadores pelo São Paulo em 2015. Juvenal também. Permanência do ídolo poderia pacificar o clube...
Outra vez fim de ano chegando. E outra vez o mesmo pedido no Morumbi. Carlos Miguel Aidar quer que Rogério Ceni fique mais um ano jogando futebol. Além do dinheiro, o apelo ganha força se o time conseguir se classificar para a Libertadores. O presidente assegura ao goleiro que sua permanência seria fundamental para o time. Além da experiência, traria o lado emocional. Garantiria a torcida na última 'Libertadores de Ceni'.

Aidar alega que a última partida da história de Ceni na competição tenha sido um vexame. A humilhante derrota para o Atlético Mineiro por 4 a 1. Quer atrair o goleiro por sua vaidade. Na verdade, o presidente sabe do quanto seria importante financeiramente ao São Paulo. Com mais uma temporada, o clube teria tempo para organizar de verdade a despedida do jogador. Ou melhor, fazer várias delas durante o ano. E não um jogo só.

A Penalty ameaçou ir à Justiça se o clube quisesse trocá-la pela Puma como fornecedora de material esportivo para 2015. A empresa tem em Rogério Ceni uma certeza de muito lucro. A princípio para sua despedida contra o Sport no dia 7 de dezembro. Seria ação pontual. Uniforme especial para o adeus. Agora, se Aidar consegue segurar Ceni para mais uma temporada, tudo muda de figura. Várias camisas festivas poderiam ser feitas. O que seria ótimo financeiramente para a empresa e ao clube.

Além disso, há o lado técnico. Muricy Ramalho outra vez está espantado com as atuações de Ceni. As falhas têm compensado as excelentes defesas. Ainda mais porque o treinador sabe que a zaga do clube é fraca. Há a promessa da chegada de dois zagueiros importantes se vier a Libertadores de 2015. Rogério continua muito mais confiável do que seu substituto, Dênis.

Aliás, conselheiros garantem que se Rogério realmente parar, haverá um impasse. O presidente Carlos Miguel considera ser melhor contratar Jefferson do Botafogo. O goleiro titular da Seleção tem 31 anos e a negociação com o Botafogo seria fácil. Já houve sondagens em anos passados. E o jogador nunca escondeu sua simpatia pelo Morumbi.

 Carlos Miguel quer que Rogério Ceni adie sua aposentadoria. E dispute a última Libertadores pelo São Paulo em 2015. Juvenal também. Permanência do ídolo poderia pacificar o clube...

Acontece que o vice Ataíde Gil Guerreiro prefere dar chances a Dênis ou Renan. Assegura que os reservas merecem ser testados. E que o São Paulo economizaria. Só que não tem apoio de conselheiros importantes no Morumbi. Eles defendem a permanência de Ceni ou a contratação de Jefferson para a Libertadores.

Rogério Ceni pode outra vez ganhar manchete no mundo. Se o São Paulo vencer a Chapecoense, entrará de novo no livro de recordes, o Guinness. Já está citado três vezes. Com números considerados até de novembro de 2013: jogador que mais vezes atuou pelo mesmo time (1.117), jogador que mais vezes foi capitão de seu time (866) e goleiro com maior número de gols (113). Com as atuações desta temporada, os números são ainda mais impressionantes. Por exemplo, já atingiu 123 gols marcados.

Com um resultado positivo do clube paulista diante do catarinense, ele passaria Ryan Giggs, ex-atacante do Manchester United. Seria o jogador da história a ter mais vitória na carreira por um só clube. Seriam 590 partidas. O Guiness não considera amistosos. A diretoria do São Paulo sabe desses números e espera, depois do confronto, comemorar mais esse feito.

Em relação de Carlos Miguel, Rogério Ceni tem se mantido firme. Deseja terminar sua caminhada no futebol este ano. Conseguindo a classificação para a Libertadores tanto pelo Brasileiro como pela Sul-Americana. É o jogador que mais estimula a todos sobre a conquista do título do torneio mata-mata. Os atletas fizeram um pacto de fazer o máximo para a conquista vire uma homenagem. Ao capitão e ao maior ídolo da história do São Paulo.

Jogador que ainda vale muito. E que tem mantido uma postura exemplar nos bastidores do clube. Ceni tem tentado aproximar conselheiros ligados a Carlos Miguel com os defensores de Juvenal Juvêncio. Ele é muito ligado emocionalmente ao ex-presidente são paulino. Ficou magoado demais com a exposição do dirigente que luta contra um câncer na próstata. Quer como um dos últimos presentes como jogador a pacificação no clube.

1jeffersonmessiap Carlos Miguel quer que Rogério Ceni adie sua aposentadoria. E dispute a última Libertadores pelo São Paulo em 2015. Juvenal também. Permanência do ídolo poderia pacificar o clube...

A importância de Rogério Ceni transcende o que os torcedores possam avaliar. Por tudo isso, Aidar não se cansa de tentar esticar sua carreira. Mas até agora, o goleiro se mantém firme. Está muito melhor fisicamente do que Marcos, por exemplo, quando parou. Suas dores nos ombros, seu ponto fraco, diminuíram bastante. Treinando menos, joelhos e tornozelos estão mais preservados. O incômodo é suportável. Médicos, fisiologistas e preparadores físicos no Morumbi garantem que ele suportaria mais uma temporada se quisesse. Mas as dores existem, como deixou escapar Muricy.

"Eu conheço ele bem, só que agora ele sente algumas dores. Ele é um cara que não adianta falar para ele descansar, ele vai treinar. Ele é muito intenso no que faz, só que dói, machuca. Jogo não é fácil. No ano passado eu fui o cara que comecei essa conversa e todo mundo comprou essa ideia, mas acho que ele se sentia melhor. Dessa vez acho que ele está mais preparado para parar. Ele ainda é um dos melhores do Brasil, mas estamos vendo que ele sente algumas dores." Elas atrapalham, mas não são decisivas para a aposentadoria.

Por enquanto, Ceni insiste. "Já deu, não suporto mais. Vou parar neste final de ano. Está decidido." Porém, a pressão promete aumentar com o passar dos jogos até dezembro. Principalmente se o São Paulo for campeão da Copa Sul-Americana. Aidar deve se juntar publicamente ao coro que a torcida já está cantando. "Ô, ô, ô, não para Rogério. Ô, ô, ô, não para Rogério..." O pedido teria mais eco se fosse feito por Juvenal. Talvez seja. Unir o clube rachado seria o seu último milagre no Morumbi que tanto ama...

(Por enquanto, a determinação de Ceni está prevalecendo. Carlos Miguel Aidar, sem entusiasmo algum, reuniu a imprensa e disse, que até agora continua a despedida do goleiro. Marcada para fevereiro de 2015. Nem o adversário está escolhido. A esperança do presidente é que Rogério mude de ideia. E fique até o final da Libertadores de 2015...)
1rogeriojuvenaljuvencio Carlos Miguel quer que Rogério Ceni adie sua aposentadoria. E dispute a última Libertadores pelo São Paulo em 2015. Juvenal também. Permanência do ídolo poderia pacificar o clube...

Não há como desculpar Luís Fabiano. Tomar terceiro cartão infantil e não jogar a semi contra o Santos é ridículo. Fosse na Europa seria suspenso. Aqui é aplaudido…

ae54 Não há como desculpar Luís Fabiano. Tomar terceiro cartão infantil e não jogar a semi contra o Santos é ridículo. Fosse na Europa seria suspenso. Aqui é aplaudido...

A atitude de Luís Fabiano foi infantil, tola, inaceitável.

Ao deixar o pé de propósito em uma entrada violenta em Fernando Gabriel...

Ele acertou em cheio o São Paulo.

Um jogador rodado, de 31 anos tomar o terceiro cartão amarelo...

Em uma partida fácil...

E ficar de fora da mais do que provável semifinal contra o Santos é ridículo.

Comprometeu a marcante vitória do São Paulo por 4 a 1.

Leão foi corajoso.

E avisou aos quatro ventos que colocaria três jogadores no ataque.

Marcelo Veiga bobeou.

Permitiu que Lucas, Luís Fabiano e Fernandinho decidissem o jogo.

O São Paulo teve toda a liberdade para massacrar o Bragantino.

4 a 1 foi até pouco.

O time só titubeou no final do primeiro tempo.

O restante da partida foi objetivo.

Com uma equipe infinitamente superior tecnicamente goleou.

Fez a obrigação com distinção.

Até o ultrapassado Leão surpreendeu.

Conseguiu enxergar que Jadson rende muito mais servindo o trio de atacantes.

Não era volante pela direita como o treinador pensava.

O jogo foi todo do São Paulo.

A classificação para as semifinais, no entanto, se transformou em tensão.

Tudo pela atitude irresponsável de Luís Fabiano.

Ele sabia que era só se conter.

O atacante está com 11 gols em 11 jogos.

Conseguiu finalmente se recuperar fisicamente.

Não adianta tentar jogar a culpa em Seneme.

Luís Fabiano atazanou o juiz o tempo todo.

Já foi assim antes do fatídico cartão amarelo.

Leão tem a obrigação de perceber que ele não espírito de capitão.

Confunde a braçadeira como um salvo conduto para fazer o que quiser.

Reclamou tanto até irritar o árbitro que o mandou calar.

Até que veio a estúpida entrada no zagueiro do Bragantino.

E o terceiro cartão amarelo.

Aos 43 minutos do primeiro tempo.

Em vez de a diretoria ficar revoltada com a arbitragem.

Deveria multar Luís Fabiano.

Pelo que representa ao clube, o jogador de R$ 20 milhões não poderia ser tão infantil.

Sua ausência tira grande parte da confiança do São Paulo.

Só facilita o trabalho do Santos de Muricy Ramalho.

O que torna tudo mais absurdo foi que na sexta-feira houve uma reunião entre Leão e o jogador.

O treinador o alertou para não tomar cartão amarelo de graça.

Para se conter.

Foi avisado que o time não poderia perdê-lo diante do time de Neymar.

Luís Fabiano prometeu que iria se conter.

Mas foi tomado pelo espírito da irresponsabilidade.

Além de reclamar de Seneme, ainda foi fazer pose e perdeu um pênalti.

Os dois gols, um belíssimo de falta e o outro em grande lançamento de Casemiro, não disfarçam.

Ele acabou sabotando o São Paulo.

Leão, os jogadores e, principalmente os torcedores, sabem que tudo ficou mais difícil.

Ficar sem ele na semifinal é um enorme desfalque.

Em qualquer circunstância já seria.

Agora, por pura infantilidade não tem desculpa.

Por atitudes assim é que o jogador tem um currículo péssimo no São Paulo.

Apesar dos gols que fez, só ganhou um Rio-São Paulo.

Vários torneios ele se sabotou.

E há muita chance que tenha se despedido da pior maneira do Paulista de 2012.

Vai ter de rezar pelos companheiros para poder jogar uma final.

Tudo será muito mais difícil sem ele.

E terrível se o Santos for mesmo o adversário do próximo domingo.

Não tem desculpa, Luís Fabiano.

Fosse na Europa seria multado, suspenso.

Aqui é defendido.

Aplaudido...

Chegou a hora de Lucas voltar a mostrar que vale R$ 180 milhões. A chance é de ouro. O fraco Ceará de Mancini…

AgenciaEstado.751 Chegou a hora de Lucas voltar a mostrar que vale R$ 180 milhões. A chance é de ouro. O fraco Ceará de Mancini...
Chegou a hora de Lucas ser cobrado.

A oportunidade é de ouro para recuperar seu prestígio...

O fraco Ceará de Vagner Mancini no Morumbi...

Mesmo com os confusos comandos de Adilson Batista...

A chance de mostrar por que sua multa rescisória é de R$ 188 milhões...

Mais do que Neymar e Ganso juntos...

O São Paulo está precisando de uma vitória...

Tem de derrotar os cearenses que venceram o primeiro jogo pela Sul-Americana por 2 a 1...

Lucas que se mostrou tão intimidado na Copa América...

E que tem aceitado de maneira tão passiva a reserva na seleção brasileira...

Precisa dar uma resposta para a torcida do São Paulo que tanto confia nele...

Mesmo gripado, ele ouviu de Adilson Batista que é necessária sua presença em campo...

Ele precisa vencer a má fase...

A autoestima baixa...

Ele foi um dos mais afetados pela fraca Copa América do time de Mano Menezes...

Os dirigentes e os companheiros estão recuperando a confiança do jogador...

Milton Cruz pegou para si a missão de reanimá-lo...

A convivência entre os dois é ótima...

Lucas se relaciona muito melhor com o auxiliar do que com o próprio Adilson Batista...

Tanto que hoje quer jogar bem por ele mesmo...

Não pelo treinador...

Embora o seu empresário Vagner Ribeiro jure que 374 times da Europa o querem levar...

A diretoria são paulina não teve dificuldades em manter o meia-atacante...

Mesmo assim começará curso de inglês, pensando em um futuro na Europa...

Possivelmente a Inglaterra...

Mas enquanto isso não acontece, há a dura realidade no São Paulo...

Juvenal Juvêncio já foi obrigado a abrir os cofres para Casemiro e Henrique...

Lucas recebia R$ 12 mil...

Hoje ganha R$ 110 mil...

Teve um aumento de mais de 800% no início do ano...

Que Vagner Ribeiro ainda acha um salário baixo...

Mais um motivo para se impor diante da fraca marcação cearense...

Está na hora de dar uma resposta...

Lucas está animadíssimo...

Sabe que a chance é hoje...

Fazer seus gols e classificar o São Paulo para a próxima fase da Sul-Americana...

E começar a ameaçar a unanimidade...

Acabar com a resposta rápida que Neymar e Ganso são os melhores jogadores do Brasil...

Valer mais do que a dupla, ele já vale...

Agora ele se propõe a jogar...

O sparring não poderia ser melhor hoje à noite para uma retomada...

O pobre Ceará...

São Paulo consultou Malaquias Brothers e bem perto de contratar Henrique. Mais do que o Palmeiras…

divulgacao2146 São Paulo consultou Malaquias Brothers e bem perto de contratar Henrique. Mais do que o Palmeiras...
Há dois meses o Palmeiras está tentando outra repatriar Henrique.

O zagueiro foi para o Barcelona, certo que estava fazendo a transação da sua vida.

Ele surgiu no Coritiba.

Foi comprado pela Traffic por R$ 5 milhões.

Foi colocado no Palmeiras...

A vitrine funcionou...

A ponto dos espanhóis do Barcelona pagarem 10 milhões de euros...

Cerca de R$ 23 milhões...

Jota Hawilla quase dá cambalhotas na Paulista...

Mal chegou à Europa em 2008 e foi emprestado para o Bayern Leverkusen...

De lá repassado para o Racing Santander...

Não se firmou como grande zagueiro de nível internacional...

Ele é jogador dos Malaquias Brothers, empresários paranaenses...

Trabalham e são mentores de Keirrison e Dagoberto...

O Palmeiras tenta trazer Henrique desde 2010...

Agora, outra vez...

Só que por empréstimo...

Não quer gastar dinheiro com ele...

Espera que Henrique convença os dirigentes do Barça a emprestá-lo.

Só que ele já chegou aos 24 anos e não se firmou no Velho Continente...

E os espanhóis querem vendê-lo...

Acreditam que o investimento não deu certo...

Diante disso, o Palmeiras recuou...

Esperava dar tempo ao tempo...

Só que depois de praticamente acertar a renovação de Dagoberto com o São Paulo...

Os Malaquias Brothers ficaram surpresos...

Receberam uma consulta de Juvenal Juvêncio a respeito de Henrique...

O São Paulo quer atravessar o negócio e colocando dinheiro.

Está disposto a pegar o dinheiro que gastaria com Alex Silva...

E contratar Henrique...

A negociação já se iniciou...

Não está fácil...

Porém mais viável do que a do Palmeiras....

A cúpula do São Paulo está confiante...

E a palmeirense, desanimada, tensa...

Twitter e boca tiram Alex Silva do São Paulo. Flamengo, Santos e Corinthians fazem leilão pelo zagueiro…

divulgacao3941 Twitter e boca tiram Alex Silva do São Paulo. Flamengo, Santos e Corinthians fazem leilão pelo zagueiro...
Foi a boca e o twitter que acabaram com a carreira de Alex Silva no São Paulo.

A direção do clube não se conformou da maneira com que ele enfrentou Juvenal Juvêncio.

O zagueiro ficou irritado quando o presidente disse que mentira à imprensa...

E que o Sporting de Portugal não tinha interesse no seu futebol.

"Ele inventa coisas", resumiu Juvenal...

O zagueiro ficou revoltado e mandou o presidente 'se informar' antes de falar aos jornalistas...

Depois pediu desculpas, mas o ambiente ficou péssimo para ele.

Para complicar ainda mais a situação, seu futebol decaiu demais nos últimos tempos.

Ainda havia dúvida sobre comprá-lo ou não, quando surgiu a confusão Carpegiani/Rivaldo...

Logo após a eliminação do São Paulo da Copa do Brasil, ninguém queria dar entrevistas...

Nem os dirigentes...

Alex Silva fez questão de falar.

Deixou claro que não precisava de proteção de dirigente algum para dar entrevista...

Enfatizou o fato deles não estarem no CCT...

Esta gota d'água chegou até Juvenal Juvêncio...

E tudo foi decidido...

Não ficar com o jogador...

Ele que se arrume com o Hamburgo...

A ordem do dirigente é que ele não atue mais pelo São Paulo...

É para mostrar que existe sim diretoria no Morumbi.

Alex Silva ficou chocado com a decisão.

Mas prometeu que sua carreira não vai acabar.

Muito pelo contrário.

Ele já recebeu três propostas.

Corinthians, Santos e Flamengo.

O Hamburgo quer vendê-lo.

Quem pagar mais leva...

No São Paulo, nunca mais...

O amargor de Paulo César Carpegiani na vitória do São Paulo. A nota destoante na volta por cima diante do assustador Fluminense…

divulgacao00278 O amargor de Paulo César Carpegiani na vitória do São Paulo. A nota destoante na volta por cima diante do assustador Fluminense...
A falta de vibração de Paulo César Carpegiani o mais impressionante na vitória do São Paulo.

O treinador perdeu grande parte da alegria de trabalhar no Morumbi.

Mesmo diante da superioridade imposta por seu time diante do campeão brasileiro...

Ou da excelente atuação de Lucas...

Vencer o Fluminense por 2 a 0 no Rio de Janeiro não despertou a menor euforia no técnico...

Afinal, ele soube de toda a descrença da própria diretoria no seu trabalho...

E só não foi mandado embora por causa de sua multa contratual...

A desclassificação da Copa do Brasil pelo Avaí...

E as declarações de Rivaldo e de Juvenal Juvêncio não foram digeridas...

Carpegiani quando viu seu esquema 4-5-1 se impondo diante do modorrento Fluminense...

Fez questão de continuar sentado no banco de reservas, calado...

Só olhando, estudando o jogo...

É como se assumisse que não havia motivo para alegria em um lugar onde não é mais desejado...

Veio o gol de Dagoberto...

O lindo segundo gol do time, feito pelo inspirado Lucas...

E Carpegiani a cultivar as rugas, com a fisionomia fechada...

Indecente foi a postura do Fluminense de Enderson Moreira...

Time passivo, sem vibração...

Já aceitou a derrota antes mesmo de entrar em campo...

Com a amigdalite de Fred, o time parece que perdeu a alma...

Porque estratégia não tinha alguma...

Com o veterano Deco lento, displicente...

E Conca encalacrado pelo meio de campo são-paulino...

O Fluminense não andou...

Pelo contrário, acabou pressionado...

Perdeu a partida de pouco...

Os gritos de 'burro' para Enderson Moreira e 'time sem vergonha' foram os desabafos da torcida...

Aliás, pouco mais de quatro mil testemunhas...

O campeão brasileiro não terá seus problemas resolvidos só com Abel Braga...

Longe disso...

O elenco é envelhecido e sem vibração...

Quase todo ele com altos salários pagos pela Unimed...

O dinheiro está muito mal investido...

Vários atletas não correspondem a 20% do que se esperava deles...

Abel tem de chegar o mais rápido possível, porque esse time vai jogar muitos pontos na lata do lixo...

Já o São Paulo de Carpegiani se superou...

Mostrou raça e vontade de vencer, sair da crise...

Rogério Ceni saiu machucado depois de 98 partidas seguidas e o time não sentiu sua falta...

Até Rivaldo entrou em campo, não tem do que reclamar...

Após a partida, os abraços denunciavam a vontade do time se unir de vez...

Só que o comandante está muito incomodado...

Paulo César Carpegiani deixou claro...

Ele não sabe se valeu a pena se agarrar ao cargo...

Usar a multa para não ser demitido...

Sua história no futebol não foi levada em conta...

É fácil entender o seu desgosto...

Impossível adivinhar onde ele vai levar...

Independente da fisionomia de desilusão do técnico, só há uma certeza no Morumbi...

Classificar o time para a Libertadores da América é sua obrigação...

Página 1 de 2112345...Último