Posts com a tag: Ricardo Teixeira

Acabou a ilusão de Romário. Sarney, Collor, Renan e Jucá estão juntos na CPI. E a favor da CBF. O candidato à prefeitura do Rio já percebeu. Marco Polo e Ricardo Teixeira juntaram forças. E ainda são muito poderosos em Brasília…

1ae23 Acabou a ilusão de Romário. Sarney, Collor, Renan e Jucá estão juntos na CPI. E a favor da CBF. O candidato à prefeitura do Rio já percebeu. Marco Polo e Ricardo Teixeira juntaram forças. E ainda são muito poderosos em Brasília...
"Posso afirmar que essa CPI é de verdade, muitos daqueles que fazem mal ao futebol vão pagar pelos seus crimes. Tenho esperança que vai sobrar para o presidente da CBF (Del Nero). É o corrupto mor. O Ricardo Teixeira também. Merecem uma vaga ao lado de Marin em uma cela."

"A gente já tem provas suficientes para pedir o afastamento do Del Nero até antes dele se tornar presidente. Só que a CBF é uma empresa privada e tem uma bancada muito forte tanto na Câmara quanto no Senado."

Esses eram os sentimentos conflitantes de Romário em maio. O senador estava entusiasmado com a prisão de José Maria Marin na Suíça. Percebeu que o momento havia chegado. Propôs e conseguiu a CPI a CBF. Políticos prometem investigar a entidade que controla o futebol no país.

O senador pelo PSB, que é candidato à prefeitura do Rio de Janeiro, estava empolgado. Sabia que deveria ser o presidente da CPI, tal foi seu empenho para que ela nascesse. Só que seus assessores se preocupavam com os outros membros. Principalmente o relator. Será ele quem definirá o que realmente acontecerá depois dos depoimentos.

O escolhido nasceu de um acordo explícito entre PT e PMDB. Ele é Romero Jucá. Senador pelo PMDB de Roraima. E muito ligado ao ex-presidente José Sarney. Um dos filhos de Sarney, Fernando, é vice da CBF. Há a certeza que foi escolhido para blindar a CBF. Evitar que a CPI chegue a fundo nas investigações. Ele tem poder para travar o ex-atacante. Romero é aliado de Renan Calheiros (PMDB Alagoas). E o presidente do Senado tem ótima ligação com a Bancada da Bola.

Antes mesmo da CPI começar, Jucá deixa claro que Romário. Ele precisa rever suas expectativas otimistas, revolucionárias, explosivas. O ex-jogador avisou que vai pedir o fim do sigilo bancário e telefônico de Marco Polo de Nero, de Ricardo Teixeira, dos dirigentes mais graduados do futebol brasileiro, das federações. Dificilmente terá sucesso na investida.

Romero, pernambucano que é senador por Roraima, já deixou claro. Ele vai desviar o foco da corrupção. Pretende insistir nos 'detalhes técnicos' do futebol, do esporte. Amarrar as investigações e depoimentos ao fracasso da Seleção Brasileira nos gramados. A fragilização dos clubes.

"É preciso retomar o futebol como paixão do povo brasileiro. Chega de 7 a 1, de Copa América (se referindo à desclassificação da seleção). A retaguarda está desorganizada", disse Jucá.

Foi até mais explícito a jornalistas de Brasília. Perguntado se iria permitir que Marco Polo e Ricardo Teixeira tivessem seus sigilos devassados, o experiente senador foi firme. "Investigaremos quem for preciso. Mas aviso que a CPI não será contra ninguém. Não se pode personalizar. Não será contra A ou B. O tema é o futebol brasileiro."

Está claro que Romário não terá o espaço que esperava. Até porque há outros interesses na CPI, além de investigar profundamente a CBF e a maneira como administra o futebol nesse país. Como a importante eleição para a prefeitura do Rio de Janeiro, marcada para o ano que vem.

2ae16 1024x681 Acabou a ilusão de Romário. Sarney, Collor, Renan e Jucá estão juntos na CPI. E a favor da CBF. O candidato à prefeitura do Rio já percebeu. Marco Polo e Ricardo Teixeira juntaram forças. E ainda são muito poderosos em Brasília...

O ex-jogador confirmou ontem o que todos já sabiam. Será candidato. Pesquisa divulgada há dois dias pelo jornal carioca O Dia, o coloca como segundo colocado na disputa. O primeiro é o senador Marcelo Crivella do PRB, com 32,2%. Romário, PSB, tem 27,6%. Marcelo Freixo do PSOL, 13,2%. Clarissa Garotinho do PR, 6,5%. Pedro Paulo, PMDB, 3,0%. Bernardinho, técnico da Seleção Masculina de Vôlei, sem partido, teria 2,3% dos votos. Alessandro Molon, PT, 2,0%. Índio da Costa, PSD, 1,2%. Não sabem em quem votar 5,2%. Nenhum deles 6,7%.

Ou seja, não é de interesse de ninguém que não seja do PSB, que Romário tenha grande projeção nesta CPI. E Romero Jucá pode travá-lo. Não só como representante da bancada da Bola. Como filiado do PMDB.

Entre os outros senadores que fazem parte da CPI e que não agrada os assessores de Romário. O ex-presidente Fernando Collor de Mello. Seu filho Arnon é muito ligado ao futebol. Fundou a Liga do Nordeste, que controla, com o apoio da CBF, a Copa do Nordeste.

Os membros da CPI são apontados, na sua maioria, como políticos conservadores. Romário não terá grandes aliados na revolução no futebol brasileiro que esperava comandar.

Humberto Costa (PT-PE); Zezé Perrela (PDT-MG); Ciro Nogueira (PP-PI), Donizete Nogueira (PT-TO), Gladson Caneli (PP-AC), Eunicio Oliveira (PMDB-CE), Romero Jucá (PMDB-RR), Omar Aziz (PSD-AM), Hélio José (PSD-DF), Álvaro Dias (PSDB-PR), Davi Alcolumbre (DEM-AM); Romário (PSB-RJ), Roberto Rocha (PSB-MA), Fernando Collor (PTB-AL) e Wellington Fagundes (PR-MT). Esses são os membros da CPI. Eles terão 180 dias de prazo para discutir os problemas do futebol brasileiro.

Em seis meses, o cenário poderá estar muito mais calmo, o que teoricamente seria ótimo para a cúpula da CBF. A definição da CPI já demorou absurdos dois meses. Manobra clara dos políticos para deixar 'baixar a poeira', acalmar os ânimos da prisão de Marin.

3ae10 1024x698 Acabou a ilusão de Romário. Sarney, Collor, Renan e Jucá estão juntos na CPI. E a favor da CBF. O candidato à prefeitura do Rio já percebeu. Marco Polo e Ricardo Teixeira juntaram forças. E ainda são muito poderosos em Brasília...

Romário já ficou profundamente decepcionado com a MP que foi aprovada para refinanciamento de R$ 4 bilhões dos clubes em 20 anos. O senador percebeu que Marco Polo del Nero e a CBF foram as grandes vencedoras. Foi tirado do projeto a sua principal reivindicação.

Foi retirada da Medida Provisória a transformação da seleção brasileira de futebol em patrimônio cultural, o que permitiria o Ministério Público acompanhar a gestão e investigar a CBF, entidade responsável pela Seleção.

Além disso, o colégio eleitoral da CBF não se democratizou como esperava o senador. Nada de representantes de jogadores votando. O processo continua fechado. Além das federações e dos clubes da Série A, os da Série B terão direito a eleger o presidente da entidade. Ou seja, continua fácil para o grupo que estiver comandando a CBF se manter no poder o quanto quiser.

 Acabou a ilusão de Romário. Sarney, Collor, Renan e Jucá estão juntos na CPI. E a favor da CBF. O candidato à prefeitura do Rio já percebeu. Marco Polo e Ricardo Teixeira juntaram forças. E ainda são muito poderosos em Brasília...

Marco Polo 'cedeu' em relação ao tempo de mandato de um presidente da entidade. Ele só poderá ter direito a ser reeleito apenas uma vez. Ele tem 74 anos. Seu mandato vai até 2019. Se reeleito, sairá em 2024. Terá, então, 83 anos. Poderá se aposentar.

Diante desse quadro, Romário não votou a favor da MP, que tanto desejava. Percebeu que foi vencido no seu principal sonho. Tornar a Seleção um patrimônio público para acabar com a blindagem da CBF. Perdeu.

O mesmo poderá acontecer com a CPI da CBF. Ser o presidente poderia ser algo marcante, dar maior visibilidade política. Mas a bancada da bola conseguiu se impor. Seus representantes são fortes. Capazes de proteger não só Marco Polo del Nero, a atual diretoria da CBF, mas também Ricardo Teixeira.

Além disso há a disputa silenciosa pela prefeitura do Rio de Janeiro. Travar Romário, impedir que ele transforme a CPI em um palanque para 2016, é obrigação de Romero Jucá. Como relator, o senador de Roraima tem esse poder.

Por isso, apesar das frases provocativas, de sua revolta contra Marco Polo e Ricardo Teixeira, Romário está preocupado. Sabe que, como a MP, a CPI da CBF pode ser uma enorme decepção.

A influência da CBF é muito forte.

Marco Polo e Ricardo Teixeira são silenciosos.

Porém, muito mais poderosos do que parecem.

E juntaram força para sobreviver...
 Acabou a ilusão de Romário. Sarney, Collor, Renan e Jucá estão juntos na CPI. E a favor da CBF. O candidato à prefeitura do Rio já percebeu. Marco Polo e Ricardo Teixeira juntaram forças. E ainda são muito poderosos em Brasília...

O FBI e o Departamento de Justiça dos Estados Unidos mostraram o caminho. E a Polícia Federal acordou. Cumpriu sua obrigação. Chegou em Ricardo Teixeira. Acabou a desfaçatez…

1ap1 1024x684 O FBI e o Departamento de Justiça dos Estados Unidos mostraram o caminho.  E a Polícia Federal acordou. Cumpriu sua obrigação. Chegou em Ricardo Teixeira. Acabou a desfaçatez...
Voo de volta do Japão. Brasil pentacampeão do mundo. 2002. Avião da Varig. Repartido. A imprensa, que comprou a preço caríssimo o direito de viajar com a delegação, na metade do fundo. Na econômica. Os dirigentes na frente, na primeira classe, com poltronas muito mais espaçosas e confortáveis. Entre os dois grupos, a executiva, reservada aos jogadores e Comissão Técnica.

Os seguranças da Seleção estavam menos rígidos, haviam passado a noite acordados, comemorando com os jogadores. Não estavam tão atentos como em São Paulo, na Espanha, na Malásia, na Coréia do Sul, caminho que todos percorremos até o pentacampeonato.

Fosse de outra maneira, eu teria sérios problemas. Me atrasei comprando jornais e revistas relacionados ao Mundial. Todos já haviam entrado. Se sentado. Foi quando vi a cena que não esquecerei jamais.

Nos dois primeiros lugares da esquerda, ele viajava sozinho. Também estava com os olhos vermelhos de quem não havia dormido. Assim como as bochechas cor de sangue, de quem havia bebido além da conta. Estava sorridente. E acomodado. O sobre o corpo gordo já havia uma coberta com o logotipo da Varig. Mas eram os pés que atraíram meu olhar.

Ainda com sapatos, eles repousavam sobre uma caixa metálica, bonita, reluzente. As letras F, I, F, A estavam caprichosamente impressas. Eu já havia visto aquela caixa, a reconheci. Era a caixa onde ficava guardada nada menos do que a Copa do Mundo. A taça.

O homem de cabelos brancos olhou para mim, sorriu, satisfeito. Percebeu que eu sabia o que ele estava fazendo. Olhou para os seguranças e me apontou com o queixo. Quase fui arrastado da primeira classe. Naquela época o meu celular estava mais para tijolo. Minha câmera estava na mochila, presa. Quando cheguei ao meu lugar, tirei minha máquina fotográfica e tentei registrar a cena. Fui impedido.

Fui obrigado a voltar à minha poltrona econômica. Passei pelos jogadores fazendo batucada. Alguns jornalistas também cantavam. Acompanha a balbúrdia sem ouvir, sem enxergar. Só pensava na desfaçatez de Ricardo Terra Teixeira. O homem que tinha o símbolo da maior honraria do futebol debaixo dos seus pés.

1getty O FBI e o Departamento de Justiça dos Estados Unidos mostraram o caminho.  E a Polícia Federal acordou. Cumpriu sua obrigação. Chegou em Ricardo Teixeira. Acabou a desfaçatez...

Era fácil perceber que ele se sentia assim, poderoso, inacessível. Em toda contato com jornalistas, ele fazia questão de mostrar o seu enfado. Como demonstrou de forma transparente em 2011, à revista Piauí.

"Que porra as pessoas têm a ver com as contas da CBF? É entidade privada, Não tem dinheiro público. Por que merda todo mundo enche o saco?. (Sobre as acusações de corrupção.) Caguei. Caguei de montão."

Assim agiu o ex-genro de João Havelange. O homem que tinha certeza que seria presidente da Fifa. Se Joseph Blatter não fosse muito mais esperto do que ele. Não só travou seu caminho. Denúncias de propina que o brasileiro teria recebido da ISL, extinta agência internacional de marketing, além de receber dinheiro de amistosos da Seleção, o obrigaram a renunciar da CBF e do seu cargo no Comitê Executivo da Fifa, em 2012. Há a certeza que tudo partiu do escritório da presidência da Fifa.

O homem que trouxe a Copa para o Brasil não pôde desfrutar do Mundial. Perdeu o cargo de presidente do Comitê de Organização Local do Mundial. Mas teve a chance de lidar com muito dinheiro. A Polícia Federal o indiciou por crime de evasão de divisas, lavagem de dinheiro, falsificação de documento público e falsidade ideológica. Passaram pelas suas mãos R$ 464,6 milhões entre 2009 e 2012.

Ricardo deixou a filha, Joana Havelange como diretora do COL. Seu salário? R$ 74,6 mil. E ainda com direito a bônus em 2011. Recebeu R$ 544,5 mil. Talvez em ato falho, Joana fez questão de postar, em maio de 2014, na sua conta no Instagram. Diante da pressão e acusações e protestos em relação à Copa, pedia que deixassem a competição acontecer. Seu argumento. "O que tinha de ser roubado já foi."

O indiciamento a Ricardo Teixeira só veio à público ontem pelas páginas da revista Época. Mais de uma semana depois que José Maria Marin e outros seis altos executivos da Fifa estão presos na Suíça. O Paraguai foi mais rápido que o Brasil. O ex-presidente da Conmebol, Nicólas Leoz, internado no seu próprio hospital. Quando sair, sua prisão domiciliar já está decretada.

No Brasil, o homem das eternas bochechas rosadas sempre teve motivos para se sentir inatingível. Em 14 anos, a Polícia Federal daqui abriu nada menos do que 13 inquéritos contra a CBF e Ricardo Teixeira. Nenhum deu em nada. Pelo contrário. As denúncias chegaram a ser divulgadas, mas tudo era esquecido.

Ao mesmo tempo, situações absurdas aconteceram. Teixeira foi o benemérito do 4º Congresso Nacional de Delegados Federais em Fortaleza. Ele doou R$ 300 mil. E mais foi um dos palestrantes, em 2009, lembra a Folha de São Paulo.

Em 2010, o constrangimento chegou ao seu limite. A Associação de Delegados da Polícia Federal realizou um torneio na Granja Comary, local reservado para a Seleção Brasileira. Foram três dias usando campos, vestiários e até uniformes cedidos a mando de Ricardo Teixeira.

 O FBI e o Departamento de Justiça dos Estados Unidos mostraram o caminho.  E a Polícia Federal acordou. Cumpriu sua obrigação. Chegou em Ricardo Teixeira. Acabou a desfaçatez...

Foi incrível a sorte desse sujeito. Ele passou 23 anos comandando a CBF. E mesmo com tantas denúncias, nunca teve maior problema com a Justiça. Teixeira tem vários imóveis. No Brasil e nos Estados Unidos. Em Boca Ratón, em Miami, é dono de uma mansão. Ela pertenceu à tenista russa Anna Kournikova. Tem sete quatros, oito banheiros e um atracadouro para iates. Pagou R$ 23,5 milhões à vista. Comprou em 2012. Mas há três dias, desde que os executivos da Fifa foram presos, Teixeira colocou o imóvel à venda. Pede R$ 40,8 milhões.

Teixeira sempre desprezou as acusações feitas contra ele.

"Esse UOL só dá traço. Quem lê o LANCE!? 80 mil pessoas? Traço. Quem vê essa ESPN? Traço... só vou ficar preocupado quando sair no Jornal Nacional."

"Quanto mais tomo pau da Record, fico com mais crédito na Globo."

Fora da CBF e da Fifa, Ricardo Teixeira continuou levando vida privilegiada. Além de desfrutar seus imóveis, sua fortuna, ganhava R$ 130 mil mensais como 'consultor' da CBF. Viajava constantemente para a Europa, para os Estados Unidos. Festas e mais festas luxuosas. Com direito até ostentação no Instagram.

Grande culpa desta desfaçatez, essa sensação de impunidade vem da estranha sorte que sempre teve com a legislação brasileira. Enfrentou CPI, 13 processos da Polícia Federal e sempre saiu sorrindo, irônico. Só perdeu o cargo na CBF por causa da Fifa, das acusações envolvendo a ISL.

Finalmente, agora um indiciamento da PF que parece que ele terá de levar a sério. Já não tem como oferecer a Granja Comary para torneio de delegados. Nem como bancar animados congressos de policiais federais.

 O FBI e o Departamento de Justiça dos Estados Unidos mostraram o caminho.  E a Polícia Federal acordou. Cumpriu sua obrigação. Chegou em Ricardo Teixeira. Acabou a desfaçatez...

A imagem do seu sorriso com os pés sobre a Copa do Mundo começa a ficar menos nítido. As gargalhadas, o cheiro de uísque em todas as festas da CBF, da Fifa também.

Foi preciso o FBI e a Interpol mostrasse que o conspirador número 13 foi um brasileiro que fechou longo contrato entre a Seleção Brasileira e a Nike. Por coincidência, Ricardo Teixeira. Só aí, a Polícia Federal vaza o indiciamento do ex-presidente da CBF.

A sensação que domina o país em relação aos escândalos do futebol é que a impunidade continuaria. Marin e Teixeira seguiriam inatingíveis, rindo de tudo e todos. Dando o exemplo, mostrando que o certo é se aproveitar do cargo. Se beneficiar do dinheiro fácil, acessível. Não dando satisfação a ninguém.

1ae2 O FBI e o Departamento de Justiça dos Estados Unidos mostraram o caminho.  E a Polícia Federal acordou. Cumpriu sua obrigação. Chegou em Ricardo Teixeira. Acabou a desfaçatez...

Tudo mudou quando os Estados Unidos não conseguiram a Copa de 2022 e Obama soltou o FBI e o Departamento de Justiça para descobrir como o Catar havia vencido a disputa pelo Mundial. Em três anos de investigação, os mais altos corruptos da história da Fifa estão presos. Outros estão apavorados, à porta da cadeia. Blatter e Jérôme Valcke, desmoralizados, tentam se livrar de acusações de suborno.

Só Teixeira sorria, brindava em festas, apostando na incompetência da justiça brasileira. Parece ter chegado a conta. A hora de pagar por tudo que fez no seu quintal. Os indícios estão escancarados. Basta Dilma Rousseff seguir o caminho de Obama e exigir que a Polícia Federal trabalhe, seja firme em relação ao ex-presidente da CBF.

Quem sabe assim, ele e a população deste país descubram que justiça é para todos?

Ou terá coragem de repetir seu refrão predileto?

"Caguei. Caguei de montão..."
4ae O FBI e o Departamento de Justiça dos Estados Unidos mostraram o caminho.  E a Polícia Federal acordou. Cumpriu sua obrigação. Chegou em Ricardo Teixeira. Acabou a desfaçatez...

Ricardo Teixeira perdido. Não sabe para onde levar a abertura da Copa do Mundo. São Paulo, Belo Horizonte, Salvador, Brasilía e Rio pressionam… E a Fifa cobra…

divulgacao273 Ricardo Teixeira perdido. Não sabe para onde levar a abertura da Copa do Mundo. São Paulo, Belo Horizonte, Salvador, Brasilía e Rio pressionam... E a Fifa cobra...
Depois dos escândalos envolvendo a reeleição de Blatter...

A Fifa volta os olhos para os preparativos para a Copa de 2014...

As informações que tem vem diretamente de Ricardo Teixeira...

E elas não bastam mais...

As vistorias começarão a ser muito mais frequentes a partir do segundo semestre...

Só que no próximo mês uma decisão importantíssima deverá acontecer...

"Haverá um congresso definitivo na Fifa.

Lá será de vez definida a cidade que fará a abertura da Copa do Mundo...

Todos sabem que São Paulo está com as suas obras atrasadas.

A CBF só apontará Itaquera se tiver certeza de que o estádio estará pronto.

E agora não há mesmo essa certeza...

O presidente Ricardo está estudando todas as possibilidades.

Todas...

Não descartou nenhuma.

Mas uma hora ele terá de escolher a mais viável para o País..."

As declarações para o blog são do diretor de Comunicação da CBF, Rodrigo Paiva...

Teixeira nunca foi tão pressionado na vida.

E não esteve tão perdido...

A maior pressão vem de Aécio Neves...

O senador e presidenciável garantiu que Belo Horizonte estará pronta...

E merece a abertura...

As obras no Mineirão estão realmente adiantadas...

Ele prometeu ao dirigente que resolverá a questão da rede hoteleira...

E mais: achou uma bênção o Centro de Imprensa da Copa ter ido para o Rio...

Assim, quem os cinco mil jornalistas que trabalharão fixos no IBC ficarão por lá...

Haveria então a necessidade de muito menos quartos para o período do Mundial...

A bancada da Bola, políticos ligados a Teixeira, defendem a abertura em Brasília...

Seria excelente para a relação do presidente da CBF e o poder federal...

Desde a saída de Lula, a relação de Teixeira com a presidência mudou...

Ele não tem as portas abertas com Dilma...

Muito pelo contrário...

Ela colocou vários e vários assessores entre eles...

Ainda mais depois das denúncias envolvendo Teixeira...

Se aproveitando da enorme confusão envolvendo Itaquera, duas outras capitais se assanharam...

Salvador e Porto Alegre...

O lobby da Bahia se deve todo ao publicitário Nizan Guanaes...

Ele é amigo pessoal de Ricardo Teixeira...

Na África do Sul foi ele quem fez a festa mais importante...

Com a presença de políticos, banqueiros, empreiteiros e dirigentes da CBF...

Nizan tem o apoio total do governador e do prefeito...

Se houve a chance da abertura, dinheiro não faltará...

A construção da nova arena está indo bem...

A com menos chance é Porto Alegre...

O desejo é apenas de políticos locais...

Eles não têm muito acesso a Teixeira ou grande trunfos políticos...

A manifestação do desejo é interna...

Que apenas revertá em votos em futuras eleições...

Nada além disso...

Mas a grande favorita para cobrir o buraco de São Paulo é mesmo o Rio de Janeiro...

O Maracanã é o estádio brasileiro mais tradicional...

O mais conhecido...

Não há nenhum problema com as obras...

O IBC também funcionará sem trauma algum no Riocentro...

O País pode repetir a África do Sul...

Na última Copa a abertura e a final aconteceram no Soccer City...

O governador e o prefeito do Rio só esperam o anúncio oficial da Fifa...

A decisão final só depende de Ricardo Teixeira...

Ele tem falado constantemente com seu amigo/parceiro/irmão de fé Andrés Sanches...

O presidente corintiano insiste que a pressão popular fará os políticos ajudarem...

O prefeito Kassab está colaborando...

Mas o governador Alckmin não quer liberar dinheiro público para a Arena em Itaquera...

A situação está bastante complicada...

Teixeira sabe...

Esperto, deu meia respostas a todos os candidatos...

Principalmente São Paulo, Belo Horizonte, Salvador, Brasília e Rio de Janeiro...

Está chegando a hora dele decidir...

E não sabe o que fazer...

É um absurdo esta indecisão...

Faltam três anos para a Copa...

Em país algum foi esse drama, essa guerra política...

A falta de rumo de um dirigente...

"Tudo que está sendo publicado por aí não é verdade...

O presidente vai esperar até o último minuto por São Paulo...

Quando este último minuto chegar, ele vai anunciar a decisão...

E hora está chegando", admite Rodrigo Paiva...

Ou seja, a decisão só sairá por pressão da Fifa...

Se dependesse de Teixeira, a confusão não teria prazo para acabar...

“O Ricardo Teixeira vai ter se explicar para o Brasil. Ninguém está acima do bem e do mal. Nem ele”. O deputado federal Romário…

divulgacao81  O Ricardo Teixeira vai ter se explicar para o Brasil. Ninguém está acima do bem e do mal. Nem ele. O deputado federal Romário...
Goiânia...

Romário...

Ele conseguiu o inesperado.

Roubou todas atenção na concentração da Seleção Brasileira..

O deputado federal estava por coincidência perto de Goiânia...

Foi até a Rubiataba, a cerca de 200 quilômetros da capital de Goiás...

Participou com Tulio e Popó de um evento sobre as crianças deficientes...

Sua bandeira...

Mas o interesse todo dos jornalistas era a sua convocação para Ricardo Teixeira...

Ele o convidou para dar esclarecimentos na Câmara dos Deputados em Brasília..

Explicar se ele pegou dinheiro para ajudar a ISL, agência de marketing da Fifa...

E se foi verdade que ele teve de devolver o dinheiro...

Reclamou do aumento absurdo dos estádios...

E confessou que entende a 'loucura' que Neymar e Elano farão jogando contra Holanda e Romênia...

Por que você convocou o Ricardo Teixeira para se explicar?

Porque ele tem deixar claro o que aconteceu.

Pelo que li sei que não deve ser verdade o que se diz...

Mas ele precisa se explicar.

As pessoas precisam saber o que realmente aconteceu.

Quero fazer as minhas perguntas para o Ricardo Teixeira.

Essa questão não pode ficar sem esclarecimentos.

E eu tenho certeza que ele irá aceitar o meu convite.

O Ricardo Teixeira precisa falar para a população.

Ninguém está livre de explicações.

Ninguém está acima do bem e do mal. Nem ele.

O que você acha dos escândalos na Fifa?

As coisas no futebol passaram a ficar mais clara.

Muito não era explicado...

Eu só defendo que tudo seja esclarecido.

Não tem mais cabimento hoje nada ficar sem explicação.

Ainda bem que os tempos são outros...

O Blatter tem se explicar...

E sobre a Copa do Mundo no Brasil, qual é a sua impressão?

Eu estou revoltado com o aumento no preço dos estádios.

Estava lá em 2007 (em Zurique) quando ficou definido que o Brasil seria a sede da Copa.

E acreditava que poderíamos fazer a melhor Copa de todos os tempos.

Mas estou preocupado com os atrasos, com os preços dos estádios.

Não me conformo.

E vou querer saber o que está acontecendo...

Como o preço não para de subir...

O Brasil está preocupado em estádios e se esquece de hospitais, escolas...

Não gosto do jeito que tudo está andando...

As nossas prioridades estão sendo deixadas de lado por causa de estádios...

Você acredita que o Messi pode ser comparado ao Pelé?

De jeito nenhum.

Primeiro ele tem que ganhar uma Copa do Mundo para se igualar ao Maradona.

O Messi é um jogador muito talentoso, mas está abaixo do Pelé.

Não dá para comparar, não.

E sobre o Ronaldo, como você vê a sua despedida?

Depois de mim, ele foi o melhor atacante que surgiu no Brasil.

Será muito emocionante o final da sua carreira na Seleção.

Eu poderia ter continuado a jogar, mas o Ronaldo fez bem em parar.

Fico feliz que a CBF vai fazer uma festa para ele.

O Ronaldo merece....

E já aviso, depois de mim e dele, não vai surgir ninguém como nós, não...

Nem o Neymar?

Ele tem muito talento, mas como nós, não.

Eu e o Ronaldo éramos diferenciados.

Dentro da área nunca teve para ninguém...

Eu primeiro, depois o Ronaldo...

O Neymara será um grande jogador, mas não como nós...

Não acha uma loucura o Neymar e o Elano estarem nestes amistosos?

Antes das finais da Libertadores....

São jogos que não valem nada...

E se ele se contundirem e prejudicar o Santos?

Eu entendo essa 'loucura'...

O Santos tem de ficar preocupado.

Mas não havia outro jeito...

Os jogadores estavam loucos para jogar,

Não tem como segurar...

O Neymar tem 19 anos, pode entrar em campo todos os dias...

Mas o Elano tem 29 anos...

Se fosse para poupar um, deveria ser o Elano...

Ele não precisa provar mais nada na Seleção principal...

Já o Neymar, não.

Quer mostrar que pode fazer tudo o que faz no Santos com a camisa do Brasil...

O Santos tem sim de ficar preocupado...

Final de Libertadores é final de Libertadores...

Mas eu entendo...

Só que nem amarrados dava para segurar os dois...

Se eu estivesse no lugar do Neymar e do Elano faria a mesma coisa...

Seleção Brasileira é Seleção Brasileira...

Festa no São Paulo. Teixeira perto de trocar Andres pela filha Joanna para sucedê-lo na CBF…

AgenciaEstado01 Festa no São Paulo. Teixeira perto de trocar Andres pela filha Joanna para sucedê lo na CBF...
Festa no Morumbi.

Não pela sofrida vitória diante do Figueirense no gelado Morumbi.

Nem pela camisa cor de rosa de Rogério Ceni.

Mas pela possível sucessão na CBF.

Ricardo Teixeira estaria preparando sua filha Joanna para sucedê-lo...

Aos 33 anos, ele já administra o Comitê Organizador da Copa de 2014...

Neta de João Havelange, seria a pessoa em que Teixeira mais confia...

Com ela, haveria a certeza de que não haveria devassa na CBF...

A contabilidade dos seus 21 anos de poder não seria questionada em época alguma...

Essa vontade de Teixeira anunciada pelo jornal Estado de S. Paulo fez tremer o São Paulo...

O clube ficou agitado pela alegria...

Nada a favor de Joanna...

Mas tudo contra Andres Sanches...

O presidente do Corinthians já havia antecipado para vários aliados que seria o sucessor de Teixeira...

O empenho de implodir o Clube dos 13...

E batalhar pela TV Globo continuar com o direito da transmissão do Brasileiro...

A reaproximação de Teixeira com Lula...

Com Ronaldo...

Tudo obra de Andres...

De acordo com os principais dirigentes do Brasil, ele já agia e posava como sucessor de Ricardo...

O presidente da CBF não fez questão de desmentir a possibilidade de Joanna assumir seu cargo...

Muito pelo contrário...

Fiel ao seu estilo, ele quer acompanhar a reação do mundo do futebol a Joanna...

Uma mulher, sua filha, neta de João Havelange...

A impressão de que o futebol brasileiro pertence a uma família será impossível apagar...

Mas não é isso que o preocuparia.

Ele vai observar a reação de Andres, a fidelidade do seu maior aliado...

Se irá continuar a mesma...

Ainda mais com a séria possibilidade de a Arena Itaquera ficar fora da Copa...

Caso ela seja mantida, Andres poderá ser vice de Joanna...

Se não, passaria a ser carta fora do baralho...

Já utilizada...

É com isso que conta a cúpula são paulina...

Com o final da aliança Corinthians e CBF...

Mas a realidade é essa...

O nome de Joanna foi lançado...

Nada acontece por acaso em relação à família Havelange...

As gravíssimas acusações do ex-governador do Rio, Garotinho, a Ricardo Teixeira e à TV Globo…

divulgacao831 1024x1024 As gravíssimas acusações do ex governador do Rio, Garotinho, a Ricardo Teixeira e à TV Globo...

áudio Garotinho
click acima e ouça a entrevista

Para quem tem dúvidas sobre as gravidades das acusações do ex-governador Anthony Garotinho...

Ao presidente da CBF, Ricardo Teixeira...

À TV Globo...

Deve ouvir a entrevista que ele deu para a rádio 730 AM de Goiânia...

Ele falou ao repórter Vinícius Moura...

Valem uma CPI?

De processado, boicotado, ao maior cabo eleitoral para a eleição na Fifa. A enorme mudança de Pelé em relação a Ricardo Teixeira…

Agencia Estado733 De processado, boicotado, ao maior cabo eleitoral para a eleição na Fifa. A enorme mudança de Pelé em relação a Ricardo Teixeira...

"Existe muita corrupção, infelizmente.

Já aconteceu de a CBF não aceitar uma proposta nossa melhor do que a que acabou aceitando por causa de conchavos com outros grupos.

Propostas menores acabam sendo aceitas, só para não tirar outros grupos."

Pelé estava irritado porque não conseguiu comprar os direitos de transmissão do Brasileiro no início da década de 90.

Ele tinha a empresa Pelé Sports & Marketing.

E deu essas declarações à revista Playboy, em 1993.

As acusações não deixavam dúvidas.

Foi processado por Ricardo Teixeira.

Ficou de fora dos sorteios da Copa do Mundo entre 1994 e 2002.

Quem presidia a Fifa?

João Havelange, então sogro de Ricardo Teixeira.

O boicote era tão forte, que Havelange enfrentava pressão até de presidentes de países que desejavam ter Pelé, o melhor jogador de futebol de todos os tempos.

Nessas Copas, jornalistas de outros países procuravam colegas brasileiros para entender o que acontecia.

O rompimento acabou graças a pessoas poderosas no futebol, como Jota Hawilla.

Em 2008, Pelé passou a integrar o Comitê da Fifa para a Copa de 2014.

Mas a relação sempre foi fria entre os dois.

Havia muito ressentimento, que  foi sumindo com a confirmação da Copa no Brasil.

E com o crescimento do poder de Teixeira na Fifa.

Ele seguiu todos os ensinamentos de Havelange.

Sua amizade com o atual presidente da Fifa, Joseph Blatter, é mais do que íntima.

Blatter fez o que Teixeira indicou em relação ao Morumbi.

Sem pestanejar aceitou a Arena Itaquera, sem projeto nem nada, como estádio da abertura da Copa do Mundo.

E ponto final.

Foi um troco de Teixeira em Juvenal Juvêncio.

Ficar contra o presidente da CBF com a próxima Copa marcada para o Brasil é se preparar para tempestade.

E é justamente o que o setentão Pelé não quer.

Ele passou a ser o maior cabo eleitoral de Teixeira à presidência da Fifa.

Seu apoio é total, irrestrito, absoluto.

Quando a campanha para 2015 começar, ele irá até o Afeganistão, China, onde precisar para buscar votos para Teixeira.

Blatter encerrará o seu quarto mandato e ficou empolgado ao saber que Pelé apoia o seu canditado à sucessão.

Pelé é o embaixador da Copa do Mundo no Brasil.

Cargo dado por Teixeira a ele.

"Ele já mostrou ser um ótimo administrador.

É preparado.

Como candidato será uma grande conquista para o futebol mundial", falou Pelé.

Mas o que aconteceu com a 'corrupção', com o 'conchavo' que denunciou em 1993?

Pelé diz que 'foi coisa da imprensa' e que tudo já passou.

É incrível o que os anos fazem com as convicções de certas pessoas.

Principalmente em relação ao que pensava Pelé da CBF Ricardo Teixeira.

17 anos transformaram o seu jeito de ver as coisas.

A mudança foi radical.

De acusador a cabo eleitoral à presidência da Fifa.

Milagres do futebol.

Isto é Pelé...

Veja mais:
+ Tudo sobre futebol no R7
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Ricardo Teixeira pode ficar com todo o lucro da Copa no Brasil. Como assim? Por favor, presidente, se explique…

reuters289 Ricardo Teixeira pode ficar com todo o lucro da Copa no Brasil. Como assim? Por favor, presidente, se explique...
Ricardo Teixeira tem a obrigação de esclarecer a impactante matéria publicada pelo Lance.

Michel Castellar trouxe a revelação de quem são os sócios do Comitê de Organização Local da Copa do Mundo de 2014.

De acordo com a matéria, os sócios são a CBF e a pessoa física de Ricardo Teixeira.

A CBF tem direito a 99,99% dos lucros e Teixeira, a 00,01%.

Já é estranho.

Mas o agravante é que esse percentual poderia ser mudado de acordo com a vontade dos sócios.

Ou seja: se Teixeira quiser, pode ficar com 100% dos lucros do Mundial no Brasil.

O próprio presidente Blatter revelou nunca ter visto a maneira com que o Comitê Organizador Local brasileiro se dividiu.

O normal é a participação do governo, de empresários e da entidade que comanda o futebol no país.

Aqui na Copa do Brasil será só a CBF.

E o seu sócio Ricardo Teixeira.

A Copa da Alemanha, por exemplo, teve lucros de mais de R$ 260 milhões.

Há quem fale que, por aqui, os lucros poderão passar de R$ 500 milhões.

O que Teixeira fez não é ilegal.

Está dentro das leis.

O contrato está registrado na Junta Comercial do Rio de Janeiro, de acordo com a matéria.

Mas como explicar a possibilidade de um cidadão ficar com os lucros da Copa no Brasil?

Ricardo Teixeira está em Doha, acompanhando o amistoso entre Brasil e Argentina.

Ele tem de se justificar.

A CBF não é uma entidade sem fins lucrativos nos seus estatutos?

A palavra é toda sua, Ricardo Teixeira...

O futebol brasileiro está de queixo caído...

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Robertão, Taça Brasil e Taça de Prata foram mesmo campeonatos brasileiros? Ajude Ricardo Teixeira a se decidir…

Agencia Estado 24 Robertão, Taça Brasil e Taça de Prata foram mesmo campeonatos brasileiros? Ajude Ricardo Teixeira a se decidir...
Um dos assuntos mais controversos do futebol brasileiro.

E, como sempre, quando tem dúvida sobre o que fazer, Ricardo Teixeira vai adiando a decisão.

Um bom exemplo é a famigerada Taça das Bolinhas.

Teixeira fala, fala e não a entrega para o São Paulo como havia prometido.

E nem a dá para o Flamengo.

Só vai deixando o tempo passar.

O mesmo acontece em relação ao Palmeiras, Santos, Cruzeiro, Bahia, Fluminense e Botafogo.

Dirigentes desses clubes pagaram jornalistas para levantar um dossiê.

Neste documento estaria provada a relevância da Taça Brasil, Robertão e Taça de Prata, competições disputadas antes da oficialização do Campeonato Brasileiro, em 1971.

Os clubes querem que essas competições nacionais sejam consideradas e os títulos somados aos atuais.

A Taça Brasil foi disputada entre 59 a 68.

Reunia os campeões estaduais.

O Santos de Pelé a conquistou cinco vezes.

O Palmeiras, duas.

Bahia, Botafogo e Cruzeiro, uma.

Um pouco maior do que o extinto torneiro Rio-São Paulo era o Robertão, Roberto Gomes Pedrosa.

Foi disputado entre 1967 e 1969.

O Palmeiras venceu duas vezes e o Santos, uma.

Em 1970, o Fluminense foi campeão da Taça de Prata, ampliação do Robertão.

No dossiê levantado pelos jornalistas, os clubes campeões eram tratados como campeões do Brasil.

Em 1971, a CBD resolveu zerar o futebol em termos nacionais.

E só levar em consideração o Campeonato Brasileiro.

Haverá uma enorme valorização, principalmente internacional, se esses títulos antes de 1971 passarem a ser reconhecidos pela CBF.

O assunto é discutível, quando se analisa que, para ganhar a Taça Brasil, foram necessárias, em algumas edições, apenas quatro partidas.

Em 1967, o Palmeiras ganhou a Taça Brasil e o Robertão.

Então é bicampeão brasileiro no mesmo ano?

O presidente da CBF pediu um estudo mais aprofundado sobre o polêmico tema.

Ou seja: não resolveu nada.

Adiou a sua decisão.

Deverá anunciá-la quando decidir o que fará com a Taça das Bolinhas...

Ajude Ricardo Teixeira.

Para você, esses títulos devem ser incorporados aos clubes como campeonatos brasileiros?

Não peça para fazer um "estudo aprofundado", por favor...

Vale muito a pena relembrar, ou ver pela primeira vez (clique aqui para ver o vídeo)

Veja mais:

+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7


Mais um vexame brasileiro. Cadê a taça de bolinhas?

divulgação211 Mais um vexame brasileiro. Cadê a taça de bolinhas?

A ridícula situação estaria explicada.

Finalmente teria sentido.

De acordo com o colunista Ancelmo Gois, a famosa Taça de Bolinhas desapareceu.

A CBF pediu em abril o troféu que estava em poder da Caixa Econômica Federal.

Ricardo Teixeira decidiu entregá-lo ao São Paulo.

O clube paulista seria o primeiro a vencer cinco vezes o Brasileiro.

A CBF resolveu desconsiderar o título da Copa União do Flamengo.

Desde 1992, há essa pendência.

Como bem me lembrou o leitor Renato, o São Paulo espera pela taça desde 2007.

Havia uma pressão enorme por parte dos dirigentes flamenguistas que não se conformavam com a decisão.

E por falta de firmeza da CBF a questão não se resolveu por 18 anos.

A taça Jules Rimet, pelo tricampeonato mundial da seleção brasileira, já foi derretida.

O troféu das bolinhas pode ter ido pelo mesmo caminho.

Ou até mais desmoralizante: estar enfeitando a sala de algum funcionário da CEF.

Os dirigentes do São Paulo e do Flamengo estranharam demais o silêncio de Ricardo Teixeira desde abril.

O presidente havia prometido a entrega imediata ao São Paulo.

Patricia Amorim prometeu um escândalo.

Marco Aurélio Cunha ironizou e prometeu que o clube iria desfilar com a taça com um carro de bombeiros.

E depois do estardalhaço de uma semana, o silêncio constrangedor.

Ninguém entendeu nada.

Ricardo Teixeira não tocou mais no assunto.

Até que vazou hoje a informação que a Caixa Econômica Federal não encontra a taça.

O troféu estava na CEF por uma questão de segurança.

Mais um vexame brasileiro...

(A assessoria de imprensa da Caixa Econômica Federal diz que a taça está em um de seus cofres.

Só não a entregou à CBF por falta de um comprovante.

A história continua estranha.

Por que a CEF exigiria um comprovante já que o mundo sabe que a taça é da CBF?

Por que a taça não é mostrada à imprensa?

O vexame pode ser até maior do que parece...)

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Veja as principais notícias do dia
+ Todos os blogs do R7

Página 1 de 3123