Posts com a tag: Morumbi

São Paulo expôs Luís Fabiano a um sofrimento inútil, cruel. Pagou R$ 20 milhões e festejou um jogador que precisava ser operado…

AgenciaEstado002 São Paulo expôs Luís Fabiano a um sofrimento inútil, cruel. Pagou R$ 20 milhões e festejou um jogador que precisava ser operado...
Um enorme vexame.

O que a diretoria do São Paulo fez com Luís Fabiano é imperdoável.

Com ele...

Com Paulo César Carpegiani...

Com a própria torcida...

Cada um dos 45 mil torcedores que foram festejar o seu retorno ao clube está envergonhado...

Fizeram festa para um jogador sem a menor condição de entrar em campo...

Que custou R$ 20 milhões...

Depois de uma batalha nos bastidores com o Corinthians...

E ele precisava de uma operação no joelho...

Incrível, absurdo, inexplicável...

Ainda para um clube que se orgulha de apontar o Reffis como o melhor lugar para recuperar jogadores do País...

Do País, não...

Da América Latina....

Da América Latina, não...

Do mundo...

Juvenal Juvêncio tinha em Luís Fabiano o seu maior trunfo para o seu terceiro mandato...

Apostava que a festa seria tanto que ninguém questionaria o seu mandato mais do que questionável...

E que feriu os estatutos do clube...

Juvenal mandou que fossem feitos exames meticulosos em Luís Fabiano ainda na Espanha...

No Sevilla...

Ele tinha fortes dores no joelho direito...

Na verdade, havia rompido um tendão próximo ao joelho direito...

Na avaliação do departamento médico do clube, bastaria tratamento...

Nada de operação...

Ele poderia ser a grande atração do time na disputa da Copa do Brasil...

Chegaria na fase aguda, para marcar os gols necessários para levar o time até a Libertadores de 2012...

E talvez até brigar por uma vaga na Copa América...

O reservado Rogério Ceni acabou também caindo no conto...

E foi um dos anfitriões do jogador na sua fabulosa festa para 45 mil pessoas no Morumbi...

A chegada de Luís Fabiano foi tão impactante que fez o Corinthians desistir da festa por Adriano...

Fugiu da concorrência...

O departamento de marketing se informou com os médicos e marcou a estréia do jogador contra o Goiás...

Inventou o passaporte Fabuloso só para esse jogo no Morumbi...

Foi a primeira refugada...

O atacante não suportou os testes...

Tudo bem, marketing é assim mesmo...

A idéia foi fazer outra festa para a reestréia...

Desta vez contra o Avaí....

Outra vez um vexame, ele tentou até o último instante, mas as dores não permitiram jogar...

Envolvido emocionalmente nesse erro de diagnóstico, Luís Fabiano chorou...

Um absurdo...

Depois os médicos resolveram fazer silêncio...

Não prometer mais quando o atleta iria voltar...

Só que ele continuava fazendo tratamento e treinando...

A esperança era colocá-lo de supresa no jogo de estréia do Brasileiro, contra o Fluminense, domingo...

Só que tudo ruiu hoje...

Mais uma vez o joelho inchou, as dores insuportáveis, as lágrimas...

Os médicos se renderam ao que não desejavam fazer...

Uma raspagem no joelho de Luís Fabiano...

A tendência é que volta entre um mês e 40 dias...

Isso se o quadro não piorar...

Os médicos não quiseram fixar prazos...

Só adiantam que daqui a três semanas ele será reavaliado e todos saberão quando jogará novamente...

O quadro desmoraliza o clube do Morumbi...

A pressa em utilizar um jogador que precisava ser operado...

Luís Fabiano tem 30 anos e com potencial para voltar à Seleção Brasileira...

Chegou em março e só será operado agora, no final de maio...

Foi tratado como mero trunfo eleitoral...

Treinou forte como se não precisasse operar...

A situação é revoltante...

Triste demais...

Quem vai pagar pelo erro?

Ninguém...Absolutamente ninguém...

Talvez isso seja muito pior...

Fica só uma dúvida maior, Juvenal...

As 45 mil pessoas que foram ao Morumbi festejaram o quê?

Caiu o homem que derrubou Muricy Ramalho do São Paulo: Leco. Alguém está muito contente na Vila Belmiro…

divulgacao28 Caiu o homem que derrubou Muricy Ramalho do São Paulo: Leco. Alguém está muito contente na Vila Belmiro...
O homem que derrubou Muricy do São Paulo caiu.

Leco deixa o comando do futebol do Morumbi.

A notícia agitou os bastidores do clube hoje pela manhã.

Foi vazada de propósito.

Juvenal confirmará mudanças na diretoria hoje à tarde.

Mas a principal foi passada para a imprensa por conselheiros ligados ao dirigente.

E são pessoas que não toleravam Leco.

O ex-vice de futebol era considerado muito prepotente, elitista.

Ele detestava a simplicidade de Muricy Ramalho.

O agasalho amarfalhado, as 'engolidas' do s no final de algumas palavras...

A barriga de cerveja...

Champanhe não incha tanto...

E principalmente o seu lema "Aqui é trabalho, meu filho".

A batida da mão nas veias do braço...

Muricy começou a ser detestado ao barrar a entrada de conselheiros ligados a Leco no vestiário.

Antes e depois do jogo era o mesmo perrengue...

Filas de conselheiros e familiares querendo autográfos, abraços de atletas...

O ex-treinador são-paulino cortou sem dó...

Leco não sossegou enquanto não conseguiu colocar o bem nascido Ricardo Gomes no comando do clube...

Para ele, treinador tem de falar bem inglês...

Se falar francês também é apaixonante...

Foi assim com Ricardo Gomes...

A saída de Muricy Ramalho só não foi mais constrangedora do Morumbi porque foi avisado do que acontecia...

O plano era dispensá-lo por uma porta e apresentar Ricardo Gomes por outra...

Ele soube e saiu na noite anterior...

Ficou revoltado ao perceber jornalistas fazendo plantão no Morumbi à noite...

Isso não acontece....

A imprensa foi avisada para ter imagens de Muricy demitido...

A intenção era mesmo deixá-lo o mais constrangido possível...

Veio Ricardo Gomes e seus fracassos...

Eles recaíram diretamente em Leco...

Depois a aposta em Sérgio Baresi...

O ex-mandatário do futebol foi contra a contratação de Dorival Júnior...

E o clube foi buscar Paulo César Carpegiani...

Por ironia, Leco cai por ser totalmente contra a permanência do técnico....

Bateu de frente com Juvenal Juvêncio...

Ele escolheu promover o discreto João Paulo de Jesus Lopes...

Jesus já era o interlocutor preferido de Juvenal nas contratações e dispensas...

O vice de marketing Adalberto Baptista deverá ser o novo diretor de futebol...

Leco foi 'promovido', virou vice presidente do clube...

Hoje deve ter alguém muito sorridente na Vila Belmiro...

Derrotar o Santos, o elenco mais talentoso do País. Apagar a sombra de Muricy do Morumbi. A chance para Carpegiani mostrar que é o técnico que julga ser…

divulgacao2904 Derrotar o Santos, o elenco mais talentoso do País. Apagar a sombra de Muricy do Morumbi. A chance para Carpegiani mostrar que é o técnico que julga ser...
Paulo César Carpegiani se sente um injustiçado.

Foi um dos grandes jogadores do Internacional.

Caçapava marcava, Falcão saía com a bola dominada e ele arquitetava os ataques, como meia.

Foi um meio de campo sensacional.

Até de Seleção Brasileira...

Depois, o treinador foi para o Flamengo.

Onde teve um grave problema no joelho e encerrou a carreira de forma precoce aos 31 anos.

Uma real injustiça na sua vida.

Logo assumiu o Flamengo e foi campeão carioca, da Libertadores e do Mundo como o grande time de Zico em 1981...

Ganhou o Brasileiro de 1982, também com o time da Gávea.

A Copa da Arábia Saudita em 1984.

O Campeonato Paraguaio com o Cerro em 1994.

O Baiano com o Vitória em 2009...

E...e...e.....e....mais nada...

Seu currículo tem grandes saltos, grandes vazios.

Nunca conseguiu estabilidade, seqüência....

Foi tratado como um rei pelo Paraguai onde chegou às oitavas-de-final na Copa de 1998.

Com uma defesa inesquecível com jogadores como Chilavert, Arce, Ayala e Gamarra...

Perdeu para a França com um gol na prorrogação...

Depois de tanto sucesso, Carpegiani foi perdendo brilho...

Principalmente no Brasil...

Montava equipes que não davam certo...

Teve inúmeras oportunidades...

No Palmeiras, Cruzeiro, Corinthians, Flamengo (de novo) e no próprio São Paulo, em 1999...

Fracassou em todas...

Se desgastou com questões menores, como o ex-goleiro Roger ter posado sem roupa...

Carpegiani tem sede de vingança.

Vontade desenfreada de voltar a conquistar...

Calar aqueles que insistem em apontar seu grave erro de improvisar...

E atrapalhar seus próprios jogadores...

Desprezar aqueles que saem por aí gritando inverdades como a que tem sérios problemas para deixar seu time confiante...

De que virou escravo da obrigação de mostrar uma novidade tática por jogo

Depois de tirar o Atlético Paranaense da zona do rebaixamento, ganhou o São Paulo...

Não conseguiu a vaga para a Libertadores.

Não se abalou, mas precisa mostrar que a aposta de Juvenal Juvêncio valeu a pena...

Ele quer de qualquer maneira ser respeitado como um dos melhores técnicos do País...

Atingir um patamar acima do que tem agora...

Eliminar o Santos seria perfeito para seu desejo...

Perfeito...

Por mais que tenha cuidado da aparência...

Feito exercícios físicos todos os dias...

Tenha acumulado fortuna aplicando muito bem o que ganhou com o futebol...

Carpegiani chegou aos 62 anos...

Idade em que treinadores consagrados já pensam em parar...

Ele quer seguir o caminho contrário...

Precisa ainda se firmar...

Acabar com a desconfiança que o cerca...

E tem hoje não um grande desafio...

Uma enorme chance de mostrar seu amadurecimento...

Sua visão tática...

Eliminar o elenco mais talentoso do País...

E ainda expurgar a sombra de Muricy Ramalho do Morumbi...

Expulsar algumas viúvas do técnico tetracampeão brasileiro...

Hoje não é uma semifinal para Carpegiani...

É um grande momento de decisão, de autoafirmação...

A chance que ele tanto queria e parecia que não teria mais nesta encarnação...

O futuro do São Paulo está nas suas mãos, diante de toda a sua torcida...

Esta é a hora de mostrar a sua real capacidade...

E esquecer o complexo de perseguição...

Muricy Ramalho aprendeu a jogar com os dirigentes. Santos entra inteiro contra o São Paulo no Morumbi…

divulgacao2009 Muricy Ramalho aprendeu a jogar com os dirigentes. Santos entra inteiro contra o São Paulo no Morumbi...
As três últimas demissões de Muricy Ramalho foram motivadas pelas diretorias.

Houve desde preconceito intelectual, rejeição, interferência e até ameaça de redução de salários.

As saídas de São Paulo, Palmeiras e Fluminense marcaram sua pele.

Como cicatrizes com queloide.

Não dá para esconder, ela estão lá.

Se as pessoas se esquecem, quem as têm, não.

A saída do São Paulo doeu na sua alma.

Tricampeão seguido do Campeonato Brasileiro, não conseguiu vencer a Libertadores.

Foram três em seguida.

Na última, diante do Cruzeiro, no Morumbi.

Mas nesta última seu trabalho foi sabotado.

Dirigentes trabalharam em alto e bom tom para trocá-lo.

Havia até quem para o atingir se referia de maneira pejorativa à maneira com que ele se vestia.

E o fato de não ser poliglota.

Não foi por acaso que Ricardo Gomes o substituiu.

Juvenal Juvêncio foi pressionado por dois anos seguidos.

O maior inimigo declarado de Muricy foi o vice presidente de futebol, Leco.

Eles até nem se falavam nos últimos tempos.

Muricy sabia que só continuaria no Morumbi se conquistasse a Libertadores.

Não conquistou e foi demitido da maneira humilhante.

Não se conformou com carros de imprensa o aguardando na calada da noite.

Percebeu o óbvio: jornalistas foram avisados da sua demissão antes dele.

Ao chegar do Palmeiras ele tentou se relacionar melhor com todos os membros da diretoria.

Mas encontrou grande resistência no vice Gilberto Cipullo.

Ele não queria Muricy treinando o clube.

Teve de aceitá-lo porque a escolha foi do presidente Belluzzo.

Mas Cipullo o avisou que os métodos do treinador não dariam certo.

O elenco era mimado demais para os gritos, a falta de intimidade com os jogadores...

E o ex-dirigente não gostava das escolhas de jogadores que Muricy indicava...

Punha defeito em tudo...

Os dois não se deram bem do primeiro ao último minuto...

Isso atrapalhou demais o treinador no Palestra Itália...

Também é verdade que seu esquema não encaixou e o time perdeu o título brasileiro, que parecia certo...

Em seguida, a mudança de ares...

Rio de Janeiro, Fluminense...

Foi tudo perfeito com Roberto Horcades...

Já havia chegado com toda moral pelos tricampeonatos nacionais...

A prioridade do clube era o Brasileiro e a classificação para a Libertadores...

Perdeu a Copa do Brasil, mas não houve cobrança...

A ótima campanha do time e a convocação para ser treinador da Seleção deixou seu prestígio nas alturas...

Tudo ficou ainda melhor com a conquista do Brasileiro...

Mas aí veio a troca de presidente....

Desde o primeiro dia, Peter Siemens havia sentido que o treinador tinha muito poder...

Dava palpite em tudo...

Cobrava pressa na construção de um moderno CT, criticava jogadores que não havia pedido...

Muricy fingia que não percebia...

Não quis se aproximar do novo presidente, como muitos treinadores fariam...

O fraco início da Libertadores era tudo o que Siemens esperava...

Foi duro com o técnico...

Cobrou as reclamações com a imprensa das contusões dos jogadores no péssimo gramado das Laranjeiras...

A famosa declaração que havia até ratos por lá foi a gota d'água...

O presidente primeiro demitiu o vice Alcides Antunes, homem de confiança do treinador...

Embora a amizade estivesse desgastada, era muito próximos...

Muricy não se conformou...

Depois recebeu o recado que seu salário deveria ser 'reajustado'...

Diminuído para os íntimos....

Em 40%...

Foi a maneira sutil de Siemens o forçar a pedir demissão...

Isso aconteceu...

Todas essas demissões explicam a situação atual no Santos...

O treinador tem o relatório do desgaste físico dos seus jogadores...

Gostaria de poupá-los para o jogo decisivo contra o América no México na terça-feira...

Mas há a semifinal do Paulista amanhã contra o São Paulo no Morumbi...

Para ele não haveria problema algum em jogar com um time misto...

Só que Muricy aprendeu a ler sinais de fumaça...

Percebeu que o presidente Luís Álvaro quer de qualquer maneira o bicampeonato paulista...

É uma questão de domínio territorial...

Quer mandar no quintal...

Ele acredita e também deseja a Libertadores...

Mas para ele é possível a dupla conquista...

Muricy decidiu não enfrentar a cabeça do dirigente...

Ele quer Neymar, Ganso e Elano contra o São Paulo...

Muricy vai colocar...

E rezar para o Santos conseguir uma boa vantagem que permita o tirar do jogo o mais rápido possível...

Mas o treinador cedeu...

Não vai bancar o martir...

Só não vai jogar um atleta que estiver perto de um estiramento...

Peitar o presidente, com a chance de ser eliminado pelo São Paulo e ainda perder para o América no México...

Demorou, mas Muricy se dobrou...

Percebeu que talvez o maior inimigo esteja na sala da presidência dos clubes onde trabalha...

Do que nos times adversários...

Este é o futebol brasileiro...

Isso é trabalho, meu filho...

Né, presidente?

Retaliação ou não, Morumbi não será usado nem para treinos na Copa. Itaquera confirmado de vez pela Fifa…

divulgacao39 Retaliação ou não, Morumbi não será usado nem para treinos na Copa. Itaquera confirmado de vez pela Fifa...
Agora não tem mais jeito.

A Arena Itaquera é o estádio de São Paulo na Copa do Mundo.

O Comitê Organizador Local da Copa de 2014 confirmou o distrato oficial ao São Paulo.

Comunicou que o Morumbi está fora de todas as atividades do Mundial.

Nada irá acontecer no estádio.

Nada.

Nem venda de pipocas.

Nem mesmo treinos de uma seleção que ficar na capital paulista.

Os dirigentes do São Paulo não esperavam que a medida fosse tão drástica.

Mas por ordem de Juvenal Juvêncio não irão se manifestar.

Em compensação, já há festa pelos lados do Parque São Jorge.

Andres Sanches acredita que esse documento era a última coisa que faltava para estimular os investidores.

Ele precisa de dinheiro para garantir os 65 mil lugares exigidos para 2014.

Tem esperança de fechar também com o que irá dar o nome ao estádio.

Com a última confirmação da Fifa, não há mais espaço para reviravoltas.

Por força da influência de Ricardo Teixeira, a entidade de Blatter preferiu o projeto de Itaquera ao estádio do São Paulo.

Foi o ponto final na guerra política entre Andres e Juvenal Juvêncio.

O dirigente corintiano espera que com essa última barreira vencida, a presidente Dilma se envolva mais no projeto.

Desde que Lula deixou o governo federal, Andres havia perdido força política diante de Alckmin e Kassab.

A confirmação do distrato do Morumbi provocará uma reviravolta geral na situação.

A noite desta terça-feira é de comemoração para a cúpula corintiana.

E de tristeza para a são-paulina.

Há a certeza de que houve retaliação por parte da CBF por causa da guerra pela transmissão do Brasileiro...

Pela postura de Juvenal, sustentando Fabio Koff no Clube dos 13...

Pode ser o que for...

Mas a verdade é uma só...

São Paulo tem um estádio em 2014.

Ele ainda não existe.

Mas que tem, tem...

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Andrés Sanchez ironiza o Morumbi de Juvenal Juvêncio, o “Piscinão do Jardim Leonor”…

divulgacao98 Andrés Sanchez ironiza o Morumbi de Juvenal Juvêncio, o Piscinão do Jardim Leonor...
As imagens dos torcedores do São Paulo 'nadando' nas arquibancadas do Morumbi correram o mundo.

O país da Copa de 2014 foi tratado ironicamente.

Afinal, o Morumbi deveria ser o estádio da abertura do Mundial.

Embora esteja empenhado como um mouro para garantir a Globo nos Brasileiros de 2012, 2013 e 2014...

Andrés Sanchez parou para ironizar o que aconteceu no 'campo' do inimigo.

Ele e seus amigos mais próximos deram boas risadas tendo o São Paulo como alvo.

Andrés disse que estava fazendo um bem para a cidade com a construção da Arena em Itaquera.

Iria evitar novos vexames internacionais proporcionados pelo Morumbi.

Juvenal Juvêncio ficou envergonhado com as cenas.

Tinha ouvido sobre elas e pensou que fosse exagero.

Mas quando assistiu os torcedores mergulhando na água represada nas arquibancadas se envergonhou de verdade.

Mandou que a partir de hoje os administradores do estádio reformem o sistema de escoamento da água nas arquibancadas.

E que a drenagem do Morumbi seja revista.

Houve uma forte cobrança de representantes da Globo pelo atraso no clássico de 1h10.

A grade de programação foi prejudicada.

Principalmente o programa de Faustão.

A confusão acontece envolvendo os patrocinadores do programa.

A fase do São Paulo não é boa.

Os dirigentes ficaram revoltados com a expulsão infantil de Alex Silva.

A saída dele reverteu a superioridade no clássico contra o Palmeiras.

E possibilitou o empate.

Não bastasse isso, ele foi provocado por Valdivia no Twitter.

E o zagueiro respondeu o chamando para a briga.

A direção de futebol são-paulina ficou ainda mais irritada com o descontrole.

Andrés Sanchez só não ri mais alto porque está enfrentando problemas inesperados na Arena.

A liberação do início para valer das obras ainda não aconteceu...

E ele está irritadíssimo...

Veja mais:
+
Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Vamos fazer festa é na casa dos paulistas chiques!!! Bora Baêa!!! Segunda divisão, nunca mais!!!

reuters937 Vamos fazer festa é na casa dos paulistas chiques!!! Bora Baêa!!! Segunda divisão, nunca mais!!!
Foram sete longos anos de humilhação.

Sete anos!

Não foram sete meses.

Nem sete dias.

Longe da Série A.

Chegou até a freqüentar a Série C!

Que despacho forte!

Estadios lotados de torcedores passando vergonha.

Ano após ano.

Massa de manobra de dirigentes incompetentes.

Jogadores descompromissados.

Veteranos atrás do último troco na carreira.

Treinadores sem espaço na elite do futebol.

Mesmo assim, os torcedores não arredaram pé.

Não viraram as costas.

O estádio da Fonte Nova chegou a despencar...

Matar seus apaixonados em uma cruel armadilha...

Até hoje ninguém foi preso, as famílias dos torcedores largadas, abandonadas.

Com saudade, dor no coração e sem indenização decente...

Coisas do Brasil...

Em ruínas,a Fonte Nova foi demolida, como deveria ter sido ante da morte dos torcedores do Bahia...

Enquanto isso, o rival Vitória representando sozinho o futebol do Estado.

Ah, era tristeza demais...

De arrebentar o peito...

Este ano parecia que seria igual.

Depois da empolgação da chegada de Renato Gaúcho, ele largou o bom trabalho para ganhar mais e disputar a Série A com o Grêmio.

A diretoria resolveu dar uma chance para Márcio Araújo.

E a surpresa.

Com seu jeito peculiar de extrema amizade e confiança nos atletas, ele fez um pacto com o time.

O pacto era a dedicação total no clube para a valorização da carreira.

Desde salários até uma premiação especial e nunca recebida pelo retorno à Série A.

Foi sofrido, difícil, dolorido.

Mas o Esporte Clube Bahia conseguiu.

E vai fazer a festa de gala em São Paulo.

Os baianos paulistas vão lotar o Morumbi na última rodada contra o Bragantino.

Eles têm obrigação de justificar o sangue baiano e festejar.

Com direito a trio elétrico e tudo mais.

A sisuda São Paulo virará por uma noite a empolgante Salvador.

Este será apenas o primeiro milagre da volta do Bahia.

Os dirigentes estão empolgados e juram que nunca mais o clube estará longe do cenário principal do futebol.

Em 2011 continua a transformação do Bahia em dos clubes mais organizados e ricos do País.

Potencial não falta.

Campeonato Brasileiro sem Bahia realmente não tinha graça.

A saudade da Fonte Nova cheia contra Palmeiras, Flamengo, São Paulo, Vasco, Inter é enorme.

Omar, Ananias, Alison, Nen e Ávine; Fábio Bahia, Marcone, Hélder e Morais; Adriano e Jael.

Esses são os nomes dos jogadores que golearam a Portuguesa por 3 a 0 e garantiram o fim do tormento.

Acabaram os sete anos de gozação.

De tristeza.

Por isso, no dia 27, quem for Bahia e estiver em São Paulo tem obrigação de ir ao Morumbi.

Quem não for atrás desse trio elétrico já morreu...

Ou pior...

Torce para o tinhoso Vitória...

Segunda Divisão, nunca mais!

Bora, Baêa!!!!!!!!!

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Namastê, Dentinho. Chaleira, provocação, gol. Você tirou o São Paulo da Libertadores de 2011…

divulgação332 Namastê, Dentinho. Chaleira, provocação, gol. Você tirou o São Paulo da Libertadores de 2011...

O budista Dentinho colocou fogo no clássico.

Deu toque de chaleira, provocou, encarou todo o banco de reservas do São Paulo.

Correu por ele e por seu 'pai gordo' Ronaldo.

É de longe o seu melhor companheiro.

Xingou e ainda fez o gol que matou o São Paulo no clássico do Morumbi.

O seu retorno foi fundamental para o Corinthians.

Trouxe talento, oportunismo, picardia ao time.

E na santa hora da arrancada final.

"Dei de chaleira mesmo, qual o problema?

Se eles querem chorar, que chorem.

Até porque têm motivo, perderam.

De novo."

Não havia nada da humildade budista nas palavras de Dentinho.

O que ele quis foi pisar no rival morto.

O atacante além de ter vencido a partida fez questão de destacar a 'freguesia' são-paulina.

Já são 11 partidas sem conseguir vencer o rival corintiano.

Paulo César Carpegiani tentou fazer o que pôde, mas o sistema defensivo de Tite se impôs.

Ralf esteve perfeito na proteção a William e Chicão.

Roberto Carlos foi um lateral defensivo, tratou de fechar o lado esquerdo.

Não houve o corredor sonhado por Lucas.

Fernandão, Dagoberto e Ricardo Oliveira se debateram diante da forte marcação.

Não houve espaço para tabelas, triangulação.

O São Paulo entrou para ganhar a partida.

Mas não encontrou espaço, brecha.

Não houve como.

Outra vez Jucilei e Elias mostraram que Mano Menezes sabe o que faz quando os convoca.

Foram grandes jogadores.

Dominaram o meio de campo.

E Dentinho foi o diferencial no jogo.

O São Paulo fez a sua última aposta na Libertadores.

Sabe que com a derrota beira o impossível.

E o Corinthians consegue engrenar a primeira marcha para o que parece ser uma arrancada sensacional.

Ganhou força, impulso, gana para enfrentar o inimigo direto, o Cruzeiro no sábado.

O budista Dentinho incendiou o time.

Diante da impotente torcida são-paulina, com 95% dos ingressos para o clássico.

A minoria corintiana gritou, comemorou, dominou o estádio do rival.

E o sonho da conquista do título brasileiro no ano do centenário nunca esteve tão real.

Tão próximo.

Graças a um budista que não tem nada de humilde.

Namastê, Dentinho...

Veja mais:

+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

O confiante Corinthians contra o raivoso São Paulo. O peso de um tabu no Morumbi…

divulgação331 O confiante Corinthians contra o raivoso São Paulo. O peso de um tabu no Morumbi...
Qual a força de um tabu?

Saber que um adversário é freguês?

Ou seja: não importe o time que consiga montar, ao longo dos anos sempre perde.

Essa é a situação de logo mais no Morumbi.

O Corinthians irá enfrentar o São Paulo, adversário que não consegue derrotá-lo desde fevereiro de 2007.

São dez jogos entre os dois, com seis vitórias corintianas e quatro empates.

"Quando ia enfrentar o Corinthians sabia que o bicho era garantido.

Até gastava antes", revelou Pelé.

Ele se refere ao longo período de 11 anos que o time da Vila Belmiro levava a melhor sobre o do Parque São Jorge.

Na preparação do São Paulo para o clássico de hoje, a raiva do adversário foi um quesito importante.

Embora o time tenha sido trocado desde que começou esse tabu, o clima anticorintiano é nítido.

A direção acena até com uma premiação especial para esse jogo.

Há o lado moral do tabu e o prazer de tirar o time de Andres Sanches da briga pelo título.

Pequena compensação pelo Morumbi ter sido extirpado da Copa de 2014.

Carpegiani está empenhado como nunca neste clássico.

O Corinthians tem um peso negativo na sua carreira.

Em 1999 foi o culpado por sua demissão do São Paulo, na sua primeira passagem.

Foi eliminado pelo time do Parque São Jorge do Paulista e do Brasileiro.

Em 2007, ele assumiu o Corinthians.

Seu trabalho foi um fracasso.

Só conseguiu seis vitórias em 24 partidas.

Acabou traumatizado e queimado no mercado.

Ficou dois anos sem trabalhar como treinador, tamanha a decepção.

Ou seja: ele tem todos os motivos para fazer o seu time suar sangue para vencer.

A preparação foi especial.

Os jogadores do São Paulo estão se comportando na concentração como se fosse uma final.

Do outro lado, os jogadores corintianos estão mais confiantes.

Psicologicamente, o tabu pesa de maneira favorável ao time de Tite.

A certeza de vitória transparece em cada declaração dos jogadores.

Os sorrisos de Ronaldo e de Roberto Carlos em relação ao clássico não são por acaso.

O preocupado treinador tenta evitar essa euforia.

Mas o ambiente provocado sobre o tabu de 44 meses prevalece.

Não adianta: São Paulo é traduzido como certeza de vitória.

Pelo sim, pelo não, Andres Sanches vai fazer sua parte.

Como vê em Juvenal Juvêncio um crônico complexo de superioridade, o presidente corintiano também oferece bicho especial para seu time.

Ele quer acabar com as chances do rival chegar à Libertadores dentro da sua casa, o Morumbi.

O estádio que conseguiu, com auxílios importantes, trocar pela Arena Itaquera na abertura da Copa.

Esse será o confronto importantíssimo do Morumbi.

A raiva contra a confiança.

Faça a sua aposta...

Veja mais:

+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Diretoria precisou ir ao cinema para lembrar a grandeza do São Paulo…

divulgação984 Diretoria precisou ir ao cinema para lembrar a grandeza do São Paulo...

Quando um cineasta começa a filmar, ele não pode imaginar como estará o mundo quando concluir sua obra.

Ainda mais quando é sobre uma equipe de futebol.

O velho enredo de filmar conquistas passadas tem sempre um efeito maior quando há títulos novos.

Por isso há um gosto estranho no lançamento de 'O Soberano'.

Título pretensioso, arrogante.

Ainda mais para o momento vivido pelo São Paulo.

O clube ganhou sim seis títulos brasileiros.

Mas desde 2008 não vence mais nada.

Lançar o filme neste vazio de conquistas, de alegrias traz a sensação de vazio.

De 'éramos felizes e não sabíamos'.

A direção do São Paulo, principalmente Juvenal Juvêncio, se perdeu.

A Copa de 2014 foi uma sereia que bloqueou o raciocínio, a fórmula vencedora do clube.

Tudo ficou estagnado para que o Morumbi, remodelado como nova arena, abrisse o Mundial.

Por isso, o time ficou abandonado à própria sorte.

Os torcedores estranharam o "soberano" se acostumando com derrotas e mais derrotas no campo.

Nunca o São Paulo comprou tanto e tão mal como em 2010.

Jogadores sem o tradicional perfil do clube.

Tanto que chegaram e mal sentiram a camisa e já foram embora.

Outros perambulam pelo CCT sem saber o que fazer, só esperando o dia do pagamento.

Também não deu certo a arte de colecionar inimigos poderosos.

Por mais que as brigas sejam justas.

Ter as rancorosas Federação Paulista de Futebol e CBF como adversárias trouxeram conseqüências danosas.

Juvenal, ele mais do que ninguém, sabe porque seu clube ficou sem a abertura da Copa.

Foi o risco que ele correu por conta própria.

Gilberto Kassab não pôde proteger o São Paulo como Juvenal sonhou.

Nem a opinião pública.

Um estádio sairá do zero para ser a sede paulista, apesar dele não acreditar.

O tempo foi perdido.

Dois anos foram investidos.

A hora é de encarar a realidade.

Talvez seja esse o maior mérito de 'O Soberano'.

O São Paulo precisa lembrar que ainda é um clube muito poderoso.

Com infraestrutura invejável.

Esquecer a soberba e se planejar de verdade para 2011.

Não ter um treinador interino, inexperiente.

Montar elenco forte que se imponha diante dos muitos adversários que cultivou.

Passou a hora de reagir.

Bater palmas para o adversário que o vence...

Admitir a inferioridade...

Como fizeram os jogadores e o treinador após a derrota para o Botafogo...

O São Paulo sempre foi mais do que isso.

Ou o seu torcedor terá de ir a uma sala de cinema quando quiser se orgulhar de ser são-paulino?

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Página 1 de 41234