Posts com a tag: Juvenal Juvêncio

São Paulo ‘inova’. Se for campeão, dará dinheiro ao intermediário que trouxe a Under Armour ao Morumbi. E o Cruz Azul desiste de Luís Fabiano. Não aceita pagar R$ 9,5 milhões pelo jogador de 34 anos…

1ae24 São Paulo inova. Se for campeão, dará dinheiro ao intermediário que trouxe a Under Armour ao Morumbi. E o Cruz Azul desiste de Luís Fabiano. Não aceita pagar R$ 9,5 milhões pelo jogador de 34 anos...
Na década de 90, dirigentes do São Paulo adoravam repetir para a imprensa. O clube era o mais inovador do futebol brasileiro. O primeiro a investir de verdade em Centro de Treinamento para profissionais e garotos. Fora o investimento na medicina esportiva, referência na América Latina. E mais o gigante Morumbi, pronto para as maiores competições do planeta.

O tempo passou. O Morumbi se tornou um estádio 'velho, ultrapassado', nas palavras do próprio presidente Carlos Miguel Aidar. Clubes como Grêmio, Internacional, Atlético Paranaense, Cruzeiro, Atlético Mineiro, Corinthians entre outros possuem CTs tão bons quantos os do São Paulo.

O caminho do Núcleo de Reabilitação Esportiva Fisioterápica e Fisiológica, o Reffis, também foi seguido por dirigentes brasileiros.

Mas agora a inovação que o São Paulo está propondo é absurda. Pagar comissão para o intermediário que trouxe a nova fabricante de material esportivo do clube. Inacreditável.

O acordo já é pesadíssimo. Carlos Miguel Aidar aceitou pagar 15% à Far East Global Holdings Limited do acordo com a Under Armour. Ou seja, 15% sobre R$ 122 milhões. São incríveis R$ 18 milhões só de comissão.

Mas esse dinheiro para o intermediário ficará ainda maior. Basta o clube vencer qualquer campeonato. A Under Armour prometeu, como todas as empresas esportivas, bônus em caso de conquistas do São Paulo. Só que pela primeira vez no país, o intermediário terá direito a 15% desses eventuais prêmios.

 São Paulo inova. Se for campeão, dará dinheiro ao intermediário que trouxe a Under Armour ao Morumbi. E o Cruz Azul desiste de Luís Fabiano. Não aceita pagar R$ 9,5 milhões pelo jogador de 34 anos...

Os R$ 18 milhões que a empresa de Hong Kong tem direito podem aumentar e muito.

A cláusula terceira do contrato entre a Far East e o clube prevê que a comissão vale para a 'verba de patrocínio, de marketing, bônus, royalties e prêmios, inclusive referente ao material esportivo a ser fornecido, bem como e todo e qualquer tipo de verba condicionada a desempenho esportivo e/ou comercial', de acordo com denúncia da Folha.

A direção do São Paulo diz que esta cláusula é 'interpretativa'. Como assim? Está muito claro no contrato. Palavra por palavra. Qualquer advogado que conseguir ler poderá fazer o clube dar 15% do que o time conseguir de bônus, por títulos, ao intermediário.

No Morumbi, o contrato com a nova fabricante de material esportivo é muito questionado. Principalmente pelo intermediário. Membros da oposição já se cansaram de pedir detalhes sobre ele. Tudo que ouviram é que ele se chama "Jack".

"O Carlos Miguel está muito chateado é quele quer pagar uma comissão (para a Far East Global Holdings Limited ). Chegam a falar em R$ 28 milhões para pagar em Hong Kong, um paraíso fiscal. O 'Jack' mexe com roupa. Eu não conheço. Me disseram que ele me conhecia, eu falei"fala para ele que estou com saudade. Manda ele ir lá dia 28 no conselho, vou cumprimentá-lo, dizer o que ele fez".

"É justo dever para os jogadores e pagar uma comissão para um cidadão que ninguém sabe a firma, a origem dela?

"Por que não pega esse dinheiro e paga esses atletas e diz pro cara. Eu quero, mas o conselho não quer pagá-lo."

"Eu quero é que ele (Jack) venha aqui. E mostre a firma, qual é o endereço. Que traga toda a junta comercial lá de Hong Kong, que a firma existe. Primeiro é a o origem. "Jack, o que você fez neste processo?"

3ae11 São Paulo inova. Se for campeão, dará dinheiro ao intermediário que trouxe a Under Armour ao Morumbi. E o Cruz Azul desiste de Luís Fabiano. Não aceita pagar R$ 9,5 milhões pelo jogador de 34 anos...

"Por que há dois anos a Under Armour nos procurou: eles falaram que fizeram pesquisa e o produto se encaixava melhor no São Paulo. Falei para fazermos (o contrato) mas eles disseram que precisavam de dois anos porque não tinham um escritório, fábrica, logística.

"Então eu sai, e eles foram (voltaram) no São Paulo. E a comissão, o São Paulo vai pagar. R$ 28 milhões."

As declarações são do ex-presidente Juvenal Juvêncio ao Lance! O presidente ironiza o fato da atual administração apenas declarar o primeiro nome do intermediário, Jack. Não fornecer mais dados da Far East Global Holdings Limited. Questiona abertamente nas reuniões do conselho do clube que não era necessária a presença de qualquer intermediário no acordo com a Under Armour. Muito menos pagar qualquer quantia. E Juvenal insiste que a comissão é de R$ 28 milhões.

A situação desmente o ex-presidente. Insiste que pagará 'apenas' R$ 18 milhões. Rebate com outra acusação. Que a empresa intermediária ofereceu esse contrato, que era mais lucrativo do que a Penalty pagava, a Juvenal. Teria sido há dois anos e ele não se interessou.

4ae11 São Paulo inova. Se for campeão, dará dinheiro ao intermediário que trouxe a Under Armour ao Morumbi. E o Cruz Azul desiste de Luís Fabiano. Não aceita pagar R$ 9,5 milhões pelo jogador de 34 anos...

Juvenal disse que não havia intermediário. Teria sido procurado pela fabricante de material esportivo. Mas ela ainda precisaria dos tais dois anos porque não 'teriam escritório, fábrica, logística'.

O ex-presidente ainda acusa o atual de querer arrendar o CT de Cotia. Alugá-lo para fazer dinheiro. Por dez anos. A acusação é pesada. A situação nega.

A dívida do São Paulo é uma realidade. A consultoria DBO mostra que o clube deve mais de R$ 340 milhões. Os direitos de imagem dos jogadores ficaram atrasados por três meses e 20 dias. Salários também já atrasaram.

Graças à briga entre Juvenal e Carlos Miguel, o São Paulo continua expondo suas entranhas em público.

Cabe aos conselheiros mostrar coragem. E cobrar os dois dirigentes.

Tudo precisa ser esclarecido nos mínimos detalhes.

O outrora pioneiro São Paulo hoje é um clube rachado, problemático.

Parou no tempo.

Falta o que é fundamental em qualquer clube moderno: transparência.

Por isso qualquer denúncia causa alvoroço.

E ninguém sabe quem tem razão.

Bastam simples perguntas para causar constrangimento.

Para a situação e para a oposição.

Quem é Jack?

Por que o desprezo há dois anos com a Under Armour?

Já que a empresa americana iria pagar mais que a Penalty?

Com a palavra Carlos Miguel e Juvenal.

Os homens donos dos egos que implodem o São Paulo...

CRUZ AZUL DESISTE DE LUÍS FABIANO

Enquanto brigam, o Cruz Azul acaba de desistir de Luís Fabiano. Os mexicanos se recusaram a pagar os 3 milhões de dólares, cerca de R$ 9,5 milhões. Quantia absurda para um jogador que fará 35 anos em novembro. E cujo contrato terminará daqui cinco meses.

O atacante havia pedido como um 'prêmio' a sua liberação gratuita.

Agora resta saber como ele encarará a decisão do São Paulo.

Foi desperdiçada uma oportunidade de ouro no final de sua carreira.

Ele já estava irritado por ser mero reserva de luxo.

Ninguém no Morumbi controla seu gênio explosivo...
6ae1 São Paulo inova. Se for campeão, dará dinheiro ao intermediário que trouxe a Under Armour ao Morumbi. E o Cruz Azul desiste de Luís Fabiano. Não aceita pagar R$ 9,5 milhões pelo jogador de 34 anos...

A certeza cresce no Morumbi. Carlos Miguel Aidar só espera a eliminação do São Paulo na Libertadores. Dispensará Muricy para operar a vesícula. E contratará novo treinador. Leonardo segue cotado…

1reproducao1 A certeza cresce no Morumbi. Carlos Miguel Aidar só espera a eliminação do São Paulo na Libertadores. Dispensará Muricy para operar a vesícula. E contratará novo treinador. Leonardo segue cotado...
O maior responsável pelo clima insuportável no São Paulo tem nome e sobrenome. Carlos Miguel Aidar. A primeira reação depois da derrota para o San Lorenzo foi péssima. O time corre sério risco de eliminação da Libertadores. Jogadores importantes como Ganso e Pato nada fizeram em campo. A pressão já estava enorme para Muricy. Aí o presidente resolve avisar que vai dar entrevista em Buenos Aires. E a primeira coisa que faz é colocar mais fogo no ambiente.

"O Muricy tem contrato conosco até o final do ano e queremos que ele cumpra. Se ele quiser deixar, é outra conversa. Se quiser sair, terá de sinalizar. A presidência não vai mudar ninguém. Inclusive, se ele quiser fazer um espaço de três meses, tudo bem."

1spfcnet A certeza cresce no Morumbi. Carlos Miguel Aidar só espera a eliminação do São Paulo na Libertadores. Dispensará Muricy para operar a vesícula. E contratará novo treinador. Leonardo segue cotado...

Ou seja, o discurso que ele não aceitaria um pedido de demissão de Muricy mudou radicalmente. Na semana passada após a vexatória derrota diante do Palmeiras, o treinador entregou o cargo. O vice Ataíde Gil Guerreiro e Rogério Ceni o demoveram da ideia. Não deixaram chegar a decisão a Carlos Miguel.

Ataíde disfarça, mas sabe que Carlos Miguel quer trocar Muricy. Desde que assumiu no lugar do homem que o colocou no cargo, Juvenal Juvêncio, Aidar tem sido inclemente. Mandado embora todos os funcionários que tinham ligação mais próxima do ex-presidente, de quem virou inimigo público número um. Aliás, Carlos Miguel demitiu Juvenal da administração do Centro de Treinamento de Cotia.

O ódio entre os dois só aumenta em cada reunião do Conselho Deliberativo. O São Paulo está rachado. E a oposição ligada a Juvenal tem crescido, incomodado, sabotado o trabalho de Aidar. Muito vaidoso, o presidente tem tido resultados pífios onde garantiu que modernizaria o clube. Não conseguiu sequer um patrocínio master. A sua política de ingressos caros espantou os torcedores do Morumbi. Sua ligação profunda com as organizadas têm evitado protestos maiores, mais pesados. Só que faz com que perca força diante dos conselheiros, horrorizados com sua intimidade com os chefes das principais facções.

Muricy Ramalho, Milton Cruz e o gerente de futebol, Gustavo Vieira de Oliveira, filho de Sócrates, estão na alça de mira de Aidar. O trio é muito ligado a Juvenal Juvêncio. Amigos próximos. Foram colocados nos seus cargos por ele. E sempre deram satisfação a ele sobre tudo o que se passava nos bastidores do time.

Aidar quer colocar 'homens seus', de sua confiança. Só espera uma desculpa clara. A eliminação do clube logo na fase de grupos da Libertadores serviria de escudo para que pudesse agir. Ataíde Gil tenta blindar Muricy. Fazer de conta que nada está acontecendo. Mas é inútil. Conselheiros importantes sabem do descontentamento, da desconfiança, do desânimo com o trabalho do treinador. A começar pelo presidente do Conselho Deliberativo, Carlos Augusto Barros e Silva, Leco.

A situação está perto do insuportável com a incrível revelação da esposa de Muricy.

"Ele precisa fazer uma operação de vesícula. O médico já falou isso, mas como ele está trabalhando ainda, ele fica assim sobre ter de parar para fazer esta operação, onde o retorno é de 20 dias, mais ou menos. Ele tem uma pedra na vesícula e o médico já falou que é bom ele tirar.

Eu não sei de onde está surgindo este boato que ele vai parar, mas ele só quer dar uma parada pra fazer esta cirurgia de vesícula, pois é necessário. Primeiro ele pensa no São Paulo, apra depois ele pensar nele. Eu não sei se está certo isso. Primeiro tem que pensar na saúde dele pra depois ele ficar bem, pra daí ele pensar no São Paulo.

Ele só vai deixar mesmo se estiver passando mal. É o jeito dele. Ele está no limite, mas está dando preferência ao São Paulo, por mais que as pessoas não estejam vendo isso. Ele ainda está se sacrificando por causa do São Paulo, então eu gostaria que ele parasse para se tratar, fazer a cirurgia. Porque se esta pedra descer para o pâncreas, fica pior, é perigoso. Mas é um jogo atrás do outro, não tem tempo pra ele fazer."

3reproducao A certeza cresce no Morumbi. Carlos Miguel Aidar só espera a eliminação do São Paulo na Libertadores. Dispensará Muricy para operar a vesícula. E contratará novo treinador. Leonardo segue cotado...

As declarações que Roseli Ramalho deu para o UOL, foram chocantes. Por causa do futebol, o treinador está adiando uma operação importante que precisa fazer. Como ela mesmo disse se a pedra na vesícula 'descer para o pâncreas', será perigoso para a saúde do técnico. Embora não pareça, Muricy completará 60 anos em novembro.

Carlos Miguel tem uma grande oportunidade. Se o São Paulo for eliminado da Libertadores, ele pode dispensar Muricy para se operar. E não há como ficar três meses sem treinador. Estaria livre para buscar um outro técnico. O nome de Leonardo, ex-treinador do Milan e da Inter, é cada vez mais comentado entre conselheiros. Ataíde já defendeu publicamente a contratação de um europeu.

1ap2 A certeza cresce no Morumbi. Carlos Miguel Aidar só espera a eliminação do São Paulo na Libertadores. Dispensará Muricy para operar a vesícula. E contratará novo treinador. Leonardo segue cotado...

Enquanto isso, o clima no São Paulo é péssimo depois da derrota contra os argentinos. Há uma verdadeira caça às bruxas. Rafael Tolói que falhou infantilmente, tomando um chapéu previsível do uruguaio Cauteruccio, pode perder sua posição no time. Denílson tomou o terceiro amarelo e não enfrenta o Danubio no Uruguai. Alan Kardec sofreu torção no joelho direito ontem e será avaliado. Luís Fabiano segue tratando contratura na coxa esquerda.

O jogo contra os uruguaios só acontecerá no dia 15, daqui a 13 dias. Será muita pressão sobre Muricy. O treinador não confia nem um pouco em Carlos Miguel Aidar. Desde que o presidente o cobrou publicamente por títulos, depois de ter acertado a contratação de Centurión.

"Ele está devendo essa para gente. Nós montamos o time que ele quis. Ainda quer um jogadorzinho, mas com o que tem agora ele precisa ganhar. Quem vai cobrar publicamente dele sou eu. Não é mais ele que cobra da diretoria", avisou o dirigente, em janeiro.

Desde então os dois praticamente não se falam. Aidar já fez várias visitas em treinamento. Nelas cumprimenta Muricy para a imprensa ver e fotografar. Assiste as atividades e depois vai embora. Não há nenhuma proximidade entre os dois. Ainda mais agora depois que o São Paulo corre risco de eliminação.

Ao avisar que está pronto para dar três meses para Muricy operar sua pedra na vesícula, Aidar só piora o ambiente. Este recado foi dado na pior hora possível. Logo após uma frustrante derrota. O recado está dado. Só não entende quem não quer. Bastou o São Paulo ser eliminado da Libertadores e muita coisa no futebol vai mudar. Nenhum conselheiro acredita nas negativas pífias do presidente. Muito menos Muricy.

"O Muricy está sendo 'cozinhado' em fogo baixo pelo Carlos Miguel", resumiu Juvenal Juvêncio ontem para a TV Folha. Muita gente no Morumbi concorda...
3reproducao1 A certeza cresce no Morumbi. Carlos Miguel Aidar só espera a eliminação do São Paulo na Libertadores. Dispensará Muricy para operar a vesícula. E contratará novo treinador. Leonardo segue cotado...

Toda a revolta de Muricy contra Aidar. O técnico avisa que continuará amigo de Juvenal Juvêncio. E, se o presidente não o quiser mais, terá de mandá-lo embora. A crise no São Paulo não acaba…

1spfcnet Toda a revolta de Muricy contra Aidar. O técnico avisa que continuará amigo de Juvenal Juvêncio. E, se o presidente não o quiser mais, terá de mandá lo embora. A crise no São Paulo não acaba...
"Tem pessoas que querem fazer o torcedor pensar diferente. Mas estou há muitos anos aqui e conheço tudo. É difícil fazer a cabeça da torcida do São Paulo. Eles gostam de mim. As pessoas tentam, mas estou atento a tudo isso aí. Estou ligado. A gente tem de ser mais São Paulo. Eu incomodo mesmo. O que me interessa é o São Paulo em primeiro lugar. Se me quiser fora, tem de mandar embora. É simples.

"Eu falo com quem eu quiser. Isso não existe. Não agrado ninguém. Vou sair daqui agora e vou para o meio do mato (Ibiúna, cidade do interior paulista, onde tem sítio). Não vou jantar com ninguém. E ninguém me proíbe de nada. O negócio é trabalhar duro, sendo sério e honesto.

"No Brasil está ruim para ser correto. Sofro com isso faz tempo e agora mais. Sei como é isso. Trabalhei muitos anos com o Juvenal e gosto dele. A vida é minha e falo com quem eu quiser. Se tiver insatisfeito, eu vou embora e tudo bem. Mas comigo, não. Sou sério para caramba e vou continuar sendo correto.

"(Depois da derrota para o Corinthians) Quer que faça o quê? Me mate? Dê um tiro na cabeça ?

"Tem muita gente fraca e que não sabe nada no futebol brasileiro, e isso atrapalha. Mas eu repito. Se me quiser fora, tem de me mandar embora."

Muricy fez um discurso duríssimo hoje no Morumbi. Suas palavras duras tinha um alvo. Carlos Miguel Aidar. O treinador já detectou que ele deseja a sua saída. Não só pelas incoerências, pelas nove escalações diferentes em nove partidas de 2015. Pela derrota contra o Corinthians na Libertadores. Nem se importava com os 4 a 0 sobre o Audax.

O treinador recebeu informações que Aidar o quer longe do São Paulo por causa de sua ligação afetiva a Juvenal Juvêncio. Os dois sempre foram muito amigos. E continuam sendo depois da batalha repleta de ódio entre o ex-presidente e o atual.

Aidar mandou embora da diretoria todas as pessoas ligadas a Juvenal. Ou as fez renunciar. Preservou Muricy. Até porque ele é adorado por grande parte da torcida, dos conselheiros, da diretoria. Carlos Miguel esperava uma aproximação do técnico e o afastamento natural do ex-presidente, a quem odeia. Mas isso não aconteceu.

1agenciaestado Toda a revolta de Muricy contra Aidar. O técnico avisa que continuará amigo de Juvenal Juvêncio. E, se o presidente não o quiser mais, terá de mandá lo embora. A crise no São Paulo não acaba...

Nos bastidores, o técnico avisou que não vai se envolver. Continua muito próximo de Juvenal. Há quem garanta que os dois ainda conversam, apesar da crise política que insiste em não sair do Morumbi. Aidar não gostou nada disso.

A relação entre Muricy e o atual presidente não é nada boa. O treinador ficou muito irritado ao ser cobrado pelo dirigente pelas rádios. Ele avisou que havia contratado os jogadores que ele tanto queria. E a resposta deveria vir em títulos.

"Está devendo essa para gente. Nós montamos o time que ele quis. Ainda quer um jogadorzinho, mas com o que tem agora ele precisa ganhar. Quem vai cobrar publicamente dele sou eu. Não é mais ele que cobra da diretoria." O vice de futebol, Ataíde Gil Guerreiro, também avisou que cobrou Muricy, por suas reclamações de elenco pequeno.

"Sentamos para conversar, mostrei o calendário e os momentos em que duas competições vão coincidir. Primeiro, será o Paulista com a Libertadores. Depois, a Libertadores com o Brasileiro. No segundo semestre, será a vez do Brasileiro com a Copa do Brasil. Disse que estaria montando um elenco para isso e que não aceitaria mais que ele reclamasse."

O tratamento dado por Aidar e Ataíde foi completamente diferente do que o treinador recebia de Juvenal. Tudo ficou muito pior depois da partida de quarta-feira contra o Corinthians. Ele acompanhou a íntima relação entre Aidar e a cúpula da principal organizada do clube, a Independente. A conversa dele com Ricardo Alves de Maia, o Negão, foi a prova. Quando ele avisou que pagaria 50 ônibus para os torcedores irem ao Itaquerão acompanhar o clássico. Aidar convenceu ainda Andrés Sanchez a pagar metade dos R$ 40 mil gastos com o transporte.

Muricy ficou tenso ao saber da postura dos torcedores após a derrota por 2 a 0. Na sua página oficial no facebook, a Independente pedia que fosse embora, deixasse o São Paulo. Que o técnico tratasse de pescar no seu sítio. Ainda pedia Vanderlei Luxemburgo no seu lugar.

1reproducao20 Toda a revolta de Muricy contra Aidar. O técnico avisa que continuará amigo de Juvenal Juvêncio. E, se o presidente não o quiser mais, terá de mandá lo embora. A crise no São Paulo não acaba...

Tudo ficou muito estranho porque essa manifestação dos torcedores organizados ganhou enorme repercussão no São Paulo. Ainda mais depois de exposta a íntima relação que a Independente tem com Aidar. Pessoas ligadas a Muricy viram como um recado do presidente.

O que era ruim ficou ainda pior quando Paulo Henrique Ganso procurou o treinador. E disse que não teria 'cabeça' para jogar contra o Audax. Estava muito tenso por ter dito que o árbitro Ricardo Marques Ribeiro teria 'roubado' o São Paulo diante do Corinthians. Ganso soube que será processado pelo juiz. E preferia não atuar hoje. Muricy concordou. Conselheiros e membros da diretoria ficaram revoltados com a passividade do técnico. As reclamações chegaram aos seus ouvidos também.

Ou seja, Muricy está muito ressentido. Irritado com a falta de apoio de Aidar. Por isso fez questão de avisar. Não pedirá demissão do São Paulo. Se o presidente quiser o demita. E mais: continuará sendo amigo de Juvenal Juvêncio, queira Carlos Miguel ou não.

A situação no Morumbi não melhorou após a vitória diante do limitado Audax. Pelo contrário. Só expôs o quanto há de ressentimento entre o treinador e o presidente do São Paulo. O futuro dos dois juntos dependerá do que o São Paulo fizer na Libertadores. Há muito tempo a imunidade de Muricy acabou junto a Aidar.

E por coincidência, lógico, o nome de Vanderlei Luxemburgo, lembrado pela organizada passou a crescer no Morumbi. Justo o local onde Juvenal Juvêncio garantiu que o técnico nunca pisaria. O ex-presidente jurava que o São Paulo seria o time que ele jamais comandaria. Só que as coisas mudaram demais desde a volta de Carlos Miguel...

(Recebo mensagem do procurador de Ganso, Giuseppe Dioguardi. Ele afirma que o meia não jogou ontem por dores musculares. Embora não seja essa a versão que correu no Morumbi. Desde sexta-feira, se comenta sobre o meia não querer atuar por estar perturbado psicologicamente após a derrota para o Corinthians. Mas a versão de Dioguardi está publicada...)
1reproducao110 Toda a revolta de Muricy contra Aidar. O técnico avisa que continuará amigo de Juvenal Juvêncio. E, se o presidente não o quiser mais, terá de mandá lo embora. A crise no São Paulo não acaba...

Depois de ficar de fora da Copa do Mundo, o São Paulo perde a Olimpíada para o Corinthians e o Palmeiras. “O Morumbi é ultrapassado e anacrônico”, como resumiu Carlos Miguel Aidar…

4ae5 Depois de ficar de fora da Copa do Mundo, o São Paulo perde a Olimpíada para o Corinthians e o Palmeiras. O Morumbi é ultrapassado e anacrônico, como resumiu Carlos Miguel Aidar...
Foi um choque de realidade. O assunto era tratado como sigiloso no São Paulo. Mas não há como ganhar mais tempo, esconder a verdade. O Morumbi é ultrapassado para ser uma sede do futebol na Olimpíada de 2016. Pela exigência dos organizadores, a competição precisa acontecer em arenas com múltiplo uso. Com estacionamento próprio. Coberto. Local apropriado, moderno para a imprensa internacional. E linha de metrô próxima ao estádio.

Ou seja, o Morumbi precisava ser completamente reformado. Era o que Carlos Miguel Aidar tentou fazer assim que assumiu a presidência, quando respeitava Juvenal Juvêncio, o responsável por chegar ao cargo. Nem os dois juntos conseguiram dobrar a oposição. "O projeto era incompleto, faltavam detalhes importantes. Não poderíamos fazer o clube se jogar em uma aventura financeira de R$ 500 milhões. Ficar endividado, sem ter como respirar. Como está acontecendo com várias equipes depois da Copa", repete constantemente, Marco Aurélio Cunha, opositor a Aidar.

Ou seja, nada foi feito no Morumbi desde a posse de Aidar, em abril do ano passado. Mas pelo menos deste pecado ele não tem culpa. Juvenal Juvêncio não teve habilidade política para garantir o estádio na Copa do Mundo de 2014. A ligação entre Andrés Sanchez, Lula e Ricardo Teixeira, com o discreto apoio da Globo, garantiram o nascimento do Itaquerão. Na prática, o tradicional Morumbi perdeu a possibilidade de sediar a importantíssima competição para um terreno.

5ae2 Depois de ficar de fora da Copa do Mundo, o São Paulo perde a Olimpíada para o Corinthians e o Palmeiras. O Morumbi é ultrapassado e anacrônico, como resumiu Carlos Miguel Aidar...

Como compensação, o então secretário municipal de Esportes de São Paulo, Walter Feldman, garantiu. O Morumbi seria sede de São Paulo no futebol da Olimpíada. Masculino e femino. Juvenal Juvêncio mandou o clube divulgar uma nota oficial, comemorando a notícia. Era outubro de 2009.

"O São Paulo Futebol Clube saúda com imensa alegria a escolha da Cidade do Rio de Janeiro como sede dos Jogos Olímpicos de 2016.

Trata-se, sem dúvida, de uma vitória do Povo Brasileiro, que coroa de êxito os esforços feitos ao longo de anos pelo Governo Federal, pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro, da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e do Comitê Olímpico Brasileiro.

A escolha do Rio de Janeiro para sediar um evento da importância dos Jogos Olímpicos, sobrepujando metrópoles mundiais como Chicago, Tóquio e Madri, reafirma a vocação e o firme propósito do Brasil em se afirmar como potência mundial, elevando seus padrões de desenvolvimento e pujança ao nível das outras grandes nações do Planeta.

Essa conquista histórica também contou com a participação de uma série de outras cidades do Brasil, que se associaram aos esforços do Rio de Janeiro e colocaram suas sedes à disposição para receberem as partidas da modalidade futebol.

A Cidade de São Paulo, berço economico e receptivo do Brasil, fará parte desse grande acontecimento não só auxiliando na recepção de boa parte do fluxo turístico e operacional, mas, especialmente, sediando as competições do futebol feminino e masculino durante as Olimpíadas de 2016.

E, com enorme satisfação, o São Paulo Futebol Clube confirma que tais competições serão realizadas no Estádio do Morumbi, uma vez que, já em setembro de 2008, quando a Candidatura do Rio de Janeiro era apenas um pleito e um sonho de milhões de brasileiros, o São Paulo Futebol Clube assinou contrato com o Comitê da Candidatura da Cidade do Rio de Janeiro por meio do qual oficializou a cessão do Estádio do Morumbi como uma das sedes do futebol masculino e feminino durante os Jogos de 2016.

Exatamente no dia em que completa 49 anos da sua partida inaugural, o Estádio do Morumbi recebe o presente inesquecível da confirmação de que, já tendo realizado finais de campeonatos brasileiros, competições sul-americanas e eliminatórias de Copa do Mundo, é agora confirmado como uma das praças esportivas que receberá o evento histórico das Olimpíadas de 2016.

Parabéns ao Rio de Janeiro! Parabéns ao Brasil ! O Estádio do Morumbi receberá as Olimpíadas de 2016 de braços abertos e com enorme satisfação!"

1ap4 Depois de ficar de fora da Copa do Mundo, o São Paulo perde a Olimpíada para o Corinthians e o Palmeiras. O Morumbi é ultrapassado e anacrônico, como resumiu Carlos Miguel Aidar...

Tudo não passou de promessa vazia. O Comitê Olímpico Internacional elevou suas exigências. Com tantos estádios modernos espalhados pelo país, não poderia ficar com um estádio parado no tempo. Carlos Miguel Aidar percebeu que só a preferência não adiantaria. Sem a reforma, nada de Olimpíada.

Ele recebeu a notícia que São Paulo deverá utilizar dois estádios na competição em 2016. Um seria o Itaquerão, já utilizado na Copa do Mundo. O outro, do seu detestado rival, Paulo Nobre. O novo estádio palmeirense tem melhores condições inclusive do que o corintiano.

A única saída seria uma absurda reformulação feita em velocidade absurda. Ela deveria consumir muito mais do que R$ 500 milhões. A previsão é que, para deixar em igualdade de condições ao Itaquerão ou ao novo Palestra Itália, seriam necessários mais de R$ 700 milhões. E ainda a garantia que o Metrô faria a prometida obra que deixaria uma estação ao lado do estádio. Tudo isso até pelo menos março do próximo ano. Uma utopia.

Não há a mínima condição de o São Paulo reverter a situação. Aidar sabe disso desde que assumiu. Só estava esperando chegar a hora de anunciar mais essa derrota do clube. Que não é sua. É de Juvenal Juvêncio.

O Morumbi foi o estádio mais moderno de São Paulo por 54 anos. Mas seus dirigentes não se adaptaram à modernidade. Viram nascer o Itaquerão e o novo Palestra Itália. Se acomodaram. Continuaram de braços cruzados. Por falta de força política perderam a Copa do Mundo.

Juvenal tinha as Olimpíadas nas mãos. Mas não reagiu. Fingiu não enxergar a concorrência. Carlos Miguel não teve apoio dentro do clube para reverter a situação. Reconstruir o Morumbi com um projeto que todos acreditavam, consideravam viável. Agora terá de avisar que o clube 'abrirá mão ' da competição.

2ae6 1024x576 Depois de ficar de fora da Copa do Mundo, o São Paulo perde a Olimpíada para o Corinthians e o Palmeiras. O Morumbi é ultrapassado e anacrônico, como resumiu Carlos Miguel Aidar...

Na verdade, a situação é completamente outra. Foram os organizadores da Olimpíada que ficarão com os modernos estádios do Corinthians e do Palmeiras. Não há como escolher o Morumbi.

"O Allianz Arena e a Arena Corinthians são estádios muito mais modernos que o Morumbi, muito melhores. O Morumbi foi inaugurado há 50 anos e hoje é totalmente ultrapassado e anacrônico. É bonito, mas apenas isso. Servirá apenas para mandarmos nossos jogos, nada mais. Em breve, ele será como o velho Canindé que deixamos para vir fazer o Morumbi."

Palavras de Carlos Miguel Aidar ao meu amigo de 20 anos e excelente jornalista, Carlos Augusto Simon, o Menon. Em maio de 2014.

Um estádio 'ultrapassado e anacrônico' não pode sediar a Olimpíada de 2016...
1ae15 Depois de ficar de fora da Copa do Mundo, o São Paulo perde a Olimpíada para o Corinthians e o Palmeiras. O Morumbi é ultrapassado e anacrônico, como resumiu Carlos Miguel Aidar...

São Paulo expôs Luís Fabiano a um sofrimento inútil, cruel. Pagou R$ 20 milhões e festejou um jogador que precisava ser operado…

AgenciaEstado002 São Paulo expôs Luís Fabiano a um sofrimento inútil, cruel. Pagou R$ 20 milhões e festejou um jogador que precisava ser operado...
Um enorme vexame.

O que a diretoria do São Paulo fez com Luís Fabiano é imperdoável.

Com ele...

Com Paulo César Carpegiani...

Com a própria torcida...

Cada um dos 45 mil torcedores que foram festejar o seu retorno ao clube está envergonhado...

Fizeram festa para um jogador sem a menor condição de entrar em campo...

Que custou R$ 20 milhões...

Depois de uma batalha nos bastidores com o Corinthians...

E ele precisava de uma operação no joelho...

Incrível, absurdo, inexplicável...

Ainda para um clube que se orgulha de apontar o Reffis como o melhor lugar para recuperar jogadores do País...

Do País, não...

Da América Latina....

Da América Latina, não...

Do mundo...

Juvenal Juvêncio tinha em Luís Fabiano o seu maior trunfo para o seu terceiro mandato...

Apostava que a festa seria tanto que ninguém questionaria o seu mandato mais do que questionável...

E que feriu os estatutos do clube...

Juvenal mandou que fossem feitos exames meticulosos em Luís Fabiano ainda na Espanha...

No Sevilla...

Ele tinha fortes dores no joelho direito...

Na verdade, havia rompido um tendão próximo ao joelho direito...

Na avaliação do departamento médico do clube, bastaria tratamento...

Nada de operação...

Ele poderia ser a grande atração do time na disputa da Copa do Brasil...

Chegaria na fase aguda, para marcar os gols necessários para levar o time até a Libertadores de 2012...

E talvez até brigar por uma vaga na Copa América...

O reservado Rogério Ceni acabou também caindo no conto...

E foi um dos anfitriões do jogador na sua fabulosa festa para 45 mil pessoas no Morumbi...

A chegada de Luís Fabiano foi tão impactante que fez o Corinthians desistir da festa por Adriano...

Fugiu da concorrência...

O departamento de marketing se informou com os médicos e marcou a estréia do jogador contra o Goiás...

Inventou o passaporte Fabuloso só para esse jogo no Morumbi...

Foi a primeira refugada...

O atacante não suportou os testes...

Tudo bem, marketing é assim mesmo...

A idéia foi fazer outra festa para a reestréia...

Desta vez contra o Avaí....

Outra vez um vexame, ele tentou até o último instante, mas as dores não permitiram jogar...

Envolvido emocionalmente nesse erro de diagnóstico, Luís Fabiano chorou...

Um absurdo...

Depois os médicos resolveram fazer silêncio...

Não prometer mais quando o atleta iria voltar...

Só que ele continuava fazendo tratamento e treinando...

A esperança era colocá-lo de supresa no jogo de estréia do Brasileiro, contra o Fluminense, domingo...

Só que tudo ruiu hoje...

Mais uma vez o joelho inchou, as dores insuportáveis, as lágrimas...

Os médicos se renderam ao que não desejavam fazer...

Uma raspagem no joelho de Luís Fabiano...

A tendência é que volta entre um mês e 40 dias...

Isso se o quadro não piorar...

Os médicos não quiseram fixar prazos...

Só adiantam que daqui a três semanas ele será reavaliado e todos saberão quando jogará novamente...

O quadro desmoraliza o clube do Morumbi...

A pressa em utilizar um jogador que precisava ser operado...

Luís Fabiano tem 30 anos e com potencial para voltar à Seleção Brasileira...

Chegou em março e só será operado agora, no final de maio...

Foi tratado como mero trunfo eleitoral...

Treinou forte como se não precisasse operar...

A situação é revoltante...

Triste demais...

Quem vai pagar pelo erro?

Ninguém...Absolutamente ninguém...

Talvez isso seja muito pior...

Fica só uma dúvida maior, Juvenal...

As 45 mil pessoas que foram ao Morumbi festejaram o quê?

Juvenal Juvêncio abriu guerra com torcida são-paulina. Não quis pagar R$ 1 milhão de multa. E ficou com Carpegiani…

gazetapress2 Juvenal Juvêncio abriu guerra com torcida são paulina. Não quis pagar R$ 1 milhão de multa. E ficou com Carpegiani...

Juvenal Juvêncio comprou guerra com sua diretoria...

E com a torcida do São Paulo...

Para demonstrar força e não ter de pagar R$ 1 milhão de multa...

O presidente resolveu manter Paulo Cesar Carpegiani.

E manter Rivaldo também...

É como se tivesse ficado desmemoriado...

O dirigente havia garantido que não havia ambiente para os dois continuarem no clube...

Falou que se fosse preciso buscaria um treinador empregado no mercado brasileiro para substituir Carpegiani...

Ele disse tudo isso na sexta-feira, no dia seguinte depois da eliminação da Copa do Brasil pelo Avaí...

Hoje ele age como se estivesse com amnésia...

E resolveu bancar o treinador...

Técnico responsável pela eliminação no Paulista e na Copa do Brasil em apenas dez dias...

A notícia veio à tona logo depois que torcedores das organizadas foram em frente ao CCT...

Munidos com pipocas e ovos...

Eles exigiam a saída imediata de Carpegiani e de vários jogadores do time...

Um deles chegou a chutar o carro de Jean...

A demissão do treinador era algo certo para todos no futebol do São Paulo...

Tanto que os dirigentes já haviam passado seus nomes de preferência a Juvenal...

Cuca, Dorival Júnior, Paulo Autuori eram os favoritos...

Mas as coisas não aconteceram como a diretoria esperava, queria...

A vitória do Cruzeiro deixou inviável a contratação de Cuca...

A derrota do Atlético Mineiro só aumentou a vontade de Alexandre Kalil em manter Dorival Júnior...

E Paulo Autuori, no Oriente Médio, cobra seu peso em ouro...

Juvenal ficou sem opções...

Foi conversar com Carpegiani e percebeu que o treinador, magoado, não abriria mão da multa de R$ 1 milhão...

Quis saber se ele continuaria com Rivaldo...

Fez os dois conversarem e resolveu apenas multar o jogador...

Por palavras que ele mesmo acreditou terem sido justas na sexta-feira...

O presidente decidiu que o técnico continua...

A decisão surpreendeu até o próprio Carpegiani...

Ele tinha certeza que iria ao clube apenas para se despedir...

Foi extremamente negativa a reação entre os dirigentes do São Paulo diante da permanência de Carpegiani...

Os jogadores ficaram surpresos...

E os torcedores revoltados...

Eles prometem não parar os protestos até a saída do treinador...

Juvenal Juvêncio comprou a briga...

Não tem medo dos torcedores...

E nem se importa com os conselhos de seus companheiros de direção...

Ele optou por Carpegiani por sua conta e risco...

Muito magoado, Carpegiani quer sua multa integral: R$ 1 milhão para acabar casamento com o São Paulo…

divulgacao27 Muito magoado, Carpegiani quer sua multa integral: R$ 1 milhão para acabar casamento com o São Paulo...
Paulo César Carpegiani está magoado.

Não se conforma com a diretoria ter ficado do lado de Rivaldo.

Nem pela maneira como Juvenal Juvêncio falou dele após a eliminação da Copa do Brasil pelo Avaí...

E decidiu: não vai facilitar.

Agirá como está como está no contrato.

Quer a sua multa de R$ 1 milhão para ir embora do clube.

Até porque estava 'sossegado' no Atlético Paranaense quando foi contratado.

Por isso não admite simplesmente ir embora do Morumbi sem nada no bolso.

Ele estará no clube na segunda-feira.

Sabe que está demitido.

Mas mandou avisar que não quer encontrar Rivaldo.

Não o quer no Centro de Treinamento quando ele estiver.

Carpegiani se sentiu traído pelo jogador.

Vai confirmar publicamente o que disse a respeito do caráter do meia.

O sentiu oportunista.

Se aproveitou da derrota, da eliminação do São Paulo para questionar o porquê de não estar jogando.

Carpegiani tem certeza de se o time tivesse vencido não reclamaria.

E mesmo se não tivesse entrado em campo.

Na verdade, Carpegiani nunca contou com Rivaldo.

Ele detesta jogador jogador veterano.

Acredita que seus esquemas táticos exigem muito fisicamente dos atletas.

E Rivaldo já tem 39 anos.

Outra situação que o irritou profundamente foi o fato dele ter sido indicado por Rogério Ceni.

O goleiro conversou diretamente com Juvenal Juvêncio.

Ninguém perguntou para Carpegiani.

Se perguntassem, ele diria não.

Nunca se impressionou com o passado do atleta.

Mesmo tendo sido o melhor do mundo.

Para o técnico valia o presente.

E ele fez questão de não organizar um esquema tático específico para Rivaldo.

Se quisesse ser titular teria de correr entre as duas intermediárias o tempo todo.

Lógico que Rivaldo não conseguiu se adaptar.

Nem quando estava no seu auge como jogador e atleta ele não tinha de se esforçar tanto.

O meia tinha certeza que era uma retaliação de Carpegiani.

Uma maneira de mantê-lo como reserva.

Juvenal Juvêncio já decidiu pela demissão do treinador.

Só quer acertar a parte financeira tendo uma conversa franca com ele.

Não aceita pagar R$ 1 milhão.

O encontrou acontecerá na segunda-feira.

Não necessariamente no Morumbi ou no CCT.

Carpegiani acha que já foi exposto demais na mídia.

Desmoralizado.

Cuca, Dorival Júnior, Paulo Autuori e Dunga são nomes cotados para substituir Carpegiani.

Rivaldo?

Ficará no São Paulo.

Juvenal Juvêncio acredita que ele falou o que deveria falar.

Para o dirigente, foi um dos únicos com coragem de mostrar sua raiva pela desclassificação do time...

Mesmo com 39 anos vai cumprir o seu contrato até o final, em dezembro deste ano...

Cléber Santana no Atlético Paranaense. Fernandão já foi. Júnior César e Marlos são os próximos. Juvenal acordou e dispensa quem não serve no São Paulo…

divulgacao920 Cléber Santana no Atlético Paranaense. Fernandão já foi. Júnior César e Marlos são os próximos. Juvenal acordou e dispensa quem não serve no São Paulo...
"O Juvenal acordou.

Chega de desperdiçar dinheiro com jogador que não deu certo.

Estamos pedindo a saída de vários desde o ano passado.

Até que enfim..."

Estas foram as frases que ouvi logo cedo de um poderoso executivo, conselheiro do São Paulo.

Muito ligado a Juvenal, ele revela especial satisfação ao saber da saída de Cléber Santana.

O volante foi contratado a peso de ouro do Atletico de Madrid.

Chegou com status de quem resolveria todos os problemas do meio de campo.

Foi contratado em janeiro de 2010.

Custou R$ 4 milhões e mais 25% do jovem volante Wellington.

Assinou contrato por três anos.

Seu salário: R$ 250 mil mensais.

Juvenal Juvêncio tinha fixação por ele desde os seus tempos de Santos.

Só foi mais barato do que Luís Fabiano e Dagoberto.

"Levei dois anos para convencer a direção do Atletico de Madrid a liberá-lo."

A alegria do dirigente na chegada acabou de uma maneira fulminante.

Cléber Santana voltou muito diferente daquele jogador hábil, rápido, inteligente no meio-campo.

Com muito vigor para ser o elemento surpresa no ataque, fazia muitos gols.

Só que no Morumbi parecia ter chegado um clone.

Lento, com excessivo erros de passe, omisso.

Nos treinamentos já demonstrava isso, mas havia uma pressão silenciosa de Juvenal para que jogasse.

Foi uma enorme decepção.

Disputou 48 partidas e fez três gols.

Acabou engolido pelos jovens jogadores da base são-paulina.

O pior é que passou a revezar sua situação no time.

Ou ficava na reserva, ou nem era relacionado.

Mas nunca reclamou.

Seu salário de R$ 250 mil o deixava tranquilo.

O Fluminense tentou contratá-lo.

Mas o Atletico de Madrid, ainda dono de 50% dos seus direitos federativos, disse não.

Não aceitou as garantias bancárias oferecidas pelo clube carioca.

E Cléber Santana continuou assombrando o Morumbi.

Até que surgiu o Atlético Paranaense.

O clube quis o jogador até o final de 2011.

A direção são-paulina quase soltou fogos.

O sonho era que o Atlético bancasse os salários do jogador.

Os dirigentes aceitaram pagar apenas R$ 70 mil.

Depois de pensar por um longo período, dez segundos, Juvenal aceitou.

Já iria economizar um pouco.

Não havia interesse de outros clubes.

E Cléber não aceitaria a rescisão pura e simplesmente.

Sabia que ninguém pagaria o que ele recebe no Morumbi.

Hoje ele se apresenta para o Atlético Paranaense.

Já saiu Fernandão, agora Cléber Santana, o lateral Júnior César deverá ser o próximo.

E se houver qualquer proposta por Marlos, ele também sairá.

Juvenal acordou...

Noite de festa para Juvenal Juvêncio. No São Paulo, clube onde os problemas não existem. Ou todos fingem não enxergar…

reuters788 Noite de festa para Juvenal Juvêncio. No São Paulo, clube onde os problemas não existem. Ou todos fingem não enxergar...

Noite da incabível re-re-releição de Juvenal Juvêncio...

E sinais significativos no São Paulo...

Detalhes que demonstram que a harmonia é algo que passa longe do Morumbi.

Por mais que dirigentes, jogadores e torcedores posem como se fossem enviados dos Céus...

São tão iguais aos outros no Brasil.

O desprezo aos estatutos do clube já provam isso.

Como não contar duas reeleições de Juvenal?

É absurdo o fingimento de desembargadores, juízes, advogados, empresários que votarão hoje.

Entendem perfeitamente o que está acontecendo, mas se dobram diante da vontade de Juvenal.

Impossível que na evolução das espécies a Natureza só o tenha escolhido como presidente do São Paulo.

O medo dos seus eleitores é que o clube irá evaporar se ele deixar o cargo.

Cargo que ele não tem direito de continuar.

Por mais que use estratagemas como anunciar Luís Fabiano, tentar Diego Forlan...

Conseguir empréstimo de empresas privadas para cobrir o Morumbi...

E esteja a ponto de amarrar o nome de uma companhia telefônica para batizar a nova arena...

Quem garante se fosse outra pessoa na presidência, o Morumbi não iria abrir a Copa do Mundo?

E não seria tão prejudicado na CBF, na Federação Paulista?

Se prestasse atenção ao futebol de verdade em 2010, talvez o time estivesse disputando a Libertadores...

E não jogando em Goiás pela Copa do Brasil...

Não haveria o tempo perdido com Ricardo Gomes e Sérgio Baresi...

A teimosia de Juvenal Juvêncio já causou profundos estragos no clube...

Ah, mas não vale escrever...

Todos fingem não perceber...

Assim como não prestaram atenção na acusação do dirigente em relação a Alex Silva.

De acordo com o dirigente, o zagueiro inventou que o Sporting está interessado nele.

Por trás da invenção, estaria a vontade de Alex de ser comprado pelo clube do Morumbi.

O zagueiro não só ficou irritadíssimo como desmentiu Juvenal.

E vai prestar atenção ao real interesse do Santos...

Mais.

Rivaldo declarou que está no clube por causa de Rogério Ceni.

E é verdade.

Que Paulo César Carpegiani não sabia da sua contratação.

E por isso não o escala.

Situação mais do que constrangedora.

Se fosse no Corinthians, no Palmeiras, no Flamengo, no Grêmio seria um escândalo.

Do lado do Morumbi, todos fazem ouvidos de mercador...

Só escutam o que interessa.

Lá o que interessa é que vai acontecer hoje à noite.

Re-re-reeleger Juvenal Juvêncio.

O resto é engolido com champanhe francês...

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Conheça todos os blogs do R7


Juvenal Juvêncio. O homem que tem certeza que o São Paulo Futebol Clube é dele. E ninguém nega…

divulgacao091 Juvenal Juvêncio. O homem que tem certeza que o São Paulo Futebol Clube é dele. E ninguém nega...
"Eu plantei.

Eu colho."

Essas foram frases consagradas por Alberto Dualib nos 14 anos em que foi presidente do Corinthians.

A mentalidade continua prevalecendo até hoje no futebol brasileiro, nos rivais.

É o que move, por exemplo, a candidatura de Juvenal Juvêncio no São Paulo.

Ele sabe que não tem adversário à altura.

Se Barak Obama decidisse concorrer ao cargo seria trucidado nas urnas.

Juvenal tem os conselheiros na mão.

Centralizador, ele conseguiu fazer o São Paulo crescer.

O clube ficou muito melhor para os sócios.

A infraestrutura para os garotos em Cotia é excelente.

O CT exemplar.

Há dinheiro e parceiros para novos e grandes investimentos no futebol.

Tem certeza também que vai se iniciar um período de prosperidade no Morumbi.

Por isso ele quer o terceiro mandato.

Pelo estatuto, ele, eu, você e até o Pedro Bó sabemos que o São Paulo só permite uma reeleição.

Acontece que Juvenal alega que a mudança aconteceu quando ele estava no poder.

E para ele passa a contar a partir daquele momento.

Um grande e enorme bobagem.

Mas quem é que tem coragem de enfrentá-lo?

Dizer que ele não poderia concorrer?

Que o clube já teve presidentes notáveis e sobreviveu quando acabaram os seus mandatos.

E até melhorou.

Os homens foram trocados, as idéias renovadas.

Juvenal Juvêncio não admite nem ouvir perguntas sobre o tema.

Lançou hoje oficialmente sua candidatura para a certa reeleição na quarta-feira.

Edson Lapolla é o candidato da oposição.

Candidatura simbólica, de protesto.

Ele não tem a menor chance.

Mas vai dar a cara para bater e reclamar contra essa manobra absurda que garantiu a Juvenal concorrer.

O que constrange é a nata intelectual que comanda o São Paulo.

São cerca de 400 pessoas com preparo, situação financeira definida...

São empresários, desembargadores, advogados, milionários...

Todos eles não precisavam ficar de joelhos diante de Juvenal Juvêncio...

Poderiam sim questioná-lo, enfrentá-lo, falar que ele está errado, não permitir sua reeleição...

Mas cadê coragem?

É triste pela pujança, pela força de uma entidade chamade São Paulo Futebol Clube.

Que nasceu para não ser menos importante do que qualquer dirigente.

Mas está sendo tratada como propriedade...

Como uma fazenda particular de Juvenal...

Ele mesmo disse que não lê nada a respeito do questionamento de sua reeleição...

Postura tão prepotente como sua candidatura...

Não há como não lembrar das ditaduras militares...

Onde até aconteciam eleições, mas todos sabiam o resultado antes mesmo delas começarem...

E nem de Alberto Dualib.

Como ele entrou no Corinthians.

Os títulos, as festas, os ombros dos torcedores, a MSI...

E sua lamentável renúncia...

Bom proveito para mais três anos no poder...

Meus pêsames a quem, por covardia, não ousou sequer tentar enfrentar Juvenal Juvênio...

Se ele quiser, fica um terceiro, um quarto, um quinto, um sexto mandato...

Só depende sua boa vontade...

O São Paulo Futebol Clube não nasceu para ser o clube de um homem só...

Não combinam no Morumbi e nem em 2011 as frases:

"Eu planto...

Eu colho..."

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Conheça todos os blogs do R7


Página 1 de 3123