Posts com a tag: Internacional

Internacional toma atacante do Corinthians no aeroporto. Futebol é business, não é Mário Gobbi?

divulgacao972 Internacional toma atacante do Corinthians no aeroporto. Futebol é business, não é Mário Gobbi?
Para quem não sabe como funcionam os bastidores do futebol...

Vai gostar desta pequena história...

O Corinthians já vinha negociando com Gilberto desde o início do ano.

O atacante do Santa Cruz havia acertado salários e luvas.

Artilheiro do time campeão pernambucano, ele se despediu dos companheiros no domingo à noite...

Disse que estava indo para 'fazer história no Corinthians, clube que sempre sonhou jogar'...

A direção do Santa Cruz havia recebido telefonema de empresário representando o Inter ainda no domingo...

Mas na comemoração do título pernambucano, deixou a conversa para o outro dia...

Na segunda-feira à tarde Gilberto e seu empresário Luís Ferreira estavam com passagens aéreas enviadas pelo Corinthians...

Do Recife para São Paulo.

Só que Ferreira recebeu várias ligações da direção do Internacional...

Os dirigentes queriam saber por quanto Gilberto tinha acertado com o Corinthians...

Era R$ 1,5 milhão em parcelas...

E mais salários de R$ 30 mil...

Os dirigentes gaúchos quiseram saber se o jogador já tinha assinado com o clube...

Quando ouviram 'não'...fizeram sua proposta...

Ofereceram R$ 2,5 milhões por 90% dos seus direitos federativos...

E mais um bom aumento de salário: R$ 60 mil...

Ferreira contatou a direção corintiana que já havia até anunciado o jogador...

Ouviu a revolta dos dirigentes paulistas...

A direção do Santa Cruz quase solta mais rojões do que na conquista do Campeonato Pernambucano...

Para o clube, o dinheiro a mais caiu do céu...

E ontem mesmo Ferreira e Gilberto mudaram suas passagens...

Elas passaram de São Paulo para Porto Alegre...

O Internacional atravessou com o maior prazer a contratação...

Gilberto agora terá de falar que sempre sonhou em atuar no Beira Rio...

A falta de preocupação em romper com o Corinthians é clara...

As informações sobre o jogador são excelentes..

Ele tem apenas 21 anos...

Rompedor, forte e com ótimo chute de fora da área, ele foi contratado para ser o substituto de Leandro Damião...

Já há várias propostas de clubes europeus interessados no atacante...

Mas a direção do Inter planeja esperar ele se valorizar com a convocação para a Copa América...

E sonha em vendê-lo caro depois do Campeonato Brasileiro...

Por isso Gilberto...

Dar satisfação aos dirgentes do Corinthians?

De jeito nenhum...

Como diz o candidato à presidência Mario Gobbi, futebol é business...

Pagou mais, levou...

O primeiro vexame de Falcão como técnico do Inter. Se fosse Celso Roth eliminado da Libertadores, contra o Peñarol no Beira-Rio…

divulgacao2997 O primeiro vexame de Falcão como técnico do Inter. Se fosse Celso Roth eliminado da Libertadores, contra o Peñarol no Beira Rio...
Bastaram cinco minutos e o sonho do Internacional de Falcão ruiu.

Está eliminado da Libertadores.

Da pior maneira.

Dentrou do Internacional, de virada para o Peñarol.

Dentro do seu Beira-Rio.

O time gaúcho poderia até empatar em 0 a 0 que ficaria com a vaga para as quartas-de-final.

Foi para o intervalo vencendo o time uruguaio por 1 a 0, gol de Oscar.

E com chances para marcar um ou mais gols.

A expectativa de festa era imensa.

Oscar e Leandro Damião se mostravam muito inspirados.

D'Alessandro continuava instável.

O time uruguaio era combativo apenas.

Dava espaço para o Inter triangular.

O grande erro era Kléber e Nei insistirem em cruzar da intermediária.

Faltou jogadas de linha de fundo ao Inter, do primeiro ao último minuto.

E também a marcação era frouxa.

Está certo que Falcão foi um jogador muito talentoso.

Mas no futebol atual não é vergonha mandar seu meio de campo marcar.

Fazer faltas quando a defesa está aberta, mal colocada.

E o time adversário atacando em bloco, de frente para o gol.

Foram duas vezes que o Inter teve vergonha de travar as jogadas uruguaias...

Para não mais esquecer...

Acabou a Libertadores de 2011...

Martinuccio, o melhor jogador do Peñarol e do jogo, deu uma excelente arrancada e empatou o jogo.

Eram segundos de segundo tempo...

Com o 1 a 1, a tensão dominou os jogadores do Inter.

Os nervos congelaram principalmente a defesa...

Foi um tilt caríssimo...

O que é ruim sempre pode ficar pior...

Aos cinco minutos, o guerreiro atacante Olivera cabeceou forte...

Bola indefensável para Renan...

Peñarol 2 a 1...

Falcão largou a sua elegante caderneta de couro...

E tratou de colocar Sóbis, Ricardo Goulart e Tinga...

Mas o Internacional não parecia ter sido preparado para ficar em desvantagem no jogo...

Tudo o que fez foi ficar levantando a bola de maneira primária, da intermediária...

Fácil demais para os zagueiros uruguaios e para o goleiro Sosa se consagrar...

Faltou consciência, calma, inteligência ao time....

Tudo o que Falcão tinha de sobra...

O Inter foi tosco demais...

Chuveirinho de qualquer maneira para a área uruguaia...

Não achou o seu gol...

Conseguiu ser eliminado em pleno Beira-Rio e jogando muito mal...

Sem a menor consciência...

Se fosse Celso Roth, o estádio estaria caindo na cabeça dele...

Falcão tem crédito...

Estava invicto...

Mas foi logo perder o jogo que não poderia...

A diretoria do Internacional ficou decepcionada demais...

A esperança era conquistar a Libertadores e voltar o Mundial para esquecer o trauma Mazembe...

Mas agora ficou para 2012...

O Inter com seu grande elenco, recheado de argentinos, e mais Falcão...

Está eliminado...

Perdeu o seu principal objetivo do ano...

A derrota terá consequências...

Não imediata porque o Inter começa no domingo a disputar as finais com o Grêmio...

Mas é certo que depois da disputa do título haverá uma reformulação no caro elenco...

Com o fim da Libertadores não há porque gastar tanto...

Mas haverá tempo para pensar nisso...

Hoje só tentar lamber as feridas...

A desclassificação foi feia demais...

Um vexame...

Foi péssimo para Falcão...

Mas ele foi poupado pela torcida que o ama...

Se fosse Celso Roth...

Só Celso Roth para acabar com a alegria que Oscar e D’Alessandro levaram aos colorados. Roth é o José Lewgoy do futebol…

divulgacao34 Só Celso Roth para acabar com a alegria que Oscar e DAlessandro levaram aos colorados. Roth é o José Lewgoy do futebol...
Celso Roth tem um estilo diferente de viver.

Tudo indica que ser xingado, questionado, criticado o estimula.

Desperta nele vontade de viver.

Se fosse ator no anos 50 brigaria com José Lewgoy pelos papés de vilões na chanchadas de Oscarito.

Teria prazer em ouvir o público o vaiando cada vez que aparecesse na tela...

Como era costume no ingênuo espectadores da metade do século passado....

Quando surgia o vilão da história...

Bigodinho a la Lewgoy, Roth já gosta de usar...

O comportamento fechado com os jogadores, jornalistas, torcedores faz com que uma nuvem cinzenta o acompanhe por onde passe...

Sempre foi assim...

Agora no Internacional, ele conseguiu a façanha da conquista da Libertadores de 2010 com méritos...

Deu o vexame histórico de comandar o time na derrota para o Mazembe...

Mas seu trabalho foi reconhecido a ponto de não perder o cargo na volta para o Brasil...

Pelo contrário, teve seu contrato renovado...

Mesmo com mais da metade da diretoria querendo Paulo Roberto Falcão para seu cargo...

Em vez de relaxar, se mostrar contente, feliz...

A carranca não se desmanchou da sua fisionomia...

As vaias, os palavrões da própria torcida do Inter o perseguem onde que que vá...

É como se fosse uma campainha o avisando que ele não nasceu para sorrir...

Ele dá motivo...

Ah, como dá...

Parece de propósito....

Ou como explicar o que aconteceu ontem?

Depos de uma vitória sem contestação diante do boliviano Jorge Wilstermann por 3 a 0...

Ele roubou a cena...

Quando a torcida colorada e os jornalistas gaúchos comemoravam a dupla Oscar e D'Alessandro...

Surgiu José Lewgoy...

Ou melhor, Celso Roth...

Ele conseguiu quebrar todo o encantamento da dupla que esbanjou técnica e talento...

Tirou a fantasia ao dizer que os dois terão de exercer outras funções se quiserem jogar juntos...

Ou seja: terão de marcar o adversário.

Roth conseguiu em segundos acabar com o clima de empolgação.

Todos entenderam o que ele quis dizer...

Um volante brucutu deverá substituir o habilidoso Oscar, que finalmente se adaptou ao Internacional...

E dá-lhe críticas a José Lewgoy...

Que prazer sórdido Celso Roth nutre em acabar com a alegria dos times que dirige...

Ele opta pelo futebol mais feio possível...

E se o time começa a agradar demais aos olhos, ele trata de acabar com a festa...

Só pode ser um amante das vaias, das críticas...

Celso Roth não quer o papel do mocinho, do homem a ser admirado, cultuado...

Ele quer é ser xingado...

Isso o nutre...

Dá força para viver...

Que pena, José Lewgoy do futebol...

Que pena, Internacional....

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Leandro Damião. Da 3ª Divisão de Campeonato Brasileiro à Seleção em três anos. Parece novela…

divulgacao345 Leandro Damião. Da 3ª Divisão de Campeonato Brasileiro à Seleção em três anos. Parece novela...
Leandro Damião acaba de ser convocado por Mano Menezes.

Alexandre Pato e Nilmar estão contundidos e não deverão jogar contra a Escócia.

O jovem atacante do Internacional deverá formar uma inusitada dupla com Jonas.

Mas vale a pena contar um pedaço da história de Leandro Damião, a grande promessa do Inter.

Típica de um programa aos moldes do antigo e lacrimejante Esta é a Sua Vida.

Paranaense, filho de lavrador, Leandro Damião não tinha profissão definida.

Só estudava, tinham talento mas não oportunidade.

Viajou com o pai para trabalhar no violento bairro do Jardim Angela em São Paulo.

Jogava futebol em parques públicos à beira da represa do Guarapiranga.

Lá conseguiu indicação para fazer teste no glorioso Atlético de Ibirama, de Santa Catarina.

Como volante.

Acabou fracassando na peneira.

Considerado muito desengonçado.

Dispensado, não se deu por vencido.

E pediu ao próprio presidente do clube nova chance.

Disse que era pobre e não poderia voltar para casa.

Por dó, o dirigente concordou.

Só que na segunda peneira atuou como centroavante.

Passou...

Ou seja: em 2008, ele estava na Terceira Divisão do Campeonato Brasileiro pelo Marcílio Dias.

Depois de passagem relâmpago Cidade Azul, foi parar no Internacional.

Deveria ter custado R$ 400 mil, mas chegou de graça...

Forto como um touro e com inesperada habilidade, os gols começaram a surgir.

De cabeça, canela, esquerda, direita e depois de sensacionais arrancadas.

Ganhou o lugar de Alecsandro.

E a cobiça dos clubes europeus.

Logo o Inter fixou sua multa rescisória em 50 milhões de euros.

No início do ano, Mano Menezes se reuniu com vários jornalistas de Porto Alegre para um bate papo.

E lá confidenciou que estava de olho em Leandro Damião para a Olimpíada.

E essa convocação foi para que o garoto de 21 anos ganhe maturidade.

Mas como tudo na vida de Leandro Damião é imprevisível, ele pode até ganhar espaço de verdade na principal.

Poder ser o cabeceador que Mano tanto busca...

Vale lembrar que o jogador não teve trabalho de base.

Não era atleta profissional até os 17 anos.

Menino, adora comemorar seus gols colocando um bigode de plástico no nariz.

Em homenagem ao batalhador pai, Natalino, que o levou para trabalhar no Jardim Angela e abriu as portas do futebol ao filho.

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Os argentinos ensinaram o caminho da Libertadores para o Inter. E gostaram…

divulgação0003 Os argentinos ensinaram o caminho da Libertadores para o Inter. E gostaram...
Eles ganham tanto ou até mais do que receberiam na Europa.

Mas pelo menos três ou quatro vezes do que ganhariam na Argentina em crise.

E ficam pertinho do país em que nasceram e que amam.

Por outro lado dão ao clube que os contratou a raça, a malícia, a catimba, a milonga.

Elementos fundamentais em uma competição que a todos fascina: a Libertadores.

"Vale o investimento.

É o melhor custo/benefício que podemos fazer."

O resumo é do presidente do Internacional, Giovanni Luigi.

Ele sabe do que está falando.

O Inter conquistou a Libertadores de 2010 com excelentes participações de Guiñazu e D'Alessandro.

O clube se arriscou e conseguiu trazer Cavenaghi.

Atacante de prestígio, que aceitou trocar o Mallorca pelo time brasileiro.

Aceitou os conselhos de D'Alessandro, que também nasceu no River Plate.

Apenas 1063 quilômetros separam Porto Alegre de Buenos Aires.

Os jogadores se sentem em casa no Beira-Rio.

"O intercâmbio de idéias entre brasileiros e argentinos é importante para fortalecer o time.

Os jogadores dos dois países são técnicos, mas cada um têm sua característica.

E eles acabam se completando.

A mistura foi ótima para o Inter", diz Celso Roth.

Um fator fundamental que faz a receita dar certo é o Internacional não aceitar ser apenas uma ponte.

Um pedaço da pista do aeroporto para a Europa.

Aceitou jogar no colorado tem de assinar e cumprir longos contratos.

Pablo Guiñazu desde 2007 frequenta o Beira-Rio.

O garoto-enxaqueca D'Alessandro chegou em 2008.

Nem mesmo os jogadores esperavam que iriam ficar tanto tempo em terras gaúchas.

"A infraestrutura do Inter não deixa nada a dever aos clubes europeus.

Para jogar em clubes pequenos na Europa e não ter chance de conquistas, eu fico aqui.

E muito feliz", disse D'Alessandro.

Seu raciocínio é lógico.

E também fundamentado no dinheiro.

A crise financeira na Argentina faz com que o real valha o dobro do que o peso.

Os salários que o Inter oferece são bem satisfatórios para os hermanos.

Os bônus para conquistas como a da Libertadores fazem que eles se dediquem com o coração pela integração.

Jornalistas que cobrem o dia-a-dia do Inter revelam que a camaradagem entre brasileiros e argentinos é enorme.

E um dos segredos do time.

Para animar ainda mais a todos, os treinadores da Seleção Argentina começaram a olhar para os que estão aqui.

A convocação de D'Alessandro para o jogo contra o Brasil foi vista como o reconhecimento que faltava.

Um argumento poderoso para buscar novos jogadores.

Pesou muito com Cavenaghi.

E o fez parar de passar vexame com o fraco Mallorca no Campeonato Espanhol.

Ele veio sonhando em ser visto por Sergio Batista em um time poderoso, onde a bola chegará e ele poderá marcar gols.

O Internacional tem os três mais ainda busca um quarto argentino.

O volante Bolatti, reserva da Fiorentina.

Ele estava sendo cobiçado por clubes da Inglaterra.

Mas a janela entre clubes europeus foi fechada ontem e ele ficou.

O Inter quer comprar 80% dos seus direitos federativos e ofereceu 5 milhões de euros.

O jogador está indeciso.

O celular de D'Alessandro deve voltar a fazer novas ligações internacionais...

Só três jogadores estrangeiros podem jogar ao mesmo tempo no Brasil.

Mesmo assim, a direção do Inter descarta fazer o sonho dos são-paulinos e repassar Guiñazu.

A filosofia, depois da conquista da Libertadores de 2010, é simples, direta.

Quanto mais argentinos, melhor.

E se Bolatti for contratado, o colorado terá quatro hermanos para brigarem pelo bicampeonato do Continente.

Esse time deve ser levado muito a sério...

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Celso Roth já é o técnico mais pressionado em 2011…

reuters332 Celso Roth já é o técnico mais pressionado em 2011...
Jornalistas que acompanham o dia a dia do Internacional estranharam.

Até jogadores ficaram surpresos.

Mas Celso Roth renovou seu contrato com o Internacional.

Mesmo.

A notícia é verdadeira

Impossível negar que ele evoluiu demais como treinador.

Aprendeu a montar sua equipe mais ofensivamente.

Se aproximou mais dos atletas, desceu do pedestal.

É capaz de conversar, rir, descontrair o ambiente.

Mas a continuidade do seu trabalho no Inter depois do que aconteceu no Mundial de Clubes é um erro.

Erro porque acabou a confiança de grande parte dos dirigentes.

Dos jornalistas.

Dos torcedores.

E de quem interessa: dos jogadores.

Toda a preparação meticulosa para o Internacional voltar de Abu Dhabi com o título foi para o ralo.

Por causa do comando de Celso Roth.

Os erros não foram individuais, dos atletas.

Mas estratégicos.

O Mazembe foi desprezado estrategicamente.

Os africanos não foram marcados.

Tiveram espaço absurdo para jogar quando tinham a posse de bola.

A certeza de quem entrou em campo certo de que ganharia o jogo sem sacrifícios logo virou apatia.

Basta comparar com a firmeza com que os italianos da conturbada Inter de Milão venceram os africanos.

A decepção que o Brasil teve com o Internacional foi grande demais.

Para os torcedores colorados, então, a sensação foi de profunda vergonha.

Vergonha da maneira com que o time enfrentou os africanos.

Não representou a tradição colorada.

E pode sim ser considerado um dos maiores fracassos da sua história.

Isso se não for o maior.

Abel Braga já é nome mais comentado do porteiro até membros da nova direção que assume o Inter.

Mas o que fez o novo presidente Giovanni Luigi?

Resolveu acatar a vontade do dono do futebol no clube, Fernando Carvalho.

E para a transição ser pacífica, confirmou o desgastado Roth no cargo.

Traz desnecessariamente a pressão, a cobrança, a raiva da própria torcida ao time.

Qualquer treinador do mundo teria tranquilidade para começar um novo trabalho em 2011 no Inter.

Menos quem?

O técnico que montou a equipe contra o Mazembe.

Qualquer derrota terá o peso dobrado no Beira-Rio.

A renovação é injusta até com o próprio Roth.

Não terá paz para trabalhar.

Ele está na alça de mira de quem acompanha e admira o Internacional.

Seu trabalho terá de ser muitas vezes melhor do que os concorrentes para ser aceito.

Será um desgaste enorme, desnecessário, para os dois lados.

A nova direção do Inter errou feio.

E Celso Roth também.

A troca seria salutar para os dois lados.

Não adianta trabalhar querendo a revanche com o Mazembe.

O jogo já foi, a decepção não passará.

A vida não tem ensaio.

A partida não voltará mais.

O Internacional começará 2011 cobrado, pressionado tenso porque quer...

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Inter de Milão campeã mundial como se fizesse um coletivo contra o Mazembe. Que raiva, que desperdício, Inter de Celso Roth. Por isso Abel Braga, Falcão e Dorival Júnior são candidatos a comandar o time em 2011…

divulgação2221 Inter de Milão campeã mundial como se fizesse um coletivo contra o Mazembe. Que raiva, que desperdício, Inter de Celso Roth. Por isso Abel Braga, Falcão e Dorival Júnior são candidatos a comandar o time em 2011...
A conquista da Inter de Milão deu raiva.

Não do Mazembe.

Mas do Internacional de Porto Alegre, de Celso Roth, dos seus jogadores.

Bastou ter um pouco de personalidade e a Inter de Rafa Benitez venceu o título mundial por 3 a 0.

A facilidade foi tanta que poderia ter sido de seis, sete.

Em Abu Dhabi espetava o coração ver grande parte das arquibancadas lotadas de vermelho.

Torcedores do Internacional que esperavam ao menos a decisão do título.

Não o inútil terceiro lugar, conquistado diante dos sul-coreanos Seongnam por 4 a 2.

Em 17 minutos, a Inter de Milão marcou 2 a 0.

A estratégia mirabolante?

Bastou marcar a saída de bola dos africanos e tocar a bola com velocidade.

Ficou clara a fragilidade técnica do Mazembe.

Os italianos pareciam que estavam treinando.

Fazendo um coletivo.

Os torcedores colorados que se endividaram para viajar do Brasil até os Emirados Árabes não se conformavam.

Como?

Como o Internacional conseguiu perder para o Mazembe?

Como permitiu que pela primeira vez na história não houvesse um sul-americano diante dos europeus?

Celso Roth vai pagar essa conta.

A nova diretoria promete buscar outro comandante para 2011.

Dorival Júnior, Falcão, Abel Braga.

Esses são os nomes mais citados para comandar o Inter na Libertadores, na busca de voltar à decisão do Mundial de Clubes.

Esse sábado foi triste para os brasileiros.

Menos para Júlio César, Maicon, Lúcio, que sofreram na Copa da África, mas terminam o ano como campeões do mundo com a Inter.

Assim como Thiago Motta e Phillipe Coutinho também, lógico...

O Internacional jogando com personalidade tinha como enfrentar a Inter de Milão.

Mas faltou competência, ansiedade, força psicológica, competência para os brasileiros chegarem à final.

E ficou claro porque não vale a pena apostar em D'Alessandro.

Sua carreira acumula decepções quando mais se espera dele...

Como diz o tetracampeão brasileiro Muricy: "A bola não perdoa".

Que raiva, Internacional...

Que raiva, Celso Roth...

Que raiva, D'Alessandro...

Que prejuízo para quem foi a Abu Dhabi com a camisa colorada...

É ou não é caso para procurar o Procon e pedir o dinheiro de volta...

Propaganda enganosa...

Fiel mesmo é a torcida do Internacional…

gettyimages992 1024x689 Fiel mesmo é a torcida do Internacional...
Fiel?

Qual a torcida do Brasil que merece esse adjetivo?

Neste ano foram muitas demonstrações de amor ao clube.

Inesquecíveis momentos.

Como a do combalido São Paulo de Ricardo Gomes no Morumbi pela Libertadores.

A do Santos tomando de assalto o Pacaembu com a geração de Neymar e Ganso.

A do Bahia na sua inabalável fé no digno retorno.

A do Ceará na terrível luta para mostrar merecer permanecer na elite da Série A.

A do Atlético Mineiro que, junto com Dorival Júnior, salvou o time do caminho do rebaixamento, traçado por Vanderlei Luxemburgo.

A do Palmeiras na sua vã esperança de conseguir a Copa Sul-Americana.

A do Grêmio desnorteada de felicidade com a volta do ídolo Renato Gaúcho.

A do Corinthians tentando mostrar a sua fé inabalável, mesmo com Adilson Batista e Tite.

A do Cruzeiro, não percebendo a falta de ousadia de Cuca com um time maravilhoso.

A do Fluminense entusiasmando até flameguista com a conquista do Brasileiro depos de 26 anos.

As lágrimas de emoção da torcida do Coritiba com o retorno para a Série A depois do exílio do Couto Pereira.

Todos esses momentos foram grandiosos.

Mas, porém, contudo, todavia...

O que a torcida do Internacional fez hoje no Beira Rio foi de arrepiar cadáver.

27 mil torcedores foram ao estádio assustir ao filme Absoluto e se despedir dos jogadores que vão para o Mundial.

Já se fala em quebra de recorde mundial de pessoas vendo uma película.

O que importa é a devoção, o amor, a postura dos torcedores em relação ao time.

Os jogadores sentiram mais uma vez a quem estarão representando em Abu Dahbi.

Quanta expectativa...

Quanta responsabilidade...

Receberam hoje a incumbência solene de ganhar o bicampeonato mundial de clubes.

O sangue colorado já igualou o gremista.

Cada lado do Rio Grande já dominou o planeta.

Agora o lado vermelho quer botar banca, ganhar pela segunda vez o mundo.

E a mensagem foi caprichada.

Nada de tumulto no aeroporto.

No estádio sem jogo de futebol, 27 mil pessoas.

Para cantar o seu amor ao Inter e desejar boa sorte.

Podem me massacrar mas a maior demonstração de amor a um clube de futebol foi dada à beira do Guaiba.

Impossível não ficar tocado com tanto amor e não torcer, um pouquinho que seja, para o Inter voltar bicampeão do mundo....

Desculpem, gremistas...

Veja mais:
+ Veja os destaques do dia
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

O Internacional salvou a honra do futebol brasileiro…

agencia estado84 O Internacional salvou a honra do futebol brasileiro...

Até a direção do Grêmio ficou chocada.

Renato Gaúcho e seus jogadores, idem.

Todos tinham certeza de que o Internacional iria perder para o Botafogo.

Afinal, o time colorado iria ajudar e muito aos rivais gremistas na luta pela quarta vaga da Libertadores.

Se um time brasileiro não vencer a Sul-Americana, ela estará à disposição.

No ano passado, o Grêmio foi derrotado pelo Flamengo na fase decisiva do Brasileiro.

O resultado foi terrível para o Internacional, que acabou vice campeão.

Só que neste ano, os comandados de Celso Roth se desdobraram.

Buscaram o resultado.

Correram, se desdobraram.

Travaram o time de Joel Santana.

Venceram por 2 a 1.

Abriram caminho para o time de Renato Gaúcho.

Entre os dirigentes do Inter, a sensação de ter dado 'um tapa de luva de pelica' nos gremistas.

A ordem partiu de quem manda no futebol do clube, Fernando Carvalho.

Não só neles.

O tapa também acertou os clubes brasileiros como um todo.

No campeonato de pontos corridos é muito fácil abrir mão do mais sagrado no futebol.

Virar as costas para a vitória.

Quem está fazendo isso tem consciência.

O torcedor que comemora a derrota do seu time não está totalmente feliz.

É impossível.

Entregar uma partida envergonha, mancha a história.

Sorte que em uma rodada tão triste, o Internacional distribuiu seus tapas de pelica.

E atingiu muita gente.

Mais do que o Grêmio, seu alvo principal...

Veja mais:
+ Tudo sobre futebol no R7
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Grafite: depois da tristeza da Copa da África, entre o dinheiro de Dubai e o Internacional…

AgenciaEstado83 Grafite: depois da tristeza da Copa da África, entre o dinheiro de Dubai e o Internacional...

Por dois anos seguidos, o Internacional vem tentando Grafite.

Agora o quer para a vaga de Alecsandro.

A diretoria resolveu colocar um fim na crise constante entre o jogador e a torcida.

Depois do Mundial, a direção quer outro atacante alto e forte no elenco.

O contrato do atacante com o Wolfsburg termina na metade do ano que vem.

A multa que o clube alemão colocou no seu contrato é de 20 milhões de euros.

Mas se alguém oferecer 8 milhões acaba levando.

Ele já tem 31 anos.

Está indeciso se volta ou não para o Brasil.

Tem uma proposta para atuar com seu amigo, o volante Magrão, em Dubai.

Além do Inter, alguns conselheiros do Corinthians já pensaram no atacante.

Mas o preço é inviável.

Além da enorme dificuldade que estão tendo para se livrar de Souza.

Grafite foi um dos jogadores que mais ficaram abalados com o fracasso do Brasil na Copa.

A diretoria do Inter ainda não se deu por convencida.

Depois do Mundial, voltará a procurar Grafite.

Se ele conseguir reduzir o preço dos direitos federativos e quiser voltar ao Brasil, o Inter quer a prioridade.

A negociação não acabou.

E essa história não abala Alecsandro; ele também já decidiu deixar o Beira-Rio depois do Mundial.

Por coincidência, o Corinthians também se mostra interessado nos seus gols...

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol o R7
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Página 1 de 41234