Posts com a tag: cosme rímoli

Jean Chera. O ‘Messi do Mato Grosso’, o ‘novo Neymar’, o meia que seria o camisa 10 da Copa de 2014, acumula dispensas e decepções. Aos 19 anos, foi parar na Segunda Divisão da Grécia…

jeancherafacebook Jean Chera. O Messi do Mato Grosso, o novo Neymar, o meia que seria o camisa 10 da Copa de 2014,  acumula dispensas e decepções. Aos 19 anos, foi parar na Segunda Divisão da Grécia...
"Você tem duas escolhas: virar a página, ou ficar lendo e relendo a mesma história!"

10 pessoas curtiram o pensamento no Facebook. São 113 curtidas na fã page.

"Só porque você vê, isso não significa que você pode pará-lo. Veja-me em "Mirrors" no @NikeFootball App": http://gonike.me/NF_Mirrors #Hypervenom

"Just because you see it doesn't mean you can stop it. Watch me in "Mirrors" on the @NikeFootball App": http://gonike.me/NF_Mirrors #Hypervenom

72.161 pessoas curtiram. Já são 48.829.115 curtidas na fã page.

Um agradece aos céus estar ganhando espaço no Paniliakos Futebol Clube. Time da Segunda Divisão da Grécia que fica na pequena cidade de Pyrgos, com 40 mil habitantes. Atua no Pyrgos Stadim, com capacidade para 6.700 pessoas. Quase nunca está cheio por causa do time fraco. Salários não confirmados de 5 mil dólares, cerca de R$ 12 mil. 19 anos.

Outro é titular absoluto do Barcelona. Está na lista dos melhores jogadores do mundo, que disputará bola de Ouro da Fifa. Atua no Camp Nou, com capacidade para 98.787 pessoas. Lotado constantemente por causa da equipe repleta de estrelas. Salários não confirmados de R$ 4,5 milhões mensais.22 anos.

As diferenças entre Jean Chera e Neymar hoje são gritantes. Os destinos são completamente diferentes. Mas um dia já foram os mesmos. Eram companheiros no Santos. E os dirigentes tinham a certeza absoluta que um seria o sucessor do outro. Não só na camisa titular do clube. Mas na Seleção Brasileira. E seriam astros em seus clubes na Europa.

As previsões não se confirmaram em relação a Chera. Pelo contrário. Sua carreira é de uma decadência assustadora para a pouca idade. Santos, Flamengo, Atlético-PR, Cruzeiro, Gênoa, Oeste de Itápolis, CS Universitatea Craiova, da Romênia. Todos esses clubes têm em comum a dispensa do jogador. Na equipe romena foi mandado embora após apenas dez dias de treinamentos. Ele chegou agora à Segunda Divisão grega.

Jean Chera nunca teve contusão séria alguma. O grande problema na sua carreira, de acordo com dirigentes santistas, foi seu pai e seu empresário, Celso Chera. Ele se empolgou com o talento do filho entre 10 e 12 anos. O menino chegou a ser conhecido como Messi do Mato Grosso. Canhoto, habilidoso, mais rápido e inteligente com a bola nos pés que os meninos de sua idade.

1reproducao2 Jean Chera. O Messi do Mato Grosso, o novo Neymar, o meia que seria o camisa 10 da Copa de 2014,  acumula dispensas e decepções. Aos 19 anos, foi parar na Segunda Divisão da Grécia...

Logo o eficiente serviço de olheiros do Santos Futebol Clube funcionou. E anunciou com entusiasmo a contratação do 'meia titular da Copa de 2014'. Os vídeos de Jean quando moleque eram mesmo impressionantes. Os boatos de tanto talento logo chegaram aos ouvidos de representantes de grandes clubes europeus no país. Chelsea, Manchester United, Real Madrid. Todos mandaram relatórios para a Europa que o time de Pelé e Robinho tinha outra nova esperança.

Quando Wagner Ribeiro, empresário de Neymar e Robinho, tentou se aproximar de Jean Chera teve de recuar. Encontrou o pai do garoto, Celso, disposto a 'tocar sozinho' a carreira do filho. A partir desse instante foi um inferno. Ele passou a exigir remuneração especial para o garoto já de 14 anos. Se não iria levá-lo para atuar na Europa.

O pai passou não só a acompanhar cada treinamento. Como a dar palpites. Treinadores alegavam que Jean deixava de correr, marcar ao ver Celso. Exigia a bola nos pés por ser o craque do time. Foi um veneno. Aos poucos foi perdendo a competitividade, essencial para um meia no futebol moderno. Até Messi volta para marcar no Barcelona. Mas a jovem promessa, não.

Houve um episódio simbólico. Jean e Celso procuraram o então presidente Marcelo Teixeira. Disseram ter proposta da Espanha e só não iriam embora se não 'trabalhassem' mais com o treinador Alberto Vieira. O menino tinha 13 anos. O técnico foi mandado embora. A história se espalhou e prejudicou demais Jean no clube.

Seu ambiente foi ficando cada vez pior na Vila Belmiro. A alegação do clã Chera era inveja dos outros meninos, inconformados com o tratamento especial que Jean recebia. Quanto mais Neymar e Ganso faziam sucesso, mais Jean dava entrevistas. Televisões o seguiam na escola, na concentração. Tinham a certeza que estavam filmando o nascimento de um grande talento internacional. O departamento de marketing da Umbro chegou até a fazer uma chuteira personalizada, com o sobrenome Chera estampado no calçado.

1jeancherafacebook Jean Chera. O Messi do Mato Grosso, o novo Neymar, o meia que seria o camisa 10 da Copa de 2014,  acumula dispensas e decepções. Aos 19 anos, foi parar na Segunda Divisão da Grécia...

Se a publicidade estava ótima, em campo, acontecia exatamente o contrário. Encontrava cada vez mais dificuldade em ser titular. As discussões de seu pai com os treinadores viraram uma constante. Tudo piorou quando chegou a hora do primeiro contrato profissional. Coincidiu com sua perda definitiva de posição. Virara reserva do sub-17. O clã acreditou que se tratava de uma jogada articulada. Para que o salário oferecido pelo Santos fosse aceito.

R$ 75 mil no primeiro ano, R$ 100 mil no segundo e R$ 130 mil, no terceiro. E mais luvas de R$ 1 milhão. Era essa a pedida de Celso. A diretoria santista achou um absurdo. Queria manter os R$ 25 mil que ele recebia. Afinal, era reserva. E ir aumentando gradativamente nos dois anos seguintes. Além de querer participação nos direitos do jogador. O pai/empresário pegou seu filho e foi para a Itália. Com apenas 16 anos.

Ele tinha uma proposta do Genoa da Itália. Jean chegou como uma grande revelação. Com a fama de enorme talento. Mistura de Neymar e Messi. A decepção foi imensa. Logo os italianos se arrependeram por feito um contrato de três anos. Sem combatividade, lento, era facilmente anulado nos treinamentos. O deixaram encostado. Não concentrava. Não conseguiu nem ser reserva. O passaporte comunitário, prometido pelo pai, nunca chegou às mãos dos italianos. O que só piorava e muito as coisa.

Celso entrou em ação e acertou a liberação. Tinha certeza que seu filho brilharia no Brasil. O ofereceu para o Palmeiras e Corinthians. O empresário Ricardo Mendes desabafou na época.

"O moleque é vítima de um pai louco, que briga com todos. O Palmeiras descartou o menino na mesa de reunião por causa do pai. Pergunte ao Frizzo se é mentira. O Andrés Sanchez disse que não contrataria o Jean porque não suportava o Celso. O Jean é tranquilo. O pai que estraga."

Celso o levou ao Flamengo. Outra vez não conseguiu se firmar no time sub-17. Nem na reserva foi aceito. Foi para a equipe B. E logo dispensado. O pai chegou à conclusão que precisava do apoio de um empresário importante: Juan Figer. O uruguaio tentou colocá-lo no São Paulo. Não conseguiu. O Atlético Paranaense aceitou. Mas logo o dispensou. Figer fez uma última tentativa com o Cruzeiro. Desejava que o time mineiro o colocasse na vitrine, na Taça São Paulo. Muito mal nos treinamentos, Chera foi dispensado e nem viajou para a capital paulista.

Chegou até o Oeste de Itápolis já sem Figer. E seu pai. Não conseguiu atuar em nenhuma partida profissional. Resolveu se aventurar na Europa. Em um mercado menor, a Romênia. No CS Universitatea Craiova. Ficou treinando apenas dez dias e foi mandado embora por falta de competitividade. Chegou à Segunda Divisão grega, o Paniliakos.

"E o tempo que roubado foi não poderá se comparar a tudo aquilo que o Senhor tem preparado para ti!", postou na sua página no Facebook. Está muito animado. Empolgado com uma nova chance. Depois de seis dispensas, cada uma mais vexatória do que a outra após ter saído do Santos.

Aos 19 anos, a carreira de Jean Chera mostra que nem sempre o amor paterno deve se misturar à carreira de um jogador. Enquanto o filho está na Grécia, Celso voltou para a pequena cidade de Vera, que fica a 463 quilômetros de Cuiabá. Saudoso, sem entender o que deu errado nesses sete anos. Sem perceber o quanto atrapalhou, travou o futuro do "Messi do Mato Grosso". Pelo menos, na hora que a saudade aperta, sobraram os dvds...

Foram 5.300 propagandas na televisão em 2012. Em 12 campanhas diferentes. 44 horas. R$ 60 milhões no bolso. O Brasil já sofre com a superexposição de Neymar. O pior é que até a Copa a dose será muito maior. Alguém precisa cuidar do garoto…

ae137 Foram 5.300 propagandas na televisão em 2012.  Em 12 campanhas diferentes. 44 horas. R$ 60 milhões no bolso.  O Brasil já sofre com a superexposição de Neymar. O pior é que até a Copa a dose será muito maior. Alguém precisa cuidar do garoto...
Neymar de cuecas, vestido de vaca, fantasiado de Elvis Presley, falando no celular com Ronaldo, de samurai, passeando de carro, falando de sua vida, abraçando o pai, tentando animar a torcida para a Copa, de pernilongo...

Do Oiapoque ao Chuí.

É impossível que alguém não saiba quem é Neymar.

O motivo é simples.

E vai muito além do seu talento com a bola.

O assustador levantamento é da Controle da Concorrência.

Empresa que contabiliza inserções comerciais.

Só em 2012 foram 5.300 aparições em intervalos na tevê.

Mais de 159.000 segundos no ar.

São mais de 44 horas só de Neymar.

Quarenta e quatro horas...

Tiete alguma suportaria assistir todas as propagandas em seguida.

Não haveria tortura maior.

Foi o garoto-propaganda do Brasil.

Esteve em campanhas de 12 marcas diferentes.

Em todos os canais abertos.

Fora os fechados.

Até em cinema, ele atormentou os telespectadores.

A overdose de Neymar rendeu R$ 60 milhões ao bolso do jogador.

A contabilidade foi feita por membros da diretoria santista.

Tudo deverá aumentar ainda nos dois próximos anos que precedem a Copa.

Por isso seu pai, Wagner Ribeiro e Ronaldo devem controlá-lo.

Mas entram na onda e tudo o que fazem é aplaudir.

Se transformam em tietes quando deveriam estar resguardando o garoto.

A superexposição antecede a rejeição, garantem os publicitários.

E o bom senso.

Neymar precisa preservar sua imagem.

Não tem cabimento ficar participando de clipes musicais vestido de gorila.

Cantando em trios elétricos.

Programas de auditório.

Não bastasse isso há o twitter.

Ele manipula mais de cinco milhões e setecentos mil pessoas.

Se sente obrigado a todos os dias mostrar algo diferente.

A vítima predileta é o seu cabelo.

Joga litros de gel, corta, coloca fita, descolore.

Não contente, coloca óculos, deixa barba, tira barba.

Virou escravo do ego.

Ninguém controla o seu lado 'Robert'.

Ele não precisa mais aparecer.

Já pode sossegar, todos o conhecem como melhor jogador do País.

Seus 11 patrocinadores individuais vão continuar.

Provavelmente, devem chegar outros.

As propagandas na tevê, rádio, cinema, internet já serão suficientes.

Neymar já é disparado o jogador com maior visibilidade no Brasil.

Ninguém fez tantas propagandas quanto ele.

Nem seu mentor Ronaldo no auge.

Pelé ficou longe.

Elia Júnior e Simone Mello foram por anos os apresentadores do Show do Esporte.

Sempre foram muito competentes.

A Band começava a transmitir esporte pela manhã e só terminava no final da noite.

Valia tudo: futebol, boxe, vôlei, basquete, sinuca, tênis, judô, lambada.

Na década de 80 não havia ainda os canais fechados, de esporte.

E a atração foi consumida pelos brasileiros com avidez.

Só que faltou visão e os apresentadores mostravam todas as atrações.

E ainda participavam dos intervalos.

Eram horas e horas de Elia Júnior e Simone Mello no ar.

Por anos.

Acabaram desgastados.

Faltou bom senso à direção da emissora.

Os dois saturaram o público.

Depois de um tempo afastado, Elia Júnior voltou.

Trabalha na Band Sports.

E Simone Mello deixou a profissão.

Preferiu ser mãe e cuidar dos dois filhos.

Neymar vai no mesmo caminho.

As tietes já têm material até para mostrar aos bisnetos.

Tudo ficará pior, já que a presidente Dilma o quer como símbolo do Mundial.

Felipão também o usará como escudo.

Como referência para tentar fazer a Seleção voltar a ser aplaudida por aqui.

Principalmente na Copa das Confederações.

Ou seja: Neymar será o jogador mais entrevistado do time brasileiro.

Seus patrocinadores irão insuflar as campanhas a partir de janeiro de 2013.

Começa a reta final para a Copa de 2014.

Será um ano e meio de propagandas, publicidades inundando a televisão.

Por tudo isso, passou da hora do staff de Neymar agir.

A 9ine de Ronaldo, Wagner Ribeiro e o pai do jogador devem se unir.

E lembrar dos R$ 60 milhões que o atacante embolsou.

Preservar o atacante para aparições que valham dinheiro.

Fazer com que não vulgarize sua valiosa imagem.

Se não fizerem isso, vão se arrepender.

Por exemplo se a Seleção perder a Copa, o que há muita chance.

Como ficará a sua imagem?

Queimada com o jogador tendo apenas 22 anos?

A overdose de Neymar está aí, na frente de todos.

Depois não haverá lugar para arrependimento.

Quando ninguém suportar ter pela frente o garoto de cabelo espetado.

Vestido de vaca, de gorila, de pernilongo, de cuecas...

Tirone já sabe. Felipão não ficará no Palmeiras depois de 2012. A promessa feita a Belluzzo termina em dezembro. Scolari e Murtosa cansaram de perder…

divulgacao3299 Tirone já sabe. Felipão não ficará no Palmeiras depois de 2012. A promessa feita a Belluzzo termina em dezembro. Scolari e Murtosa cansaram de perder...
Luiz Felipe Scolari foi bem claro com Belluzzo e Gilberto Cipullo.

"Aceito trabalhar no Palmeiras até o fim de 2012.

Depois eu saio.

Vou buscar uma seleção.

Quero estar na Copa de 2014."

Belluzzo e Cipullo quase choraram de felicidade.

Felipão iria retribuir ao clube que mudou sua vida.

Ele acredita que se continuasse no Grêmio não chegaria à seleção brasileira.

Ou comandaria Portugal.

Havia chegado a hora de pagar sua dívida.

O ano era 2010, logo após a Copa da África.

Por dois anos e meio o Palmeiras teria o melhor treinador do Brasil, na ótica da dupla.

Aceitaram pagar o maior salário da América Latina ao técnico.

Tinham certeza do retorno garantido.

Com Felipão e grandes jogadores, as conquistas seriam certas.

Brasileiro, Libertadores, Mundial.

Seria uma nova era de ouro para o Palmeiras, sonhavam.

Dinheiro não seria problema.

Os contatos de Belluzzo assegurariam investimento fortíssimo no time.

Valdivia e Kleber já haviam voltado ao Palmeiras.

O sonho era Ronaldinho Gaúcho.

O primeiro contato com Assis para o retorno do meia ao Brasil foi do clube paulista.

Antes que ele decidisse convidar Grêmio e Flamengo para um leilão, com a vitória do time da Gávea.

O problema cardíaco de Belluzzo e a queda de Cipullo acabaram com os planos da montagem de um supertime.

Tudo ficou pela metade.

Sobraram as dívidas e as brigas políticas para assumir o clube.

Felipão ficou solto no espaço com uma equipe fraca, desequilibrada.

Com Kleber e Valdivia ganhando muito mais do que os outros atletas.

Só que os dois também foram pegos no sonho da montagem de um supertime.

Sentiam-se enganados.

Por isso a constante irritação da dupla.

E vieram os fracassos.

Nos Brasileiros, Copa do Brasil, Campeonato Paulista, Copa Sul Americana.

Tudo o que o Palmeiras disputou não conseguiu sequer chegar à final.

Nem classificação para disputar a Libertadores o clube conseguiu.

Do lado frio, calculista, a passagem de Felipão no Palmeiras é um fracasso.

Mas muitas pessoas poderosas acreditam que fez milagre com os jogadores que o clube lhe deu.

Ainda mais com a pressão, com a falta de tranquilidade no Palmeiras.

E vieram os convites.

Para ganhar até mais do que recebe no Palestra Itália.

Seu salário é mais do que o dobro do que ganha Mano Menezes na seleção.

Fluminense, Flamengo, São Paulo, Internacional, Grêmio, Cruzeiro, Sporting bateram na sua porta.

A resposta foi firme.

"Dei minha palavra ao Belluzzo que ficaria até o final de 2012."

O vice Roberto Frizzo representa Mustafá Contursi na direção do clube.

E o ex-presidente não suporta treinador independente.

Acredita que ele é um mero funcionário do clube.

Assim como Frizzo.

O vice quis dar palpite em tudo.

Desde a contratação até escalação do time.

Felipão simplesmente desprezou suas ideias.

Vingativo, Frizzo tentou derrubá-lo.

Buscou Paulo César Carpegiani para o seu lugar.

Só que não contava com Arnaldo Tirone.

O presidente disse que Felipão é o seu escudo no futebol.

Sabe que por piores que sejam os resultados, a torcida e a mídia aceitam por Scolari.

Se fosse qualquer outro técnico à frente dos fracassos palmeirenses, Tirone já estaria deposto.

Felipão ficou até mais forte com a tentativa de Frizzo de derrubá-lo.

O que o vice de Mustafá não percebeu é que há uma rede de espionagem no clube.

Tudo o que tenta fazer chega ao ouvido do assessor de imprensa de Felipão, muito bem relacionado.

E o treinador neutraliza sem sofrimento suas ações.

Esse desejo de Mustafá e Frizzo de afastá-lo só lhe deu mais gana de continuar.

O xeque-mate nos inimigos veio ao pedir a Tirone para eliminar a multa de R$ 5 milhões que o prende ao clube.

O presidente disse que de jeito nenhum.

E ainda implorou para cumprir seu contrato.

O ex-presidente e o atual vice perceberam que perderam a guerra.

Mas Felipão se cansou.

As derrotas, as críticas, a falta de perspectiva.

Ele está acordando para ver que sua carreira estagnou no Palmeiras.

Seu mercado no exterior não existe.

São quase dois anos de fracassos seguidos.

A sorte, no entanto, voltou com a queda de Ricardo Teixeira.

José Maria Marin deve tudo a Marco Polo del Nero.

Não só a medalha que embolsou na final da Copa São Paulo.

E Marco Polo quer Felipão no lugar de Mano.

O presidente da Federação Paulista é conselheiro vitalício do Palmeiras.

E já avisou a Tirone deste seu desejo.

O avisou que seria bom pensar em um substituto.

Dorival Júnior, técnico do Inter e sobrinho de Dudu, é o primeiro nome da lista.

Se Mano Menezes fracassar na Olimpíada, a vida de Felipão vai mudar, insistiu Marco Polo.

Marin também deseja a saída do atual treinador.

Só o manteve por promessa feita a Ricardo Teixeira.

Um fracasso em Londres zera a situação.

Teria mantido o treinador do Teixeira até um grande fracasso.

Aí chegaria a vez de Felipão.

E viria em boa hora.

O treinador está a oito meses de terminar sua promessa a Belluzzo.

Não tem a menor vontade de seguir trabalhando no Palmeiras em 2013.

Não há problema algum com sua família.

Murtosa também adiantou que vai seguir para onde o amigo for.

Amigos próximos garantem:

Esses quase dois anos foram o período mais longo de sofrimento de Felipão.

Nada do que sonhou aconteceu.

Garantem que ter dado sua palavra a Belluzzo travou sua carreira.

Mas ele cansou de sofrer.

Ou surge a seleção brasileira.

Ou cumprirá seu contrato cada vez mais quieto até dezembro.

Depois mudará de ares.

Dois anos e meio de Palmeiras endividado e com jogadores limitados é seu limite.

Felipão já deu sua cota de sacrifício.

Não há mais chantagem emocional que o segure.

A dívida está mais do que paga...

Como levar a sério o Campeonato Carioca de 2012? É impossível depois da invasão de campo de Roberto Dinamite. E do milagre do corretor da súmula de Vasco e Flamengo. Pobre e atrasado futebol brasileiro…

divulgacao322 Como levar a sério o Campeonato Carioca de 2012? É impossível depois da invasão de campo de Roberto Dinamite. E do milagre do corretor da súmula de Vasco e Flamengo. Pobre e atrasado futebol brasileiro...
Fim de jogo entre Barcelona e Real Madrid.

A arbitragem de Muñiz Fernández foi péssima.

O presidente do Barcelona Sandro Rossel invade o gramado do Camp Nou.

E começa a gritar com o juiz.

Os jogadores do time catalão também cercam e xingam Muñiz.

Intimidado, o árbitro não reage.

Só procura a proteção dos guardas que o protege.

O comandante da arbitragem na Espanha avisa para o Barcelona se preparar.

A súmula será pesada.

Como uma Mãe Dinah basca ele adivinha.

Cinco jogadores do Barcelona aparecem como expulsos após o jogo.

Messi, Iniesta, Fábregas, Xavi e Mascherano...

O árbitro alega que não mostrou o cartão vermelho para não provocar mais confusão.

Há uma revolta enorme por parte do Barcelona.

Protesto da diretoria, ameaças de todos os lados.

No dia seguinte, quando a súmula é entregue oficialmente à Federação Espanhola, ninguém foi expulso.

A letra que indicava o cartão vermelho para os cinco foi apagada rusticamente.

É fácil perceber o uso do corretor.

A ficha é publicada em sites e jornais, antes e depois.

É uma desmoralização ao futebol.

Basta transpor a situação no Campeonato Carioca para a Espanha.

O ridículo fica mais claro, mais evidente.

Tudo é indigno para um país sério, cinco vezes campeão do mundo.

Por mais que Wagner dos Santos Rosa seja um árbitro fraquíssimo, não há justificativa para tamanho absurdo.

A começar pela atitude de Roberto Dinamite.

Justo ele que criticou tanto Eurico Miranda.

O chamou de truculento várias e várias vezes.

Não tem cabimento em 2012 um presidente de clube invadir o campo para reclamar, xingar o árbitro.

Tudo fica pior quando Jorge Rabello resolve antecipar a vingança contra o Vasco.

Avisou que o clube seria punido pela pressão ao árbitro do clássico diante do Flamengo.

Ele sabia ou orientou Wagner dos Santos Rosa a colocar que cinco vascaínos foram expulsos.

Tudo vira uma ópera bufa quando a súmula é revelada.

E Fagner, Rodolfo, Eduardo Costa, Fellipe Bastos e Diego Souza aparecem com a marca V, de cartão vermelho após os seus nomes.

reproducao1 Como levar a sério o Campeonato Carioca de 2012? É impossível depois da invasão de campo de Roberto Dinamite. E do milagre do corretor da súmula de Vasco e Flamengo. Pobre e atrasado futebol brasileiro...

O comando da arbitragem no Rio comemora a publicação da súmula nos grandes veículos de comunicação.

É a vitória dos juízes contra a truculência.

Só que durou menos de 24 horas essa vitória.

A súmula que chega de forma definitiva à Federação Carioca não tem V algum.

Foram apagados pelo corretor.

Ou seja: não houve expulsão alguma.

A Federação Carioca colocou a culpa em um funcionário qualquer que errou no preenchimento da súmula.

E segue o jogo.

Se José Maria Marin não estivesse preocupado em apenas sobreviver no cargo tomaria providências.

O futebol brasileiro foi humilhado.

Não há credibildade um torneio em que um presidente de clube invade o campo.

E súmulas são mudadas de maneira tosca.

O futebol carioca de tanta tradição não pode simplesmente abaixar a cabeça.

Fingir que nada aconteceu.

Colocar a cabeça de Wagner dos Santos Rosa em um poste é fácil.

Difícil é punir Roberto Dinamite como ele merece.

Manter as expulsões que o árbitro relatou nas súmulas.

Fazer o quinteto ficar fora da próxima rodada.

Não confirmar a tradicional força política que o Vasco sempre teve na Federação Carioca.

O que está acontecendo é pavoroso.

Mostra apenas o nosso atraso.

Principalmente nos estaduais.

As federações cedem à pressão dos times grandes.

As diretorias dos clubes que têm melhor relacionamento com os presidentes das Federações levam vantagem.

Se Marin e o presidente da Federação Carioca, Rubens Lopes, não tomam atitude alguma...

Caberia às direções de Flamengo, Botafogo e Fluminense se unirem e exigir que a punição aos vascaínos fosse mantida.

Apagar com um corretor é revoltante.

Mas, infelizmente, tudo indica que nada será alterado.

A culpa pelos cinco V aos jogadores vascaínos será creditado a um erro de um funcionário...

Wagner dos Santos Rosa será punido...

E a vida segue.

Quem sabe no próximo clássico não coloquem um tapete vermelho no gramado?

Só para a invasão de Roberto Dinamite?

Ficaria melhor.

Assim o presidente não sujaria o sapato de terra...

E ainda seja distribuída uma circular entre os árbitros cariocas.

Está proibido expulsar jogadores do Vasco.

Durante e principalmente depois do jogo...

Tudo combinado antes e às claras fica melhor.

Pior para quem ainda levar a sério o Campeonato Carioca....

reproducao2 Como levar a sério o Campeonato Carioca de 2012? É impossível depois da invasão de campo de Roberto Dinamite. E do milagre do corretor da súmula de Vasco e Flamengo. Pobre e atrasado futebol brasileiro...

Chegou a hora de Lucas voltar a mostrar que vale R$ 180 milhões. A chance é de ouro. O fraco Ceará de Mancini…

AgenciaEstado.751 Chegou a hora de Lucas voltar a mostrar que vale R$ 180 milhões. A chance é de ouro. O fraco Ceará de Mancini...
Chegou a hora de Lucas ser cobrado.

A oportunidade é de ouro para recuperar seu prestígio...

O fraco Ceará de Vagner Mancini no Morumbi...

Mesmo com os confusos comandos de Adilson Batista...

A chance de mostrar por que sua multa rescisória é de R$ 188 milhões...

Mais do que Neymar e Ganso juntos...

O São Paulo está precisando de uma vitória...

Tem de derrotar os cearenses que venceram o primeiro jogo pela Sul-Americana por 2 a 1...

Lucas que se mostrou tão intimidado na Copa América...

E que tem aceitado de maneira tão passiva a reserva na seleção brasileira...

Precisa dar uma resposta para a torcida do São Paulo que tanto confia nele...

Mesmo gripado, ele ouviu de Adilson Batista que é necessária sua presença em campo...

Ele precisa vencer a má fase...

A autoestima baixa...

Ele foi um dos mais afetados pela fraca Copa América do time de Mano Menezes...

Os dirigentes e os companheiros estão recuperando a confiança do jogador...

Milton Cruz pegou para si a missão de reanimá-lo...

A convivência entre os dois é ótima...

Lucas se relaciona muito melhor com o auxiliar do que com o próprio Adilson Batista...

Tanto que hoje quer jogar bem por ele mesmo...

Não pelo treinador...

Embora o seu empresário Vagner Ribeiro jure que 374 times da Europa o querem levar...

A diretoria são paulina não teve dificuldades em manter o meia-atacante...

Mesmo assim começará curso de inglês, pensando em um futuro na Europa...

Possivelmente a Inglaterra...

Mas enquanto isso não acontece, há a dura realidade no São Paulo...

Juvenal Juvêncio já foi obrigado a abrir os cofres para Casemiro e Henrique...

Lucas recebia R$ 12 mil...

Hoje ganha R$ 110 mil...

Teve um aumento de mais de 800% no início do ano...

Que Vagner Ribeiro ainda acha um salário baixo...

Mais um motivo para se impor diante da fraca marcação cearense...

Está na hora de dar uma resposta...

Lucas está animadíssimo...

Sabe que a chance é hoje...

Fazer seus gols e classificar o São Paulo para a próxima fase da Sul-Americana...

E começar a ameaçar a unanimidade...

Acabar com a resposta rápida que Neymar e Ganso são os melhores jogadores do Brasil...

Valer mais do que a dupla, ele já vale...

Agora ele se propõe a jogar...

O sparring não poderia ser melhor hoje à noite para uma retomada...

O pobre Ceará...

“Denunciei o Kassab por improbidade, prevaricação e fraude pelo Itaquerão. E depois vou entrar com uma ação popular. Ele não pode dilapidar o patrimônio público para o Corinthians ter um estádio.” Aurélio Miguel…

divulgacao28 Denunciei o Kassab por improbidade, prevaricação e fraude pelo Itaquerão. E depois vou entrar com uma ação popular. Ele não pode dilapidar o patrimônio público para o Corinthians ter um estádio. Aurélio Miguel...
Aurélio Miguel.

Medalhista de ouro no judô em Seul.

Bronze em Atlanta...

Vereador por São Paulo pelo PR.

Revoltado com a isenção de R$ 420 milhões de impostos para a construção do Itaquerão.

Denunciou o prefeito Gilberto Kassab por improbidade administrativa.

Procurou o Ministério Público para o que classifica como 'absurdo'.

Uso do dinheiro público para favorecer o Corinthians e a Odebrecht.

Em entrevista exclusiva, ele garante que vai além.

Assim que Kassab sancionar a isenção dos R$ 420 milhões, ele agirá novamente.

"Vou entrar com uma ação popular.

O Kassab não pode dilapidar o patrimônio público.

É uma vergonha o que está fazendo com São Paulo."

Aurélio, você está engajado nesta campanha por estar ligado ao São Paulo?
Você foi até candidato à presidência do clube...

Isso é um absurdo, bobagem de quem não me conhece.

Estou revoltado com um projeto que vai contra a cidade de São Paulo.

O Corinthians que construa seu estádio com os próprios recursos.

Não use o dinheiro público.

Eu sou vereador e respeito aqui as minhas convicções.

Fui contra o projeto do monotrilho que vai favorecer o São Paulo Futebol Clube.

A torcida Independente me hostilizou, mas mantive a minha postura.

Não sou representante de clube algum na Câmara dos Vereadores.

Represento a minha consciência, a minha convicção como homem público.

Não tenho medo de deixar bem claro o que penso.

O Itaquerão como está sendo construído será uma vergonha nacional.

Aurélio, você sabe que há o interesse do governo federal em sair esse estádio.

Há o envolvimento do Lula, da CBF, do Andrés Sanchez, do Gilberto Kassab, da Dilma...

Lógico que eu sei que há muita gente poderosa querendo que o estádio saia.

Mas a minha parte eu estou fazendo.

Protestando, brigando onde for.

Estou ouvindo muitas e muitas mentiras.

Faço questão de deixar claro que Itaquerão está cercado de mentiras...

Informações manipuladas...

Qual é a principal mentira?

A de que a zona leste não crescerá sem o estádio.

Isso é de revoltar qualquer um.

Há projetos de incentivo a Itaquera antes mesmo de alguém pensar em Copa no Brasil.

É possível investir em escolas, estradas, saneamento básico, sem estádio.

Essa mentira é de uma estupidez sem tamanho.

Muitos vereadores a usaram para justificar de forma covarde a sua aprovação.

Eu lamento muito essa postura mentirosa, descabida.

Quando São Paulo vai recuperar essa isenção de R$ 420 milhões?

Vou falar de maneira clara para as pessoas entenderem.

Só quando o estádio do Corinthians render R$ 30 bilhões esse dinheiro voltará para os cofres públicos.

É a mesma coisa da arrecadação de um ano de impostos de São Paulo.

Esse dinheiro não voltará nunca mais.

É um grande absurdo.

Tanto dinheiro para que o Corinthians tenha o seu estádio particular.

E que a Odebrecht possa construi-lo.

Tristes as pessoas que fingem não entender o quanto a cidade está sendo prejudicada.

Dinheiro público que serviria para hospitais, escolas, creches.

Não tem cabimento o que estão fazendo com São Paulo.

E olha que estamos na cidade mais desenvolvida do Brasil.

Soube ontem que o aeroporto de Natal, que será construído para a Copa, ficará pronto depois do Mundial.

É uma vergonha o que estão fazendo com o nosso país.

Dinheiro desperdiçado de todo lado.

Você não acha que esse atraso geral é de propósito?

Muita gente segurou para começar as obras na correria...

E assim fugir de várias licitações?

Uma coisa que custaria R$ 1 real ser comprada por R$ 3?

Não tenho dúvidas que isso está acontecendo.

O Brasil foi escolhido como sede da Copa em 2007.

Estamos em 2011 e a as obras começaram agora...

Me provoca revolta, vergonha.

Mas não posso ficar só falando.

Estou tomando atitudes.

Você resolveu denunciar o prefeito Kassab?

Sim. Porque ele tinha obrigação de barrar esse incentivo fiscal, não estimulá-lo.

O prefeito está jogando com dinheiro da população...

Por isso procurei o Ministério Público...

Denunciei o prefeito por prevaricação, improbidade e fraude...

Improbidade, porque ele está usando dinheiro público para duas empresas particulares...

O Corinthians e a Odebrecht...

Prevaricação, porque ele não fez valer a lei que deixava bem claro...

A área foi dada ao Corinthians em 2001 para a construção do estádio em quatro anos...

E nada foi feito...

A área que vale R$ 60 milhões precisa ser devolvida ao município...

E denunciei também o prefeito por fraude em relação à licitação do estádio...

Mas você também deverá tomar outra atitude após Kassab sancionar a isenção...

Sim...

Vou entrar com uma ação popular.

O Kassab não pode dilapidar o patrimônio público.

É uma vergonha o que está fazendo com São Paulo.

Você não acha que seus inimigos são fortes demais?

E que o Itaquerão sairá de qualquer maneira?

Eu só sei que fui um esportista que sempre sonhei com Copa e Olimpíada no meu país.

Mas não desse jeito.

Com pessoas dilapidando o patrimônio público para ajudar entidades privadas.

Não acredito no que as pessoas estão fazendo com o Brasil.

E, repito, São Paulo é a cidade mais desenvolvida do país.

Se aqui já está essa festa, imagine o que não está acontecendo por aí.

Eu, como cidadão, como esportista, como pessoa, estou muito envergonhado.

Por isso estou brigando, fazendo o que a minha consciência manda.

Se não conseguir, pelo menos posso me encarar no espelho.

E saber que fiz tudo o que a minha dignidade mandou fazer...

Com Roberto Carlos, a Rússia mostrou como funcionavam os julgamentos na era do Comunismo. E deu seu incentivo aos racistas infiltrados nas torcidas organizadas…

divulgacao394 Com Roberto Carlos, a Rússia mostrou como funcionavam os julgamentos na era do Comunismo. E deu seu incentivo aos racistas infiltrados nas torcidas organizadas...
Um tapa na cara do mundo.

O ranço dos julgamentos mentirosos na antiga União Soviétiva voltou...

Um torcedor do Zenit, clube tradicionalmente racista, mostrou uma banana a Roberto Carlos...

O brasileiro estava se aquecendo para jogar pelo Anzhi Makhachkala...

Ele enfiou a fruta pelas grades do estádio e a ofereceu ao jogador...

Como se ele fosse um macaco...

Essa estupidez aconteceu no dia 21 de março...

A reação internacional foi de total repúdio...

O Zenit foi multado...

E o torcedor ontem foi julgado...

E inocentado...

Sem o menor constrangimento, as autoridades russas deram a pior das desculpas....

Daquelas para revoltar qualquer pessoa...

Aceitaram a versão que ele estava comendo a banana...

E houve um tumulto entre os torcedores...

Para não amassar a fruta, ele enfiou a mão entre as grades...

E ficou, ficou, ficou com a mão até que Roberto Carlos enxergasse a banana...

Mentira deslavada...

Absurda...

Digna de quem deseja espalhar para o mundo que a Rússia é racista...

E faz o que quer com os jogadores estrangeiros...

Basta pagar bem...

E torcedores imbecis podem continuar os humilhando à vontade...

O resultado do julgamento só deve estimular outros estúpidos...

Na semana passada, quando o mundo esperava pela punição deste torcedor...

Uma banana foi atirada em direção a Roberto Carlos no jogo contra Krylya Sovetov...

Ele abandonou o campo...

As autoridades juram que estão 'buscando' o torcedor...

Nas duas vezes, a participação de racistas infiltrados nas torcidas organizadas...

Como acreditar nesse julgamento?

Nesta busca pelo novo infeliz?

Não adianta a Embaixada Russa lançar um manifesto pedindo desculpas...

É preciso agir, punir severamente esses racistas...

Não organizar julgamentos falsos, irreais, com sentenças idiotas...

O regime comunista cometeu várias barbaridades graças a esses julgamentos...

Quando a modernidade, a justiça pareciam ter chegado à Rússia...

Esse vexame, essa vergonha internacional...

Mesmo recebendo R$ 10 milhões por ano, Roberto Carlos precisa pensar...

Se respeitar...

Vale a pena ficar sendo humilhado em solo russo?

Para depois julgamentos manipulados completarem o constrangimento?

Cada vez é mais fácil entender porque o regime comunista fracassou...

sport812 Com Roberto Carlos, a Rússia mostrou como funcionavam os julgamentos na era do Comunismo. E deu seu incentivo aos racistas infiltrados nas torcidas organizadas...

Liédson. O quanto a timidez pode atrapalhar uma carreira. Poderia ter brigado por Seleção Brasileira se tivesse carisma…

divulgacao11 Liédson. O quanto a timidez pode atrapalhar uma carreira. Poderia ter brigado por Seleção Brasileira se tivesse carisma...
O Brasil desperdiçou Liéson...

O baiano nascido no Cairu não foi levado a sério para a Seleção...

Os oito anos que passou em Portugal foram desprezados...

Principalmente os seis primeiros, antes de ser naturalizado português...

O principal fator que atrapalhou Levezinho foi seu gênio...

Liédson é muito fechado, contido...

Não tem carisma...

Sua eterna timidez sempre o travou...

É um ídolo calado...

Com poucas entrevistas...

Nenhuma frase marcante...

Vivido, nunca soube aproveitar os microfones...

A imprensa portuguesa tentava ano, após ano, uma campanha para a sua convocação pelo Brasil...

Ele não interferia...

Até livro escreveram sobre ele...

E os jornalistas de Portugual lamentavam a falta de confiança dos brasileiros no seu futebol...

Quando viram que não havia mesmo jeito, lembraram que ele poderia jogar por Portugal...

Foi uma campanha nacional que levou Liédson a se tornar português...

A naturalização veio em 2009...

Tudo para disputar a Copa de 2010...

O Mundial da África foi uma grande desilusão...

E voltou de lá para sua última temporada no Sporting...

Queria voltar ao Corinthians para encerrar a carreira no Brasil...

O plano, aos 33 anos, era se acalmar...

Só que em Portugal continua a campanha para o seu retorno à Seleção...

Liédson fica feliz e pouco comenta...

Fiel ao seu estilo travado...

No seu retorno ao Corinthians se transformou no ídolo calado do Parque São Jorge...

Na goleada contra o São Paulo fez três gols...

E mostrou o seu oportunismo...

Técnico e ágil como uma serpente...

Liédson quer ser artilheiro do Campeonato Brasileiro...

Quer fazer história no Parque São Jorge...

Adriano já disse a muitos no Corinthians que não 'vê a hora de formar dupla com ele'....

Andres Sanches disse que foi uma das melhores contratações que fez para o Corinthians...

A badalação vem de todos os lados...

Liédson agradece, se sente reconhecido...

Mas sente uma dor quando pensa em Seleção Brasileira...

Sabe o que poderia ter acrescido...

Queria ter tido uma oportunidade...

O fato de ter atuado pelo futebol português, pais que não faz parteda elite do futebol na Europa, pesou...

E ele ficou marcando seus gols...

Que a maioria dos brasileiros não viu, assim como muitos treinadores de Seleção..

Agora, Liédson quer paz...

Marcar o máximo de gols que conseguir no Brasileiro...

E ao mesmo tempo buscar novamente seu espaço na Seleção Portuguesa...

Se conseguir, tudo bem...

Se não, ótimo...

Não vai reclamar, cobrar, espernear...

Nunca teve esse tipo de atuação...

Por isso, Liédson teve uma carreira tão desperdiçada...

Poderia ter ido muito mais longe...

Futebol ele sempre teve...

A pior manchete sobre a conquista da Libertadores da América. Porém ainda é muito melhor do que a censura da ditadura militar…

divulgacao10 A pior manchete sobre a conquista da Libertadores da América. Porém ainda é muito melhor do que a censura da ditadura militar...
A liberdade de imprensa foi uma conquista sofrida da sociedade brasileira...

Nos anos da ditadura, jornalistas foram torturados, mortos...

Vladimir Herzog, diretor da TV Cultura, em São Paulo...

Foi barbaramente assassinado na cadeia pelos militares...

Houve uma ridícula tentativa de simulação de suícidio...

Sua morte não foi em vão, virou um marco na liberdade de imprensa no País...

Os militares, incompetentes para administrar o País, voltaram para a caserna...

Os limites da imprensa são dados pela Justiça e pelo bom senso...

Com o advento da Internet, os jornais sofreram um golpe fortíssimo...

Estudos e pesquisas sérias fazem a dura previsão que só os mais tradicionais sobreviverão...

A rapidez, a agilidade da informação não permite esperar o dia seguinte para saber o que aconteceu...

Jornal do Brasil, Gazeta Esportiva, entre outros, viraram eletrônicos...

Nas redações o clima é de constante terror...

Como em uma prancha de navio pirata, os experientes vão sendo jogados ao mar...

E novatos são contratados...

Não importa a competência, o importante é pagar menos salários...

A resposta de muitos veículos têm sido apelar...

No futebol, a situação está ficando constrangedoras...

Assumir especulações como notícias concretizadas...

Ou então, manchetes provocativas, que enaltecem uma equipe...

E humilham outras...

Conheço vários jornalistas que se revoltam com o que são obrigados a escrever...

Para não perder o emprego, se submetem...

O mau gosto se encontra com o perigo...

As torcidas organizadas estão cada vez mais violentas...

Estimular a guerra, a raiva, o ódio só para vender mais alguns exemplares é mesquinho...

Não concordo...

O jornalismo esportivo pode ir muito além...

A agressão gratuita não tem cabimento...

Porém o melhor nesta situação degradante para o jornalismo é a liberdade...

O leitor que saiba escolher a leitura que vai acrescentar algo...

Que o informará...

Que decifrará um pouco melhor o que acontece no mundo...

Não será nenhum militar quem decidirá o que ele vai ler...

Será seu bom senso, seu bom gosto...

Não um torturador de plantão...

Edmundo: na cela sem vaso sanitário, na cama de concreto, sem colchão. A conta chegou para o último bad boy do Brasil. Ou não?

Edmundo Animal por thevideos no Videolog.tv.


Um cela de 2,5 metros por 2,5 metros...

Com uma fossa em vez de vaso sanitário...

E uma cama de concreto, sem colchão...

Esse é o lugar onde Edmundo amanheceu hoje...

Ele foi preso em um flat que possui na sofisticada rua Amauri, em São Paulo...

O ex-jogador será transportado ainda hoje pela Polinter ao Rio de Janeiro...

A Justiça carioca decretou que ele cumpra os quatro anos e meio de prisão...

Foi condenado pelo acidente de carro que acabou com três mortes e três pessoas feridas...

O acidente aconteceu em 1995...

Seus advogados acreditavam que a pena estava prescrita...

Havia perdido a validade com o tempo...

Só que juízes alegaram que ele acabou preso em 1999 e isso prorrogou o tempo que pode ser preso..

Edmundo passou só um dia preso efetivamente...

Mas esse dia está fazendo toda a diferença...

A triste situação encerra de forma constrangedora a carreira de um dos maiores bad boys do Brasil...

Jogador talentoso, mas de gênio explosivo, ele provocou inúmeras confusões...

Brigas com jogadores, técnicos, jornalistas, mulheres, ex-mulheres, filho...

Teve o irmão envolvido com drogas assassinado...

De família muito humilde, ele sempre escolhia a agressividade para resolver seus problemas...

Perdeu tempo e dinheiro com polêmicas desnecessárias...

Chegou a dar cerveja para macacos e foi processado por defensores de animais...

Aliás, Animal foi o apelido que ganhou de Osmar Santos...

E o carregou com orgulho por toda a carreira...

Principalmente a torcida do Palmeiras se identificou com o Animal...

Torcedores que estavam há 16 anos em jejum viram no jogador a representação para sua revolta...

Cada gol marcado com raiva, cada drible em velocidade, ou mesmo cada entrada maldosa...

Tudo era motivo para comemoração nas arquibancadas...

De alguma maneira, o futebol aceitou e até incentivou essa agressividade...

Esse poder fazer tudo em nome do talento...

Ele foi o melhor jogador do mundo em 1997...

Ninguém fez mais do que ele fez pelo Vasco...

Se atuasse na Europa neste ano viraria lenda...

Por falta de orientação, ele se contentou em ser Animal no quintal...

Os excessos por aqui já bastavam...

E foi dessa maneira que Edmundo levou sua vida...

Até o terrível acidente na beira da Lagoa Rodrigo de Freitas...

Advogados dizem que ele não foi condenado à toa...

Ele mesmo já chorou demais diante das câmeras pelo acidente que provocou...

As mortes de três pessoas nunca o deixaram em paz...

Não importa a camisa que vestisse, a torcida adversária o insultava da mesma forma:

"Assassino, assassino, assassino..."

Ainda assim acabou disputando a Copa do Mundo de 1998...

Quase jogou a final no lugar de Ronaldo, que teve a convulsão e se recuperou a tempo...

Cafu, Roberto Carlos e até Zagallo já disseram que a decisão contra a França poderia ter sido diferente...

Desde que Edmundo começasse a partida...

Foi o único em campo a não aceitar a derrota de forma passiva para os franceses...

O futebol brasileiro sempre o respeitou até demais...

Quem não se respeitou foi ele mesmo...

Se colocando em situações limites por nada...

Apenas pelo ego que era inflado por dirigentes, mulheres, torcedores e, principalmente, jornalistas...

Edmundo estava mudado nos últimos tempos...

Tentava se enquadrar, usar a sua visão de jogo como comentarista da Bandeirantes...

Tímido diante das câmeras, ele começava a se soltar...

Estava feliz...

Na semana passada, ganhou o processo contra Luxemburgo...

O treinador do Flamengo teria de pagar R$ 1,9 milhão que lhe devia...

Só que o passado veio cobrar o que Edmundo não pagou...

Os quatro anos e meio de prisão em regime aberto pelas três mortes...

Ele tentou ganhar tempo ontem à noite...

Não queria ser preso...

Esperou que seus advogados trabalhassem, impedissem a detenção...

Mas eles não conseguiram...

Edmundo então foi para o flat na rua Amauri e esperou...

Quando a polícia o localizou, usou o poder da sua idolatria...

Sem oferecer resistência, pediu para tomar um banho, se barbear...

Foi tão gentil que não acabou algemado...

E foi conduzido para a sua cela sem vaso sanitário e sua cama sem colchão...

Mas tanta civilidade, gentileza, educação vieram tarde...

A conta do Animal chegou...

(Mas parece que será paga mais tarde.

Se for.

A desembargadora Rosita Maria Oliveira Netto concedeu habeas corpus a Edmundo.

De acordo com ela, ele não poderia ser preso...

O motivo: sua condenação ainda está sendo apreciada pelo STF em recurso extraordinário.

Ele deverá ser solto ainda esta noite...)

Página 1 de 10312345...Último