Posts com a tag: Corinthians

Os milhões e a badalação que o Corinthians e a Nike desperdiçaram com Pato. Essa a grande motivação de Paolo Guerrero não baixar um centavo no pedido de sua renovação. Ou recebe ou vai embora…

3ae7 Os milhões e a badalação que o Corinthians e a Nike desperdiçaram com Pato. Essa a grande motivação de Paolo Guerrero não baixar um centavo no pedido de sua renovação. Ou recebe ou vai embora...
Demorou. Foram exatos dois anos, mas finalmente Pablo Guerrero teve a oportunidade. Trouxe a público de maneira cifrada, o que só os jogadores que estavam no Corinthians em janeiro de 2013 sabiam. O grande motivador para que não baixe a sua proposta de R$ 18,6 milhões em luvas e R$ 520 mil mensais. Para renovar por três anos.

"Vou ser claro. O que estou pedindo está dentro das possibilidades do Corinthians. Não quero falar de outros jogadores que chegaram e, infelizmente, não jogaram. O Corinthians pagou um monte de dinheiro por eles. E não jogaram", repete, firme, irritado.

Quem alimenta a firmeza e a ira do peruano, sem sequer imaginar, está no Morumbi. E atende pelo nome de Alexandre Pato. Atual reserva de Luís Fabiano, veterano jogador de 34 anos. Podendo ficar na reserva do reserva Jonathan Cafu, que tem empolgado Muricy.

A raiva de Guerrero tem a cumplicidade em vários jogadores que estavam no Parque São Jorge já dois anos. O time havia acabado de conquistar o título mundial de clubes. Já tinha vencido pela primeira a Libertadores da América em 2012. A campanha havia sido fantástica.

Mas a patrocinadora Nike via uma falha insuperável no elenco. Para os executivos da empresa, faltava uma grande estrela internacional. Capaz de vender muitas camisetas. E divulgar ainda mais o nome do Corinthians no Exterior. Principalmente na Europa, Estados Unidos e mercado asiático. Havia um atleta "Nike" que estava à mão.

Alexandre Pato estava disposto a deixar o Milan. Assim como o clube italiano, como se descobriu depois, a se livrar do seu inconstante atacante. Se acreditava na época que o grande problema do jogador eram suas contusões musculares. Teve 16 delas nos cinco anos que jogou pelo Milan.

O atacante tinha o sonho de disputar a Copa do Mundo de 2014. Tinha certeza que em um clube com grande apoio popular no Brasil, seria uma facilidade. Além disso, o potencial da equipe o 'carregaria nas costas'. Ser garoto propagada era com ele mesmo. Faria todas as campanhas sem problema algum.

A transação foi a maior da história no Brasil. Nenhum clube nacional havia pago tanto, 15 milhões de euros, na época, R$ 43 milhões, por um jogador. O acordo foi selado por quatro anos. Pato receberia R$ 800 mil mensais. Mais R$ 40 mil de auxílio moradia. E as luvas foram 40% dos direitos que passaram a ser do atacante. Ou seja, R$ 16 milhões.

A contratação de Pato arruinou o ambiente no Corinthians. Primeiro porque Tite não pediu o jogador. Muito pelo contrário, não o queria. Tinha certeza que seu problema maior como jogador não estava nas contusões. E sim na bola. Analisando jogos do atacante pelo Milan, viu sua dificuldade extrema em dominar, tabelar, se infiltrar. E mesmo finalizar. Não tinha o potencial finalizador que precisava. Avisou a diretoria. Mas a contratação estava consumada. O clube não iria brigar com quem tem contrato até 2025, recebendo R$ 30 milhões até 2022 e R$ 40 milhões nos três últimos anos. Aceitou o atleta.

 Os milhões e a badalação que o Corinthians e a Nike desperdiçaram com Pato. Essa a grande motivação de Paolo Guerrero não baixar um centavo no pedido de sua renovação. Ou recebe ou vai embora...

Alexandre Pato já chegou ganhando mais do que todos. A começar por Tite. Ele recebia R$ 500 mil. Mas foi entre os jogadores, a revolta. Afinal, eles haviam acabado de se tornarem campeões mundiais e só se falava no jogador que chegava do Milan. A raiva iria aumentar quando souberam quanto dinheiro iria para o seu bolso.

No Morumbi, Alexandre Pato não escondeu que nem pensa em voltar ao Parque São Jorge. Nunca teve bom ambiente com os atletas corintianos. Nem mesmo com Tite. O atleta sabia que ele não o queria. Assim como a torcida. Não esquece o coro ameaçador de torcedores na invasão ao CT em 2014, prometendo que se o achassem, quebrariam suas pernas. Essa atitude foi a motivadora de sua troca de clube.

Emerson Sheik já foi citado por Pato em várias conversas na concentração são paulo. Foi quem mais o rejeitou. O veterano atacante recebia, na época, R$ 350 mil, nem a metade do recém-chegado. Mas não era só ele quem ganhava esse dinheiro. E estava ressentido com a valorização do ex-jogador do Milan. Paolo Guerrero embolsa, revoltado, até hoje R$ 350 mil. O atacante que marcou os gols que deram o título mundial ao Corinthians. E que se manteve titular desde que foi contratado.

O peruano tem um ego gigantesco. Ele é a maior estrela do futebol peruano. Ele é perseguido por paparazzi em Lima. As televisões de lá imploram para que participe de programas durante suas férias. É garantia de audiência. Completamente tatuado, adora se expor em fotos. Namora artistas.

Mesmo jogando mal demais, Pato estava em todas as campanhas publicitárias do Corinthians. O que só irritava a todos. Eles não se conformavam. Haviam conquistado a desejada Libertadores e o Mundial. Mas os méritos acabaram caindo no colo de quem não chutou uma bola pelo clube em 2012.

1agenciacorinthians4 Os milhões e a badalação que o Corinthians e a Nike desperdiçaram com Pato. Essa a grande motivação de Paolo Guerrero não baixar um centavo no pedido de sua renovação. Ou recebe ou vai embora...

Sheik conseguiu renovar seu contrato e teve o aumento que pretendia. Passou a ganhar R$ 500 mil mensais. Guerrero ousou pedir um reajuste. Ouviu um sonoro não. Diante da dura negativa de Gobbi, disse que iria esperar. Enquanto aguardava, teve o seu pescoço apertado por um integrante da torcida organizada corintiana, na famosa invasão ao CT no ano passado. Invasão filmada, com os invasores identificados. E ninguém foi preso. Nem o 'estrangulador' do peruano.

Guerrero esperou. E agora, junto com seus representantes, está tratando o Corinthians de maneira profissional. Do mesmo jeito que foi tratado. Ele quer ser valorizado. Tendo como parâmetro os R$ 43 milhões que o clube pagou por Alexandre Pato. Mais os 40% de luvas, correspondente a R$ 16 milhões. O salário de R$ 800 mil que, mesmo no São Paulo, obriga a diretoria a desembolsar a metade, R$ 400 mil para atuar no rival. E ainda pagar R$ 40 mil como auxílio-moradia.

Por isso que o peruano não cede. Não quis nem saber da proposta de quatro milhões de dólares, cerca de R$ 10,6 milhões. Não se alterou quando ela passou a cinco milhões de dólares, R$ 13,3 milhões. Ele quer R$ 18,6 milhões. E mais R$ 520 mil a cada trinta dias nos próximos três anos.

Mario Gobbi que recusou o aumento já pedido no ano passado, disse que não negocia mais com Guerrero. Se dependesse do atual presidente, o atacante poderia ir embora em julho. Roberto de Andrade, candidato de Andrés Sanchez, e favorito à sucessão de Gobbi não concorda. Quer segurar o peruano alegando que ele é o maior ídolo corintiano.

4ae7 Os milhões e a badalação que o Corinthians e a Nike desperdiçaram com Pato. Essa a grande motivação de Paolo Guerrero não baixar um centavo no pedido de sua renovação. Ou recebe ou vai embora...

Nunca ficou claro aos dirigentes e aos torcedores porque Guerrero era tão firme na pedido. O seu desejo vai além de querer ter um final de carreira confortável. Ele também está se vingando por ter sido tão desvalorizado quando havia acabado de ser campeão mundial. Feito os gols que deram as vitórias corintianas no Japão contra o Al Ahly e o Chelsea.

Engoliu em seco ser passado para trás por Alexandre Pato. O viu fazer todas as campanhas publicitárias possíveis. E ganhar mais do que o dobro do seu salário. Mas o tempo passou. A hora é sua. De cobrar juros e correção monetária da raiva, do ressentimento que passou.

Por isso sua retórica e lógica são simplórias. Se o Corinthians pagou, e paga, tanto por um atacante que nada fez, ele quer ser valorizado. Por isso não aceita reduzir sua pedida. Sabe muito bem que há clubes e rivais do Corinthians que podem pagar o que está pedindo.

A partir de 15 de julho, estará livre. Para sair do Parque São Jorge sem render um centavo. Com a possibilidade de atuar até de verde, no Palestra Itália. O Corinthians e a Nike que fiquem com o seu 'querido' Alexandre Pato, com quem tem contrato até dezembro de 2016. E o obriguem a jogar no time que ele jurou não atuar nunca mais...
1ap9 Os milhões e a badalação que o Corinthians e a Nike desperdiçaram com Pato. Essa a grande motivação de Paolo Guerrero não baixar um centavo no pedido de sua renovação. Ou recebe ou vai embora...

Enorme decepção no Corinthians. Tite e a diretoria não esperavam as juras de amor de Guerrero à Europa. Sua palavras à uma rádio espanhola podem fazer o clube desistir do peruano…

1ae24 Enorme decepção no Corinthians. Tite e a diretoria não esperavam as juras de amor de Guerrero à Europa. Sua palavras à uma rádio espanhola podem fazer o clube desistir do peruano...
"Eu quero continuar no Corinthians. Já falei isso mais de mil vezes. Está na mão da diretoria decidir. Por mim eu fico. Me sinto muito bem aqui."

"Minha intenção agora é voltar para a Europa. Minha intenção era ir depois do Mundial de Clubes (em 2012). Vim para ganhar e voltar para a Europa. Vieram opções, mas o Corinthians fechou as portas para todos."

Qual é o verdeiro Guerreiro? O que realmente o atacante peruano deseja? Onde está o foco do jogador: na Libertadores ou no seu retorno ao continente europeu? Será que disputará sem medo os aguerridos jogos da Pré-Libertadores contra o Once Caldas? Seus empresários já estão negociando com um clube europeu para que ele vá embora 'de graça' no meio do ano?

Estas são as perguntas que dominam o Corinthians. A revolta já começou na sala presidencial de Mario Gobbi. Ele é brigado com os empresários do jogador: Marcelo Goldfarb, Bruno Paiva e Marcelo Robalinho, sócios da Thinkball. O desgaste aconteceu na negociação envolvendo Dudu. Os agentes deixaram acertados salários e luvas do jogador com o ex-presidente Andrés Sanchez e o candidato Roberto de Andrade. Mas se sentindo desprestigiado, Gobbi recusou a transação. E o atacante foi parar no Palmeiras.

A Thinkball publicou uma nota em repúdio à postura do presidente corintiano. "Apenas desejamos ao Corinthians, em nome de sua grandeza e tradição, que o dia 7 de fevereiro (dia da eleição do novo presidente) chegue depressa ante ao processo latente de apequenamento que se dá dia após dia. Aguardamos a entrada da nova diretoria para podermos voltar a sentar à mesa e lembrar que estamos lidando com um clube glorioso e centenário."

A convivência ficou impossível. Gobbi quis saber, no ano passado, quanto Guerrero queria para renovar. Seu contrato termina em julho. A partir do dia 15 deste mês ele já pode acertar um pré-contrato com qualquer equipe. E o Corinthians não receberá um centavo. Se for para a Europa, Gobbi não precisa nem ser notificado.

Os empresários de Guerrero afirmaram que ele desejava luvas de 7 milhões de dólares, cerca de R$ 18 milhões. Mais salários de R$ 520 mil por um contrato de três anos. O Corinthians concordava com o salário e tempo de contrato. Só que aceitaria pagar, no máximo, cinco milhões de dólares, R$ 12,9 milhões.

2ap7 Enorme decepção no Corinthians. Tite e a diretoria não esperavam as juras de amor de Guerrero à Europa. Sua palavras à uma rádio espanhola podem fazer o clube desistir do peruano...

Com o desgaste envolvendo Dudu, as conversas ficaram suspensas. Gobbi não quer nem ver o rosto dos empresários do jogador. E orientado por eles, o atacante peruano não negocia sozinho com os dirigentes corintianos. A ordem dos seus agentes é esperar a eleição no clube, dia 7 de fevereiro. E negociar com Roberto de Andrade, favorito à vitória, e muito próximo dos empresários. Há uma certa rejeição a Roque Citani, candidato da oposição.

Aos trancos e barrancos, a situação estava sendo suportada. Até porque, nas curtas entrevistas que dava para a imprensa brasileira, Guerrero jurava que desejava seguir no Corinthians. Não aventava a possibilidade de voltar à Europa. Sua fidelidade era exemplar. O que só aumentava a pressão dos conselheiros e membros da diretoria para a renovação.

A revelação da entrevista à rádio espanhola pegou todos de surpresa. O constrangimento é geral. Não há como o atacante dizer que foi mal interpretado. Colocar o culpa no jornalista que o entrevistou. Tudo foi gravado. E divulgado.

Pior, o atacante deu essa entrevista depois que vazaram rumores que o Hamburgo, sua ex-equipe, estaria interessada na sua volta para disputar a próxima temporada. Ele e seus agentes estariam costurando o retorno para lá.

"Paolo Guerrero tem contato com clubes do futebol alemão. Ele quer voltar para lá. Seu contrato termina no meio do ano e há possibilidades de assinar o Hamburgo", disse o ex-jogador Thomas Vogel à revista Bild. Vogel garantiu que trabalha junto com os empresários do atacante. O que foi, a princípio, negado pelos agentes brasileiros.

Os jornais do Peru insistem no retorno do jogador à Europa desde a semana passada. Nos últimos dias, o tom de certeza vem aumentando. Enquanto isso, no Corinthians, os boatos de que o clube estaria buscando um substituto para o artilheiro crescem. Nomes são lançados ao ar todos os dias. Vão desde Hernani até Vagner Love.

Tudo está muito estranho. Fazendo jogo de cena ou não, o ex-presidente e mentor de Roberto de Andrade, Andrés Sanchez, deu entrevista à rádio Bandeirantes em dezembro. E confirmou que, na opinião dele, Guerrero teria de abaixar sua proposta. Ou então seria melhor liberá-lo.

2ae11 Enorme decepção no Corinthians. Tite e a diretoria não esperavam as juras de amor de Guerrero à Europa. Sua palavras à uma rádio espanhola podem fazer o clube desistir do peruano...

Tite e Roberto de Andrade são os grandes defensores da permanência do atacante no Corinthians. Pelo menos até ficarem sabendo da entrevista à rádio espanhola. O peruano falou algo completamente diferente do que vem repetindo desde novembro de 2014. E mais: constrangeu o clube quando garantiu que o Corinthians fechou todas as portas para sua volta à Europa.

Guerrero foi ainda mais direto em outro trecho da entrevista à rádio europeia. Perguntado se poderia atuar na Espanha e não na Alemanha onde já atuou, o atacante se mostrou muito oferecido. Estaria disposto a jogar em qualquer país europeu. "Qualquer uma dessas ligas são tentadoras. Ainda estou em pré-temporada, estou tranquilo. Há possibilidades. Para mim, é sempre tentador estar em uma liga competitiva."

Para os poucos adeptos de Mario Gobbi no Corinthians, a máscara caiu. Para eles ficou claro que Guerrero não tem amor algum ao clube. Pelo contrário. Ele está interessado é em voltar à Europa. Disse com todas as letras que ficou no Parque São Jorge forçado por seu contrato.

A entrevista também pegou mal para Roberto de Andrade, Andrés e Tite. Roque Citadini nunca foi apaixonado pelo atacante. Ele terá de se explicar. Ou então assumir que deseja ir mesmo embora do Corinthians. O amor incondicional, de muita gente no Parque São Jorge, ao peruano acabou hoje. Suas palavras podem fazer com que o clube desista até de tentar a renovação de contrato.

Afinal ninguém sabe afirmar. Qual é a verdadeira vontade de Guerreiro? Por que ele fala uma coisa para repórteres brasileiros e outra, completamente diferente, aos europeus?
1ap8 Enorme decepção no Corinthians. Tite e a diretoria não esperavam as juras de amor de Guerrero à Europa. Sua palavras à uma rádio espanhola podem fazer o clube desistir do peruano...

O polêmico Gabriel Vasconcelos terá de mudar sua atitude. Ou não terá chance no Corinthians de Tite. O técnico ficou indignado com o desrespeito do garoto com a torcida do São Paulo…

1reproducaotv2 O polêmico Gabriel Vasconcelos terá de mudar sua atitude. Ou não terá chance no Corinthians de Tite. O técnico ficou indignado com o desrespeito do garoto com a torcida do São Paulo...
"Precisamos melhorar as pessoas, a nossa sociedade em um todo, e o futebol faz parte disso. Ele precisa repensar, pedir desculpa, isso cabe, todo ser humano pode pedir desculpa. Elas serão aceitas. Mas nossa preocupação é formar bom cidadão também. Aqui no São Paulo temos essa preocupação e coibimos qualquer desrespeito com outras pessoas. É triste, sempre tentamos formar atletas bons, respeitando o torcedor. Futebol é um espetáculo e o torcedor merece respeito."

A declaração do treinador dos juniores do São Paulo, Menta, foi dura. Criticou como um educador Gabriel Vasconcelos. O atacante marcou o terceiro gol na semifinal da Copa São Paulo, na vitória por 3 a 0 do Corinthians. O garoto cruzou as mãos, gesto característico da torcida organizada Independente. Mas esticando os dedos médios, obscenos, debochados. Imitando o que fez o volante Cristian em 2009, ao marcar em clássico contra o rival.

O técnico do Corinthians, Osmar Loss, não esperava aquela comemoração. E, assustado, tentou impedir que seu jogador falasse com os jornalistas. Ele conhece bem o gênio do garoto. Mas o atacante não iria perder a oportunidade de terminar o que havia começado conscientemente. Queria chamar a atenção e conseguiu.

"Eu faria de novo. Não estava incentivando a violência. A provocação faz parte do futebol", dizia, sorridente, orgulhoso.

Gabriel havia avisado aos companheiros de time. Se fizesse um gol contra o São Paulo repetiria Cristian. Iria encarar os torcedores do São Paulo. E 'dar os dedos' sem medo. Foi o que fez. Mesmo sabendo do clima bélico entre as organizadas dos dois times. Não quis nem saber. O momento era dele.

1ae17 1024x576 O polêmico Gabriel Vasconcelos terá de mudar sua atitude. Ou não terá chance no Corinthians de Tite. O técnico ficou indignado com o desrespeito do garoto com a torcida do São Paulo...

E ele conseguiu o que queria. Virou manchete de vários portais, jornais, televisões. No time muito bom, montado pelo Corinthians, ele não é o principal destaque técnico. Matheus Vargas e Matheus Cassini são as apostas no clube. Inclusive seus nomes chegaram aos ouvidos de Tite. Mas o atacante roubou a cena.

Nascido em Rondônia, ele saiu de casa com 13 anos. E foi para o Fluminense. Sua maior qualidade é o oportunismo. Chegou até a jogar na Seleção Brasileira de base. Campeão sul-americano sub-15. O irmão Sérgio Vasconcelos é seu empresário. E ele não acertou salários para a renovação nas Laranjeiras. Indicado para o Parque São Jorge, o Corinthians fez um acordo e ficou com 50% dos seus direitos. A outra metade ficou com investidores. Assinou contrato por três anos.

1fluminense O polêmico Gabriel Vasconcelos terá de mudar sua atitude. Ou não terá chance no Corinthians de Tite. O técnico ficou indignado com o desrespeito do garoto com a torcida do São Paulo...

Gabriel chegou em setembro do ano passado. Com o aval de Mano Menezes e de seu empresário Carlos Leite. Ambos tinham boas referências do atacante.

Embora tenha começado a Copa São Paulo na reserva, já marcou sete gols no torneio. Está a um da artilharia. Virou titular absoluto. E grande esperança do nono título corintiano, na decisão de amanhã, contra o Botafogo de Ribeirão Preto, no Pacaembu.

A grande questão é a ética. O gesto obsceno de um menino de 18 anos lhe garantiu popularidade, espaço em todas as mídias. Notoriedade. A Copa São Paulo de 2015 e seus absurdos 104 clubes virou dos 'dedos médios' de Gabriel. Sua provocação poderia ter terminado muito mal. Só deixou mais raivosos os membros das organizadas são paulinos. A PM precisou apelar para bombas de efeito moral, gás de pimenta e balas de borracha para conter a torcida. Ela desejava o confronto com as organizadas corintianas. A provocação do artilheiro conseguiu deixar os vândalos mais irritados.

A Federação Paulista de Futebol, organizadora do torneio, nem pensa em punir o corintiano. Pelo contrário. Ele é a grande atração na final de amanhã. Ainda mais às vésperas da despedida de Marco Polo del Nero da presidência da entidade, antes de assumir a CBF, ele quer é mais divulgação da sua competição. Como é que iria tirar da decisão o jogador que virou a maior estrela?

Assim virou o atual futebol brasileiro. Ser talentoso, técnico, artilheiro apenas não são garantia de espaço. Quanto mais polêmico o jogador for, melhor. Gabriel Vasconcelos ensinou o caminho. Não só para seus companheiros de Corinthians. Mas dos outros times e mesmo meninos ainda mais novos. Como Cristian o influenciou, agora ele deixa a lição. Torta, mas que funciona.

1agenciacorinthians2 O polêmico Gabriel Vasconcelos terá de mudar sua atitude. Ou não terá chance no Corinthians de Tite. O técnico ficou indignado com o desrespeito do garoto com a torcida do São Paulo...

A mídia consome novidades. Um jogador profissional, vivido, encarar a torcida adversária em um clássico e mostrar os dedos já é algo fora do normal. Cristian tomou essa atitude em 2009. Há seis anos. E até hoje ele vive dela. Tanto que quando acertou seu retorno ao Parque São Jorge fez questão de repetir a pose em uma foto com Dentinho.

Agora Gabriel Vasconcelos faz o mesmo. Está orgulhoso, com seu irmão colecionando matérias e mais matérias sobre sua atitude. Mas ele deveria conversar um pouquinho com Nunes. Ele era atacante do Santo André. Na decisão da Copa São Paulo de 2003, contra o Palmeiras, ele marcou um gol. E imitou um porco. Ganhou toda a atenção da mídia até porque mais uma vez os palmeirenses não conseguiram o título. Ficou marcado por toda a carreira pela atitude.

Atacante truculento, mas oportunista, Nunes esteve na mira do próprio Palmeiras duas vezes. Mas não foi contratado pela imitação de porco. Perambulou em vários clubes. Foram mais de vinte. Não vingou como jogador importante. Agora irá disputar a Segunda Divisão do Campeonato Paulista pelo Guarani. Se arrependeu do que fez. Mas agora é muito tarde.

Tite é muito rígido em relação a desrespeito aos adversários. Assim que acabar a Taça São Paulo, aproveitará os principais atletas corintianos. É bom se preparar. Além de precisar jogar muito bem, Gabriel precisará mudar profundamente sua atitude. O treinador detestou a provocação do menino. Ficou chocado com a atitude do garoto. E comentou com várias pessoas no clube. Ele não aceitará essa postura desrespeitosa com os adversários.

Gabriel que aproveite para fazer suas molecagens nos juniores. No profissional do Corinthians, Tite já deixou claro. Ou ele se enquadra ou terá de procurar outro clube para mostrar seus dedos médios. Por mais promissor que possa ser. Polêmica nem sempre é a garantia de uma carreira concreta. Nunes, no empobrecido Guarani, que o diga...
1reproducaomuriloborges O polêmico Gabriel Vasconcelos terá de mudar sua atitude. Ou não terá chance no Corinthians de Tite. O técnico ficou indignado com o desrespeito do garoto com a torcida do São Paulo...

Gobbi virou o maior aliado do São Paulo no leilão por Dudu. Cansado de ser apontado como responsável pelas dívidas corintianas, não quer gastar com o atacante. Está implodindo uma negociação praticamente fechada…

1ae5 1024x576 Gobbi virou o maior aliado do São Paulo no leilão por Dudu. Cansado de ser apontado como responsável pelas dívidas corintianas, não quer gastar com o atacante. Está implodindo uma negociação praticamente fechada...
Se Cinara Maturana não for ciumenta, Carlos Miguel Aidar precisa dar um beijo estalado na bochechas de Mario Gobbi. O presidente do Corinthians virou seu maior aliado no leilão por Dudu. O dirigente resolveu se vingar no final de seu mandato. Cansou de ser humilhado, sabotado. Acusado de ser mau gestor. Até agosto do ano passado, o clube acumulava R$ 261 milhões em dívidas. A suspeita é que 2014 acabou com quase R$ 300 milhões em débitos. Lembrando que a primeira parcela de R$ 100 milhões pelo Itaquerão precisa ser paga no meio do ano...

Só que há situações humilhantes para a atual diretoria no meio de tantas dívidas. Uma interessante lista de 18 nomes chegou às mãos de vários jornalistas em 2014. Nela constavam os jogadores que recebiam do Parque São Jorge atuando em outras equipes, com sua autorização.

Sheik, Botafogo, R$ 520 mil; Pato, São Paulo, R$ 400 mil salários e mais R$ 40 mil de auxílio moradia; Júlio César, Náutico, R$ 180 mil; Douglas, Vasco, R$ 150 mil (até julho, quando rescindiu); Ramirez, Botafogo, R$ 130 mil, Vitor Júnior, Figueirense, R$ 120 mil, Rena, Bragantino, R$ 75 mil; Elton, Flamengo, R$ 75 mil; André Vinícius, União da Madeira (Portugal), R$ 35 mil; Igor, Sport, R$ 35 mil, Zé Paulo, Atlético Paranaense, R$ 30 mil, Willian Arão, Atlético Goianiense, R$ 25 mil, Paulinho, América Potiguar, R$ 20 mil; Yago, Bragantino, R$ 18 mil. Mais de R$ 1,8 milhões.

Não bastasse isso, outro estranho vazamento no final do ano. E muito, muito mais grave. O empresário de Mano Menezes, Carlos Leite, emprestou R$ 2 milhões para Gobbi pagar o 13º dos funcionários e jogadores do Corinthians. Sem juros, correção monetária. Algo que banco algum faria.

Ronaldo Ximenez, que passou de secretário de Gobbi, a diretor de futebol do Corinthians, foi quem achou inacreditável os dados serem divulgados. Eram tratados como sigilosos no clube. E só situacionistas teriam acesso a essas informações. Ele detectou o que batizou de 'fogo amigo'.

Gobbi apoia Roberto de Andrade à sua sucessão porque é obrigado. Os dois têm sérios problemas de relacionamento. Praticamente não se falam. Roberto era vice de futebol, mas se desligou no ano passado. Não aceitava as ingerências do presidente. Principalmente a sua decisão de mandar Tite embora. Gobbi manteve o apoio a Roberto porque diz é uma questão de lealdade ao grupo que levou Andrés Sanchez ao poder. Não engoliu ter de dispensar seu amigo Mano Menezes.

2ae4 Gobbi virou o maior aliado do São Paulo no leilão por Dudu. Cansado de ser apontado como responsável pelas dívidas corintianas, não quer gastar com o atacante. Está implodindo uma negociação praticamente fechada...

Só que Andrés também não suporta mais Mario Gobbi. Depois de dois mandatos no Parque São Jorge, se ele quisesse, nomearia Joelma do Calypso como sua sucessora. Preferiu dar o cargo a Gobbi, seu pupilo. Disse que se tornar o 'prefeito' do Itaquerão. Assumiria a responsabilidade de tocar a obra e buscar naming rights. Andrés não dá ponto sem nó. Tinha a certeza que teria os holofotes da mídia.

E teve, até quando não desejava. Nas tristes mortes dos operários na construção do estádio. No endividamento absurdo da obra que passou do bilhão de reais. Do atraso inacreditável que obrigou a Fifa a promover a estreia da Copa sem um jogo-teste com a arena lotada, como deveria acontecer. A abertura do Mundial aconteceu em um estádio sem total cobertura. Porque Andrés vetou os vidros brancos que, ao refletir o sol, ganhavam um tom esverdeado.

Foi além: autorizou o vice Luiz Paulo Rosenberg a consultar a Fifa, pedindo para que o gramado fosse pintado artificialmente de preto. "Verde é a cor do rival Palmeiras", bradava Rosenberg. Lógico que o pedido não foi nem levado em consideração.

Mas Andrés deixou as dívidas para serem pagas à Odebrecht. A primeira parcela de R$ 100 milhões precisa ser quitada no meio do ano. O Corinthians tendo de economizar e pagando R$ 1,8 milhão para atletas atuarem em outras equipes. Pegando emprestado dinheiro do empresário de Mano Menezes, a quem Gobbi queria manter no Corinthians a todo custo.

Os vazamentos desnortearam Gobbi. Ele se diz 'enojado' com a política do clube. Revela estar estafado, 12 quilos mais gordo, tenso. E jura que, quando terminar o seu mandato, no próximo mês, vai sumir do Corinthians. Mas faz questão de posar como o homem que conquistou a inédita Libertadores da América e o Mundial no Japão. Sabe que ninguém o tirará da história corintiana por causa desses títulos. Muito mais importantes que o Brasileiro e a Copa do Brasil que Andrés ostenta.

Gobbi e Ximenez se revoltaram de vez nas últimas semanas. O vazamento das dívidas, do desperdício do dinheiro, do empréstimo de Carlos Leite já foram graves. Mas, quando souberam que o gerente Edu Gaspar estava se reportando a Roberto de Andrade e Andrés em relação às novas contratações, surtaram.

1agenciacorinthians Gobbi virou o maior aliado do São Paulo no leilão por Dudu. Cansado de ser apontado como responsável pelas dívidas corintianas, não quer gastar com o atacante. Está implodindo uma negociação praticamente fechada...

Decidiram mostrar autoridade. Foram dois casos simbólicos. Dudu e Conca. Os dois souberam pela imprensa que Andrade e Andrés instruíram Gaspar e até telefonaram para a Unimed. Agiam como se fossem dirigentes com poder no Corinthians. Foi quando Gobbi resolveu comprar talvez a sua última briga política no Parque São Jorge. Contra Andrés, o mentor que deve estar arrependido de lhe ter dado o cargo, em vez de nomear Joelma do Calypso.

Gobbi repetiu o mestre. Quando dirigentes e conselheiros exigiram a demissão de Tite após a derrota do Corinthians para o Tolima, na eliminação da Pré-Libertadores de 2011, Andrés foi direto. "Quem quer a saída do Tite, assine o cheque da rescisão. E pronto. Ele está na rua." Ninguém quis pagar do bolso a multa que batia nos R$ 2 milhões. O técnico ficou e foi campeão da Libertadores e do Mundial.

Gobbi mandou avisar a Andrés. Não há dinheiro agora para pagar a primeira parcela que o Dinamo está exigindo para ceder Dudu, R$ 4,8 milhões. Se ele e Roberto de Andrade conseguirem os milhões ou adiar o recebimento para maio, tudo certo. O mesmo vale para Conca. Se a dupla conseguir convencer a Unimed a aceitar R$ 12 milhões parcelados e a entrada for para maio, excelente. Não vetará. Mas por que maio? Porque Gobbi não será mais o presidente corintiano. O problema não será mais dele e, provavelmente, de Roberto - favoritíssimo na eleição.

1reproducao3 Gobbi virou o maior aliado do São Paulo no leilão por Dudu. Cansado de ser apontado como responsável pelas dívidas corintianas, não quer gastar com o atacante. Está implodindo uma negociação praticamente fechada...

Andrés não esperava o confronto aberto. O que reverteu uma situação ganha. Dudu e seu empresário Bruno Garcia já haviam acertado salários e tempo de contrato com Edu Gaspar. O que encorajou o jogador a assumir abertamente preferir o Corinthians ao São Paulo. Carlos Miguel já se conformava com a derrota. Foi quando a direção do clube ucraniano avisou. Recusara a proposta corintiana. Se Aidar confirmar o pagamento da primeira parcela à vista, terá o jogador. Dudu tenta resistir, não quer ir para o Morumbi. Teme a rejeição da torcida. Ainda deseja o Corinthians.

Bruno Garcia empresaria também Guerrero. E irritou profundamente Gobbi. Ele e o atacante não cedem. Querem 7 milhões de dólares como luvas, cerca de R$ 18,7 milhões como luvas. E mais R$ 570 mil mensais por três anos de contrato. O contrato de Guerrero vence no meio de julho deste ano. A partir de fevereiro, se não renovar, já poderá assinar pré-contrato com quem quiser. E sair do Parque São Jorge no sétimo mês deste ano. Sem render um centavo para os cofres corintianos.

A ideia de Andrés, Roberto de Andrade e Garcia com problemas, depois de negociarem com o Dinamo e com a Unimed, é muito atraente para os aliados de Gobbi. Há o gostoso sabor de vingança misturado no café servido na luxuosa sala da presidência no Parque São Jorge.

Quem perde com tudo isso é Tite e o próprio Corinthians. A pré-Libertadores contra o Once Caldas começará no dia 4 de fevereiro, no Itaquerão. O jogo de volta será no dia 11, na Colômbia. O treinador não sabe se poderá organizar um esquema com Dudu ou não. O atacante chegou a ter sua reserva feita para a pré-temporada nos Estados Unidos. E depois cancelada.

O São Paulo será adversário do Corinthians no grupo da Morte da Libertadores. Desde que o time de Tite elimine o Once Caldas. San Lorenzo, atual campeão, e o Danubio do Uruguai são os outros 'companheiros do Grupo 2. Só duas equipes ficarão com duas vagas.

De camarote, tomando champanhe com Cinara, o romântico Carlos Miguel acompanha a anarquia tomando conta do Parque São Jorge. E manda o seu departamento de marketing agir. Preparar uma desculpa que amenize a rejeição da torcida, em caso de Dudu ter de atuar no Morumbi e não no sonhado Corinthians. Gobbi que prepare as bochechas...
1reproducaoglamurama Gobbi virou o maior aliado do São Paulo no leilão por Dudu. Cansado de ser apontado como responsável pelas dívidas corintianas, não quer gastar com o atacante. Está implodindo uma negociação praticamente fechada...

O novo estádio do Palmeiras é mais confortável, mais versátil e custou quase a metade do que o Itaquerão, do Corinthians. A melhor notícia, não tem dinheiro público envolvido…

1ae15 1024x576 O novo estádio do Palmeiras é mais confortável, mais versátil e custou quase a metade do que o Itaquerão, do Corinthians. A melhor notícia, não tem dinheiro público envolvido...
Finalmente o Palmeiras inaugurará seu novo estádio amanhã. É a última arena moderna erguida no País neste ano de Copa do Mundo. Um absurdo de modernidade, comparado ao primeiro campo do antigo Parque Antárctica em 1922. E como não poderia deixar de ser, devido à rivalidade, a ressurreição do Palestra Itália está sendo comparada ao Itaquerão, do Corinthians. E há diferenças enormes.

A mais significativa está no uso de dinheiro privado. O Palmeiras não se beneficiou do dinheiro público, que jorrou fácil para o Mundial. Não teve acesso a incentivo fiscal especial e juros abaixo do mercado para a Copa. Ao contrário do estádio corintiano de mais de R$ 1,1 bilhão. Esse dinheiro deverá ser pago pelo Corinthians em 161 meses, 13 anos para quitar sua dívida com a Odebrecht. A arrecadação dos jogos no Itaquerão vai para um fundo imobiliário que administra a dívida do clube. E em junho de 2015 a primeira parcela deverá ser paga: R$ 100 milhões. Há sérias dúvidas se o dinheiro das rendas atingirá esse patamar.

A WTorre investiu R$ 660 milhões no estádio para 43 mil pessoas. O clube não pagará nada. A construtora usufruirá dos maiores lucros por 30 anos. Mas o Palmeiras terá direito à bilheteria dos jogos. 20% do aluguel do estádio para para shows. Mas o percentual vai aumentando progressivamente com o passar dos anos. Há a pendência na justiça por 35 mil cadeiras. Os camarotes são da construtora.

Já houve a venda do naming rights. São R$ 300 milhões por 20 anos. 80% desse dinheiro é da construtora. Ao Palmeiras sobrará 20%. Mas que também crescerá paulatinamente, ano a ano. O Palmeiras receberá R$ 750 mil nos três primeiros anos. R$ 1,5 milhão do quarto ao oitavo ano. R$ 2,250 milhões do nono ao 13 ano. R$ 3 milhões do 14º ao 18º ano. E finalmente R$ 3.750 milhões nos dois últimos anos. O contrato poderá ser renovado se a Allianz quiser. Por mais dez anos. E a proporção continuará a mesma: 80% a 20%.

Quando o anúncio foi feito, no ano passado, houve até uma discreta comemoração no Parque São Jorge. Os valores eram muito inferiores ao que o Corinthians deveria conseguir. O ex-presidente Andrés Sanchez falava desde 2011 em R$ 400 milhões por dez anos para o Itaquerão. A Emirates era a empresa mais mencionadas. O clube chegou a gastar R$ 350 mil em viagens de Andrés e outras pessoas ligadas ao Corinthians. Foram para a Arábia, China, Estados Unidos, Europa. E nada.

O pior é que, com o passar dos anos, Itaquerão já se firmou como nome do estádio. Como Mineirão, Morumbi, Maracanã. Está cada vez mais inviável qualquer negociação com o Exterior.

1fotoarena1 O novo estádio do Palmeiras é mais confortável, mais versátil e custou quase a metade do que o Itaquerão, do Corinthians. A melhor notícia, não tem dinheiro público envolvido...

Em compensação, uma grande derrota da Allianz. A empresa europeia de seguros acreditou que todos os veículos de comunicação citariam o seu nome ao se referir ao novo estádio. Só que a dona do direito de transmissão no Brasil, a Globo, já decidiu que, daqui para a frente, será Arena Palmeiras. O que é um golpe com efeito colateral no próprio Itaquerão. Atrapalha ainda mais a complicadíssima venda do nome do estádio.

O acesso é uma grande vantagem dos palmeirenses. O estádio fica na zona Oeste da Capital Paulista, na Água Branca. Perto do centro da capital. Fica mais perto o acesso de qualquer ponto da cidade. Há metrô e inúmeros ônibus por perto. Além da marginal Tietê. Itaquera fica distante do centro de São Paulo, no extremo da Zona Leste. Embora tenha metrô, as opções de ônibus são mais escassas.

Isso reflete nos shows. Não há nenhum de grande porte programado para o Itaquerão. Aliás, desde a sua abertura, não recebeu nenhum. O estádio do Palmeiras terá o de Paul MacCartney nos dias 25 e 26 deste mês. Rolling Stones já estão confirmados em 2015. Uma das maiores empresas de espetáculos do mundo, a EAG administrará os eventos. Bon Jovi, Beyoncé, Madonna e muitos outros artistas fazem parte do seu cardápio. O lucro de cada show deverá chegar a R$ 2 milhões.

O grande questionamento é no alvará do novo estádio palmeirense. Nele consta reforma. As taxas ficaram mais baratas. A WTorre só deixou um lance do antigo Palestra Itália. Foi pura hipocrisia, esperteza. Porque foi construída nova arena.

2ae8 O novo estádio do Palmeiras é mais confortável, mais versátil e custou quase a metade do que o Itaquerão, do Corinthians. A melhor notícia, não tem dinheiro público envolvido...

O portal espanhol El Gol Digital pediu a arquitetos renomados do mundo todo que escolhessem as fachadas dos estádios mais bonitos do mundo. A avaliação chegou a apenas dez. O do Palmeiras foi o eleito como o mais espetacular de todos. O Itaquerão ficou em oitavo. Aqui a lista divulgada no ano passado.

1 - Allianz Parque, do Palmeiras - São Paulo, Brasil
2 - Stade Velodrome, do Olympique Marseille - Marselha, França
3 - Stade des Lumières, do Lyon - Lyon, França
4 - Nou Mestalla, do Valencia - Valência, Espanha
5 - Beira-Rio, do Inter - Porto Alegre, Brasil
6 - Stadion Spartak, do Spartak Moscou - Moscou, Rússia
7- Arena Pantanal, de propriedade estatal - Cuiabá, Brasil
8 - Arena Corinthians, do Corinthians - São Paulo, Brasil
9 - CSKA Moscou Stadium, do CSKA - Moscou, Rússia
10 - Vodafone Arena, do Besiktas - Istambul, Turquia

As diferenças entre os dois estádios são grandes. A capacidade do estádio palmeirense será de 43 mil pessoas. Para amanhã, foram liberados 39 mil lugares. O Itaquerão comporta 48 mil torcedores. Mas a arena que será inaugurada amanhã terá todos os seus lugares cobertos. Nem na Copa do Mundo, o Corinthians conseguiu oferecer esse conforto.

Outra diferença gritante: o preço de cada assento dos palmeirenses é de R$ 12 mil. O dos corintianos chega a R$ 23 mil. Esses números são a divisão do que foi gasto para a construção dos estádios pelo número de lugares. Logo se percebe que o do Corinthians saiu por quase o dobro do seu rival.

O tamanho do gramado também é diferente. O do Palmeiras é maior: 115 metro de cumprimento por 78 de largura e o do Corinthians chega a 105 metros por 68 metros. Significativa diferença quando o adversário tenta se defender. O efeito pressão da torcida é maior no Itaquerão. Os corintianos ficam a apenas sete metros do gramado. Já os palmeirenses mais próximos do jogo ficarão a oito metros e trinta centímetros. A acústica no Palestra Itália garantirá maior ressonância aos gritos. Como também às vaias.

Por enquanto, o Palmeiras promete manter as cadeiras para os setores das organizadas. Tanto as suas como as dos times adversários. Cansada de pagar por cadeiras quebradas pelos torcedores, a diretoria de Mario Gobbi decidiu: no Itaquerão torcedor organizado assiste aos jogos em pé. Sejam adversários ou corintianos. Se a selvageria se repetir na Água Branca, os dirigentes palmeirenses farão a mesma coisa. A WTorre construiu 160 camarotes, onde pretende faturar muito dinheiro nos shows. No Itaquerão são apenas 89, voltados especificamente para o futebol.

No balanço geral, o novo estádio leva vantagem em relação ao do rival na Zona Leste. O grande problema está no time dos donos da nova casa. O Palmeiras já fará sua estreia pressionado, lutando contra o rebaixamento para a Segunda Divisão. Já o Corinthians com o seu Itaquerão luta pela Libertadores...
3reproducao4 O novo estádio do Palmeiras é mais confortável, mais versátil e custou quase a metade do que o Itaquerão, do Corinthians. A melhor notícia, não tem dinheiro público envolvido...

Departamento jurídico alerta Gobbi. Chega de provocar o STJD. Faltam cinco rodadas para terminar o Brasileiro. Não há motivo para o Corinthians brincar com a Libertadores de 2015…

1reproducao14 Departamento jurídico alerta Gobbi. Chega de provocar o STJD. Faltam cinco rodadas para terminar o Brasileiro. Não há motivo para o Corinthians brincar com a Libertadores de 2015...
O departamento jurídico do Corinthians não gostou da brincadeira no Twitter oficial do clube. O STJD foi ironizado. O texto após a vitória contra o Santos foi direto. "Do jeito que a coisa anda, capaz do Guerrero ser indiciado por maltratar os adversários na Arena Corinthians."

Os advogados ficaram irritados. No primeiro momento se acreditou que algum funcionário tivesse tido a iniciativa sozinho. Mas depois tiveram de se acalmar. A ordem veio da própria diretoria. O presidente Mario Gobbi sabia muito bem o teor do Twitter. Ele diz que o clube é perseguido pelo tribunal.

O próprio Guerrero classificou em entrevista para a TV Globo como "sacanagem" do STJD sua punição de três partidas pelo encontrão no árbitro Leandro Bizzio Marinho.

A diretoria corintiana está revoltada com o que acredita ser perseguição. O clube teve dois casos recentes. O primeiro foi a invasão de torcedores na Arena Pantanal para tirar selfies com os jogadores. Alertada pelos advogados, a diretoria mandou lavrar um Boletim de Ocorrência, com direito até a identificação dos corintianos. Para provar que não tinha nada a ver com aquilo.

1ae8 Departamento jurídico alerta Gobbi. Chega de provocar o STJD. Faltam cinco rodadas para terminar o Brasileiro. Não há motivo para o Corinthians brincar com a Libertadores de 2015...

Outro caso aconteceu na Arena da Amazônia. Na partida contra o Botafogo, torcedores atiraram bexigas dentro do gramado. O árbitro Leandro Pedro Vuaden relatou que teve de paralisar a partida para retirar os balões de ar.

A verdade é que Mario Gobbi não se conforma com o fato de o clube ter sido punido diversas vezes por atitudes de sua torcida. E também por Petros e Guerrero terem sido punidos por encontrões com árbitros. Apesar de os resultados nos julgamentos terem sido satisfatórios. Petros chegou a ser suspenso por seis meses pelo tribunal. Mas no Pleno, sua pena foi reduzia a três partidas. O atacante peruano teve de cumprir apenas dois jogos.

Petros também esteve envolvido no problema que poderia ter graves consequências. Sua inscrição irregular na CBF. A Federação Paulista de Futebol assumiu a culpa. Garantiu que uma funcionária errou. Se é muito citado, o Corinthians tem tido sucesso na grande maioria dos seus julgamentos.

"Balões, selfies... Nunca o Corinthians foi tão citado como em 2014 pelo tribunal. Eu só sei que meu cartão de vôo virou diamante. Tanto que eu fui para o Rio de Janeiro esse ano participar de julgamentos no STJD. O Cristo Redentor quando me vê, vai logo perguntando. Você de novo por aqui?", ironiza o advogado corintiano João Zanforlin.

Mas a postura do clube voltará a ser discreta depois da ironia de domingo. A conselho do departamento jurídico, Mario Gobbi irá controlar sua revolta. E ficará afastado das redes sociais. Ainda mais agora faltando cinco rodadas para o final do Brasileiro. Não seria inteligente ter os auditores do STJD contra o Corinthians. Ainda mais o clube precisando desesperadamente estar na Libertadores de 2015...
1agenciacorinthians 1024x576 Departamento jurídico alerta Gobbi. Chega de provocar o STJD. Faltam cinco rodadas para terminar o Brasileiro. Não há motivo para o Corinthians brincar com a Libertadores de 2015...

A dolce vita de Emerson Sheik. As regalias do jogador pagas pelo Corinthians. R$ 520 mil mensais. Santos, Flamengo, Vasco, China? Só vai pensar no futuro em 2015. Agora está ocupado…

1reproducao9 A dolce vita de Emerson Sheik. As regalias do jogador pagas pelo Corinthians. R$ 520 mil mensais. Santos, Flamengo, Vasco, China? Só vai pensar no futuro em 2015. Agora está ocupado...
São R$ 520 mil mensais. Pouco importa que tenha sido dispensado do Botafogo há mais de um mês. O dinheiro cai religiosamente na sua conta bancária. Nem executivos das maiores multinacionais norte-americanas ou europeias recebem tanto. Amigos o cumprimentaram por exigir que seu salário do empréstimo fosse vinculado ao Parque São Jorge. Esperto, escapou da fileira de atletas botafoguenses que sofre por atraso de salários.

Emerson Sheik só irá jogar em outra equipe novamente em 2015. As contratações no Brasil estão proibidas. O mercado para o Exterior fechado. O que ele pode fazer? Se manter em forma fazendo ginástica em academia, correr na praia. E aproveitar a vida. Solteiro e muito bem relacionado, se divertir é o que o atacante de 36 anos faz melhor.

2reproducao2 A dolce vita de Emerson Sheik. As regalias do jogador pagas pelo Corinthians. R$ 520 mil mensais. Santos, Flamengo, Vasco, China? Só vai pensar no futuro em 2015. Agora está ocupado...

Conselheiros no Parque São Jorge não cansam de questionar Mario Gobbi. Estão furiosos porque o Corinthians já acumula R$ 40 milhões de déficit em 2014. Querem de qualquer maneira que o clube encontre uma maneira legal para parar de continuar a pagar o salário de Sheik. Gobbi responde que não pode fazer nada. Metade do salário é parte do pagamento do uruguaio Lodeiro. E os R$ 260 mil restantes são responsabilidade corintiana. Esse foi o acordo.

Emerson sabe que não atuará mais no Parque São Jorge. Nem mesmo depois que seu maior inimigo, Mano Menezes, for embora. Ele criou uma área de atrito forte demais com as organizadas ao beijar na boca o dono do restaurante Paris 6. A rejeição ao atacante por parte dos chefes das torcidas já foi passada aos candidatos a presidente do Corinthians.

O ódio entre Mano e Sheik é recíproco. Ambos garantem que nunca mais trabalharão juntos. O treinador por acreditar que o jogador estava acomodado no Corinthians. E sem o menor envolvimento na recuperação do time nesta temporada. O atacante não esconde de ninguém que considera Mano o técnico mais arrogante com que já trabalhou. Os dois não fazem questão nem de disfarçar. Confirmam publicamente que não aceitam trabalhar um com o outro.

3reproducao1 A dolce vita de Emerson Sheik. As regalias do jogador pagas pelo Corinthians. R$ 520 mil mensais. Santos, Flamengo, Vasco, China? Só vai pensar no futuro em 2015. Agora está ocupado...

Sheik perdeu o apoio também de um treinador com quem sempre se deu muito bem. E responsável pela renovação do seu contrato no Corinthians: Tite. O técnico que está para voltar ao Parque São Jorge ficou decepcionado com a falta de dedicação do jogador no último semestre de 2013. Quando mais precisou dele, de sua personalidade irreverente, de sua liderança. Emerson estava desinteressado. E não percebia o quanto Tite foi criticado por ter convencido Gobbi a renovar contrato com o veterano atleta. Em vez de se dedicar, Sheik se omitia.

Caso retorne mesmo ao Parque São Jorge, Tite não quer trabalhar novamente com Emerson. Na nova reformulação que o time sofrerá, ele está fora. Roberto Andrade, Paulo Garcia ou Ilmar Schiavenato. Quem vencer a eleição no Corinthians tentará um acordo com Sheik. Tentará economizar R$ 3,1 milhões. E rescindir o contrato do jogador. Seria o primeiro ato dos sonhos dos candidatos.

Acontece que Emerson está longe de ser bobo ou ingênuo. A não ser que ele tenha uma proposta financeiramente muito compensadora, não vai jogar no lixo seis meses de salários. Por isso empresários ligados à periferia do futebol mundial buscam clubes para o jogador. Os mercados chineses, norte-americanos e árabes são os mais indicados ao veterano atacante.

No Brasil, conselheiros corintianos ouviram nos últimos dias o nome do Santos. Dependendo de quem vença a eleição, Sheik poderia ser emprestado até o final do seu contrato para a Vila Belmiro. O jogador teria também boas relações com o Vasco e Flamengo. Todos esses clubes não aceitariam pagar o salário integral do atacante. Apenas a metade. O que já seria uma economia de mais de R$ 1,5 milhão.

4reproducao1 A dolce vita de Emerson Sheik. As regalias do jogador pagas pelo Corinthians. R$ 520 mil mensais. Santos, Flamengo, Vasco, China? Só vai pensar no futuro em 2015. Agora está ocupado...

Sheik não está nem um pouco preocupado. Sabe que legalmente está amparado. E a amigos já disse que fará o que for melhor para ele e sua família. Primeiro ele deseja esperar pelo desligamento oficial de Mano Menezes do Parque São Jorge. E o fim do vínculo com o Botafogo, até o final deste ano.

Suas férias serão de quase três meses. O jogador acertou ontem sua participação em um amistoso contra veteranos da Seleção Argentina em Natal. A partida festiva acontecerá no dia 23 de novembro. Sheik ganhará cachê para atuar com Marcos, Cafu, Edílson e outros contra Caniggia, Mancuso, Batistuta. Sheik tem o status de grande estrela da festa.

Enquanto isso no Parque São Jorge, todo final de semana é a mesma coisa. Conselheiros almoçam revoltados com o dinheiro desperdiçado no atacante. E que tanto fez para o clube vencer a sonhada Libertadores, em 2012. Parece até que foi em outra encarnação. Ninguém poderia supor que aquele atleta tão importante se tornaria alguém que virou símbolo de dinheiro jogado fora. Cobram omissão de Gobbi, mas o irritado presidente responde que não pode fazer nada contra. Legalmente está tudo acertado.

Só que os três candidatos à presidência corintiana não comungam da mesma opinião. Farão de tudo para se livrar de Emerson. Tentando não pagar nem mais um centavo do excelente salário de R$ 520 mil que recebe. Sheik sabe de tudo isso. Mas não se importa. Pensará nisso em fevereiro, após as eleições. Antes disso quer acompanhar de camarote a saída do seu inimigo declarado, Mano Menezes, do Corinthians. Até lá, no entanto, tem muito o que fazer...

“Denunciei o Kassab por improbidade, prevaricação e fraude pelo Itaquerão. E depois vou entrar com uma ação popular. Ele não pode dilapidar o patrimônio público para o Corinthians ter um estádio.” Aurélio Miguel…

divulgacao28 Denunciei o Kassab por improbidade, prevaricação e fraude pelo Itaquerão. E depois vou entrar com uma ação popular. Ele não pode dilapidar o patrimônio público para o Corinthians ter um estádio. Aurélio Miguel...
Aurélio Miguel.

Medalhista de ouro no judô em Seul.

Bronze em Atlanta...

Vereador por São Paulo pelo PR.

Revoltado com a isenção de R$ 420 milhões de impostos para a construção do Itaquerão.

Denunciou o prefeito Gilberto Kassab por improbidade administrativa.

Procurou o Ministério Público para o que classifica como 'absurdo'.

Uso do dinheiro público para favorecer o Corinthians e a Odebrecht.

Em entrevista exclusiva, ele garante que vai além.

Assim que Kassab sancionar a isenção dos R$ 420 milhões, ele agirá novamente.

"Vou entrar com uma ação popular.

O Kassab não pode dilapidar o patrimônio público.

É uma vergonha o que está fazendo com São Paulo."

Aurélio, você está engajado nesta campanha por estar ligado ao São Paulo?
Você foi até candidato à presidência do clube...

Isso é um absurdo, bobagem de quem não me conhece.

Estou revoltado com um projeto que vai contra a cidade de São Paulo.

O Corinthians que construa seu estádio com os próprios recursos.

Não use o dinheiro público.

Eu sou vereador e respeito aqui as minhas convicções.

Fui contra o projeto do monotrilho que vai favorecer o São Paulo Futebol Clube.

A torcida Independente me hostilizou, mas mantive a minha postura.

Não sou representante de clube algum na Câmara dos Vereadores.

Represento a minha consciência, a minha convicção como homem público.

Não tenho medo de deixar bem claro o que penso.

O Itaquerão como está sendo construído será uma vergonha nacional.

Aurélio, você sabe que há o interesse do governo federal em sair esse estádio.

Há o envolvimento do Lula, da CBF, do Andrés Sanchez, do Gilberto Kassab, da Dilma...

Lógico que eu sei que há muita gente poderosa querendo que o estádio saia.

Mas a minha parte eu estou fazendo.

Protestando, brigando onde for.

Estou ouvindo muitas e muitas mentiras.

Faço questão de deixar claro que Itaquerão está cercado de mentiras...

Informações manipuladas...

Qual é a principal mentira?

A de que a zona leste não crescerá sem o estádio.

Isso é de revoltar qualquer um.

Há projetos de incentivo a Itaquera antes mesmo de alguém pensar em Copa no Brasil.

É possível investir em escolas, estradas, saneamento básico, sem estádio.

Essa mentira é de uma estupidez sem tamanho.

Muitos vereadores a usaram para justificar de forma covarde a sua aprovação.

Eu lamento muito essa postura mentirosa, descabida.

Quando São Paulo vai recuperar essa isenção de R$ 420 milhões?

Vou falar de maneira clara para as pessoas entenderem.

Só quando o estádio do Corinthians render R$ 30 bilhões esse dinheiro voltará para os cofres públicos.

É a mesma coisa da arrecadação de um ano de impostos de São Paulo.

Esse dinheiro não voltará nunca mais.

É um grande absurdo.

Tanto dinheiro para que o Corinthians tenha o seu estádio particular.

E que a Odebrecht possa construi-lo.

Tristes as pessoas que fingem não entender o quanto a cidade está sendo prejudicada.

Dinheiro público que serviria para hospitais, escolas, creches.

Não tem cabimento o que estão fazendo com São Paulo.

E olha que estamos na cidade mais desenvolvida do Brasil.

Soube ontem que o aeroporto de Natal, que será construído para a Copa, ficará pronto depois do Mundial.

É uma vergonha o que estão fazendo com o nosso país.

Dinheiro desperdiçado de todo lado.

Você não acha que esse atraso geral é de propósito?

Muita gente segurou para começar as obras na correria...

E assim fugir de várias licitações?

Uma coisa que custaria R$ 1 real ser comprada por R$ 3?

Não tenho dúvidas que isso está acontecendo.

O Brasil foi escolhido como sede da Copa em 2007.

Estamos em 2011 e a as obras começaram agora...

Me provoca revolta, vergonha.

Mas não posso ficar só falando.

Estou tomando atitudes.

Você resolveu denunciar o prefeito Kassab?

Sim. Porque ele tinha obrigação de barrar esse incentivo fiscal, não estimulá-lo.

O prefeito está jogando com dinheiro da população...

Por isso procurei o Ministério Público...

Denunciei o prefeito por prevaricação, improbidade e fraude...

Improbidade, porque ele está usando dinheiro público para duas empresas particulares...

O Corinthians e a Odebrecht...

Prevaricação, porque ele não fez valer a lei que deixava bem claro...

A área foi dada ao Corinthians em 2001 para a construção do estádio em quatro anos...

E nada foi feito...

A área que vale R$ 60 milhões precisa ser devolvida ao município...

E denunciei também o prefeito por fraude em relação à licitação do estádio...

Mas você também deverá tomar outra atitude após Kassab sancionar a isenção...

Sim...

Vou entrar com uma ação popular.

O Kassab não pode dilapidar o patrimônio público.

É uma vergonha o que está fazendo com São Paulo.

Você não acha que seus inimigos são fortes demais?

E que o Itaquerão sairá de qualquer maneira?

Eu só sei que fui um esportista que sempre sonhei com Copa e Olimpíada no meu país.

Mas não desse jeito.

Com pessoas dilapidando o patrimônio público para ajudar entidades privadas.

Não acredito no que as pessoas estão fazendo com o Brasil.

E, repito, São Paulo é a cidade mais desenvolvida do país.

Se aqui já está essa festa, imagine o que não está acontecendo por aí.

Eu, como cidadão, como esportista, como pessoa, estou muito envergonhado.

Por isso estou brigando, fazendo o que a minha consciência manda.

Se não conseguir, pelo menos posso me encarar no espelho.

E saber que fiz tudo o que a minha dignidade mandou fazer...

Andrés Sanchez jura que se fosse presidente em 2012 o Corinthians não disputaria a Libertadores. Alguém acredita?

reuters23 Andrés Sanchez jura que se fosse presidente em 2012 o Corinthians não disputaria a Libertadores. Alguém acredita?
Andrés Sanchez disse que, se fosse presidente do Corinthians em 2012...

O seu clube não disputaria a Libertadores.

O motivo: as baixas cotas pagas pela competição sul-americana.

Com ele como presidente, o Corinthians seguiu fracassando na Libertadores.

O clube não venceu nenhuma.

Algumas perguntas cabem depois da declaração de Andrés...

Será que, para a Conmebol, o Corinthians faria falta?

Caso faça seu sucessor, o já candidato Mario Gobbi...

O clube irá mesmo renunciar à classificação?

Respeitará a opinião do mentor, do seu guru?

O torcedor corintiano não quer ver o time mais disputar a Libertadores?

Que poder Sanchez pensa possuir para tirar o clube da competição mais desejada?

A diretoria, os conselheiros corintianos não têm valor de decisão algum?

Alguém acredita que Sanchez deixaria mesmo o Corinthians fora da Libertadores?

Por que será que está pensando em atitudes que teria como presidente no próximo ano?

Será que tem vontade de mudar os estatutos?

Cristian resolveu enfrentar de vez os turcos do Fenerbahce. E quer voltar para o seu grande amor: o Corinthians…

AgenciaEstado33 Cristian resolveu enfrentar de vez os turcos do Fenerbahce. E quer voltar para o seu grande amor: o Corinthians...
Quando Andres Sanches fez o infeliz desmanche no time de 2009...

Havia um inconformado..

Não era André Santos, nem Douglas...

Era Cristian...

O volante não queria ir para o Fenerbahce...

Mesmo com a proposta do futebol turco sendo quatro vezes o que recebia...

Lógico que procurou a diretoria corintiana...

E disse que um 'pequeno aumento' o faria ficar no Parque São Jorge...

Não era para equiparar a proposta...

Só que empresários entraram na conversa...

E exigiram que recebesse o mesmo que era ofertado pelos turcos...

Lógico que diante da chantagem, a direção corintiana fechou a transação...

Cristian ficou muito magoado com o negócio...

Foi de corpo, mas não de coração...

Na despedida, chorou muito e de verdade...

"Meu sonho era ganhar a Libertadores do Centenário com o Ronaldo", repetiu...

Foi para lá e não deixou um dia de entrar em contato com seus ex-companheiros.

No início do ano garantiu a familiares que iria voltar ao Corinthians...

Se encontrou com Andres e chegou a acertar salários e tempo de contrato...

Os turcos ficaram revoltados quando souberam e não o liberaram de maneira alguma...

Só que ele acaba de chegar ao Brasil de férias...

E outra vez se encontrou com gente do Corinthians....

Com a saída de Elias e Jucilei, Tite quer um outro volante de talento...

Mesma história...

Cristian já se acertou com a direção do Corinthians...

E jura que não voltará para a Turquia...

Agora é sério...

E está pronto para a briga para ficar no Parque São Jorge...

Andres Sanches diz que dará todo o apoio e fará uma proposta ao Fenerbahce...

A resposta deverá sair ainda nesta semana...

Cristian está certo de que o negócio está fechado...

Página 1 de 2812345...Último