Posts com a tag: Copa do Mundo

A direção do Real Madrid ainda está revoltada com o sacrifício inútil de Kaká na Copa da África…Só o liberará para a Seleção quando for obrigatório…Acabou a boa vizinhança…

divulgação0025 A direção do Real Madrid ainda está revoltada com o sacrifício inútil de Kaká na Copa da África...Só o liberará para a Seleção quando for obrigatório...Acabou a boa vizinhança...
É muito simples compreender o sacrifício que Kaká fez na Copa da África.

Sua lesão no joelho esquerdo e lombalgia eram tão graves que só voltará a jogar em janeiro.

Ou seja: agosto, setembro, outubro, novembro e dezembro serviram só para recuperação.

O segundo jogador mais caro da história está parado há cinco meses.

A direção do Real Madrid ainda não se conforma como ele expôs a tanto sacrifício pela Copa.

Médicos confirmam que as dores que ele sentiu foram além do normal.

Kaká estava obcecado.

Foi um enfeite na Copa de 2002 e havia fracassado na de 2006.

Queria a redenção em 2010.

Se aproveitou da dependência da convocação de Dunga...

E principalmente da vontade de um trio.

Do fisioterapeuta Luis Rosan, do preparador físico Paulo Paixão e do médico José Luiz Runco.

Eles acreditavam ter a missão divina de colocar o jogador em campo na África.

De qualquer maneira.

Sabiam que Dunga contava, precisava dele em campo.

E todos foram contagiados com o enorme espírito de sacrifício de Kaká.

Ele se submeteu a tudo para jogar.

Principalmente ao seu maior sacrifício pessoal, as dores.

Diagnósticos foram desprezados.

E todo tipo de tratamento tentado.

Ele ficou muitas madrugadas acordado tratando do joelho e da pubalgia, que era mais cruel.

As dores na lombar eram terríveis.

Dificultavam a movimentação, o arranque, os chutes.

Praticamente anulavam o potencial de Kaká.

Mas perigosa mesmo era a lesão do joelho.

"Ele colocou sua carreira em risco.

Não sei como um jogador tão importante se expôs a isso", disse o consagrado médico Marc Martens que o operou em agosto.

Kaká estava com o menisco rompido.

A direção do Real Madrid ficou possessa com o diagnóstico.

Afinal, gastou 65 milhões de euros no meia.

Cerca de R$ 178 milhões!!!

Tudo por um sacrifício inútil.

Kaká não podia se movimentar, mas contava com toda a confiança de Dunga.

Todos diziam que o jogador estava bem.

Seu esquema dependia demais de um jogador talentoso, mas com o menisco rompido.

Médicos de clubes grandes de São Paulo me afirmaram que nem Pelé no auge faria melhor com o joelho como estava o de Kaká.

Tudo isso foi exposto porque o jogador anunciou a sua volta em janeiro.

E de novo, se ouve um aviso vindo da CBF.

"Kaká será fundamental para o meu trabalho.

Ele sabe o quanto conto com ele."

As frases são de Mano Menezes.

A direção do Real Madrid, José Mourinho, parentes e até assessores de imprensa de Kaká ficaram arrepiados.

Outra vez, não.

Todos sabem o quanto o jogador quer completar a trajetória vitoriosa na sua carreira.

E ele está devendo na Seleção Brasileira.

Principalmente em uma Copa do Mundo.

Em 2014, ele terá 32 anos.

Será a sua última chance.

Se ele fez o que fez em 2010, o medo é pensar em tudo o que ele se sujeitará a jogar a Copa do Brasil.

Que Mano Menenezes ou quem estiver no comando da Seleção tenha bom senso e perceba essa exagerada determinação de Kaká.

E que cultive Ganso e até o argentino naturalizado Conca.

O Brasil não pode nunca mais depender da santa obsessão de Kaká.

Até porque acabou a boa vontade da direção do Real Madrid em relação à Seleção Brasileira.

Os espanhóis não perdoam o que foi feito com seu jogador que custou R$ 170 milhões.

Só o vão ceder quando forem obrigados pela Fifa.

Acabou a política de boa vizinhança...

Lula assegurou a Teixeira que o Exército nas ruas garantirá a Copa do Mundo no Rio de Janeiro…

divulgação282 Lula assegurou a Teixeira que o Exército nas ruas garantirá a Copa do Mundo no Rio de Janeiro...
O mundo está chocado com a onda de violência no Rio de Janeiro.

Justo na cidade onde já está marcada a final da Copa do Mundo de 2014.

E as Olimpíadas de 2016.

A imprensa do planeta está relacionando as mortes, os carros queimados e os arrastões com as duas competições.

Será que o Rio terá condições de oferecer segurança para as delegações, turistas e dirigentes?

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, já pediu satisfação para o presidente da CBF.

Já não bastasse os atrasos nos estádios, agora a violência desenfreada.

Mas Blatter foi tranquilizado por Teixeira.

Teve a garantia que a Copa do Mundo está mais do que garantida.

O motivo: a ligação de Teixeira com Lula.

O presidente da República já garantiu que a fórmula que deu certo no Pan-Americano será repetida.

Ou seja: o Exército tomará as ruas e as favelas do Rio de Janeiro.

Enquanto acontecer a Copa, a segurança será mais do que rígida.

O pedido de Lula já chegou até Dilma e ela não colocou qualquer obstáculo ao plano.

Para o governo brasileiro será fundamental organizar a Copa do Mundo e as Olimpíadas.

E a violência não pode atrapalhar.

Blatter está para vir ao Brasil.

Ele terá um encontro com Lula e receberá dele as garantias do Mundial.

Essa festa dos bandidos não acontecerá em 2014, quando soldados do Exército estarão nas ruas do Rio.

Mesmo assim, as seleções deverão trazer suas escoltas especiais de seguranças.

Há um clima tenso em relação à Copa do Mundo no Brasil.

Mas a Fifa usará essa promessa do Exército nas ruas para acalmar os já preocupados dirigentes das seleções europeias.

Por isso Ricardo Teixeira pôde divulgar a nota de ontem, garantindo a Copa no Brasil e a sua final no Rio de Janeiro.

Mas a desconfiança do mundo inteiro continua.

O ideal seria o Exército assumir as ruas da cidade desde já...

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Teixeira já começa a dividir politicamente a Copa das Confederações de 2013…É assim que ele está no poder há 21 anos…

reuters901 Teixeira já começa a dividir politicamente a Copa das Confederações de 2013...É assim que ele está no poder há 21 anos...

Um dos trunfos de Ricardo Teixeira para sobreviver na CBF é repartir sabiamente o pão.

Ele está desde 1989 comandando o futebol no Brasil porque conseguiu neutralizar todos os levantes contra ele.

O mais forte foi o campeonato que tinha justamente o nome do ex-sogro, responsável por sua chegada ao futebol.

Sim, a Copa João Havelange.

Teixeira conseguiu domar os rebelados do Brasil por 21 anos da mesma maneira.

Fazendo alianças.

E é o que está articulando para a Copa das Confederações.

Sim, pensar a longo prazo é também um grande negócio.

Como ele quer dar a abertura da Copa do Mundo para São Paulo e a final para o Rio, como fazer com as outras federações?

Com os presidentes das outras federações?

Até rimando, a Copa das Confederações...

O diretor de comunicação da CBF, Rodrigo Paiva, só fala o que é autorizado, combinado com Teixeira.

E ele 'deixou escapar' ao jornal mineiro Hoje em Dia que a Copa das Confederações terá quatro ou cinco sedes.

Serão 12 estádios construídos ou reformados para a Copa.

Qual a lógica maquiavélica de Teixeira?

Dar a federações de seu interesse jogos do torneio de 2013.

A Baiana, a Paranaense, a de Brasília, a de Minas Gerais, a Gaúcha...

A CBF as compensará por não ter o melhor pedaço da Copa do Mundo.

Esta será a função principal da Copa das Confederações.

A segunda, apressar a construção da Arena em Itaquera.

Caso contrário, São Paulo não terá nenhuma partida do torneio.

É a certeza de que a obra, que mais preocupa Teixeira, estará preparadíssima para a Copa de 2014.

Quem tem interesse em fazer pelo menos um jogo na Copa das Confederações deve correr.

E implorar para Ricardo Teixeira.

Porque seu plano já está terminado.

E está sendo colocado em prática...

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Juvenal Juvêncio: o Brasil não é dividido em castas. Se quiser ver a Copa de 2014, vá à Itaquera. A ZL somos nós…

divulgação33 Juvenal Juvêncio: o Brasil não é dividido em castas. Se quiser ver a Copa de 2014, vá à Itaquera. A ZL somos nós...

Que direito Juvenal Juvencio tinha de ofender Itaquera e toda Zona Leste de São Paulo?

Só porque os seus sonhos de fazer o Morumbi a sede da abertura da Copa naufragraram?

Se ele fracassou diante da aliança de Andres, Teixeira e Lula, que se voltasse contra seus adversários.

Não contra quase quatro milhões de pessoas.

A declaração de que é preciso de bombeiros para chegar até o bairro da Zona Leste é infame, preconceituosa.

Juvenal é presidente do São Paulo Futebol Clube.

Não dos ricos que torcem pelo São Paulo Futebol Clube.

Queira ou não, ele é presidente dos são paulinos pobres também.

Apesar da idade e inteligência, agiu como um menino mimado, rico e tolo.

Para atacar o Corinthians, Andres Sanches, Ricardo Teixeira, ele atinge um bairro.

Pobre, sim.

Mas e daí?

Ao mostrar sua intolerância com a falta de recursos, Juvenal deu um enorme tiro no pé.

A Fifa usa como seu maior critério na escolha dos estádios o desenvolvimento de uma região.

Nós vivemos em um país de Terceiro Mundo.

São Paulo é a cidade mais rica da América Latina.

Mas na cidade há áreas ricas, desenvolvidas, como o Morumbi, Jardim Leonor.

E há as pobres,como Itaquera,

Na África do Sul, um dos estádios mais belos do Mundo, o Soccer City, foi construído em uma área abandonada, sem infraestrutura de Johannesburgo.

O prefeito Gilberto Kassab esteve lá.

Me deu quatro entrevistas.

Não foi por acaso que ele fez cara de paisagem quando Juvenal destilou seu veneno.

Sabia o quanto de inaceitável preconceito, o presidente do São Paulo demonstrava.

Ficou até sem respirar para, ele também, não virar inimigo mortal da populosa Zona Leste.

Juvenal citou que a presidente Angela Merkel não teria como chegar e partir rapidamente de Itaquera se precisasse.

Bobagem.

A região do Morumbi ou do Jardim Leonor é das mais complicadas em relação ao trânsito em São Paulo.

A situação é clara e tosca.

Juvenal sabe que o sonho da sua vida como dirigente já foi.

Embora continue fazendo lobby no Congresso Nacional, o Morumbi está fora da Copa do Mundo de 2014.

Mesmo tendo a promessa do presidente Lula em tentar ajudar.

Ingenuidade de Juvenal acreditar piamente do que ouviu de Lula.

O presidente brasileiro disse que 'tentaria' ajudar.

A Andres Sanches, ao Corinthians, a Itaquera, o presidente foi mais efetivo.

Foi além das promessas e deixou amarrada a construção do estádio com o Odebrecht.

Poucas vezes um dirigente foi tão mal  em uma declaração como Juvenal Juvencio ontem.

Andres Sanches rebateu.

Mas sem grande empenho.

Ele sabe que a postura de Juvenal é perdedora.

De alguém que viu naufragar seu maior sonho de vida.

E agora sai atirando a esmo, de maneira tola, pequena demais para quem presidente o São Paulo.

Não vivemos em casta como na India.

Muito menos a cor da pele, a quantidade de dinheiro no bolso, ou frequentar postos de saúde define o caráter de cada um.

Precisar de bombeiros para levar alguém a Itaquera é um enorme exagero.

Assim como dizer que o Morumbi é um estádio completamente ultrapassado, com vários pontos cegos, sem conforto, de péssima localização.

Nessa guerra de ego entre Juvenal e Andres, vários sairão feridos.

Principalmente quem não tem nada a ver com a batalha.

Juvenal ontem cometeu um erro tosco.

Não ganhou nada conseguindo a antipatia generalizada da opinião em relação a ele, ao clube como um todo.

Seu erro foi grotesco demais para um presidente do São Paulo Futebol Clube.

Ninguém pode sentir orgulho ou menosprezar a pobreza de outras pessoas.

O Morumbi, ou o Jardim Leonor, era uma área abandonada de São Paulo antes do Morumbi.

Se desenvolveu, enriqueceu.

Quem garante que em Itaquera não pode acontecer a mesma coisa?

Ainda mais depois da construção de uma arena multiuso?

Juvenal, uma pouco de estatística que pode lhe fazer bem.

A Zona Leste de São Paulo tem cerca de 3 milhões e novecentos mil pessoas.

Uma área de 300 quilômetros quadrados.

É uma das regiões que mais prospera do Brasil.

Não será preciso de bombeiro algum para levar qualquer torcedor para a abertura da Copa na Arena Itaquera.

Enquanto isso, o que estará acontecendo no rico Morumbi em junho de 2014?

Onde estará a presidente da Alemanha?

No estádio dos pobres que abrirá o Mundial de 2014?

Ou no estádio dos ricos, fechado, sem evento algum?

Veja mais:

+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Robinho: não tem a menor ideia do seu futuro depois da Copa do Mundo…

Cirque%20Du%20Soleil%20 %20OVO Robinho: não tem a menor ideia do seu futuro depois da Copa do Mundo...

Faltam só sete dias para encerrar a janela de transferências.

E Robinho é um dos personagens principais em três países.

Na Inglaterra porque o Manchester City não o quer e ele não quer o Manchester City.

Na Turquia porque o Besiktas e o Fenerbahçe o querem e ele não quer nenhum dos clubes, quanto mais o futebol turco.

E na Espanha, onde quer o Barcelona e o clube catalão não o quer.

A situação de Robinho é bastante complicada os árabes, donos do Manchester City não têm o menor interesse no brasileiro.

Tanto que ficaram profundamente decepcionados com a campanha brasileira na Copa.

Sonhavam com a chegada pelo menos à semifinal da competição e a maior valorização do seu jogador.

O atacante decepcionou demais no City demonstrando falta de interesse nos treinos e um futebol fraco, individualista.

Era evidente que não estava com a cabeça no clube.

Só foi parar lá porque brigou com a direção do Real Madrid e não houve negócio com o Chelsea.

Foi pelo dinheiro.

Encontrou uma equipe bem abaixo do Real Madrid e se desencantou.

A saída foi a volta por empréstimo ao Santos.

Foi o que garantiu a disputa do Mundial.

Seu retorno no dia 4 de agosto foi obrigatório, mas para ser vendido.

Afinal, os árabes gastaram 42 milhões de euros, ou modestos, R$ 93,6 milhões por ele.

E mais 30 milhões de euros, ou modestos R$ 66,8 milhões, diluídos nos cinco anos de contrato.

No enorme painel que os dirigentes mandaram pintar do Manchester City para a temporada adivinha quem não está desenhado?

Sim, ele mesmo.

Na Turquia os dirigentes e a imprensa estão revoltados com o jogador.

Ele se negou a atuar em dois dos maiores clubes do país.

Já virou um dos atletas mais odiados.

Fechou milionárias portas graças à sua falta de tato.

E por enquanto de nada está valendo seus olhares, seu sonho de atuar no Barcelona.

Realmente, vários jogadores não o desejam por lá.

E conversaram abertamente com o técnico Guardiola.

A fama de encrenqueiro que criou na Espanha e a de pouco empenhado nos treinos, na Inglaterra, o atrapalham muito.

Robinho sabe que não vai ficar no Manchester City.

Já falou claramente à direção.

E percebeu que a falta de interesse é recíproca.

Só faz figa, sonhava apenas com o Barcelona.

Mas seu coração se abriu.

Aceita clubes grandes da Itália, também.

Enquanto isso, a direção santista faz novena para passar logo a semana e ele não vá a lugar algum.

Há a esperança de um retorno de Robinho para a Libertadores de 2011.

Mas as chances são mínimas.

Amigos lhe telefonam do Brasil e perguntam onde vai jogar.

A resposta é a mesma.

"Eu não tenho a menor idéia, parceiro.

A menor idéia..."

Só lembrando que Robinho havia prometido na África do Sul que ele seria "o cara" da Copa...

Veja mais:

+ Acompanhe os Jogos da Juventude em Cingapura
+ Veja os destaques do dia
+ Todosos blogs do R7

Só para lembrar, o Rio fará a final da Copa e sediará as Olimpíadas. Alguém avise os bandidos para maneirar, por favor…

 Só para lembrar, o Rio fará a final da Copa e sediará as Olimpíadas. Alguém avise os bandidos para maneirar, por favor...

Rio de Janeiro...

Um final na cidade maravilhosa.

Sol brigando com as nuvens.

O inverno vai se aproximando do seu final.

Vasco e Fluminense, clássico que faço questão de assistir amanhã no Maracanã.

Mas no sábado pela manhã, quero ir para a Barra da Tijuca.

E, lógico, tenho de passar pelo hotel Intercontinental.

10h30 da manhã.

A Polícia Militar isolou a área, com a invasão dos bandidos que fugiram da Rocinha.

Dou de cara com o Caveirão, soldados com fuzis apontando para todos os lados.

Policiais com revólveres na mão, desconfiados de todos.

Me sinto como um dos figurantes de Tropa de Elite.

E do lado errado.

Mas a sorte ajuda.

Acredito não ter a fisionomia de alguém que tentaria ajudar os bandidos que fazem reféns no luxuoso hotel.

Me deixam ir embora.

Não atiram em mim, não cobram documentos.

Estou abismado com o que vi.

Chego na belíssima Barra da Tijuca que tanto gosto.

Coincidência, encontro Djalminha e Luizão.

Os dois ex-jogadores me reconhecem e conversamos rápido.

Pergunto a Djaminha como vai o showbol, já que ele é o principal organizador do esporte no Brasil.

"Está indo muito bem.

Íamos até jogar na Rocinha hoje.

Só que o jogo foi suspenso por causa da invasão ao hotel Intercontinental.

Foi uma loucura que aconteceu lá.

Queria tanto jogar lá", diz, constrangido, Djalminha, que é apaixonado pelo Rio.

Passo pelos modernos quiosques e a tevê de plasma mostra que os bandidos foram presos.

Uma mulher que seria da quadrilha teria morrido.

Assisto Tande dizer que estava indo também para a Barra jogar vôlei e viu o tiroteio entre os policiais e os bandidos.

Disse que esteve em um pesadelo.

Depois vem um oficial do Bope e diz que, por coincidência, a ação dos policiais foi muito bem feita por um motivo.

"Acabamos de fazer um treinamento para invasão terroristas nos hotéis.

Já nos preparamos para as Olimpíadas e a Copa do Mundo."

"É verdade", me lembro das duas maiores competições do planeta.

O Rio de Janeiro será o palco principal das duas.

E penso nos luxuosos escritórios do presidente da Fifa, Joseph Blatter e do Comitê Olímpico Internacional, Jaques Rogge.

Qual será a reação íntima dessas pessoas que brigaram tanto pelo Brasil, pelo Rio realizar a Copa, a Olimpíada.

Um bando de bandidos descem do morro e vão até o hotel cinco estrelas.

Atirando contra a polícia, invadem a cozinha e fazem funcionários e hóspedes como reféns.

Levaram só cinco.

Eram mais de 800 hóspedes no hotel Intercontinental.

O desgaste para a imagem do nosso país é imenso.

Por que passamos tanta vergonha?

Será que temos conviver com esse medo constante de levar uma bala perdida?

Por que será que quando uma criança mal vestida nos olha no farol sentimos nosso coração disparar?

Por que as ruas são tão escuras?

Por que os policiais ganham tão pouco?

Quando chegar a Copa do Mundo e a Olimpíada vamos fazer como no Panamericano?

Colocar o Exército nas ruas para disfarçar.

E na verdade comemorar o acordo feito com os chefes das quadrilhas...

Nada de confusão durante as competições.

Em compensação, ninguém invade os morros atrás de drogas, de traficantes.

E assim vamos vivendo.

Mas sempre com a cabeça baixa.

De vergonha.

E com medo de uma bala perdida.

Que o Cristo, o redentor, estique sempre seus braços...

Veja mais:

+ Acompanhe os Jogos da Juventude em Cingapura
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Özil. O Real Madrid comemora. Cansou de Kaká…

happyhippoBC080806 600x423 Özil. O Real Madrid comemora. Cansou de Kaká...

Jornalistas espanhóis, veteranos de cobertura do Real Madrid já vinham alertando.

Desde o começo do ano, antes mesmo da Copa do Mundo.

A diretoria do clube mais vencedor do planeta iria contratar um novo meia.

Alguém que fosse capaz de dar arrancadas do seu campo defensivo até a grande área adversária.

Dar dribles, fazer tabelas.

Colocar Cristiano Ronaldo na cara do gol.

Mas não poderia ser qualquer um.

Teria de ser alguém com potencial para ser ídolo não só da Espanha.

Mas do mundo.

Tudo no Real Madrid é grandioso...

Todas essas características eram de um brasileiro.

A segunda contratação da história do próprio futebol.

O clube já havia gasto 65 milhões de euros, mais de R$ 146 milhões.

Só de salários, fora as luvas, mais de R$ 24,5 milhões por ano.

Mas acontece que os dirigentes acreditam ter feito uma grande bobagem.

Ele teria sido contratado com graves problemas físicos.

Na ansiedade de fechar o contrato,  acreditam que suas contusões não eram tão graves assim.

Tanto que todos pensaram que ele estava se poupando para jogar a Copa do Mundo pela seleção.

Este meia precisava fazer um grande Mundial, depois do fracasso do Brasil em 2006.

Mas veio a Copa e ficou claro que ele não estava se poupando.

Estava contundido e só agravou sua contusão na sua obsessão por tentar jogar bem.

Essa vontade o fez se submeter a infiltrações.

O presidente Florentino Perez e o técnico José Mourinho ficaram irritadíssimos.

O português nunca foi fã número 1 deste brasileiro.

Acredita ser mais fruto de marketing do que um jogador efetivo.

Antes mesmo da operação, ele já havia recomendado aproveitar sua valorização e trocá-lo por outros jogadores.

Agora, então...

Mas resta esperar os quatro meses de sua recuperação.

Na direção do Real Madrid, houve uma enorme festa pela contratação de um substituto deste meia.

Com 22 anos, cheio de saúde e talento, Özil chega com uma missão extra.

Além de tudo o que se espera dele dentro do campo, o alemão sabe do que precisa.

Fazer a imprensa e a torcida se esquecerem de Kaká.

A direção do Real Madrid e José Mourinho não querem nem ouvir falar no nome dele.

Cansaram.

A operação, as infiltrações foram a gota d'água...

Os árabes do Manchester City já estão de prontidão...

Veja mais:

+ Acompanhe os Jogos Olímpicos da Juventude
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Infiltrações em Kaká. O que mais a clausura de Dunga escondeu?

reuters30 300x213 Infiltrações em Kaká. O que mais a clausura de Dunga escondeu?

A cada dia uma nova e assustadora revelação envolvendo Kaká e a Copa da África.

Primeiro foi a cirurgia que se submeteu ao joelho esquerdo.

As dores e ele o departamento médico acreditavam que as dores eram efeito colateral da pubalgia.

Só que a pubalgia estava melhor do que seu joelho.

Depois, ontem, em entrevista ao Marca da Espanha ele confirma ter recebido infiltração no joelho para jogar.

Infiltração é injeção de corticóide para evitar dores.

O medicamento que o doutor Runco usou era liberado pela Fifa.

Mas o princípio da infiltração é o mesmo usado no doping cruel no hipismo.

Para os cavalos não sentirem dores devido aos saltos, eles recebem infiltração.

Muitos terminam provas com cortes nas patas graças aos toques nos obstáculos.

Só que os animais não se manifestam porque não sentem as dores.

Runco confirmou: fez duas infiltrações em Kaká.

Uma no pé direito e outra no joelho esquerdo.

A reveleção demonstra três coisas.

A primeira a vontade absurda e irresponsável de Kaká de atuar de qualquer maneira no Mundial.

A segunda que ele não é tão sincero em momentos de pressão, já que cansou de dizer que estava tudo bem.

E a terceira, os jornalistas não podem acreditar no que ouvem.

Principalmente dos médicos.

Isso para quem achou que esconder o peso de Ronaldo e de Adriano em 2006 era grave...

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Leia os principais destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Se Dunga tivesse de pagar pelo vexame na África, qual seria a pena justa?

divulgação46 Se Dunga tivesse de pagar pelo vexame na África, qual seria a pena justa?

Na África do Sul parecia uma piada.

Quando os norte-coreanos choravam ao ouvir o hino nacional do seu país, eles choravam.

Os jornalistas brasileiros estranhavam.

As lágrimas iam além da devoção ao país.

A piada é que eles choravam com medo de voltar ao regime ditatorial.

Se dessem vexame na Copa da África teriam de enfrentar a fúria de Kim Jong-il.

A realidade se mostrou pior.

O mundo inteiro noticiou que os jogadores e, principalmente, o treinador Kim Jong-Hun foram humilhados.

Ignorantes de futebol, as autoridades queriam que a Coréia do Norte repetisse em 2010 a surpreendente campanha de 1966.

Na Inglaterra os orientais venceram a Itália, se classificaram para a segunda fase da Copa.

E chegaram a estar vencendo por 3 a 0 Portugal de Euzébio e Coluna.

Só que não conseguiram suportar e perderam a partida por 5 a 3, em um dos jogos mais emocionantes de todos os Mundiais.

Na África do Sul foram três derrotas.

O time sofreu 12 gols e só marcou um, justo contra o time de Dunga.

Os jogadores e o treinador tiveram de ouvir um discurso de seis horas ontem.

O ministro dos Esportes, Pak Myong-Chol foi arrasador.

Disse que eles haviam envergonhado o país.

Que a Seleção Norte-Coreana foram fizeram uma publicidade contra o regime comunista.

Mostrou ao mundo uma fragilidade inadimíssivel.

E que não tinham honra.

O ministro falou diante de jornalistas, autoridades e até familiares dos jogadores e do técnico.

Um vexame.

Além de falar, a punição: trabalhos forçados.

Principalmente para o treinador.

Imagine se o mesmo acontecesse no Brasil...

Em vez de estar viajando pelo mundo, o que deveria acontecer com Dunga?

E seus jogadores?

Que punição você recomendaria?

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Veja as principais notícias do dia
+ Todos os blogs do R7

David Villa: o orgulho de poder fazer a Espanha campeã pela primeira vez…

2238863003 6db628631b David Villa: o orgulho de poder fazer a Espanha campeã pela primeira vez...

Durban...

Para quem pensa que o futebol é só dinheiro, deveria estar nos vestiários da Espanha.

E falar com David Villa.

Se esqueceu que foi comprado por 40 milhões de euros pelo Barcelona do Valencia.

E que briga pela artilharia da Copa do Mundo.

Ele queria era falar algo que estava entalado na garganta de qualquer jogador nascido na Espanha.

"Nós demoramos a vida inteira para chegar à decisão de uma Copa.

O nosso povo espera por isso desde que começou o futebol.

Finalmente conseguimos chegar.

E agora não vamos jogar fora essa chance.

De jeito nenhum.

E que seja com outro gol de Puyol.

Não me interessa a artilharia, quero ajudar a Espanha a ser campeã do mundo."

Villa não mostra durante a partida porque não pode.

Mas no vestiário mostrava um brinco de brilhantes que vale pelo menos dois apartamentos à beira mar na Espanha.

Enorme.

Milionário, um dos jogadores mais comentados da Copa explicava o segredo dos espanhóis para chegar à inédita decisão.

"Nós conseguimos formar uma equipe muito técnica e inteligente.

Sabemos que o nosso maior talento é girar a bola.

Não deixar o adversário tomá-la e vamos o encurralando no seu campo.

Foi o que fizemos hoje contra a Alemanha.

Não a deixamos jogar.

Esse era o nosso plano e deu certo.

Poderíamos até feito mais gols.

Mas o importante é que quando foi passando os minutos sentimos que estávamos conquistando o nosso maior sonho.

Estamos na final da Copa do Mundo.

A sensação é inexplicável.

É ótima, só quem chegou até lá sabe."

Sobre ser substituído, Villa não mostrou irritação, raiva.

"Eu corri, tive as minhas chances .

O nosso treinador quis mudar a equipe, não tem problema nenhum.

Eu acabei de chegar à final da Copa.

Vou reclamar do quê?

Ganhamos da Alemanha..."

A empolgação só fica contida quando tem de falar da Holanda.

"Será o nosso adversário mais difícil na Copa.

Não só por ser final.

O problema é a característica do jogo.

Eles também têm uma equipe técnica, que gosta de toca a bola.

Será um grande confronto.

Mas vou repetir: não chegamos até aqui por acaso.

E muito menos para ser derrotado na final.

Nós vamos fazer de tudo para dar essa maior alegria ao povo espanhol.

Ninguém por lá sabe o que é ser campeão do mundo.

Acho que chegou a hora.

Vai ser domingo.

Não vamos deixar escapar.

E eu não estou nem um pouco preocupado em marcar mais um gol nesta Copa.

Eu quero é sair da África campeão do mundo.

Foi para isso que a Espanha montou o nosso time."

Disse e saiu, com seu impressionante diamante na orelha...

Veja mais:

+ Acompanhe a cobertura da Copa no R7
+ Veja as principais notícias do dia

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Todos os blogs do R7

Página 1 de 612345...Último