Posts com a tag: Andrés Sanchez

Andrés Sanchez jura que se fosse presidente em 2012 o Corinthians não disputaria a Libertadores. Alguém acredita?

reuters23 Andrés Sanchez jura que se fosse presidente em 2012 o Corinthians não disputaria a Libertadores. Alguém acredita?
Andrés Sanchez disse que, se fosse presidente do Corinthians em 2012...

O seu clube não disputaria a Libertadores.

O motivo: as baixas cotas pagas pela competição sul-americana.

Com ele como presidente, o Corinthians seguiu fracassando na Libertadores.

O clube não venceu nenhuma.

Algumas perguntas cabem depois da declaração de Andrés...

Será que, para a Conmebol, o Corinthians faria falta?

Caso faça seu sucessor, o já candidato Mario Gobbi...

O clube irá mesmo renunciar à classificação?

Respeitará a opinião do mentor, do seu guru?

O torcedor corintiano não quer ver o time mais disputar a Libertadores?

Que poder Sanchez pensa possuir para tirar o clube da competição mais desejada?

A diretoria, os conselheiros corintianos não têm valor de decisão algum?

Alguém acredita que Sanchez deixaria mesmo o Corinthians fora da Libertadores?

Por que será que está pensando em atitudes que teria como presidente no próximo ano?

Será que tem vontade de mudar os estatutos?

Andrés Sanchez ironiza o Morumbi de Juvenal Juvêncio, o “Piscinão do Jardim Leonor”…

divulgacao98 Andrés Sanchez ironiza o Morumbi de Juvenal Juvêncio, o Piscinão do Jardim Leonor...
As imagens dos torcedores do São Paulo 'nadando' nas arquibancadas do Morumbi correram o mundo.

O país da Copa de 2014 foi tratado ironicamente.

Afinal, o Morumbi deveria ser o estádio da abertura do Mundial.

Embora esteja empenhado como um mouro para garantir a Globo nos Brasileiros de 2012, 2013 e 2014...

Andrés Sanchez parou para ironizar o que aconteceu no 'campo' do inimigo.

Ele e seus amigos mais próximos deram boas risadas tendo o São Paulo como alvo.

Andrés disse que estava fazendo um bem para a cidade com a construção da Arena em Itaquera.

Iria evitar novos vexames internacionais proporcionados pelo Morumbi.

Juvenal Juvêncio ficou envergonhado com as cenas.

Tinha ouvido sobre elas e pensou que fosse exagero.

Mas quando assistiu os torcedores mergulhando na água represada nas arquibancadas se envergonhou de verdade.

Mandou que a partir de hoje os administradores do estádio reformem o sistema de escoamento da água nas arquibancadas.

E que a drenagem do Morumbi seja revista.

Houve uma forte cobrança de representantes da Globo pelo atraso no clássico de 1h10.

A grade de programação foi prejudicada.

Principalmente o programa de Faustão.

A confusão acontece envolvendo os patrocinadores do programa.

A fase do São Paulo não é boa.

Os dirigentes ficaram revoltados com a expulsão infantil de Alex Silva.

A saída dele reverteu a superioridade no clássico contra o Palmeiras.

E possibilitou o empate.

Não bastasse isso, ele foi provocado por Valdivia no Twitter.

E o zagueiro respondeu o chamando para a briga.

A direção de futebol são-paulina ficou ainda mais irritada com o descontrole.

Andrés Sanchez só não ri mais alto porque está enfrentando problemas inesperados na Arena.

A liberação do início para valer das obras ainda não aconteceu...

E ele está irritadíssimo...

Veja mais:
+
Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Depois de Roberto Carlos ir por dinheiro, Corinthians se prepara até para eventual saída do cansado Ronaldo…

AgenciaEstado27 Depois de Roberto Carlos ir por dinheiro, Corinthians se prepara até para eventual saída do cansado Ronaldo...
Andrés Sanchez sacramentou hoje pela manhã o que todos no Corinthians já sabiam.

Roberto Carlos saiu do Corinthians por dinheiro.

E não pelas ameaças da torcida.

O presidente corintiano não fez questão de protegê-lo.

Dourar a pílula...

Assumiu que o lateral tem uma proposta milionária.

Ganhará mais de três vezes o seu salário no Corinthians se fechar com o Anzhi.

Saiu do Corinthians sem discussão financeira.

Sem multa, com o clube deixando de pagar R$ 4 milhões dos futuros salários...

Andrés ficou completamente decepcionado com Roberto Carlos.

Não sentiu qualquer esforço do jogador para se integrar às coisas do Corinthians.

O dirigente já havia avisado o quanto ele é profissional.

Já que havia prometido encerrar a carreira no Santos.

Mas disse em outra ocasião que adoraria voltar ao Palmeiras.

Caiu no Corinthians por causa de Ronaldo, do projeto do Centenário, da busca pela Libertadores.

A direção corintiana chegou a oferecer proteção total ao jogador e sua família.

Os contatos políticos de Andrés Sanchez também lhe assegurariam tranquilidade.

A promessa era da Secretaria de Segurança Pública.

Mas nada comoveu o lateral que se dizia ameaçado pela torcida.

A rescisão foi acertada e nunca mais ele pisará no Parque São Jorge.

Quem também ficou decepcionado com tudo o que aconteceu foi Ronaldo.

Ele já havia cogitado antecipar a sua aposentadoria com a desclassificação da Libertadores.

E principalmente depois da revolta dos torcedores.

Se aconselhou muito com o seu grande amigo Roberto Carlos.

Quando resolveu escrever no Twitter que estava pronto para enfrentar os seus críticos e a raiva dos corintianos, Roberto Carlos resolve ir embora.

Não há nada de extraordinário para Ronaldo continuar jogando.

Apenas o fraco Campeonato Paulista.

E o Campeonato Brasileiro.

Ele está cansado e irritado.

Não há a desculpa de oferta maior.

Porque ele não tem.

Recebe R$ 1,8 milhão a cada 30 dias.

Mas está cada vez mais cansado de tudo.

Pessoas próximas a ele percebem sua desmotivação.

Não seria surpresa para Andrés Sanchez se Ronaldo decidisse parar de jogar a qualquer momento.

O dirigente até teria comentado em uma festa na madrugada deste sábado.

Ele está pronto para o pior.

Se Ronaldo quiser sair do Corinthians, por exemplo, na próxima segunda-feira, ele entenderia.

E não teria como protestar, brigar.

Ele é grato a todo o dinheiro e publicidade que o jogador trouxe ao clube.

O contrato de R$ 42 milhões com a Hypermarcas vale até o final de 2011.

Independente do obeso atacante.

O presidente percebe a falta de objetivo atual para a permanência do jogador no Corinthians.

Sem a Libertadores, o Corinthians, Roberto Carlos e Ronaldo perderam o rumo em 2011...

Acabou a grande motivação do ano.

O lateral-esquerdo mais vitorioso do futebol brasileiro foi embora.

Agora, o atacante mais midiático do mundo está sem chão...

Cansado de tudo...

Não será surpresa se resolver seguir os passos do amigo e ir embora...

E sabe que não faria nenhuma falta para o time.

Pelo contrário até.

Com ele, Tite é obrigado a montar a equipe como se estivesse com dez jogadores em campo.

E está.

Gordo, sem nenhuma mobilidade, Ronaldo só está sendo motivo de chacota.

Não marcou sequer um gol em 2011...

Andrés já sabe.

E está preparado para o pior.

Ou para o melhor.

Ronaldo pode parar a qualquer instante...

(E enquanto isso, Roberto Carlos festeja.

Fechou com o time russo por R$ 22 milhões em dois anos.

Nunca ameaças de torcedores foram tão bem-vindas...)

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Andrés Sanchez desolado…Luís Fabiano fez tudo o que não podia fazer hoje na Espanha: três gols..

divulgação829 Andrés Sanchez desolado...Luís Fabiano fez tudo o que não podia fazer hoje na Espanha: três gols..
2011 não começou nada bem pelos lados do Parque São Jorge...

O Corinthians gastou mais de R$ 36 milhões para montar o time da Libertadores de 2010.

Entre salários, luvas, direitos federativos.

O balanço é da própria diretoria.

Andrés Sanchez está no seu último ano como presidente do Corinthians.

As dívidas se acumulam, passaram de R$ 120 milhões...

Ele não quer passar o bastão com o clube inviável de comandar...

Ainda mais porque este também deve ser o último ano da carreira de Ronaldo...

Ele sabe de quanto o Corinthians precisa de um artilheiro consagrado...

Por marketing e dentro do campo...

Ronaldo convenceu Adriano a atuar no Parque São Jorge....

Discretamente, Andrés Sanchez avisou o quanto poderia pagar...

Estava certo...

Só que a direção do Roma não liberou...

Então, desde o início do ano, contatos foram feitos com Luís Fabiano...

A mesma estratégia: ligações de Ronaldo, de Roberto Carlos...

Andres sabia que precisava mandar um bom dinheiro pelo atacante...

E conversou com o vice de marketing, Luiz Rosenberg....

Ele buscou investidores e conseguiu levantar cerca de 7 milhões de euros...

Podendo chegar a dez milhões...

O Sevilla exige 20 milhões...

A esperança era uma desavença entre o jogador e os dirigentes...

Luís Fabiano chegou a postar por twitter que a situação estava se aproximando de um final feliz...

Os dirigentes corintianos sorriam e suspiravam como tietes do Latino no show em Araraquara...

Para dar tudo certo, seria ótimo uma péssima partida de Luís Fabiano neste fim de semana...

Mas tudo aconteceu exatamente ao contrário do que Andrés Sanchez e seus companheiros poderiam supor...

Contra o Levante, em Sevilla, Luís Fabiano marcou nada menos do que três gols na vitória por 4 a 1...

A partida foi no estádio Sachés Pizjuán....

O brasileiro quase saiu carregado..

O recado de José Fuentes, empresário de Luís Fabiano, foi claro...

Andrés Sanchez pode esquecer a redução de preço...

Se quiser o atacante que pague os 20 milhões de euros e rápido, porque a Juventus também o quer...

Andres estava contando com a boa vontade dos espanhós para ter o jogador na Libertadores...

Já começou o final de semana com uma profunda dor de cabeça...

Ele já disse a companheiros de diretoria que a situação é irreversível...

Dirigente brasileiro quando negocia repatriar jogador espera pela 'colaboração' do atleta...

Quer provocando brigas com dirigentes ou atuando abaixo do que pode...

Infelizmente essa postura ao longo dos anos queimou os brasileiros no mercado europeu...

A fama é péssima...

Não foi o caso de Luís Fabiano...

Ele cumpriu sua sina de artilheiro...

Pior para o Corinthians...

E para Andrés Sanchez que já contava com o jogador para a Libertadores...

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Andrés Sanchez: Dorival Júnior não merecia essa insinuação…

gettyimages221 Andrés Sanchez: Dorival Júnior não merecia essa insinuação...

Como é bom jogar as coisas no ar...

Falar sem se expor.

Andrés Sanchez resolveu entrar na delicada e cansativa questão entre Dorival Júnior e Neymar.

Disse que os jornalistas não sabem 20% do que aconteceu de verdade.

E respondeu com toda a convicção que há um clube por trás do "endurecimento" do treinador em relação à punição do jogador.

Ao afastamento do atacante contra o Corinthians.

"É claro que tem."

Perguntado se era o São Paulo, o dirigente sorriu, não falou nada e se afastou.

Pronto.

Essa é a fórmula.

Andrés Sanchez não falou nada.

Mas comprometeu a todos.

Se Dorival Júnior realmente assinar o contrato com o São Paulo ficará eternamente a dúvida.

Teria o treinador recebido um convite e arrumou uma briga para sair do Santos?

Pela índole do técnico, isso é inconcebível.

Até porque a equipe foi campeã paulista, da Copa do Brasil e estava classificada para a Libertadores.

A retidão da carreira de jogador e de treinador de Dorival desmente Andrés.

O presidente do Corinthians tem uma profunda e escancarada mágoa do São Paulo.

Desde a história dos 10% dos ingressos destinados à torcida do Corinthians em um clássico no Campeonato Paulista.

Aliás, isso já vem de antes.

Ele nunca se conformou com a postura, de acordo com ele, "arrogante" da direção do São Paulo.

Ouvir que por muitos anos o clube foi o mais moderno do país.

Faz questão de dizer entre amigos que rivais são Palmeiras e Santos.

O São Paulo é inimigo.

Além disso, é amigo pessoal de Luís Álvaro.

Agindo como agiu, ele preservou o presidente santista.

O que o dirigente corintiano fez ontem na Vila Belmiro foi desnecessário.

Colocou sob suspeita a carreira de Dorival.

E buscou estremecer a relação entre Santos e São Paulo.

Ele não afirmou claramente nada.

Apenas jogou no ar.

Insinou.

Se as pessoas entenderam o óbvio que Dorival teria conversado antes com o São Paulo e provocou a briga com Neymar porque quis, é problema das pessoas.

Uma postura absurda.

Inaceitável.

Se ele sabe de algo concreto, fale abertamente.

Caso Andrés tenha um mínimo de consciência, vai perceber que sua atitude não foi a de um presidente do Corinthians.

Foi apenas o comentário de um torcedor, sem a menor responsabilidade.

E que pode refletir por toda a carreira de um profissional sério como Dorival Júnior...

Por que será também que Andrés não comentou nada sobre o terceiro gol corintiano de ontem?

Aquele, irregular...

Ele sabe qual...

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Corinthians arca com o prejuízo de R$ 8 milhões por Defederico. Caiu no conto do ‘el nuevo Messi’…

reuters24 Corinthians arca com o prejuízo de R$ 8 milhões por Defederico. Caiu no conto do el nuevo Messi...

Montillo, Conca e D'Alessandro são tratados como reis por suas torcidas.

Os dirigentes do Cruzeiro, Fluminense e Internacional não imaginam seus clubes sem eles.

São argentinos felizes demais, são ídolos no Brasil.

Mas não são todos hermanos que vivem essa felicidade.

No Corinthians, há quem ande angustiado desde o ano passado.

Contratado a peso de ouro, Matias Defederico é uma sombra no Parque São Jorge.

Quando, frustrado, Andrés Sanchez não conseguiu contratar Riquelme, caiu no conto do 'novo Messi'.

Ele e seu vice-presidente de marketing Luiz Paulo Rosenberg.

Em uma negociação complicadíssima, o Corinthians gastou o que tinha e o que não tinha.

Contou com o auxílio da Nike.

Só com o dinheiro da empresa americana pôde se comprometer com a fortuna de R$ 8 milhões.

O clube paulista ficou com 80% dos direitos federativos do meia.

50% que eram do Huracan e mais 30% do seu empresário Alejandro Bouzas.

Em agosto de 2009, ele chegou mesmo como se fosse Messi.

Com a bandeira do Corinthians enrolada no corpo, parou o aeroporto de Cumbica.

Prometeu que faria, ao lado de Ronaldo, uma dupla inesquecível.

E que faria do Corinthians a ponte para a seleção argentina que iria disputar a Copa da África.

Mas antes lutaria "até a morte" pela Libertadores do centenário.

Sonhos, sonhos, sonhos e mais sonhos.

Todos se transformaram em um enorme pesadelo.

Mano Menezes não pôde analisar profundamente o jogador.

Ele havia feito uma excelente temporada pelo Huracan.

O forte da equipe argentina era o conjunto.

E o craque do time era Javier Pastore, que foi para o Palermo.

Mano percebeu que Defederico era um jogador franzino, sem a rapidez que ele desejava no ataque.

E sem condições de ser um meia efetivo.

Ele era uma peça muito bem encaixada no esquema do Huracan, apenas isso.

O treinador comunicou a triste descoberta a Andrés.

Mas com contrato de quatro anos, não havia o que fazer.

Defederico não ajudou em nada na Libertadores do centenário.

Além de não se firmar no time, mostrou-se um jogador que não se adaptou ao grupo.

Mais fechado do que os demais atletas, ele prefere ficar isolado.

Seu desconforto é transparente.

As várias contusões seguidas o deixaram ainda mais deprimido.

No início do ano, o River Plate tentou levá-lo por empréstimo.

Em crise financeira, o clube argentino não estava disposto a pagar nada.

Andrés Sanchez recusou.

Com a saída de Mano Menezes, Defederico pensou que teria mais chances.

Adilson Batista até o testou.

Mas logo percebeu que ele não rendia e o deixou de novo na reserva.

O jogador que havia ficado esperançoso, ficou revoltado e andou se queixando.

Reclamando no famoso Twitter.

Queimou-se de vez com o novo treinador.

Enquanto D'Alessandro, Conca e Montillo podem até ganhar estátuas nos seus clubes....

Tudo o que Matias Defederico quer é que 2010 acabe.

Ele terá uma conversa definitiva com a diretoria.

Sonha em sair do Corinthians.

Isso é tudo que o clube de Andrés mais deseja.

Só que quem banca R$ 8 milhões por um reserva do reserva?

Com esse dinheiro dava para comprar Montillo e ter R$ 2 milhões de troco.

Ou ter Conca e ainda embolsar R$ 1,5 milhão.

Ou colocar mais R$ 3 milhões e ter o meia da Seleção Argentina, D'Alessandro.

Mas os olheiros corintianos escolheram o novo Messi...

(Por supuesto, el nuevo Messi não está relacionado para o clássico de amanhã.

Não ficará nem entre os reservas contra o Santos...)

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Exclusivo. Corinthians quer dar um presente a Andres. Inaugurar o estádio em Itaquera incompleto. Mas no mandato dele, até fevereiro de 2012…

reuters14 Exclusivo. Corinthians quer dar um presente a Andres. Inaugurar o estádio em Itaquera incompleto. Mas no mandato dele, até fevereiro de 2012...

O dinheiro continua a chegar fácil no Corinthians.

Nesta sexta-feira, o clube mostrará o seu Centro de Treinamento de verdade.

Foram investidos R$ 18 milhões na construção.

O projeto é ousado, inspirado nos grandes clubes europeus, principalmente os espanhóis.

Nada mal.

Há três anos, os jogadores se trocavam em barracos e era comum ratos e até inofensivas cobras circularem pelos campos.

A diretoria fará festa porque acredita que terá paz, afastando o futebol do clube social.

Sem futebol, a imprensa fica longe.

E as notícias não serão tão difíceis de segurar como foram por décadas.

Como diz de maneira muito polida o presidente Andres Sanches:

"Vai acabar a zona".

No máximo, o Parque São Jorge terá shows, treinos o dirigente não quer nunca mais.

O dirigente jurou que não irá ceder aos apelos de vários companheiros de diretoria.

Não mudará os estatutos para ter um novo mandato.

Mas adorou a idéia de aproveitar politicamente o novo estádio de Itaquera.

Seu mandato vai até fevereiro de 2012.

O estádio deverá ficar pronto em março de 2013.

Ontem foi aprovado de maneira unânime pelos conselheiros no clube, como já era mais do que esperado.

O vice-presidente de marketing, Luiz Paulo Rosenberg teve uma idéia que o dirigente adorou.

Fazer jogos em Itaquera sem o está estar completamente construído.

Ou seja: em vez dos 68 mil lugares, o Corinthians já poderá atuar lá no final de 2011.

Ou até no início de 2012.

Com o estádio aberto para 30 mil pessoas.

Engenheiros da Odebrecht acreditam sim ser possível.

Não é o que todos gostariam.

O sonho geral seria manter o cronograma e só liberar Itaquera quando o estádio estivesse pronto.

Mas a idéia cresce.

A diretoria quer premiar Andres Sanches por ter conseguido o estádio para o Corinthians.

E ainda sediar a abertura da Copa do Mundo de 2014, destronando o Morumbi do inimigo São Paulo.

O plano é fazer que o estádio seja inaugurado sob o seu mandato...

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Edu. O preço de ser jogador do presidente do Corinthians…

reuters778 Edu. O preço de ser jogador do presidente do Corinthians...

Defederico, Boquita, Danilo.

Eles entraram na partida contra o zumbi Goiás, comandado por Jorginho.

Na goleada por 5 a 1, sem Ronaldo para quebrar o ritmo, ele tiveram o direito de suar um pouco.

Fazer com que os torcedores lembrassem as suas existências, os seus nomes.

Mas quem não entrou em campo e não entra é um jogador que saiu da base corintiana.

Daqueles que precisavam ser pegos em casa por falta de carro e que ganhavam sanduíche após as partidas.

Teve uma boa carreira na Europa, atrapalhada por contusões.

Mas recebeu uma ótima proposta financeira e voltou ao Corinthians.

Virou jogador do presidente.

Andrés Sanchez acertou tudo com ele sem consultar Mano Menezes.

E aí, a retaliação ficou toda para o atleta.

A vingança do técnico foi dura e silenciosa.

Não brigou com Andrés e muito menos com o meia.

Só não o colocava em campo.

E nem falava com ele.

É como se não existisse.

Com Adilson Batista está um pouco melhor.

Mas sem ritmo, não tem chance.

Nem diante do fraquíssimo Goiás.

Ele teve propostas para jogar o Brasileiro por outros times, disse não.

"O Parque São Jorge é a minha casa.

Adoro onde eu estou.

Não vou desistir.

Tenho certeza que a minha hora chegará de novo."

O encontro com Edu foi casual, em frente a um banco.

E ele resumiu como está a sua situação.

Edu, o que está acontecendo?

Até quando você vai suportar?

Pelo que ganha, poderia estar em outra equipe.

Soube que teve convites, sondagens até do Palmeiras, do São Paulo...

Tive convites mesmo de alguns clubes.

Imagine...

Se eu jogasse no Palmeiras ou no São Paulo, a minha família me mataria (risos)...

Somos todos corintianos.

Eu sou uma pessoa paciente, o Corinthians é a minha casa.

Estou trabalhando forte, só esperando uma chance.

Não sou de ficar criando crise, questionando treinador, reclamando.

Sei que ainda posso ajudar.

Estou lá, fazendo o meu melhor.

Se não jogo, tento orientar os mais jovens que estão atuando.

Sou um atleta muito encaixado no grupo.

Mas isso não é muito pouco para um jogador que atuou no Arsenal, no Valencia?

Na Seleção Brasileira?

Eu...Não vou reclamar, Cosme.

Está tudo bem.

Se o técnico tem outros jogadores que prefere, tudo bem.

O importante é se sentir útil.

Mesmo sem jogar, colaboro muito nos treinamentos.

Faço o que puder para ajudar na organização da equipe.

A situação melhorou bastante com a troca de comando.

É verdade que o Mano nem falava com você?

Digamos que não havia diálogo comigo.

Mas nunca atrapalhei o seu trabalho.

Treinava e esperava sempre estar entre os relacionados para os jogos.

Mas ele não me escolhia.

E nunca veio dizer o que queria que eu fizesse, como poderia brigar de verdade por um lugar no time.

Simplesmente, ele não falava.

Com o Adilson Batista é diferente.

Trocamos ideias.

Eu não preciso ser inimigo de um treinador que não me coloca para jogar.

Eu só quero ser tratado com respeito, como sempre respeitei a todos na minha vida.

O fato de ter acertado a sua contratação diretamente com Andrés o atrapalhou?

Olha, é um privilégio ser amigo do Andrés.

Ele me deu todo o apoio desde que era diretor das divisões inferiores.

Mas não é porque ele me contratou que eu tenho de jogar.

Só que isso não deveria pesar contra mim.

Sinceramente, vou continuar treinando forte e esperando por uma chance.

Tive alguns contatos importantes para sair, mas tenho 32 anos.

Não vou sacrificar mais a minha família me aventurando por aí.

O meu lugar é no Corinthians.

Mesmo na reserva...

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

O que está acontecendo com o São Paulo Futebol Clube? Andrés Sanchez insinua que já viu esse filme em 2007…

 O que está acontecendo com o São Paulo Futebol Clube? Andrés Sanchez insinua que já viu esse filme em 2007...

Nada no São Paulo acontece por acaso.

Nenhuma noviça pisa no Centro de Treinamento sem autorização do presidente Juvenal Juvêncio.

Quando mais de 50 torcedores não só entram quando passam o tempo xingando e ameaçando jogadores, há algo por trás.

Bastaram algumas míseras ligações e a confirmação de que a diretoria queria essa "dura".

Depois do vexatório comportamento contra o Corinthians. os jogadores teriam de ser cobrados.

Não da maneira elegante, sutil de Sergio Baresi.

Nem de Juvenal, que já se cansou de cobrar, xingar, dar socos na mesa.

Depois dos 3 a 0, acabou a proteção.

Que os jogadores sentissem a pressão verdadeira.

Dos torcedores.

E com eles não houve espaço para desculpas.

O time foi eliminado da Libertadores em casa nas semifinais.

Ninguém confiava em Ricardo Gomes, mas ele ficou até o clube ser eliminado da competição mais amada por seus torcedores.

Tudo porque Juvenal Juvêncio havia dado a sua palavra ao ex-treinador que permitiria sua saída antes do final da participação do São Paulo da Libertadores.

Um absurdo.

E agora não consegue reagir no Brasileiro.

É apenas o 15º colocado em 15 rodadas.

Campanha fraquíssima.

Sem criatividade ou competência para contratar um treinador de verdade, os portões do Centro de Treinamento foram abertos para os torcedores.

Na década de 70 as invasões dos torcedores ao Parque São Jorge também tinham as autorizações da diretoria.

A estratégia que o São Paulo utilizou foi ultrapassada.

Não são palavrões e ameaças que o time vai melhorar.

Os jogadores precisam de um comandante, um técnico profissional.

A hora não é de aprendiz.

Paulo Autuori é o desejo.

Antônio Lopes foi oferecido.

Empresários insistem em lançar o nome de Luxemburgo, técnico que seria vetado pelo próprio Juvenal.

Enquanto isso Miranda diz que seu ciclo está acabando.

Dagoberto deixa claro que a diretoria o quer longe do clube.

Jorge Wagner está acreditando ser melhor jogar na segunda divisão com o Bahia.

Marcelinho Paraíba diz que está feliz demais por haver deixado o São Paulo e estar na segunda divisão com Sport.

Juvenal Juvêncio continua voltando sua atenção para Brasília, tentando ainda fazer o Morumbi o estádio da Copa de 2014 por São Paulo.

Não há patrocínio fechado na camisa por conta da indefinição em relação à Copa.

Há muitos e muitos anos, o clube não estava tão conturbado, sem rumo.

Não é à toa que o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, aconselhou o rival abrir o olho, para tentar fugir do rebaixamento no Brasileiro.

Sanches sabe muito bem o que diz.

Ele conhece o caminho.

Lembra bem de 2007...

Veja mais:

+ Acompanhe os Jogos da Juventude em Cingapura
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Andrés Sanchez festeja a saída de Felipe. Mais do que a eliminação do São Paulo…

reuters276 Andrés Sanchez festeja a saída de Felipe. Mais do que a eliminação do São Paulo...

Mais alegre do que a eliminação do São Paulo.

Assim ficou ficou Andrés Sanches depois de acertar a rescisão do contrato de Felipe.

O dirigente conseguiu se livrar do jogador que nunca gostou no Parque São Jorge.

Só o tolerava por Mano Menezes e pelas torcidas uniformizadas.

O treinador nunca o considerou um excepcional goleiro, mas para ele servia.

Felipe estava em uma escala abaixo dos tops do Brasil.

Quando tivesse como contratar alguém com o nível do Dida, Victor, Fábio, ele abriria mão dele.

Já a torcida era enfeitiçada com as comemorações depois dos jogos.

Com as pontes desnecessárias.

Com muitos amigos na mídia, Felipe soube vender a ilusão que era um grande goleiro.

Nunca foi.

Tem três rebaixamentos.

Dois com o Vitória, onde seu nome não pode ser pronunciado.

Suas falhas, em Salvador, ninguém esqueceu.

Assim como no Corinthians.

Ele deu o título da Copa do Brasil de 2008 para o Sport em um frango inacreditável.

Inaceitável para um goleiro de time grande.

Ganhou o Paulista, a Série B e não atrapalhou o Corinthians a conquistar a Copa do Brasil de 2009.

Andres se aproveitou da confusão que marcou a negociação fracassada com o Genoa.

E deixou Felipe de molho, treinando separado do elenco.

O dirigente já havia prometido na Copa da África que ele não  mais vestiria a camisa corintiana.

E o presidente cumpriu a promessa.

Os empresários do jogador devolverão R$ 400 mil dos R$ 7oo mil que ele havia recebido como luvas.

O goleiro se compara a Marcelinho Carioca e Tevez.

É mais um ídolo do Corinthians que está saindo pela porta dos fundos.

Ídolo? Como Marcelinho Carioca? Como Tevez?

Absurdo...

Felipe está negociando sua ida para o Braga de Portugal.

Que vá e não volte.

Faça sucesso no futebol português, que nunca foi marcado por goleiros sequer medianos.

Não tem talento para atuar em uma equipe grande do futebol brasileiro.

O que ele sabe fazer como ninguém é marketing.

Hoje à tarde deve haver nova sessão de entrevistas.

Para comemorar a sua 'libertação' do Corinthians.

Mal sabe ele que ontem já houve comemoração.

Andres Sanches se livrou do jogador que mais o incomodou desde que assumiu a presidência corintiana.

O que mais se arrependeu de haver contratado.

O goleiro que recebeu aumento com o time rebaixado para a Segunda Divisão.

Caso inédito no mundo.

E ele também não irá deixar saudade no elenco.

Felipe sempre foi muito individualista.

O Corinthians perdeu muito tempo e muitos jogos com esse fraco goleiro...

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Veja as principais notícias do dia
+ Todos os blogs do R7

Página 1 de 3123