1ae29 Ser obrigado a fazer o Brasileiro de 2014 com 24 clubes. Esse é o medo da CBF de Marin. O julgamento de hoje no Pleno do STJD não deverá ser o último ato da briga entre Portuguesa e Fluminense. Ela vai parar na Justiça Comum...
Derrota da Portuguesa no Pleno do STJD.

Mais de mil ações na Justiça Comum, afinadas pelo movimento "Vamos à Luta".

Reversão de quadro e Fluminense rebaixado.

Torcedores cariocas juram que buscarão a Justiça Comum.

CBF tendo de se render e confirmando o Brasileiro de 2014 com 24 clubes.

É com esta vexatória expectativa que amanhece esta sexta-feira.

Dia da '40ª' rodada do triste Campeonato Nacional de 2013.

Ainda não a última...

A partir das 11 horas começará o último ato da ópera-bufa.

No Rio de Janeiro, nove pessoas julgarão o recurso da Portuguesa.

O clube tentará se defender por ter escalado Heverton contra o Grêmio.

Ele teria de cumprir duas partidas de suspensão.

Ficou sem jogar apenas uma.

Por falta de comunicação do advogado Osvaldo Sestário...

Completa desatenção do departamento de futebol...

Incompetência administrativa no Canidé...

Seja qual for a desculpa, a falha foi da Portuguesa.

Não há a menor dúvida disso.

Mas o advogado João Zanforlin já avisou a amigos.

Sua estratégia irá mudar drasticamente.

Revela que apelou para o lado emocional no primeiro julgamento por um motivo.

A falta de tempo na busca de argumentos.

Agora irá insistir que o Estatuto do Torcedor se sobrepõe ao CBJD.

A CBF não publicou imediatamente no BID a suspensão de Heverton.

1gazetapress11 Ser obrigado a fazer o Brasileiro de 2014 com 24 clubes. Esse é o medo da CBF de Marin. O julgamento de hoje no Pleno do STJD não deverá ser o último ato da briga entre Portuguesa e Fluminense. Ela vai parar na Justiça Comum...

Só o fez após a partida contra o Grêmio.

O artigo 35 do Estatuto do Torcedor é claro.

"As decisões proferidas pelos órgãos da Justiça Desportiva devem ser, em qualquer hipótese, motivadas e ter a mesma publicidade que as decisões dos tribunais federais”."

O estatuto ainda exige que seja disponibilizada a punição no site do órgão que promove o torneio.

E a pena começaria a valer a partir da publicação.

O STJD respaldou sua decisão no artigo 133 do CBJD.

"Proclamado o resultado do julgamento, a decisão produzirá efeito imediato, independentemente de publicação ou da presença das partes ou de seus procuradores, desde que regularmente intimados para a sessão de julgamento, salvo hipótese de decisão condenatória."

A alegação de Zanforlin será que o Estatuto do Torcedor é uma lei federal.

E que deve prevalecer.

Mas não é esta a tendência.

Os auditores prometem seguir pelo caminho de que o futebol deve ser julgado pelo CBJD.

Na CBF, Marin e Marco Polo têm a certeza de derrota do recurso.

E a confirmação do rebaixamento da Portuguesa e permanência do Fluminense.

Só que cerca de mil torcedores paulistas já garantiram que entrarão na Justiça Comum.

Tentarão garantir a permanência da Portuguesa na Série A.

Como a justiça é lenta no país, o medo da CBF é que o Brasileiro de 2014 fique impedido de começar.

Travado até a decisão definitiva.

A saída de que nenhum clube seja rebaixado é grande.

E o torneio nacional tenha de acontecer com 24 clubes.

Por falta de datas, essas equipes poderiam ser divididas em dois grupos de 12.

A decisão viria em mata-matas entre os oito primeiros.

Há ainda a chance de que algum juiz determine que Portuguesa e Fluminense ficam na A.

Aí, o torneio teria 22 clubes.

Na verdade, se os torcedores procurarem a Justiça Comum será um caos.

A desmoralização da atual diretoria da CBF.

Seria trágico para a dupla Marin e Marco Polo.

Na teoria, não há saída.

Se o julgamento for favorável à Portuguesa, torcedores do Fluminense juram.

Irão buscar a Justiça Comum para garantir o clube na Série A de 2014.

Os clubes não precisam se desgastar fugindo da esfera esportiva.

Seus torcedores juram que farão esse papel.

O julgamento de hoje está cercado de expectativa.

Mas há quase a certeza absoluta.

Não deverá ser o último capítulo nesta constrangedora novela.

Muito pelo contrário.

Este deve ser escrito pelos torcedores e a Justiça Comum.

Tudo fica ainda mais embaraçoso por 2014 ser ano de Copa do Mundo.

No Brasil.

A resolução do caso tem tudo para ser embaraçoso.

Vergonhoso.

Primeiro por um clube que não consegue se organizar.

Não ser informado que seu atleta não pode entrar em campo.

Mesmo tendo seu advogado no julgamento.

E depois, a CBF.

Incompetente de publicar no seu site os jogadores punidos da rodada.

Assim que acabarem os julgamentos.

Trabalho que um garoto de dez anos pode fazer.

O circo deve começar às 11 horas.

E não tem hora e nem data para acabar.

O perdedor, não há dúvida: o futebol brasileiro...
1fotoarena1 Ser obrigado a fazer o Brasileiro de 2014 com 24 clubes. Esse é o medo da CBF de Marin. O julgamento de hoje no Pleno do STJD não deverá ser o último ato da briga entre Portuguesa e Fluminense. Ela vai parar na Justiça Comum...

http://r7.com/I1FB