divulgação00023 1024x724 Sensacional... O Goiás renasceu... Acabou com o sono do rei e do príncipe do Rio de Janeiro...E diminuiu um pouco a vergonha dos palmeirenses...
O rei e o príncipe do Rio de Janeiro não foram dormir nada bem nesta madrugada de quinta-feira.

Joel Santana e Renato Gaúcho e grande parte da população brasileira não esperavam pela ótima partida do Goiás.

Na primeira partida das finais da Sul-Americana, o rebaixado no Brasileiro levantou a cabeça.

Com muita moral, os comandados de Artur Neto ganharam por 2 a 0 do Independiente.

Mesmo com o gigantesco gramado do Serra Dourada molhado, os goianos pressionaram.

Encurralaram os argentinos no primeiro tempo.

Jogaram com a autoridade de quem deveria estar liderando o futebol do seu país.

E não rebaixado com antecedência.

Rafael Moura e Otacílio Neto marcaram 2 a 0.

O time brasileiro poderia tem feito pelo menos mais dois gols.

A pressão foi incrível.

O técnico El Turco estava assustado.

Mas seu time não caiu na armadilha de tentar descontar de qualquer maneira.

Matreiro, tocou a bola com calma.

Ainda mais no segundo tempo quando teve o artilheiro Silvera expulso infantilmente.

Com dez jogadores, os argentinos trataram de fazer o que sabem.

'Mataram' a partida, catimbaram, fizeram o tempo passar.

O Goiás perdeu um pouco de embalo.

Diminuiu o ritmo, cansou.

Esse foi um erro.

Poderia ter conseguido mais um gol e ir para Avellaneda muito mais confiante.

Matreiro, o goleiro Navarro roubou pelo menos uns cinco minutos do jogo.

Soube como deixar o tempo passar.

Mas não há o que reclamar.

O árbitro paraguaio Carlos Torres foi muito bem, mesmo deixando os argentinos tirarem alguns minutos de bola rolando.

No final, o placar de 2 a 0 foi justo.

Empolgante, heróico até para um time rebaixado para a Segunda Divisão.

E que está pertíssimo da Libertadores da América em 2011.

Terá de repetir as façanhas do Uruguai, quando desbancou o Peñarol e em São Paulo, quando eliminou o Palmeiras.

Não será fácil.

O caldeirão de Avellaneda é terrível.

Mas não há como não abrir um sorriso ao analisar o comportamento da torcida goiana.

Emocionante.

Exatos 35.500 torcedores fanáticos no Serra Dourada.

Esqueceram por uma noite a vergonha do rebaixamento no Brasileiro.

Benditos R$ 912 mil de arrecadação...

Santo dinheiro para o clube com tanta dificuldade financeira.

Os torcedores testemunharam e empurraram o Goiás para a maior vitória de sua história.

Nunca o time chegou tão longe em uma competição internacional.

Quem assistiu ao jogo não teve como não torcer pelo Goiás.

Se tivesse 10% da organização tática e vontade de jogar que teve ontem o time não seria rebaixado.

Mas isso cabe a Leão, Jorginho e Jorginho explicarem...

Artur Neto fez o básico e conseguiu o maior feito do clube desde que foi fundado.

Que venham os argentinos e seu caldeirão na próxima quarta-feira...

O Goiás parece pronto para o que ninguém esperava.

Os palmeirenses podem dormir um pouco menos envergonhados.

Em compensação...

O rei e o príncipe do Rio de Janeiro estão mais tensos do que nunca.

Graças ao rebaixado Goiás, podem duelar no domingo por nada...

Veja mais:

+ Leia mais sobre futebol no R7
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

http://r7.com/q4tf