emprego Se o Flamengo eliminar o Corinthians, Rogério Lourenço será efetivado. Será o técnico de verdade do Flamengo...

A situação não poderia ser mais clara.

Se o Flamengo conseguir eliminar o Corinthians da Libertadores, Rogério Lourenço ganha o emprego de técnico.

Deixa de ser interino.

O supervisor Isaias Tinoco já deu o seu aval para a presidente/vereadora Patricia Amorim.

Rogério era auxiliar de Andrade sabe muito bem o que fazer para tentar sobreviver no cargo.

Tudo o que o clube não quer é outro treinador amigo demais dos jogadores e que evite os conflitos.

E ele agiu rápido no desgastante episódio da falta de Adriano nos treinamentos.

Logo no sábado falou com os atletas e disse que poderia até sair depois da partida de quarta-feira, mas enquanto fosse o treinador, não iria admitir desrespeito ao Flamengo.

Os atletas duvidaram.

Como Rogério iria enfrentar Adriano.

Mas o interino conversou muito com Isaias Tinoco e foi ele quem decidiu o que iria acontecer.

E o clube seguiu suas determinações no domingo.

Adriano apareceu com uma desculpa, como todos haviam previsto.

Todos no clube acreditaram, ou fingiram que acreditaram, que sua mãe teve problemas de saúde e ele não pôde nem telefonar para avisar.

E foi apenas uma coincidência ele ter reatado o noivado com Joana.

Mas, de acordo com o sugerido por Rogério, Adriano pediu desculpas para todo o time.

Foi noticiado que terá seu dia descontado e que treinará um dia a mais que os companheiros.

Estas duas informações servem apenas para a opinião pública, para confortar os torcedores, na Gávea ninguém acredita nelas.

Mas Adriano ter pedido desculpas já é um enorme avanço.

E Rogério foi além ao simplesmente não afagar a cabeça de Adriano.

Falau para ele, em frente ao time, de quanto é importante para a continuação ou não do Flamengo na Libertadores.

Foi inteligente.

Adriano se sentiu valorizado e se comprometeu diante dos companheiros a fazer tudo pela vaga.

Patrícia Amorim ficou muito satisfeita com o comportamento de Rogério.

Mas ela aprendeu na política a ser prática.

Deixou claro a Isaias que, em caso de eliminação no Pacaembu, as chances de efetivação caem a quase zero.

Ela sabe que a pressão para buscar um treinador vivido e consagrado é enorme.

O nome que ela tem mais ouvido é o de Abel Braga.

Mas está tudo ainda aberto.

Vai depender do Flamengo e, principalmente, de Adriano.

O que eles fizerem no Pacaembu decidirá o futuro de Rogério Lourenço...

http://r7.com/rYYC