Superexposição.

Neymar e Anderson Silva são os dois maiores ídolos brasileiros.

Referências no futebol e no MMA.

Em comum, além da fama, a 9ine.

A agência de Ronaldo.

O lema da empresa é conseguir gerenciar a carreira dos melhores atletas do Brasil.

E com os dois, o caminho está sendo seguir o que o ex-jogador fazia.

Superexposição.

Os dois nunca estiveram tão expostos na mídia.

De uma maneira absurdamente exagerada.

Usando a sua ligação umbilical com a Globo...

Tão útil como no caso dos travestis...

Na reconcilação com a esposa...

Ronaldo fez da emissora carioca a segunda casa de Neymar e Anderson Silva.

O lutador só ainda não participou do Globo Rural.

Do resto esteve em todos os programas.

O jogador imita perfeitamente o que fazia Ronaldo quando jogava.

Procura o microfone da Globo para falar.

Além também de ser um frequentador assíduo da emissora.

Foi lá que ele também se redimiu em público depois da briga estúpida com Dorival Júnior.

Reconciliação de ídolos com a opinião pública por muito tempo foi especialidade de Patricia Poeta.

Com entrevistas que não ofereciam risco.

Anderson ainda não precisou.

Quando precisar sabe onde ir.

Em relação à superexposição, Ronaldo não percebeu que muita coisa mudou desde 1994, quando começou a ganhar espaço na mídia.

Os veículos se multiplicaram de maneira espantosa.

A ganância precisa ter uma medida.

Não há como colocar Anderson Silva e Neymar em todos os eventos que são chamados.

O atacante santista tomou uma atitude digna ao enfrentar a sua patrocinadora Lupo.

Na semana passada se recusou a desfilar apenas de cuecas em Gramado.

Fez muito bem.

Apesar de adorar um flash, ele viu que era demais.

Os grandes lutadores do MMA sempre sonharam com o reconhecimento no Brasil.

E por isso, Anderson ainda tem tolerado participações em humorísticos que tentam ridicularizar sua voz.

Não precisa.

Ele é um ídolo mundial.

Alguém precisa orientar não só Neymar e Anderson Silva.

Mas Ronaldo.

É ele que precisa entender que quem tem nas mãos.

Incentivar a idolatria e superexposição são duas coisas muito diferentes.

O Brasil já tem tão poucos personagens importantes...

Que a 9ine não os torne insuportáveis.

Ou a quem interessa Neymar dançando vestido de gorila?

http://r7.com/suoG