- Blog do Cosme Rímoli - http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli -

Relatório sigiloso mostrou o quanto os dirigentes foram irresponsáveis. Mergulharam, sem dó, o Corinthians na bilionária dívida com o Itaquerão. E a revelação. Lula queria o estádio para 30 mil pessoas. 15 mil corintianos sentados e 15 mil em pé…

Postado por Cosme Rímoli em 28/04/2017 às 12:09 em Sem categoria | 86 Comments

1reproducao29 Relatório sigiloso mostrou o quanto os dirigentes foram irresponsáveis. Mergulharam, sem dó, o Corinthians na bilionária dívida com o Itaquerão. E a revelação. Lula queria o estádio para 30 mil pessoas. 15 mil corintianos sentados e 15 mil em pé... [1]
A história é mais do que interessante.

Desmoralizante.

A diretoria do Corinthians se cansou das inúmeras críticas em relação a tudo que cerca o Itaquerão. Um estádio que foi construído com juros especiais para a Copa do Mundo, facilitado pela relação íntima do ex-presidente Lula e os donos da Odebrecht, abençoado por Ricardo Teixeira e Joseph Blatter.

A intenção do presidente Roberto de Andrade era divulgar que tudo correu dentro da normalidade. E um estádio que deveria custar R$ 300 milhões, já sairia por R$ 1,6 bilhão, se fosse pago até 2028, como fora combinado.

E isso não vai acontecer.

O clube que não paga as parcelas da construção há exato um ano, quer reformular o contrato assinado pelo todo poderoso Andrés Sanchez. Esticar o prazo de pagamento e passar a não ter a totalidade de sua arrecadação descontada para as parcelas.

O que elevará a dívida para mais de R$ 2 bilhões.

O dinheiro para a construção da arena foi emprestado para o Corinthians pelo BNDES, com juros especiais pela Copa do Mundo. E como não poderia ser repassado diretamente ao clube, teve a Caixa Econômica Federal, então controlada por Lula, como intermediária. O Fundo BRL Trust administraria o pagamento do empréstimo. Como a arena, que substituiu o Morumbi na abertura da Copa, foi aprovado em cima da hora, a Odebrecht começou a tocar a construção com recursos próprios. Acreditando que depois receberia tudo do clube.

Mas o acordo selado por Andrés foi muito ruim. Ele desprezou a recessão mundial e acreditou que venderia os naming rights por R$ 400 milhões. E amarrou com a prefeitura de São Paulo, os famosos [2] Certificados de Incentivo ao Desenvolvimento, os CIDs. Papéis que resgatariam, com desconto, dívidas de empresas com o município.

O Ministério Público percebeu o absurdo.

O ex-prefeito Gilberto Kassab estava usando dinheiro público para ajudar um clube particular. Processou. O MP perdeu em primeira instância. Mas segue articulando outros processos. Com isso, ninguém se anima a comprar os R$ 420 milhões. A Odebrecht comprou R$ 24,8 milhões de CIDs para animar os possíveis interessados. Só que o medo que novos processos do MP transformem tudo em papéis podres, sem valor, segue travando deixando longe as empresas.

Aliados de Roberto de Andrade tentaram criar uma campanha para que os sócios abastados do Corinthians comprassem cotas do CIDs. A partir de R$ 35 mil. Não é preciso detalhar que a iniciativa desesperada foi um fracasso.

A empresa contratada para a consultoria do Itaquerão foi a Molina & Reis Advogados. O dono do escritório é Paulo Molina, amigo de infância do ex-presidente Andrés Sanchez. Cresceram juntos. E a avaliação foi constrangedora.

Destacou a irresponsabilidade com o dinheiro do Corinthians. Recomendou algo óbvio, conselho que deve ser dado aos filhos com mais de 18 anos. Cuidado antes de assinar qualquer documento.

E enfiou o dedo na ferida.

O acordo envolvendo o Itaquerão foi restrito a pouquíssimas pessoas. Elas não foram fiscalizadas por nenhum órgão do clube. Estiveram acima do bem e do mal. Fecharam um acordo danoso que envolveu dinheiro do clube.

"Deveria o clube, por meio dos seus representantes, órgãos e demais conselhos (...) ter procedido o acompanhamento de todas as fases e etapas da execução da obra pela construtora Norberto Odebrecht, devendo ser garantido o acesso irrestrito a tudo que a envolvesse, viabilizando melhores avaliações de seus reflexos econômicos, financeiros, contratuais, societários, entre outros", afirma o texto do documento. A conclusão é que se o acompanhamento acontecesse durante as obras, o clube "teria fiscalizado as atividades da construtora de maneira mais produtiva e eficaz".

O relatório escancara a falta de fiscalização da empresa que deveria cuidar da engenharia da arena. "Passados aproximadamente quatro meses da contratação da CCEC [Claudio Cunha Engenharia] (...) de forma inexplicável, o comportamento [da empresa] passou a ser de retardamento, ausência de respostas de e-mails e solicitações..." Ou seja, a Claudio Cunha Engenharia não dá satisfação de como realmente estão as obras complementares do estádio.

O resultado da consultoria foi entregue ao Corinthians no dia 26 de janeiro de 2017. Lógico que não houve interesse algum de Roberto de Andrade ou de Andrés Sanchez em divulgá-lo. E ficaria assim, em segredo. Mostrar o quanto houve desleixo do clube com a maior dívida de sua história não seria benéfico para os atuais dirigentes. O relatório acabou cedido à Folha de São Paulo.

Aos poucos, todos os aspectos envolvendo o estádio estão vindo à tona. A ideia inicial que Lula apresentou a Emílio Odebrecht era um estádio para 30 mil pessoas. Com apenas 15 mil cadeiras. Os outros 15 mil assistiriam aos jogos em pé. 3reproducao12 Relatório sigiloso mostrou o quanto os dirigentes foram irresponsáveis. Mergulharam, sem dó, o Corinthians na bilionária dívida com o Itaquerão. E a revelação. Lula queria o estádio para 30 mil pessoas. 15 mil corintianos sentados e 15 mil em pé... [3]

Lula argumentou o estranho pedido.

"Porque a torcida do Corinthians não senta, ela fica em pé."

A revelação foi do ex-diretor da Odebrech, Alexandrino Alencar. Ele está até o pescoço envolvido na operação Lava Jato. E, a mando de Emílio Odebrecht, participou do processo envolvendo a arena.

De acordo com Alencar, o custo inicial do estádio era de R$ 300 milhões.

Passará de R$ 1,6 bilhão.

"Você sai de casa para comprar um Volkswagen e volta com uma Lamborghini", ironizou, na sua delação premiada.

"A gente só entrou na Arena Corinthians porque o governo tinha prometido financiamento para a realização da Copa do Mundo; aí depois não dão. Aí, eu passo uma grande parte do tempo lutando para conseguir o que eles tinham prometido para a gente. Eu era um mendigo, porque eu ia lá [governo] para pedir coisas, na verdade, que eu só entrei porque eles tinham prometido.

"Sem a Odebrecht, não ia ter Copa, não ia ter Olimpíada.

"Não ia ter nada.

"Moral da história: eu fiz uma coisa que não interessava para a gente. Hoje, estou com um pepino, porque a gente tem uma garantia com a Caixa Econômica Federal] e o Corinthians não paga a gente."

Esta é a avaliação final do ex-presidente e dono da construtora, Marcelo Odebrecht. Mas o departamento jurídico da empresa segue atenta à dívida e advogados importantes garantem que não há como o Corinthians escapar de pagar.

 Relatório sigiloso mostrou o quanto os dirigentes foram irresponsáveis. Mergulharam, sem dó, o Corinthians na bilionária dívida com o Itaquerão. E a revelação. Lula queria o estádio para 30 mil pessoas. 15 mil corintianos sentados e 15 mil em pé... [4]

O clube terá de cumprir o que seus dirigentes assinaram.

Para deixar ainda mais nebuloso o quadro, o clube acaba de aprovar seu balanço de 2016.

Não contabilizando o Itaquerão, a dívida é de R$ 425,8 milhões.

Isso sem pagar as parcelas da arena desde abril do ano passado.

Nos últimos anos, os salários do time não atrasaram por acaso.

Além de tudo isso, há outra denúncia grave, publicada pela Folha.

6reproducao2 Relatório sigiloso mostrou o quanto os dirigentes foram irresponsáveis. Mergulharam, sem dó, o Corinthians na bilionária dívida com o Itaquerão. E a revelação. Lula queria o estádio para 30 mil pessoas. 15 mil corintianos sentados e 15 mil em pé... [5]

"A Odebrecht relatou o pagamento de R$ 2,5 milhões de caixa dois para a campanha de 2014 do deputado federal Andrés Sanchez (PT-SP). A informação consta nos acordos de delação premiada do ex-diretor-superintendente Luiz Bueno e do ex-presidente de Infraestrutura do grupo baiano, Benedito Júnior, o BJ. Os dois estão entre os 77 executivos da empreiteira que fecharam colaboração com a Lava Jato.

"André Luiz de Oliveira, o André Negão, vice-presidente do clube alvinegro e assessor parlamentar de Sanchez, é apontado como o responsável por ter recebido o dinheiro, pago em espécie. Ambos negam irregularidades."

As investigações sobre Andrés e André Negão prosseguem.

A Molina & Reis Advogados está mais do que certa no seu relatório.

Houve omissão, falta do mínimo cuidado com o dinheiro corintiano.

A situação é muito séria.

Os sócios e conselheiros precisam se respeitar.

Ter personalidade para cobrar competência dos dirigentes.

O contrato fechado para a construção Itaquerão foi infantil.

Profundamente daninho.

Embora pareça ter donos, o dinheiro é do clube.

E precisa ser tratado com responsabilidade, competência.

Esteja o partido que estiver comandando este país.

Com Lula ou sem Lula na presidência...
522 Relatório sigiloso mostrou o quanto os dirigentes foram irresponsáveis. Mergulharam, sem dó, o Corinthians na bilionária dívida com o Itaquerão. E a revelação. Lula queria o estádio para 30 mil pessoas. 15 mil corintianos sentados e 15 mil em pé... [6]

http://r7.com/OK7q

  [7]
  [8]


Artigo impresso de Blog do Cosme Rímoli: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli

Endereço do artigo: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/relatorio-sigiloso-mostrou-o-quanto-os-dirigentes-foram-irresponsaveis-mergulharam-sem-do-o-corinthians-na-bilionaria-divida-com-o-itaquerao-e-a-revelacao-lula-queria-o-estadio-para-30-mil-pessoa-28042017/

Endereços neste artigo:

[1] Imagem: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/files/2017/04/1reproducao29.jpg

[2] famosos: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli http://entretenimento.r7.com/famosos-e-tv/

[3] Imagem: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/files/2017/04/3reproducao12.jpg

[4] Imagem: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/files/2017/04/3reproducao1.jpeg

[5] Imagem: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/files/2017/04/6reproducao2.jpg

[6] Imagem: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/files/2017/04/522.jpg

[7]  : http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/relatorio-sigiloso-mostrou-o-quanto-os-dirigentes-foram-irresponsaveis-mergulharam-sem-do-o-corinthians-na-bilionaria-divida-com-o-itaquerao-e-a-revelacao-lula-queria-o-estadio-para-30-mil-pessoa-28042017//emailpopup

[8]  : http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/relatorio-sigiloso-mostrou-o-quanto-os-dirigentes-foram-irresponsaveis-mergulharam-sem-do-o-corinthians-na-bilionaria-divida-com-o-itaquerao-e-a-revelacao-lula-queria-o-estadio-para-30-mil-pessoa-28042017//print

© 2011 Nicolau Marmo. Todos direitos reservados.