a124 Pressionada pela queda da audiência do futebol, Globo aperta Marco Polo. E a Federação Paulista exige Corinthians, São Paulo, Santos e, vá lá, o Palmeiras com seus titulares. A pressão será enorme no Paulista, pouco importa a Libertadores...
Pouco importa Libertadores, férias, pré-temporada.

Marco Polo del Nero quer os grandes com os titulares no Campeonato Paulista.

Sua tolerância será apenas no início do torneio.

E na véspera de jogos decisivos pela Libertadores.

O presidente da Federação Paulista quer a CBF em 2014.

Deseja fazer do estadual a prova que nasceu para comandar o futebol brasileiro.

Pelo menos na sua cabeça.

Para ter Corinthians, São Paulo, Santos e, vá lá, o Palmeiras com seus titulares, a solução é simples.

Dinheiro.

Marco Polo dará R$ 10,8 milhões a cada time grande para suportar o longo torneio.

Os pequenos receberão pouco mais do que R$ 2,1 milhões.

O campeão embolsará R$ 2,5 milhões.

Todos os clubes receberão ainda um carro da Chevrolet, novo patrocinador do torneio.

Com esses valores, Marco Polo foi direto com os presidentes dos grandes.

Não vai tolerar desprezo ao Campeonato Paulista.

Mesmo sabendo que cada time terá de jogar 19 partidas até chegar aos mata-matas decisivos.

E tem como grande parceira na cobrança a TV Globo.

É exigência de emissora, o máximo de titulares possível nos jogos que transmitir.

A cada ano o interesse nos estaduais pelo Brasil despenca.

Assim como a audiência.

Daí a pressão da emissora carioca.

Os presidentes dos grandes clubes prometeram cumprir a exigência.

Não querem briga com Marco Polo, mentor de José Maria Marin, presidente da CBF.

E com a TV Globo.

Vários clubes, como o Palmeiras já anteciparam sua cota de transmissão.

E até pediram adiantamento à Federação Paulista.

Os presidentes dos grandes já repassaram a ordem aos seus treinadores.

Tite, Ney Franco e Gilson Kleina não gostaram.

Porque têm a Libertadores sendo disputada ao mesmo tempo.

Mas não há saída.

Como compensação, a Globo promete chamar como nunca o estadual paulista.

Com inúmeras propagandas durante a sua programação.

Destacando Pato, Neymar, Barcos, Ganso.

As estrelas.

Nem se toca no União Barbarense, Mirassol, XV de Piracicaba..

Guarani, Ponte Preta, São Caetano.

Penapolense, Ituano, São Bernardo, Linense, Atlético Sorocaba...

Paulista, Bragantino, Mogi Mirim, Oeste, Botafogo de Ribeirão.

Vários times de aluguel, que só existem de mentira.

Montados por empresários para expor seus atletas no Paulista.

E depois se desfazem.

A emissora sabe que a grande maioria dos jogos é inútil, desinteressante.

Mas vai tentar promover como puder.

A média de audiência do futebol na Globo cai a cada ano.

Despenca.

Era de 21 pontos em 2010.

Baixou para 17,4 em 2011.

E em 2012 chegou a gritantes 15 pontos.

A média dos jogos no dia nobre, domingo à tarde.

Uma dor de cabeça enorme.

Principalmente por causa dos patrocinadores.

Em 2012 eles gastaram 1,044 bilhão com a Globo.

E as queixas são enormes em relação à baixa audiência.

Até mesmo o comando do esporte na emissora foi trocado.

Saiu Luis Fernando Lima.

Entrou Renato Ribeiro.

As baixas audiências das transmissões foram o motivo.

As rédeas da emissora com os clubes e federações será mais curta.

Marco Polo sabe disso.

E está fazendo a sua parte.

São Paulo, Corinthians, Santos, e vá lá, o Palmeiras foram avisados.

Terão de colocar seus titulares muito mais em campo do que gostariam.

É o poder do dinheiro.

Ponto final...

http://r7.com/0eHt