1reuters18 Preconceituoso, presidente do Bayern dá desculpa absurda por não contratar Neymar. Como é jovem, brasileiro e caro, tinha medo que se transformasse em um novo Breno. Pura estupidez...
O Bayern apelou para a pior das desculpas.

A direção do Real Madrid insinuou que foi usada.

E que o Santos e o staff de Neymar conseguiram o que queriam.

A divulgação da proposta do rival fez o Barcelona aumentar a sua.

Algo não muito ético, mas normal no mundo dos negócios.

Mas o presidente do clube alemão foi absolutamente infeliz.

Uli Hoeness delirou.

Disse que não queria contratar Neymar.

E tinha um motivo.

Não traria um jovem brasileiro para o clube.

Apelou para a desculpa mais estúpida possível.

"Nós vimos o que aconteceu com Breno em 2011.

Ele tinha 21 anos e não conseguiu criar raízes (na Alemanha).

Queimou sua casa e foi condenado a três anos e nove meses de prisão."

E foi adiante em sua entrevista à revista Bild.

"Guardiola queria contratar Neymar.

Mas isso não é recomendado.

Sabemos, por experiência.

Jovens jogadores brasileiros costumam ter grandes problemas de adaptação.

E até com o clima cultural da Alemanha.

E se você paga 20, 30 ou mais milhões de euros é complicado."

O dirigente não poupou esforço para justificar seu fracasso nas negociações.

O Bayern chegou atrasado na transação.

Guardiola pediu, insistiu com a direção do seu novo clube por Neymar.

2reuters3 1024x576 Preconceituoso, presidente do Bayern dá desculpa absurda por não contratar Neymar. Como é jovem, brasileiro e caro, tinha medo que se transformasse em um novo Breno. Pura estupidez...

Os alemães acionaram seus representantes.

Mas não foram levados em consideração.

O atacante lamentou não trabalhar com o treinador catalão.

Mas havia decidido atuar no Barcelona há muito tempo.

Desde 2011 quanto Santos e o time espanhol decidiram o Mundial.

Com a negativa do atleta ficou uma situação constrangedora em Munique.

O santista virou as costas ao clube que venceu a Champions League.

Hoeness tinha de falar alguma coisa.

Deu a entender que a transação não foi adiante por desejo da diretoria bávara.

Mentira pura.

E optou por comparar todos os jovens brasileiros a Breno.

Enorme bobagem com raízes no preconceito.

O jogador saiu do São Paulo com 19 anos.

Foi comprado por 12 milhões de euros, cerca de R$ 32 milhões.

Não teve chance com o treinador Van Gaal.

Assim como Leão não gosta de argentinos, o holandês não suporta brasileiros.

Breno foi emprestado ao Nuremberg.

Lá rompeu os ligamentos do joelho direito.

Foi devolvido ao Bayern.

Sua recuperação foi problemática, demorada.

Entrou em profundo estado de depressão.

E acabou queimando sua casa.

Está preso por colocar vidas em risco.

Um caso triste e raro.

Não há comparação com a situação de Neymar.

Em nenhum sentido.

A não ser os dois serem brasileiros e jovens quando saíram do país.

Mesmo na Alemanha, a entrevista tem sido criticada.

O dirigente foi de uma infelicidade sem tamanho.

Houve sim a incompetência do seu clube em contratar Neymar.

Doeu também o fato dele preterir Munique.

Apesar de Guardiola.

Quis o Barcelona.

O presidente que aceite a decisão.

Não invente desculpas.

Fracassou e ponto final.

Esqueça o descabido preconceito em relação a Neymar.

Aos jovens brasileiros.

Respeite o momento terrível que Breno vive na cadeia.

E assimile que existem atletas que não querem jogar no Bayern.

Simples assim...
1getty Preconceituoso, presidente do Bayern dá desculpa absurda por não contratar Neymar. Como é jovem, brasileiro e caro, tinha medo que se transformasse em um novo Breno. Pura estupidez...

http://r7.com/aBcz