1reproducao Palmeiras tem o direito de sonhar com Neymar. Depois da Copa de 2022
Não existe a menor possibilidade de Neymar atuar no Palmeiras. Não nos próximos cinco anos, pelo menos. A família real do Catar o transformou no jogador mais caro de todos os tempos. Para defender o Paris Saint Germain, e função principal, ser o garoto-propaganda da Copa de 2022.

O Mundial marcado pela compra de votos, pela corrupção e que foi a ruína de vários dirigentes que se consideravam inatingíveis, tratados como chefes de estado por onde passavam. E que estão presos, esperando julgamento, como o ex-presidente da CBF e ex-governador biônico de São Paulo, José Maria Marinho.

Neymar mudou a geopolítica do futebol mundial com sua ida para a França. Ele tornou relevante um torneio nacional de segunda linha. Responsável pelo respeito na Champions que o Paris Saint Germain jamais ousou sonhar. Mostrou que os catarianos estão dispostos a formar o time mais poderoso do mundo. Ele é o jogador que encoraja outros grandes nomes a embarcar nesta revolução.

8 Palmeiras tem o direito de sonhar com Neymar. Depois da Copa de 2022

"Eu torci para o Palmeiras quando era pequeno, depois passei a torcer para o Santos quando comecei a jogar profissionalmente.

"Não é que muda. Quando você é pequeno, escolhe um time para torcer. Aí você vira jogador não tem como. Você não está em seu time de coração e acaba gostando de outras equipes."

Neymar era palmeirense porque seu pai adorava o clube verde. O atacante do PSG tinha Edmundo como ídolo na tenra infância.

"Time do coração", essa expressão dominou as redes sociais palmeirenses. O mais caro do mundo e o mais talentoso brasileiro tem a camisa verde na alma, insistiram muitos. Assim como no corpo. Vazou a foto depois de um treinamento da Seleção no CT do São Paulo, na qual ele vestia a camisa palmeirense por baixo do uniforme do selecionado.

A palavra Crefisa ficou nítida na fotografia.

E lógico.

Já chegaram apelos ao bilionário casal dono da empresa.

E conselheiro do clube.

54 Palmeiras tem o direito de sonhar com Neymar. Depois da Copa de 2022

Leila Pereira tem o sonho de ser a primeira presidente palmeirense. Ainda está no seu primeiro mandato como conselheira, teve a maior votação da história. Só pode ser candidata à presidência ao final de um eventual segundo período como conselheira. A partir de abril de 2021, para ser exato.

Desde que aportou no Palmeiras, de livre e espontânea vontade, em 2015, já foram investidos pela empresa nada menos do que R$ 220 milhões. E já estão comprometidos pelo menos R$ 72 milhões de patrocínio em 2018, fora as generosas contribuições para a compra de jogadores.

"Eu quero um grande ídolo no Palmeiras. Que seja reconhecido mundialmente. Com talento para levar o clube para as maiores conquistas que o futebol oferecer. O presidente Maurício (Galiotte) e o Alexandre Mattos sabem disso. Não indico jogador. Confio integralmente nas indicações dos dois.

"Cosme, eu quero que o Palmeiras tenha o melhor time das Américas. Com a Europa, ainda eu não posso concorrer. Mas quem sabe um dia?", me confidenciou Leila, depois de nossa entrevista exclusiva.

Neymar se encaixaria de forma perfeita nos sonhos de grandeza do Palmeiras de Leila Pereira. O lucro líquido da Crefisa em 2015 foi de R$ 1,1 bilhão. E em 2016, de R$ 1 bilhão. Isso com o Brasil mergulhado em recessão.

"A popularidade do Palmeiras ajudou a Crefisa. O mercado do futebol tem um potencial imenso. Não sei quantificar. Mas a minha marca nunca foi tão exposta. Não só da Crefisa, mas das Faculdades das Américas. E de uma maneira muito positiva. Isso é excelente para os negócios", diz Leila.

33 Palmeiras tem o direito de sonhar com Neymar. Depois da Copa de 2022

Houve duas tentativas da Crefisa trazer um grande ídolo para o Palmeiras. As duas envolveram um atacante estrangeiro, que deveria chegar para ser o artilheiro não só do clube, mas do Brasil. O elemento com potencial diferente, capaz de fazer o clube vencer a Libertadores da América e disputar com chances de titulo, o Mundial de Clubes. Para acabar de vez com a eterna discussão envolvendo a Taça Rio, de 1951.

A primeira aposta foi Lucas Barrios. O argentino naturalizado paraguaio foi uma indicação do agora inimigo de Leila, Paulo Nobre. O ex-presidente confiou no currículo do jogador. E garantiu que ele chegaria ao Palmeiras e faria sucesso extraordinário.

Sua passagem pelo clube foi enorme fracasso. Contundido constantemente, sem movimentação, acabou na reserva e repassado ao Grêmio. Sem deixar saudades.

A decepção deste ano se chama Borja. Foi a maior contratação da história do clube, R$ 35 milhões. E outra vez, frustração. Sem conseguir adaptação, tenso, tímido. Se fecha com os estrangeiros do elenco e na religião para tentar enfrentar a cobrança, a pressão. Dificilmente vai seguir no Palmeiras em 2018. É reserva e se Cuca seguir, a diretoria tem o seu aval para negociá-lo.

63 Palmeiras tem o direito de sonhar com Neymar. Depois da Copa de 2022

O cenário está sendo observado de perto por Alexandre Mattos. Há a busca de outro grande jogador para o próximo ano. Ricardo Goulart deixou escapar em uma entrevista que foi procurado pelo executivo. Mas o meia-atacante do Guangzhou Evergrande sonha com a Europa. Recusou e disse que, quando voltar ao Brasil, pretende defender o Cruzeiro.

Mauricio Galiotte e Modesto Roma já conversaram diversas vezes. E o assunto foi o mesmo, Lucas Lima. O presidente palmeirense prometeu não fechar qualquer acordo com o meia enquanto o Santos tentar renovar seu vínculo. O time da Vila Belmiro já fez duas propostas e não teve resposta. Modesto já está descrente e sonha para a velha receita, recontratar o veterano Robinho.

Conselheiros palmeirenses importantes têm a certeza que Lucas Lima será o presente da Crefisa para o próximo ano.

Quanto a Neymar, ele nem sonha em voltar tão cedo ao Brasil. Ele quer disputar para ganhar as Copas da Rússia e do Catar. Sua vida de jogador/celebridade é excepcional na França. Mas o atacante já garantiu que deseja encerrar a carreira no Brasil.

Houve um profundo desgaste com o Santos, envolvendo o dinheiro de sua saída. Há conselheiros importantes que o rejeitam e não o querem de volta ao clube. Nem ele e muito menos seu pai, que acertou a ida para o Barcelona.

Neymar sabe o poder midiático que tem. E como sumiu o tapete vermelho para ele na Vila Belmiro. E se insinuou ao Flamengo. Clube importante. Com a maior torcida do país. Gerido de forma profissional, trocou suas imensas dividas por estrutura. Tem muito a crescer até que o jogador decida deixar a Europa.

Mas o Palmeiras hoje: com a sua moderna arena, na melhor localização de São Paulo, coração financeiro do Brasil, e com o apoio bilionário da Crefisa, tem o direito de sonhar com Neymar. Para depois da Copa de 2022.

 Palmeiras tem o direito de sonhar com Neymar. Depois da Copa de 2022

O jogados já está milionário. Aos 25 anos garantiu o futuro não só dos seus netos, mas dos bisnetos. O Football Leaks revelou que o brasileiro ganhará R$ 137 milhões por ano no clube francês. Ele assinou por cinco temporadas. Serão, no mínimo, R$ 685 milhões. Mas há prêmios por objetivos que podem levar essa quantia a pelo menos mais R$ 50 milhões. É dinheiro demais que deverá estar na sua conta, aos 30 anos.

Nada impede que Neymar fique mais uns dois ou três anos na Europa. E ainda assim, se tudo sair como Leila sonha, ela estaria no seu segundo mandato como presidente. Poderia dar sua cartada e repatriar o jogador para 'seu clube de coração'.

E para jogar ao lado de Gabriel Jesus, que jurou que um dia também voltaria. Até um suposto segundo mandato de Leila, ele também estaria milionário.

Lógico que tudo isso é especulação.

Mas o imaginário do palmeirense está afetado.

Basta acessar as redes sociais.

O sonho de ter Neymar nunca foi tão forte.

Não é mais necessário presidentes distribuírem camisas.

Dá-las a jogadores como tietes.

Só para fotografias.

Esse tempo acabou no Palestra Itália.

Agora eles a recebem para jogar...

(imagens da Internet)

http://r7.com/dIn2