1reproducao36 1024x682 Palmeiras e Santos decidem o Paulista de 2015. Dois jogos entre os derrubadores de Ibope. E que a Globo escondeu o máximo que pôde de suas transmissões. Agora, será obrigada a mostrar...
"Não sei se vai ser nesse domingo o filme dos Três Porquinhos e no outro o do Netuno, o rei dos mares."

Foi assim que Modesto Roma Júnior resumiu a atenção que a Globo reserva para as finais do Campeonato Paulista entre o seu Santos e o Palmeiras. O presidente ironizava sobre o que aconteceu há dois domingos. Quando seu time disputava uma vaga para as semifinais contra o XV de Piracicaba. Ele sabeia que havia sido assim durante todo o torneio. E será assim no restante do ano. Como também, os palmeirenses terão o mesmo tratamento. Serão a terceira opção a ser mostrada aos paulistas.

Os dados dos executivos globais em relação ao Palmeiras levam em conta os últimos anos, quando chegou a ser rebaixado duas vezes. Não os de 2015, que são bons. Mas o rótulo de 'derrubador de Ibope' já estava tatuado na camisa verde.

Há duas semanas, a emissora que monopoliza o futebol no país preferiu mostrar o Espetacular Homem-Aranha do que santistas e piracicabanos. O Santos desde que vendeu Neymar é um reconhecido 'derrubador de Ibope' pelos executivos globais. Assim como os palmeirenses. O barulho da justa revolta dos torcedores nas mídias sociais foi alto demais. Obrigou a emissora a alegar que, por contrato com a FPF só poderia mostrar um jogo por fim de semana. E mostrou, no sábado, Corinthians e Ponte Preta.

Modesto Roma sabe que isso é balela. A Globo é parceira da FPF tanto quanto é da CBF. Se quisesse, mostraria o jogo sem problema algum. Marco Polo del Nero, que comanda as duas instituições, desejava maior publicidade possível no estadual.

O futebol, a bola rolando contrario a emissora carioca. A final do Campeonato Paulista de 2015 reúne as duas piores equipes no Ibope. Santos e Palmeiras. Este ano a Globo só mostrou uma partida do time da Vila Belmiro. Uma só. Justo o clássico contra os palmeirenses. Já o time de Paulo Nobre apenas teve direito a quatro jogos de exposição.

O Corinthians, campeão de audiência, já mostrou seus patrocinadores em 16 partidas na Globo. O São Paulo foi mostrado em 12 jogos, três vezes mais do que o Palmeiras. E 12 do que os santistas. O Danúbio do Uruguai acabou sendo mostrado três vezes este ano.

2reproducao10 Palmeiras e Santos decidem o Paulista de 2015. Dois jogos entre os derrubadores de Ibope. E que a Globo escondeu o máximo que pôde de suas transmissões. Agora, será obrigada a mostrar...

Com o Corinthians e São Paulo classificados para os mata-matas da Libertadores e as sensacionais semifinais da Champions League, entre Barcelona e Bayern e Juventus e Real Madrid, as finais do Paulista ganham na emissora carioca a mesma atenção que o desenho dos Três Porquinhos mereceria.

Está claro que não se espera grandes números do Ibope nos dois próximos domingos. A Globo está muito mais interessada em acompanhar o crescente interesse no futebol europeu, de altíssima qualidade. Barcelona e PSG, pelas quartas da Champions, na terça-feira deu excelentes 16 pontos em plena tarde. A perspectiva é agora esses números aumentem de forma significativa nas semifinais.

Enquanto isso, o favorito Corinthians só chegou a 15 pontos contra a Ponte Preta. Na semifinal de domingo, contra o Palmeiras, a audiência chegou nos 24 pontos consolidados, com pico de 32 pontos.

A alegria nos corredores globais acabou com a certeza de que Santos e Palmeiras ficaram para a decisão.

Palmeirenses e santistas dão o troco à emissora. Cada torcida de sua maneira. Na semifinal contra o São Paulo, na Vila Belmiro, a direção de tevê da Sportv,que transmitia o jogo para quem paga, tomou uma decisão. Iria mostrar a feliz torcida do vencedor comemorando. Fixou imagem e abriu o som. Foi um enorme erro. O coro era altíssimo e nítido: "Chupa Globo, o Santos está na final de novo". Além disso, centenas de torcedores levavam e exibiam a singela faixa "Chupa Globo, emissora de Gambá". A alusão é ao Corinthians. Prometem fazer a mesma coisa nos dois clássicos contra o Palmeiras.

Já os palmeirenses usam a Internet para até tentar boicotar, fazer com que a sua torcida não assista a partida na emissora que chamam pelas iniciais, RGT, Rede Globo de Televisão.

Nesse clima de 'fraternidade e amor entre os cidadãos' que o Campeonato Paulista de 2015 está chegando ao final nas telas da tevê aberta. Com a emissora que detém o direito de transmissão mostrando as finais entre os times que não a interessava. Que escondeu durante todo este ano.

Enquanto os diretores de programação globais anseiam pelo mata-mata na Libertadores. Assim como pelas semifinais da Champions League. Ou pelo Campeonato Brasileiro. Até lá são obrigados a mostrar não somente uma, mas duas vezes santistas e palmeirenses duelando. Em dois domingos. A saudade de Corinthians e São Paulo será imensa.

Esta é a relação entre a dona do monopólio do futebol no Brasil e os clubes que não são seus prediletos. E que recebem muito menos do que Corinthians e Flamengo. Quanto menos jogos transmitidos, menos interesse as empresas têm em colocar dinheiro para aparecer em suas camisas. Menos estímulo para novos torcedores. Menos divulgação no Exterior.

Por isso não estranhe se, no hora da decisão do Campeonato Paulista, a Globo estiver mostrando o Lobo Mau tentando derrubar a casa dos Três Porquinhos. Atração mais atraente para seus executivos do que o clássico entre os derrubadores de Ibope: Santos e Palmeiras...
 Palmeiras e Santos decidem o Paulista de 2015. Dois jogos entre os derrubadores de Ibope. E que a Globo escondeu o máximo que pôde de suas transmissões. Agora, será obrigada a mostrar...

http://r7.com/ELWm