Dói demais perder para a Argentina. Mas aproveite bem a sua primeira derrota, Mano Menezes…

gettyimages345 Dói demais perder para a Argentina. Mas aproveite bem a sua primeira derrota, Mano Menezes...

É...

Quem queria ver Ronaldinho Gaúcho, Robinho e Neymar juntos, bateu palmas para Messi.

A jogada foi sensacional, linda.

Faltando um minuto para acabar o jogo no Qatar, Messi foi Messi.

Invadiu a intermediária brasileira driblando, escapou do pontapé de Lucas e chutou rasteiro.

A bola passou no meio das pernas de Thiago Silva e fugiu para o cantinho esquerdo de Victor.

O que sobrou além do gosto amargo da primeira derrota de Mano Menezes?

Do Qatar ficou algumas certezas.

O Brasil precisa ter um atacante de referência.

Alguém fixo na área para além das conclusões.

Neymar precisa de um atacante para tabelar.

Hoje esteve muito isolado.

Pena a ausência de Pato, de Luís Fabiano.

Robinho não pode jogar na posição de Ronaldinho Gaúcho.

Ele mostrou que ainda tem talento, pode ser útil.

Só que a equipe não pode se sacrificar para que ele fique esperando bolas.

Quis avisar ao mundo ainda estar vivo, avisou.

Se tivesse feito o gol de calcanhar no primeiro tempo estaria na capa do jornal Olé.

Mas não tem energia para ficar mais do que 45 minutos em um futebol rápido, envolvente que Mano Menezes pretende ver na seleção do meio para a frente.

Mas Ganso e Kaká ainda se encaixam muito bem nesse time.

Principalmente Paulo Henrique, talentoso e com dribles, toques e lançamentos inesperados.

Os laterais foram bem.

Principalmente Daniel Alves no início da partida, inclusive com um chute na trave de Romero.

A zaga também.

Os volantes deram muito espaço.

Marcaram de longe.

Ramires principalmente chegou atrasado em vários lances e se o jogo fosse sério poderia até ser expulso por excesso de faltas.

Lucas não pode nem sonhar em largar um meia como Messi com a bola dominada.

Tanto que deu no que deu.

Não há como culpar ou o que reclamar de Victor: ele inspira confiança.

O pecado brasileiro foi a indefinição de ataque.

Muita gente boa para driblar, tabelar, envolver, mas faltou alguém para chutar ao gol.

E olha que os argentinos tinham os veteranos Zanetti e Heinz facilitando as coisas.

Dói perder o jogo.

Ainda mais para os nossos rivais.

Mas tem a função de um colírio ácido.

Abre os olhos, não deixa ninguém se empolgar.

O palavrão de Mano Menezes quando Douglas perdeu a bola dominada mostrou que ele antevia a tragédia, no gol de Messi.

O jogo foi interessante.

A derrota, proveitosa.

Dói, mas amistoso para valer é isso.

Serve para trazer à tona os problemas.

Parabéns para a Argentina de Batista, que sabe ter muito para corrigir até a Copa América de 2011...

E palmas, de pé, para Messi.

Pena que ele não nasceu um pouquinho mais para cá...

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Ricardo Teixeira pode ficar com todo o lucro da Copa no Brasil. Como assim? Por favor, presidente, se explique…

reuters289 Ricardo Teixeira pode ficar com todo o lucro da Copa no Brasil. Como assim? Por favor, presidente, se explique...
Ricardo Teixeira tem a obrigação de esclarecer a impactante matéria publicada pelo Lance.

Michel Castellar trouxe a revelação de quem são os sócios do Comitê de Organização Local da Copa do Mundo de 2014.

De acordo com a matéria, os sócios são a CBF e a pessoa física de Ricardo Teixeira.

A CBF tem direito a 99,99% dos lucros e Teixeira, a 00,01%.

Já é estranho.

Mas o agravante é que esse percentual poderia ser mudado de acordo com a vontade dos sócios.

Ou seja: se Teixeira quiser, pode ficar com 100% dos lucros do Mundial no Brasil.

O próprio presidente Blatter revelou nunca ter visto a maneira com que o Comitê Organizador Local brasileiro se dividiu.

O normal é a participação do governo, de empresários e da entidade que comanda o futebol no país.

Aqui na Copa do Brasil será só a CBF.

E o seu sócio Ricardo Teixeira.

A Copa da Alemanha, por exemplo, teve lucros de mais de R$ 260 milhões.

Há quem fale que, por aqui, os lucros poderão passar de R$ 500 milhões.

O que Teixeira fez não é ilegal.

Está dentro das leis.

O contrato está registrado na Junta Comercial do Rio de Janeiro, de acordo com a matéria.

Mas como explicar a possibilidade de um cidadão ficar com os lucros da Copa no Brasil?

Ricardo Teixeira está em Doha, acompanhando o amistoso entre Brasil e Argentina.

Ele tem de se justificar.

A CBF não é uma entidade sem fins lucrativos nos seus estatutos?

A palavra é toda sua, Ricardo Teixeira...

O futebol brasileiro está de queixo caído...

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Nenhum pacto interno esconderá a falta que faz Valdivia. Justo agora, com o Palmeiras a um passo da Libertadores…

Agencia Estado92 Nenhum pacto interno esconderá a falta que faz Valdivia. Justo agora, com o Palmeiras a um passo da Libertadores...
Os dirigentes do Palmeiras e do Goiás disfarçam, não assumem publicamente.

Mas eles sabem, tanto quanto eu, que faltam duas rodadas para o término do Campeonato Equatoriano.

A LDU está em segundo lugar, com folga.

Do Campeonato Equatoriano se classificarão três clubes para a Libertadores de 2011.

A LDU será um deles.

O forte e milionário time está nas semifinais da Sul-Americana e enfrenta o Independiente da Argentina.

Favorito, se confirmar a vaga à final, basta ao Palmeiras ou Goiás chegarem à decisão da Sul-Americana que a participação na Libertadores está assegurada.

Mesmo com uma derrota na final.

Ou seja, a partida de hoje a noite tem uma importância absoluta.

O Goiás melhorou demais nas mãos de Arthur Neto.

O poder de marcação cresceu, assim como a rapidez dos contragolpes.

O Brasileiro já foi para o ralo.

A Série B virou realidade.

Por isso joga a sua vida contra o time de Scolari.

Nunca a equipe goiana chegou tão longe em uma competição internacional.

Está mostrando um bom futebol.

Tirou a liderança do Fluminense, em pleno Rio de Janeiro.

Por tudo isso, dói demais nos palmeirenses a ausência de seu principal jogador.

Por uma questão de preservação, ninguém acusa abertamente ninguém.

É como se o destino houvesse decidido que Valdivia, a maior contratação feita por um clube brasileiro, não pudesse jogar.

Isso é o que a diretoria, Felipão, Valdivia, os preparadores físicos e os médicos palmeirenses gostariam que todos pensassem.

Na verdade, houve erros inadmissíveis em um clube grande e tão estruturado quanto o Palmeiras.

Como ele foi liberado para jogar por três vezes e sentiu o estiramento na coxa esquerda, tendo de ser substituído aos 36, 18 e 16 minutos?

Do primeiro tempo?

Ansiedade?

Falta de responsabilidade do meia em seguir o tratamento dado pelos médicos?

Por que a demora da inflamação na coxa ceder?

Precipitação dos preparadores físicos?

Erro de avaliação dos médicos?

Ninguém vai ficar sabendo porque houve um pacto.

Virou "problema interno", como se os investidores no Valdivia e os torcedores palmeirenses não tivessem o direito de saber como é tratado o principal jogador do clube.

Ou R$ 14 milhões.

Todos se calam, as explicações foram vagas de propósito.

O que interessa é que o Palmeiras fará sua partida mais importante do ano sem o chileno.

Scolari sabe que um empate em Goiânia seria sensacional para decidir a vaga para a final em São Paulo.

"Copeiro", como gosta de ser chamado, Felipão montou sua equipe com um forte poder de marcação.

No mais traiçoeiro dos estádios brasileiros, o Serra Dourada, o time terá três volantes: Edinho, Marcos Assunção e Tinga.

Um meia inteligente, mas muito mais lento do que Valdivia, Lincoln.

Luan para atrapalhar a saída de bola e Kléber isolado na frente.

Não há dúvida a diferença que Valdivia faria nesta semifinal.

Que a velocidade dos contragolpes palmeirenses seria muito maior.

A possibilidade de um drible inesperado, a tabela com a bola dominada.

Único jogador que merece ser chamado de criativo, com imaginação, talentoso.

Mas a falta de competência de alguém impediu que estivesse em campo.

De quem?

Lembre-se do pacto sobre o homem de R$ 14 milhões.

Ninguém pode falar nada de concreto.

Ordens do presidente Palaia, de Scolari.

O Palmeiras pode até ganhar, e bem, do Goiás hoje.

Mas deveria ser obrigação de ter Valdivia no seu elenco.

Saudável, saltitante.

Pronto para jogar.

Gastou o que não tinha para contratar o chileno.

E não pode usá-lo quando mais precisa.

Absurdo desperdício.

Isso nenhum pacto interno vai esconder...

(A alegria durou pouco. A assessoria de imprensa da Conmbol me confirmou:

Se a LDU for campeã da Sul-Americana e tiver conquistado a vaga da Libertadores também pelo Campeonato Equatoriano, os brasileiros não ganham nada.

A outra vaga da Libertadores passará a ser do quarto colocado do Campeonato Equatoriano.

Simples assim.)

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Sua chance dos sonhos, Ronaldinho Gaúcho. Mostre aos argentinos, e para nós, quem é você…

divulgação93 Sua chance dos sonhos, Ronaldinho Gaúcho. Mostre aos argentinos, e para nós, quem é você...

Melhor chance para o retorno em alto estilo para a Seleção Brasileira não existe.

Enfrentar a Argentina.

Ainda mais com um esquema ofensivo, capaz de explorar o seu talento.

E lhe dando todo o espaço para jogar o que sabe.

Como diria o locutor anunciando facas Guinsu:

"Você pensou que acabou? Pois ainda tem mais"

Convocação garantida para o amistoso contra a França em fevereiro.

Tudo isso é oferecido para o Brasil ter novamente uma estrela de primeira grandeza.

Alguém que seja uma grife.

E ele é.

Ronaldinho Gaúcho tem tudo isso hoje com Mano Menezes.

Ele só terá de mostrar que aquele jogador com talento acima do normal ainda existe.

Apesar das evidências.

No Milan atual ele não é unânimidade, titular absoluto.

Desprezado por Dunga por sua atração irresistível pela noite, pelas festas, deu sorte.

Mano Menezes é apaixonado por seu futebol.

E inteligente, além de renovar a Seleção, a mando de Ricardo Teixeira, o treinador está dando um tiro certo chamando Ronaldinho.

Se o jogador não render, não será novidade para ninguém.

A sério, ele nunca foi um atleta sensacional com a camisa da Seleção.

O último jogo importante que todos lembram foi a vitória contra a Inglaterra, em 2002.

2002!

Agora, se Ronaldinho Gaúcho conseguir colocar em prática tudo o que sabe hoje, o mérito será dado a Mano.

Por ter encontrado um lugar para ele.

Por ter a coragem de chamá-lo.

Ele foi o jogador mais procurado na delegação brasileira em Doha.

A estrela do amistoso do nosso lado.

Alguém para rivalizar com Messi, como os organizadores do jogo queriam.

Como sempre fez, Ronaldinho prometeu humilde, que vai aproveitar a chance.

A esperança é vê-lo em ação ao lado de Neymar.

No futebol de botão ou no videogame seria um ataque dos sonhos.

Basta torcer para que a realidade seja lúdica também.

Que Ronaldinho Gaúcho jogue o que todos esperam dele na Seleção há pelo menos oito anos.

Esse amistoso é seu.

Ou você é um atacante que só rende mesmo é nos clubes?

E não tem personalidade para render na Seleção Brasileira?

Mostra para los hermanos quem é você...

Eles, e nós, já esquecemos, Ronaldinho Gaúcho...

Acorde, Muricy Ramalho! Não deixe o Fluminense repetir o que o Palmeiras fez em 2009…

gettyimages94 Acorde, Muricy Ramalho! Não deixe o Fluminense repetir o que o Palmeiras fez em 2009...
Muricy Ramalho.

Tricampeão brasileiro em seguida com o São Paulo.

Feito só alcançado por Rubens Minelli, que venceu duas vezes com o Inter e outra com o São Paulo.

No ano passado teve a chance de se tornar quatro vezes seguidas com o Palmeiras.

Naufragou quando o grupo rachou com a chegada de Vagner Love e seu salário maior do que os que estavam no time.

Foi demitido de forma deprimente do Palmeiras depois de uma goleada por 4 a 1 do São Caetano.

Assumiu o Fluminense com todo apoio financeiro possível.

Ganhou Deco.

Ao contrário do que aconteceu no Palmeiras, ele tem todo o apoio da diretoria carioca.

Ainda mais depois de ter recusado a seleção brasileira pelo compromisso com o Fluminense.

Tem carta branca para escalar ou tirar do time quem quiser.

Mas mesmo assim, o Fluminense está atuando como o Palmeiras nos jogos finais do Brasileiro de 2009.

A equipe está insegura, tensa, ansiosa.

Apela para os chutões, despreza o meio de campo.

E parece viciada nos chuveirinhos.

Os inúmeros planos táticos que Muricy gosta de estudar até cair no sono de madrugada parecem não existir.

O time passa a viver de bolas cruzadas na área adversária.

Não importa a distância.

O que interessa é chutar a bola pelo alto para ver o que acontece.

Até porque não há sincronia na movimentação dos seus jogadores na área.

Situação inexplicável.

Os dois pontos que o Fluminense jogou no lixo contra o rebaixado Goiás foram de chorar.

Basta ver o vídeo da partida e perceber que a equipe consciente jogou de verde.

O Fluminense foi um apanhado de jogadores desesperados.

Não perdeu a partida por sorte.

Mas jogou a liderança do Brasileiro no colo do Corinthians.

Onde está o grande Muricy Ramalho nesta hora em que o Fluminense mais precisa dele?

Por mais contusões e suspensões, não dá para entender a falta de padrão de jogo.

Roger pede para Palmeiras e São Paulo entregarem suas partidas para tentar fazer o Flu campeão.

Talvez seja mesmo necessário.

Porque o fraco futebol que o time mostra o credencia até a perder uma vaga na Libertadores.

Não é impossível perder para os reservas palmeirenses, os desinteressados são-paulinos e os desesperados bugrinos.

Muricy precisa dar uma resposta.

Não desaforada na coletiva de imprensa.

Mas uma resposta tática.

Fazer esses jogadores mostrarem em campo o que podem.

Potencial eles têm.

Está faltando estratégia, esquema, altenativas de jogo.

Muricy Ramalho precisa mostrar o que veio fazer nas Laranjeiras.

Conca, Deco, Fred, Washington, Mariano, Diguinho não podem correr como se estivessem em uma pelada de amigos.

A hora é essa.

Aliás, já passou da hora, Muricy...

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Andrés Sanchez, o homem que Lula quer na prefeitura de São Paulo em 2012…

Agencia Estado34 Andrés Sanchez, o homem que Lula quer na prefeitura de São Paulo em 2012...
Lula é uma raposa política.

Saiu da miséria para assumir a presidência do Brasil.

Ele se gaba de ter uma visão privilegiada para a política.

Diz saber reconhecer na multidão quem tem a capacidade, o dom para ser um político.

Alguém com personalidade para comandar milhões.

E ele diz a amigos que descobriu um novo líder em São Paulo.

Vindo também como ele das camadas baixas da população.

Talhado para a vida política.

Está pronto para assumir a prefeitura da maior cidade da América Latina.

Tendo como escudo o Partido dos Trabalhadores.

Ele se chama Andrés Sanchez.

Um homem que, graças às suas alianças, conseguiu tirar a abertura da Copa do Mundo do Morumbi e levá-la para um estádio inexistente.

Sem projeto, sem nada.

Só com a sua habilidade política, sua união com Ricardo Teixeira.

Esse homem que acabou revolucionando o atrasado Corinthians.

Conseguiu levar Ronaldo e centenas de milhões para o clube de coração de Lula.

Se obteve esse sucesso em um clube de futebol, o que não pode fazer na prefeitura de São Paulo?

O PT não tem um nome forte para a eleição de 2012.

O mandato de Andres termina no início de 2012.

Se ele quiser será esse nome de Lula para assumir São Paulo.

A primeira sondagem já aconteceu e ele disse não.

Um não sem convicção, uma não que não foi definitivo.

Andres Sanches é mesmo uma raposa.

Ele quer ter a certeza de que Ricardo Teixeira o fará seu sucessor na presidência da CBF.

Isso acontecendo, ele sossega.

Por, ainda bem, não aceitará a mudança dos estatutos corintianos para continuar na presidência do clube.

Pelo menos ele deu sua palavra que não.

A revelação do convite do PT partiu do próprio Andres.

Ele a fez hoje falando na rádio.

Veio muito a calhar a data escolhida para essa revelação.

Quando o Corinthians acaba de vencer uma partida fundamental contra o Cruzeiro.

Sendo ajudado pelo árbitro Sandro Meira Ricci, que foi passar duas semanas em Nova York.

Quando o dirigente resolve ameaçar Roger de processo por ele ter dito que torcia para o Palmeiras e o São Paulo 'entregarem' seus jogos para o Fluminense.

Nada melhor do que revelar que o PT o quer como prefeito de São Paulo.

Dá uma demonstração enorme de poder e ainda desvia o foco.

O que rende mais assunto: falar que não foi pênalti de Gil em Ronaldo?

Ou de Andrés Sanchez mandando e desmandando em São Paulo?

Inclusive no período da Copa do Mundo de 2014?

Quem sabe ele não mude a sede da prefeitura para Itaquera?

Ou o uniforme escolar municipal dos alunos passe a ser a camisa do Corinthians?

Tudo é possível.

Quando se tem a presidência do Corinthians...

E é amigo íntimo do presidente da República...

E também do presidente da CBF...

Este é Andrés Sanchez, a raposa que Lula quer ver prefeito de São Paulo...

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Boa viagem a Nova York, Sandro Meira Ricci. Aproveite. Ainda dá tempo para apitar a última rodada do Brasileiro. Olha que bom…

gettyimages221 Boa viagem a Nova York, Sandro Meira Ricci. Aproveite. Ainda dá tempo para apitar a última rodada do Brasileiro. Olha que bom...

Bem-vindo ao mundo da fantasia.

Sandro Meira Ricci é considerado pela Comissão de Arbitragem como um dos melhores juízes do país.

Talvez até o melhor.

Com potencial para ser o árbitro do Brasil na Copa do Mundo de 2014.

Para o presidente Sérgio Correa, ele tem todos os atributos para substituir Carlos Eugenio Simon, que está se aposentando.

O apoio é forte, total, irrestrito.

Substituir o homem que bateu o recorde apitando três Copas do Mundo seguidas.

Que potencial...

Que personalidade...

Que conhecedor das regras...

Tudo perfeito.

Se é assim, como esse novo fenômeno da arbitragem ficará de fora da antepenúltima e da penúltima rodada do Brasileiro?

Como a Comissão de Arbitragem pôde liberá-lo para uma viagem aos Estados Unidos ontem?

Abrir mão do seu mais promissor árbitro por dez dias?

Logo depois de tudo o que aconteceu no Pacaembu entre Corinthians e Cruzeiro?

Após Sérgio Correa elogiar sua atuação e garantir que não há motivo para punição alguma...

Essa viagem mal-explicada, fora de contexto, sem a mínima lógica explica muita coisa.

Sandro Meira Ricci está sendo preservado.

Sem ser punido, ficará fora de jogos importantíssimos, fundamentais à decisão do Brasileiro.

Com a desculpa de que o funcionário público tinha de ir para Nova York.

Como se duas semanas fossem suficientes para todos esquecerem o que aconteceu no Pacaembu.

Até lá, a voz de Zezé Perrella e de quem viu como o Cruzeiro foi prejudicado vai perder a força.

Como se tudo seguisse uma cruel rotina.

Ledo engano, Sérgio Correa.

Nem se o seu protegido tivesse viajado para Marte.

E ficasse dez anos fora.

Ninquém vai esquecer a maneira que o "árbitro mais promissor do Brasil" conduziu Corinthians e Cruzeiro.

Os impedimentos, as faltas não marcadas, o ângulo em que ele estava quando marcou o pênalti em Ronaldo.

Nova York não foi providencial como você pensa, Correa.

Se há mesmo tanta confiança no "novo Simo" e ele fez uma partida "impecável", por que não colocá-lo para apitar de novo neste fim de semana?

Talvez Vitória e Corinthians?

Ou Cruzeiro e Vasco?

Por que não?

Aí sim, a Comissão de Arbitragem mostraria ter mesmo confiança em Sandro Meira Ricci.

Liberá-lo para Nova York mostra justamente o contrário.

E faz até quem tem dois neurônios, como eu, pensar.

Por que abrir mão do melhor árbitro brasileiro da atualidade?

Aquele que poderá ser o escolhido para trabalhar na Copa de 2014?

Como?

Talvez fosse melhor ser um pouco mais ingênuo.

Acreditar em Papai Noel, no Coelho da Páscoa.

De qualquer maneira, boa viagem, Sandro Meira Ricci.

Aproveite os shows da Broadway...

Visite a Estátua da Liberdade...

Passeie por Times Square...

Enquanto isso, por aqui, o Corinthians usufrui da liderança que conseguiu graças ao jogo do Pacaembu.

E o Cruzeiro pena pela "arbitragem perfeita" do sábado.

Mas isso não é problema seu.

Você não foi punido, foi até elogiado por Sérgio Correa.

Aproveite essas duas semanas nos States.

Quando voltar, tudo terá ficado para trás.

Brasileiro não é mesmo um povo bonzinho e sem memória?

Daqui duas semanas, será a última rodada do Brasileiro.

Quem sabe você não poderá voltar a tempo e apitar, por exemplo, Goiás e Corinthians?

Essa é a minha modesta sugestão...

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Sandro Meira Ricci, um homem blindado na Comissão de Arbitragem…

divulgação85 Sandro Meira Ricci, um homem blindado na Comissão de Arbitragem...
A direção do Cruzeiro resolveu pedir o afastamento de Sandro Meira Ricci.

Mas quer inovar.

Vai pedir o seu banimento do futebol por dois anos.

Além do pênalti inexistente em Ronaldo, o pedido se baseia no comportamento do árbitro como um todo.

Várias faltas não marcadas para o time mineiro.

Três impedimentos absurdos.

De acordo com a direção cruzeirense, Sandro Meira Ricci não suportou a pressão do Pacaembu.

Da torcida corintiana.

De Ronaldo.

A direção chegou até a pensar em ressarcimento financeiro.

Quanto vale a conquista de um Campeonato Brasileiro?

Só que a idéia foi deixada de lado, como cobrar o árbitro.

Mas a mando de Zezé Perrella, o Cruzeiro irá forçar como puder pelo afastamento de Sandro por um longo período dos gramados.

Só que os mineiros podem se preparar.

O presidente da Comissão de Arbitragem, Sérgio Correa, promete enfrentar essa pressão.

Sérgio acredita que Sandro é um dos melhores árbitros atuais do País.

Não considera justo que seja queimado por uma 'noite ruim' como disse a amigos.

Sandro tem 'apenas' 35 anos e muito futuro, na análise do presidente da Comissão de Arbitragem.

Sérgio considera que o polêmico pênalti aconteceu, mas que Sandro não apitou bem a partida.

Há a chance dele ser afastado pela Comissão de Arbitragem.

Até para acalmar a pressão popular.

Mas não como sonha a direção cruzeirense.

Talvez não apite mais esse ano.

E...só.

Exatamente como Perrella e Cuca temiam.

E a vida vai seguir.

Inclusive com a Comissão de Arbitragem apoiando Sandro para que brigue por ser o árbitro número um do Brasil...

Quem sabe até trabalhando na Copa de 2014...

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Globo quer clássicos na última rodada dos próximos Brasileiros. Dirigentes dos clubes grandes, não…

reuters95 Globo quer clássicos na última rodada dos próximos Brasileiros. Dirigentes dos clubes grandes, não...

Uma medida simples, boba, mas muito eficiente.

E que fará muito bem para o futebol.

Para a competitividade.

O presidente Ricardo Teixeira finalmente se convenceu do óbvio.

E recomendou que, para evitar desconfianças, e manter o interesse no Brasileiro, os clássicos estaduais fiquem para a última rodada.

Essa mudança se tornou fundamental.

Imagine se o último jogo do Corinthians para ser campeão brasileiro fosse contra o São Paulo.

Do Fluminense, o Flamengo.

Do Cruzeiro, o Atlético Mineiro.

Do Internacional, o Grêmio...

Tudo seria mais interessante, mais tenso, com mais jeito de final.

Na última rodada deste tumultuado Brasileiro, por exemplo, os adversários são insignificantes.

O Corinthians enfrentará o Goiás em Goiânia.

O Fluminense, o Guarani, no Engenhão.

E o Cruzeiro, o desmotivado Palmeiras no Parque do Sabiá.

O interesse e a certeza de jogos renhidos, brigados até o último minuto seriam garantidos com os clássicos.

Só há medo em relação a essa mudança entre os presidentes de clubes.

Os eternos candidatos ao título não gostam nem de pensar na ideia de um rival acabando com a chance da consagração na última rodada.

Mas acontece que a cúpula da TV Globo adora a ideia.

Se fosse apenas pela emissora carioca, o Brasileiro teria finais.

O campeão do primeiro turno contra o do segundo.

Mas Ricardo Teixeira foi firme na manutenção dos simples pontos corridos.

Os clássicos na rodada final serão uma compensação para a Globo.

Presidentes dos grandes clubes brasileiros ainda tentarão um último esforço para que isso não aconteça...

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Palmeiras e São Paulo vão seguir os conselhos de Roger e não terão ‘tanto empenho’ contra o Fluminense?

divulgação39 Palmeiras e São Paulo vão seguir os conselhos de Roger e não terão tanto empenho contra o Fluminense?

Os reservas do Palmeiras perderam sem deixar dúvidas: 3 a 0 para o Atlético Goianiense.

O São Paulo está fora da Libertadores de 2011 depois do empate em 1 a 1 com o Vasco.

Depois do frustrante empate entre Fluminense e Goiás, as palavras de Roger ecoam com mais força nos bastidores do futebol brasileiro.

E despertaram várias questões éticas ou nem tanto...

Palmeiras e São Paulo devem entregar suas partidas para o Fluminense?

Só para prejudicar o Corinthians que foi favorecido no jogo contra o Cruzeiro?

Para Roger afirmar de maneira tão decisiva existe partida em que um time entra para perder?

Qual a postura que você espera de Palmeiras e São Paulo diante do time de Muricy?

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7