A dor de Mano Menezes. Aquele que perdeu a seleção para Muricy Ramalho…

reuters1 A dor de Mano Menezes. Aquele que perdeu a seleção para Muricy Ramalho...

"Olha, a pior coisa do mundo foi eu acreditar que seria o treinador da seleção brasileira.

Todos na época garantiram.

Eu tinha vencido três vezes o Campeonato Brasileiro.

Duas vezes pelo Internacional, em 1975, 1976.

E a última pelo São Paulo, em 1977, em pleno Mineirão, ganhamos o título do Atlético Mineiro.

Eles tinham o melhor time, mas vencemos.

Tinha certeza que teria a minha chance no Mundial de 1978.

Era uma situação lógica.

Mas levaram o Cláudio Coutinho".

A declaração sincera é de Rubens Minelli.

Ele me confidenciou tomando um amargo café, no ano passado.

Lembrei da expressão de Minelli pensando em Mano Menezes.

Telefonei para pessoas próximas dele e de Andrés Sanchez.

O treinador vai assumir a mesma postura que Minelli adotou na época da Copa da Argentina.

O sorriso será amarelo e vai dizer que quem errou foi a imprensa.

Ele não esperava ser chamado.

E tentará fazer o melhor para o Corinthians.

"Não há pessoa que não fique abalada ao ter certeza de que iria trabalhar na seleção e não é chamado".

Mais uma frase de Minelli.

A missão de Mano é tentar esquecer que ontem estava no foco de todas as câmeras.

Ganhou mais espaço na mídia do que Ronaldo.

Andrés Sanchez também tinha certeza de que 'seu técnico' trabalharia na CBF.

Tanta que empresários ligaram ainda na semana passada para Adílson Batista.

Ele seria o novo treinador do Corinthians com a ida de Mano Menezes para a Barra da Tijuca.

Só que tudo deu errado.

Mano será o treinador que terá a velha missão de levar o Corinthians para a Libertadores de 2011.

De animar a equipe a ganhar o Brasileiro.

Fazer com que Ronaldo perca os seus muitos quilos a mais.

Que dê entrosamento ao time se Dentinho, Elias e Jucilei forem mesmo vendidos até agosto.

Com que ânimo?

Uma grande conquista pessoal foi embora hoje.

Todas, simplesmente todas as capas de jornais ou de edições de esportes de São Paulo o apontava como provável sucessor de Dunga.

Ele voltou a sua realidade.

Que também é importantíssima.

Mano é o técnico do Corinthians.

Que ele mostre força para superar a decepção.

Levante a cabeça.

Busque ânimo.

É difícil.

Depois que foi preterido na Copa de 1978, o brilhante Rubens Minelli não ganhou mais nenhum título nacional.

A decepção foi imensa.

Que Mano tenha um poder de reação maior...

(Para quem não lembra, a foto é de James Cameron fingindo esganar a ex-mulher.

Kathryn Bigelow venceu o Oscar de melhor diretor com Guerra ao Terror.

Ganhou ainda o prêmio de melhor filme.

Mano, desculpe, Cameron era o favoritíssimo nas duas categorias com  o inovador Avatar.

A dor que o treinador corintiano deve estar sentido deve ser parecida...

Explicar a fotografia dessa vez foi exceção.)

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Veja as principais notícias do dia
+ Todos os blogs do R7

A vitória do improviso na CBF.Muricy Ramalho foi escolhido depois do jogo de ontem…

divulgação18 A vitória do improviso na CBF.Muricy Ramalho foi escolhido depois do jogo de ontem...

Por que Muricy Ramalho?

Por várias situações.

Primeiro pelo currículo.

Luiz Felipe Scolari ficou fora graças à péssima relação com Ricardo Teixeira.

O presidente da CBF ainda não tolerou o não que ele disse à seleção em 2006.

E intermediários levaram a Teixeira um quadro desagradável.

Que Felipão não estava disposto a se desculpar.

Pelo contrário, que se mostrava arredio.

Vanderlei Luxemburgo caiu em descrédito por seu atual momento.

Não consegue um trabalho significativo, importante, desde 2004.

Ele é muito amigo de Teixeira, mas não teria como justificar dar a Seleção Brasileira nas suas mãos.

E ainda mais ficou o trauma da CPI, do fracasso na Olimpíada de 2000.

Mano Menezes e o lobby de Andrés Sanchez.

A frio, o treinador tem no currículo a conquista da Copa do Brasil pelo Corinthians.

No mais, ganhou estaduais.

E subiu Grêmio e Corinthians da Série B.

Teixeira acredita que não teria como explicar para o mundo, um técnico que nunca venceu o Brasileiro.

Já Muricy Ramalho o conquistou por três vezes.

Seguidas.

Além de vários campeonatos estaduais.

Os grandes amigos de Teixeira no Fluminense, já citados por esse blog, levaram um ótimo retrato do técnico.

Muricy Ramalho é áspero com a imprensa.

Com os dirigentes ele tem se mostrado acessível, de bom trato.

Compreensivo e, principalmente, leal.

Se Ricardo Teixeira quer uma renovação...

Que não sejam convocados os jogadores problemáticos da Copa da África, como Felipe Melo...

Se é para priorizar os atletas com menos de 25 anos...

Não há problema.

Muricy Ramalho é inteligente para não criar problemas.

Ele sonhava com a Seleção Brasileira desde os seus tempos de vitórias no São Paulo.

Desanimou com o fracasso com o Palmeiras.

Mas ter ido para o Rio de Janeiro foi a solução.

Sem saber.

Ter levado o Fluminense à liderança do Brasileiro depois de quatro anos também impressionou Teixeira.

O presidente da CBF estava esperando um mínimo tropeço de Mano.

O Corinthians derrotado contra o lanterna Atlético Goianiense foi um exemplo do que ele não quer na seleção.

Ele ainda está traumatizado com a seleção de Dunga.

Ficou profundamente desapontado com a maneira apática que o time de Mano se comportou.

Já o Fluminense de Muricy Ramalho lutou, vibrou, até o último minuto na vitória contra o Cruzeiro, ontem.

Sim, é isso o que você está pensando.

O imediatismo pesa demais na escolha de Ricardo Teixeira.

Muricy Ramalho ganhou efetivamente o cargo ontem.

E hoje houve a reunião no Itanhangá Golfe Clube e não na sede da CBF, como foi noticiado.

Muricy foi direto: "Só falta falar com 0 Fluminense."

Ele aceitou.

Agora haverá uma reunião com o presidente Horcades para saber o que acontecerá.

A diretoria do clube carioca o quer até o final do Brasileiro.

A CBF o quer agora.

Esse é o último entrave...

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Veja as principais notícias do dia
+ Todos os blogs do R7

O que Muricy está fazendo com Ricardo Teixeira? Será?

divulgação17 O que Muricy está fazendo com Ricardo Teixeira? Será?

O Rio de Janeiro está fervendo.

Não se fala sobre outra coisa.

O que Muricy Ramalho está fazendo desde as 11 horas na sede da CBF?

Será ele o substituto de Dunga?

(Na verdade, os dois se encontraram no Itanhangá Golfe Clube.)

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Veja as principais notícias do dia
+ Todos os blogs do R7

Exclusivo. Sem dinheiro, Bruno busca empréstimos. Até na Ucrânia…

Gaumont Exclusivo. Sem dinheiro, Bruno busca empréstimos. Até na Ucrânia...

A situação de Bruno é constrangedora em todos os sentidos.

O goleiro que sonhava com os milhões do Milan e com a Copa de 2010 está desesperado.

Como era de se esperar, a direção do Flamengo e a esmagadora maioria dos seus amigos sumiram.

Desde o sumiço de Eliza Samudio, que levou à sua prisão, Bruno não tem conseguido falar com quase ninguém.

Deu uma relação de amigos, ou mesmo conhecidos, ao seu advogado Ércio Quaresma.

Ele o teria autorizado a dizer da sua difícil situação financeira e pedir empréstimos.

Não só no Brasil como no exterior, jogadores foram surpreendidos com as ligações.

Uma delas teria sido feita até para a Ucrânia.

Buscando o atacante mineiro Jajá do Metalist Kharkiv, time que acabou de contratar Cleiton Xavier.

A história que o advogado estaria contando é a mesma.

Bruno não tem reservas financeiras e precisa cuidar da família.

Quaresma teria recebido inúmeras desculpas, negativas de antigos 'amigos' de Bruno.

Esses jogadores não querem a menor ligação com o goleiro do Flamengo...

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Veja as principais notícias do dia
+ Todos os blogs do R7

Diagnosticado o problema no Santos: dinheiro…

divulgação16 Diagnosticado o problema no Santos: dinheiro...

Luís Alvaro e Dorival Júnior acreditam haver descoberto o problema que fez o Santos despencar.

Ele tem um nome simples: dinheiro.

Neymar, Ganso e Wesley têm propostas milionárias para sair.

André já está até vendido.

Robinho sabe que o Manchester City o está oferecendo para grandes clubes europeus.

Como manter a motivação desses jogadores?

Ainda mais havendo a real possibilidade de uma contusão que pode colocar tudo a perder?

Por mais que eles afirmem estar focados no Santos, não é isso que mostraram no gramado.

Luís Alvaro foi por partes.

Apresentou um projeto para o pai de Neymar manter o filho no Santos.

Não foi bem aceito.

O empresário Vagner Ribeiro defende a venda do atacante logo depois do final da Copa do Brasil.

Ribeiro traz como uma cicatriz a demora do São Paulo em vender França.

Desperdiçou várias boas propostas, o rendimento dele caiu e o vendeu "a preço de banana", costuma dizer.

Ele aprendeu a desconfiar de todos os jogadores, por maior que seja o talento.

Ribeiro prefere o dinheiro na mão.

E Neymar quer ir para a Europa já.

Ganso se mostra um pouco mais calmo, disposto a pelo menos terminar o ano.

O meia não está plenamente recuperado da artroscopia que fez.

Sabe que há propostas importantes por ele.

Só que tem a certeza de que será o camisa 10 da nova Seleção Brasileira.

Seja Mano Menezes, Muricy ou o cantor Wando o novo técnico.

Poucas vezes na história um clube alemão rastejou tanto por um jogador brasileiro.

O que o Werder Bremen faz por Wesley é impressionante.

Implorou à diretoria, ao jogador, à imprensa.

O talentoso meio-campista se sente desvalorizado em Santos.

Não gosta e nem acha justo ficar na sombra dos outros jogadores.

Ele está irritado com essa situação.

Tanto que não brigou por acaso com Robinho.

Não quer mais ficar neste ambiente de veneração para uns e esquecimento de outros.

"Jogador vendido tem de entregar.

Deixar no elenco só atrapalha", repetiu a vida inteira Telê Santana.

E está sendo o caso de André.

O Dinamo de Kiev pagou 8 milhões de euros por ele.

Com apenas 19 anos, não está suportando a pressão.

Seu futebol caiu, a confiança também.

E Robinho não cumpriu o que prometeu.

Não foi o "cara" na Copa do Mundo.

A supervalorização sonhada que o levaria para o Barcelona não aconteceu.

Ele também acredita que já cumpriu sua missão no Santos.

Está na hora de partir e ganhar o que puder.

Seu contrato de empréstimo termina no dia 4 de agosto e ele não está estimulando a diretoria a tentar a renovação.

Pretende começar nova vida em um clube forte da Europa a quem o Manchester City o vender.

Com a autorização de Luís Alvaro, Dorival Júnior conversou com todos os envolvidos.

A situação ainda está complicada, mas os dirigentes santistas garantem que ele conseguiu um pacto.

Um último fôlego.

A promessa de todos que a partir do clássico contra o São Paulo e nas partidas contra o Vitória, a dedicação final.

Depois, cada um poderá seguir o seu destino.

Procurar o que for melhor.

Ganhar o quanto puder.

Para enriquecê-los, e àquelas pessoas que os cercam.

Resta ao treinador, ao presidente e, principalmente, à torcida acreditar na palavra desses jogadores.

Eles também são devedores ao Santos.

Está na hora de pagar a confiança do clube e não tirar o pé e se poupar.

É obrigação, sim, obrigação, dar a alma para tentar ganhar a Copa do Brasil e garantir a Libertadores.

Depois os jogadores poderão encher suas banheiras de dinheiro e relaxar à vontade...

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Veja as principais notícias do dia
+ Todos os blogs do R7

Felipão: o problema não é a imprensa. São os seus jogadores…

divulgação15 Felipão: o problema não é a imprensa. São os seus jogadores...

Uma derrota por goleada.

Um empate em casa depois de estar com dois gols de vantagem.

E acabou a paciência de Luiz Felipe Scolari.

O treinador sorridente que matava a saudade do Brasil vai se transformando.

Depois de acompanhar seu time sofrer o sexto gol em duas partidas, ele tomou uma decisão.

Não vai mexer taticamente no Palmeiras.

Decidiu proibir os jogadores de dar entrevistas na saída do jogo.

O motivo foi Kléber.

Mal acabou a partida de ontem, contra o Botafogo, no Pacaembu, e ele desabafou.

"Quando cheguei aqui, diziam que o problema era fazer gols.

Eles estão saindo.

Agora precisa acertar atrás e não perder pontos dentro e fora de casa."

A queixa tinha razão de ser.

Mas Felipão não quer a verdade exposta de maneira tão crua.

Ele disse que a partir de ontem, nenhum jogador do Palmeiras dará entrevistas no gramado.

A multa deverá chegar a cinco mil reais.

Os treinos fechados para a imprensa já começaram.

Os profissionais que reclamaram que não puderam filmar nem os 15 minutos tradicionais, ouviram uma resposta que a princípio provocou risadas.

"Se não têm imagem para colocar, podem escolher uma minha antiga assoviando."

Felipe pode fazer o que quiser.

Proibir até os seus jogadores de espirrar.

Mas não conseguirá desviar o foco.

Mesmo que ninguém seja autorizado a falar antes ou depois dos jogos.

O Palmeiras tem uma equipe muito limitada.

Precisa de, no mínimo, cinco reforços.

A pequena torcida que foi ao Pacaembu, pouco mais de 12 mil pagantes, gritou com sabedoria.

Querem jogador.

Técnico de ponta, os palmeirenses já tem.

Basta apenas Luiz Felipe se acalmar e perceber que clima de tensão entre time e imprensa não é produtivo.

O melhor exemplo foi o que aconteceu com o Brasil de Dunga.

O Palmeiras já teve dois jogadores expulsos nas duas primeiras partidas de Scolari como técnico.

Até porque quando Scolari quis usar a imprensa para pressionar "um técnico que assediava Valdívia", deu certo.

Ele precisa se acalmar, respirar fundo.

O seu problema está dentro de campo.

Com seus jogadores.

E não com o que fazem com a boca.

Mas com os pés...

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Veja as principais notícias do dia
+ Todos os blogs do R7

O sonho de consumo do São Paulo: Dunga… Te cuida Alex Escobar…

divulgação14 O sonho de consumo do São Paulo: Dunga... Te cuida Alex Escobar...

Desde a eliminação do Brasil nas quartas da Copa da África, só surgiram dois interessados em Dunga.

A primeira foi a seleção de Honduras.

O brasileiro foi colocado como um dos candidatos a fazer um trabalho de renovação no fraco selecionado.

O sonho durou exatamente dois dias.

Os dirigentes hondurenhos chegaram à conclusão de que ele é caro.

Agora o nome de Dunga surgiu ontem de madrugada, depois do modorrento empate no Morumbi.

Os dirigentes se irritaram profundamente com o comportamento da equipe.

Contra o Grêmio Prudente, os jogadores se omitiram, erraram passes, não se comprometeram.

E Ricardo Gomes continuou impassível no banco.

Ou no máximo ficava em pé.

Ele não passava energia, não cobrava, não xingava.

Não tomava atitude.

Parecia um estudante de arte observando uma obra no Louvre.

Além disso, observando o comportamento dele nos vestiários, Ricardo Gomes é civilizado demais.

Não há gritos, não há broncas mais ríspidas.

No máximo, conversas em tom baixo.

Geralmente na sua sala.

O vice presidente Leco, que era tão contra a postura tosca de Muricy, quer alguém para socar a mesa.

Gritar com os jogadores.

Enfrentar a impresa, tão acostumada aos sucos de tangerina e às bolachas Maria no CCT.

Ele é um dos defensores do ex-técnico da seleção brasileira.

O auxiliar Jorginho foi jogador do São Paulo.

Chegou no final da carreira, mas conseguiu fazer amigos até hoje.

A dupla Dunga e Jorginho tem fortes defensores.

Juvenal ainda preferiu dar uma sobrevida a Ricardo Gomes.

Para o dirigente 'não tem cabimento' trocar o técnico às vésperas da semifinal da Libertadores.

O contrato de Ricardo Gomes venceu no dia 30 de junho.

Só será renovado se o São Paulo ganhar a competição sul-americana.

Poucas vezes nos anos em que manda no clube, Juvenal foi tão contestado.

Pelas costas, óbvio.

Mas contestado.

Conselheiros influentes e até pessoas nomeadas por ele acreditam que a hora para trocar o técnico é agora.

Pelo raciocínio delas, Juvenal espera apenas jogar a Libertadores no ralo para demitir Gomes.

Só que a relação entre eles se tornou muito próxima.

Em um ano que ele chegou ao Morumbi, Juvenal e Ricardo conversaram muito.

Se tornaram amigos.

Tanto que Ricardo Gomes está trabalhando sem contrato, apenas confiou na palavra do presidente.

E Juvenal garantiu, lhe deu a palavra que ficaria até o final da participação do São Paulo na Libertadores.

É o que está fazendo.

Os jogadores estão realmente solidários a ele.

A maneira gentil com que trata a todos faz de Ricardo Gomes uma pessoa muito aceita.

O problema é dentro do campo.

O São Paulo continua sem o menor padrão tático.

Não há uma equipe titular absoluta.

Desde o começo do ano, o técnico age como se estivesse na Europa.

Ele apostou que os jogadores não iriam estranhar esse revezamento incessante que promove.

Só que estranharam, não gostam, se irritam.

Mas reclamam apenas pelas costas, para os amigos.

Não querem comprar briga.

Os dirigentes se irritam porque acreditam que jogadores importantes não são cobrados.

Como Hernanes, Miranda, Dagoberto.

O time vive enorme instabilidade em 2010.

E ninguém reage.

Por isso, se lembraram de Dunga.

Seu nome está muito mais forte no Morumbi do que esteve em Honduras.

O status de contratar um ex-treinador da Seleção Brasileira estimula os dirigentes.

Não houve o convite.

Mas se depender de Leco, o perfil do novo treinador será muito diferente do bonzinho Ricardo Gomes.

Será bom Alex Escobar não pensar em visitar o São Paulo a partir de agosto...

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Veja as principais notícias do dia
+ Todos os blogs do R7

Ninguém sabe se Ricardo Gomes fica ou sai. Este é o moderno São Paulo a seis dias das semifinais da Libertadores…

divulgação13 Ninguém sabe se Ricardo Gomes fica ou sai. Este é o moderno São Paulo a seis dias das semifinais da Libertadores...

Um caos.

O maior orgulho da direção do São Paulo é garantir estar 'anos luz' à frente dos outros clubes.

Frase que Juvenal Juvêncio gosta de repetir.

Pois bem, o clube  está a seis dias da primeira partida da semifinal da Libertadores contra o Inter.

E vive uma bagunça absoluta.

Depois das derrotas para o Avaí e Vitória e o lamentável empate de ontem contra o Grêmio Prudente.

São inúmeros conselheiros passando a informação que Ricardo Gomes foi demitido.

Outros tantos dizendo que ele ficará até o final da Libertadores.

O presidente Juvenal Juvêncio fugindo de respostas mais significativas.

O vice Leco acaba de dar uma entrevista e não respondeu nada com nada.

Tudo o que ele pôde dizer é que Ricardo Gomes ainda não foi demitido.

Ou seja, ninguém garante se daqui a trinta segundos ele cairá.

Mas há gigantesta insatisfação com o técnico.

Jogadores resmungam pelos cantos.

Os conselheiros não acreditam no que Juvenal Juvêncio está fazendo.

A perda de tempo na Copa do Mundo.

Ele foi aconselhado até por empresários em quem confia a trocar de treinador, imitar o Internacional.

Só que, teimoso, manteve Ricardo Gomes.

O time voltou pior do que estava depois da parada para o Mundial.

Pessoas se dizendo representantes do clube já ligaram para Adílson Batista e até Vanderlei Luxemburgo.

Leonardo vem colecionando contatos desde quando saiu do Milan.

Juvenal está incomunicável.

Ninguém sabe que atitude ele tomará nas próximas horas.

Ricardo Gomes, mesmo massacrado, jurou que não irá pedir demissão.

Foi ao Centro de Treinamento de manhã.

E promete dar o treino daqui a pouco.

Os jogadores estão se telefonando para saber se 'o homem caiu'.

O clima amador e de improviso domina o clube.

"Olha, eu não tenho certeza de nada.

Sei que o Ricardo Gomes até agora não saiu.

Quem manda no São Paulo é o presidente Juvenal Juvêncio.

E hoje, ninguém sabe o que está passando pela cabeça dele.

Tudo pode acontecer.

Desde a saída do Ricardo, até a chegada de qualquer treinador."

Até o Luxemburgo?, pergunto.

"Só o Juvenal pode responder. Só ele", responde o dirigente Marco Aurélio Cunha.

Esse é o clube 'anos luz' à frente dos outros no Brasil...

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Veja as principais notícias do dia
+ Todos os blogs do R7

Derrota do Corinthians de Mano. Desilusão no Morumbi. Tensão no Palmeiras. Motivos para Muricy sorrir aliviado…

divulgação12 Derrota do Corinthians de Mano. Desilusão no Morumbi. Tensão no Palmeiras. Motivos para Muricy sorrir aliviado...

Festa dupla para as pessoas que cuidam da carreira de Muricy Ramalho.

A derrota do Corinthians ontem para o lanterna do Campeonato Brasileiro veio em uma hora especial.

Justo na véspera do anúncio da escolha do novo treinador da Seleção.

Mano continua favorito absoluto.

Mas há pessoas amigas há décadas de Ricardo Teixeira, ligadas ao Fluminense, que defendem Muricy.

Fazer do Fluminense líder isolado vencendo o Cruzeiro de Cuca seria um representativo trunfo.

(Outro motivo para Muricy sorrir é o que está acontecendo no São Paulo).

Já faz mais de um ano que ele foi demitido do Morumbi.

Com Ricardo Gomes, o clube não ganhou absolutamente nada.

Ele deixou amigos no clube em que ganhou três Brasileiros.

E esses amigos o informam da falta de pulso crônica de Gomes.

Os gritos, os socos na mesa de Muricy estão fazendo falta.

Ainda mais porque estão chegando as semifinais da Libertadores contra o Internacional.

Ou seja: toda a grosseiria e falta de educação, que eram tão questionadas, estão fazendo falta ao São Paulo.

Queimado de sol e animado com a paparicação que recebe nas Laranjeiras, Muricy não se envolve.

Não vai dar palpite sobre derrota do Corinthians ou fracassos seguidos do São Paulo.

Ele só quer sentir a alegria de ser um treinador respeitado novamente.

Sabe que as chances de assumir a Seleção são bem menores do as de seu amigo Mano Menezes.

Tem muita noção das mazelas de Ricardo Gomes.

Mas sua preocupação é outra.

Quer voltar a ser considerado um vencedor.

E, principalmente, alguém que não precisa da infraestrutura do São Paulo para conseguir um título.

Das discussões com o vice Leco, seu maior inimigo no Morumbi.

Nem da Traffic e seus jogadores mimados.

Muricy sorri.

Ele não era o único culpado por tudo de ruim que aconteceu nos clubes por onde passou...

O Atlético Mineiro perdeu de novo. Está na zona do rebaixamento. Mas ninguém se preocupe. “Está no caminho certo”…

divulgação11 O Atlético Mineiro perdeu de novo. Está na zona do rebaixamento. Mas ninguém se preocupe. Está no caminho certo...

Outra derrota do Atlético Mineiro.

Desta vez em casa.

De virada, diante do Internacional.

Do técnico Celso Roth, aquele que não sabia, de acordo com conselheiros do Atlético Mineiro.

O clube de Belo Horizonte mostra com orgulho a defesa mais vazada da competição.

Estar na zona do rebaixamento não deve ser levado a sério.

É só um aborto da natureza.

O time briga pelo título, será que ninguém enxerga?

A campanha é detalhe.

Três vitórias em dez jogos.

Sete derrotas.

Pouco mais de quatro mil torcedores acompanhando o jogo.

O presidente Alexandre Kalil defendendo a Comissão Técnica.

Principalmente Vanderlei Luxemburgo.

O técnico dizendo que gostou do rendimento do time.

Assim como foi contra o Corinthians.

Duas derrotas seguidas.

O clima de desilusão é imenso.

Até que enfim, as rádios mineiras resolveram cobrar forte o treinador, o comandante do futebol do clube.

A estrela internacional.

Ex-treinador da seleção brasileira.

Ex-técnico do Real Madrid.

Não ganhou nenhuma Libertadores.

Mas tem cinco Brasileiros, isso impressiona.

Seu currículo serve para calar a boca dos críticos.

Não tem cabimento reclamar.

Deixe o homem trabalhar.

Não faz mal que o último título importante foi conquistado em 2004.

Nem que ele esteja tentando atravessar a contratação de Valdívia pelo Palmeiras.

Que o BMG lhe proporcione a chance de oferecer muito mais do que o clube de Belluzzo oferece.

Pouco importa que Luiz Felipe Scolari esteja irritadíssimo com essa postura.

E pessoas ligadas ao treinador do Palmeiras tenha vazado na imprensa esse inesperado assédio.

O currículo de Luxemburgo justifica tudo.

"Estamos no caminho certo", disse após mais uma derrota do Atlético Mineiro.

Disse convicto, firme, imponente.

Sem admitir ser contrariado.

O pior é que está faltando coragem para contrariá-lo.

Não tem cabimento o elenco tão reforçado estar tão mal.

A apaixonada torcida atleticana não merece ficar envergonhada.

Ou a meta é tentar rebaixar o clube e não ganhar o Brasileiro?

Todos em Belo Horizonte que vestem branco e preto parecem estar hipnotizados...

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Veja as principais notícias do dia
+ Todos os blogs do R7