Washington no time certo. E Conca também. Foi linda a festa do líder Fluminense…

divulgação67 Washington no time certo. E Conca também. Foi linda a festa do líder Fluminense...

Jogando como gosta.

E como está acostumado a fazer há mais de 20 an0s, Washington mostrou a que veio.

Com Conca merecendo um Oscar, o atacante desprezado pelo São Paulo marcou dois gols.

E justo contra o Atlético Paranaense, time que acreditou nele, apesar do grave problema de coração que, felizmente, superou.

Tão feliz ele ficou por ser novamente valorizado nas Laranjeiras que comemorou o primeiro gol.

E quebrou a promessa de nunca comemorar gol contra o Atlético Paranaense.

Não conseguiu conter a sua alegria.

Bateu no peito, beijou o escudo do Fluminense.

E ainda, de lambuja, marcou o segundo gol, doado por Conca.

Foi impressionante também a maneira envolvente que o Fluminense de Muricy Ramalho se impôs.

Toques de bola em velocidade e personalidade.

Toda a imensa teoria tática de Paulo César Carpegiani não foi capaz de travar os ataques em bloco.

E principalmente do argentino mais injustiçado por Diego Maradona.

Estava explicado porque Muricy sonha em trabalhar com Conca há dois anos.

Finalmente está matando a vontade.

Conseguiu dar total liberdade para o pequenino e habilidoso meia.

O senão é a péssima forma física de Belletti.

Seria melhor o treinador fazer com que recupere o fôlego para voltar a atuar.

Não há sentido em expor o jogador, mostrar que valeu o investimento.

Mas vale a pena destacar as coisas boas desse sábado.

A torcida tricolor foi emocionante.

40 mil pessoas vibrando do início ao final da partida.

Fluminense líder do Brasileiro.

Time jogando bem.

Se as coisas continuarem assim, a angústia de Muricy por haver recusado a seleção vai passar logo, logo...

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Veja as principais notícias do dia
+ Todos os blogs do R7

Se Dunga tivesse de pagar pelo vexame na África, qual seria a pena justa?

divulgação46 Se Dunga tivesse de pagar pelo vexame na África, qual seria a pena justa?

Na África do Sul parecia uma piada.

Quando os norte-coreanos choravam ao ouvir o hino nacional do seu país, eles choravam.

Os jornalistas brasileiros estranhavam.

As lágrimas iam além da devoção ao país.

A piada é que eles choravam com medo de voltar ao regime ditatorial.

Se dessem vexame na Copa da África teriam de enfrentar a fúria de Kim Jong-il.

A realidade se mostrou pior.

O mundo inteiro noticiou que os jogadores e, principalmente, o treinador Kim Jong-Hun foram humilhados.

Ignorantes de futebol, as autoridades queriam que a Coréia do Norte repetisse em 2010 a surpreendente campanha de 1966.

Na Inglaterra os orientais venceram a Itália, se classificaram para a segunda fase da Copa.

E chegaram a estar vencendo por 3 a 0 Portugal de Euzébio e Coluna.

Só que não conseguiram suportar e perderam a partida por 5 a 3, em um dos jogos mais emocionantes de todos os Mundiais.

Na África do Sul foram três derrotas.

O time sofreu 12 gols e só marcou um, justo contra o time de Dunga.

Os jogadores e o treinador tiveram de ouvir um discurso de seis horas ontem.

O ministro dos Esportes, Pak Myong-Chol foi arrasador.

Disse que eles haviam envergonhado o país.

Que a Seleção Norte-Coreana foram fizeram uma publicidade contra o regime comunista.

Mostrou ao mundo uma fragilidade inadimíssivel.

E que não tinham honra.

O ministro falou diante de jornalistas, autoridades e até familiares dos jogadores e do técnico.

Um vexame.

Além de falar, a punição: trabalhos forçados.

Principalmente para o treinador.

Imagine se o mesmo acontecesse no Brasil...

Em vez de estar viajando pelo mundo, o que deveria acontecer com Dunga?

E seus jogadores?

Que punição você recomendaria?

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Veja as principais notícias do dia
+ Todos os blogs do R7

Por que não dar também umas chibatadas no Manoel?

nk degenerate blackface jolson Por que não dar também umas chibatadas no Manoel?

Palmas, muita palmas para a liberação de Danilo.

Ele teve de cumprir menos da metade da sua pena.

Em uma cena deplorável, ele cuspiu e ainda chamou Manoel de 'macaco do c...'

Pegou 11 jogos de suspensão.

Sua pena seria exemplar, de acordo com quem manda na Justiça Esportiva do Brasil.

Serviria de exemplo para crianças.

Mesmo com raiva, um jogador de futebol deveria não ter um atitude discriminatória.

O Direito adora expressões que disfarcem o que realmente aconteceu.

Danilo do Palmeiras foi racista com o negro Manoel.

Nunca câmeras de tevê pegaram tão bem e de forma clara essa postura nojenta.

Fora a cusparada.

Mas o tempo passou.

As pessoas esqueceram.

Os advogados do Palmeiras insistiram.

O clube é forte nos bastidores.

Os advogados do Atlético Paranaense deixaram para lá.

E, pronto, depois de cinco partidas, Danilo está leve, livre e solto.

Pode jogar contra o Corinthians.

Exemplo sensacional para as criança, racistas, estúpidos em gera.

O caminho é esse: quer comparar alguém a um macaco, não há problema.

Primeiro o susto.

Depois, prometa várias cestas básicas e tudo bem.

Você está livre para voltar a xingar quem quiser.

Se quiser cuspir, fique à vontade.

Ah, por ter trocado cotoveladas com Danilo, Manuel deverá cumprir seis partidas.

Além de humilhado, ter sido xingado de macaco e tomado uma cusparada na cara, deverá ficar suspenso mais do que Danilo.

Palmas para a Justiça Desportiva brasileira.

Por que não dar também umas chibatadas no Manoel?

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Veja as principais notícias do dia
+ Todos os blogs do R7

O clássico do medo no Pacaembu. Felipão e Adilson têm muito a perder…

divulgação37 O clássico do medo no Pacaembu. Felipão e Adilson têm muito a perder...

O clássico do medo está marcado para domingo, no Pacaembu.

Adilson Batista e Luiz Felipe Scolari sabem o que têm a perder com uma derrota.

Por isso fazem treinos secretos.

Dão entrevistas sem a menor profundidade.

Eles sabem o que lhes aguarda.

A posição de Adilson não é nada confortável.

Ele assume o Corinthians líder do Brasileiro.

Deixado montado, azeitado pelo técnico da seleção brasileira.

Com o bônus de não precisar escalar Ronaldo, totalmente fora de forma.

Ou seja, terá a possibilidade de enfrentar o rival verde com 11 jogadores.

Ninguém ficará só andando no gramado.

Com seu treinamento secreto e muita conversa, o técnico quer impor sua filosofia.

Ele quer o Corinthians mais leve, com os jogadores prendendo menos a bola.

E mais trocas de posições.

Uma equipe mais difícil de marcar.

Adilson é grato ao apoio do mestre Scolari, mas buscou seu caminho.

E ele é mais ousado.

Muitas vezes se excede na ousadia e justifica a apelido de 'inventor'.

E acaba confundindo seu próprio time.

Mas não deu tempo para isso no Parque São Jorge.

E ele entrará em campo com uma marcação forte, sabe que não pode perder.

Quer manter a confiança dos torcedores, da diretoria, da torcida.

E principalmente ganhar a imprensa paulistana.

Ele tem uma mania de perseguição em relação aos jornalistas.

Em Belo Horizonte ele mesmo tornou sua vida um inferno.

Já Felipão quer ganhar para provar que ainda é Felipão.

Neste duelo ele entra com menos armas.

O time do Palmeiras é mais fraco do que o do Corinthians.

Ele sabe disso, mas não irá assumir isso nem sob tortura chinesa.

Então buscará tentar compensar com o coração.

Estão chegando reforços, aleluia!, para o Palmeiras.

Depois de Kléber, Valdivia.

E a briga pelo promissor Rivaldo, volante do Avaí.

Para o clássico, ele apelará para a sua velha motivação.

Quer seu time enxergando no rival branco e preto o caminho mais curto para a respeitabilidade.

Uma vitória para que o Palmeiras seja encarado de outra maneira.

Atualmente até os parentes dos jogadores sabem que o time é limitado.

Ele quer uma vitória conquistada nas bolas divididas, na raiva.

Felipão também quer provar que vale ser o técnico mais bem pago do País.

E que deveria estar na Seleção Brasileira se houvesse bom senso.

A derrota será um desastre.

Tanto para Adilson como para Felipão.

Eles sabem que estará em jogo o futuro dos seus clubes no Brasileiro.

E a própria credibilidade dos dois como técnicos...

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Veja as principais notícias do dia
+ Todos os blogs do R7

Luxemburgo e Cuca. Hora de mostrar que um não está decadente. E o outro que merece a infraestrutura que tem…

20880595 images1885913 britney madonna kiss gal mtv Luxemburgo e Cuca. Hora de mostrar que um não está decadente. E o outro que merece a infraestrutura que tem...

O Atlético Mineiro, o BMG e o profundo bolso de Alexandre Kalil juntaram forças.

Montaram um elenco invejável para Vanderlei Luxemburgo.

18.500 atleticanos apaixonados verão no domingo em Sete Lagoas o que o treinador ainda é capaz.

Será um show montado em branco e preto.

Torcedor do Cruzeiro está proibido de entrar,por uma questão de bom senso, no minúsculo estádio.

Ele só será usado porque Aécio Neves quer mesmo a abertura da Copa e já começou a reforma no Mineirão.

Luxemburgo com tantas opções nas mãos montou o esperto esquema 3-6-1.

Esperto porque seu time vai jogar o clássico contra o inimigo mortal do Atlético Mineiro.

E principalmente graças à vergonhosa campanha.

São três vitórias, um empate e sete derrotas.

O Atlético Mineiro é o penúltimo colocado no Brasileiro.

Os sorrisos, a veneração, o tratamento de semideus estão finalmente mudando para o treinador.

Como o melhor treinador do Continente Americano pode deixar o time em tão constrangedora situação?

Do outro lado, Zezé Perrella não gastou tanto.

Mas reforçou a equipe que Adilson Batista deixou armada para Cuca.

O Cruzeiro está em sexto lugar, sem um futebol convincente.

A fase de acomodação de Cuca já acabou.

Está na hora de provar que ele merece tanta infraestrutura ao seu dispor.

Depois de um período de penúria de recursos nos clubes cariocas, agora é a hora de mostrar ser um bom consumidor.

O esquema cruzeirense será o legítimo 3-5-2.

Até na hora de montar o seu prato de comida, Cuca organiza a comida nesta distribuição.

O momento emocional  é do Cruzeiro.

Zezé ainda não engoliu o passo em falso que deu ao dar de mão beijada o Campeonato Mineiro ao rival.

Ele tem sede de vingança da falta de visão do plano que bolou com Adilson Batista.

Para o técnico será fundamental humilhar o rival diante de sua torcida.

Ainda mais comandado pelo técnico que quis mandar mais do que ele na Toca da Raposa.

Kalil e Zezé vão apelar para um velho conhecido no clássico de domingo.

O motivador que empurra a humanidade.

Dinheiro.

Haverá um prêmio especial para o time que sair vencedor.

Esse clássico será mais do que interessante.

Vamos ver quem manda em Minas Gerais.

Você já fez sua aposta?

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Veja as principais notícias do dia
+ Todos os blogs do R7

O São Paulo pode estar nas mãos de um só homem?

divulgação33 O São Paulo pode estar nas mãos de um só homem?

Juvenal Juvêncio foi a Porto Alegre.

Disse que o São Paulo foi péssimo na derrota contra o Internacional.

E que não tem a menor intenção de trocar Ricardo Gomes.

Ele sabe que ninguém tem como ir contra a sua decisão.

É ele quem manda.

Juvenal é a pessoa que está insistindo em colocar o Morumbi como abertura da Copa.

Grande parte dos seus conselheiros já pediram para desistir da ideia.

E apenas reformar o estádio para o uso do próprio clube.

Ainda mais agora que a linha do metrô está garantida.

Mas Juvenal insiste.

A grande maioria das pessoas que o cerca deseja a saída de Ricardo Gomes.

Antes insinuavam.

Agora pedem claramente.

Mas Juvenal disse que não.

A decisão é dele e ponto final.

Você acha que uma pessoa só pode ter tanto poder em um clube?

O São Paulo pode estar nas mãos de apenas um homem?

É justo?

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Veja as principais notícias do dia
+ Todos os blogs do R7

Todos rezam pela saída de Felipe do Corinthians…

reuters78 Todos rezam pela saída de Felipe do Corinthians...

A situação é inédita, absurda e desgastante.

O presidente do Corinthians pede a Deus para aparecer um clube interessado e levar Felipe.

Andrés Sanchez mostra onde chegou o desespero em se livrar do goleiro.

O dirigente só não aceite dar os direitos federativos ao jogador.

Ele não suporta Felipe desde 2008.

O Corinthians foi rebaixado em 2007 e ele, Andrés, havia prometido aumento ao jogador.

Só que, com o vexame da segunda divisão, ele pensou que Felipe nem tocaria no assunto.

Como ele foi o único atleta a se salvar na bizarra campanha, exigiu o aumento prometido.

Andres deu só que nunca perdoou a maneira com que Felipe e seus agentes agiram com ele.

Não há santo nessa história, Andrés deveria ter cumprido a sua palavra e ponto final.

Felipe é um goleiro fraco.

Foi rebaixado duas vezes pelo Vitória.

Jogou mal na Portuguesa.

No Bragantino teve um rápido destaque e acabou comprado pelo Corinthians.

Mas acontece que Felipe é muito bom de marketing.

Toda defesa fácil ele salta, faz parecer que é a reencarnação de Gordon Banks.

Nunca deixou de se relacionar bem com a torcida.

Religioso, os seus terços que leva para campo sempre estiveram ao alcance das lentes da tevê.

É inteligente, sabe se impor em entrevistas.

Se aproveitou muito bem por estar em um clube de massa.

Falh0u várias vezes.

A pior foi na decisão da Copa do Brasil de 2008, deu o gol decisivo para o Sport.

Não é unanimidade nem entre os jogadores do Corinthians.

Andres ia suportando a situação até saber que ele abandonou a delegação para tentar fechar negócio com o Genoa.

Na África do Sul, Andres falou para quem quisesse ouvir.

"Ele não joga nunca mais no Corinthians."

Andres adorou o fato de a negociação com o time italiano não ter dado certo.

Felipe ficou treinando à parte, longe do time titular.

Mas ele e seus agentes e advogados foram ao Sindicato dos Atletas Profissionais de São Paulo.

Dizendo que estava sendo discriminado quis os seus direitos federativos.

Andrés mandou que fosse reintegrado.

Passaria a treinar no Parque São Jorge.

Treinar.

Não jogar.

Na apresentação do novo ônibus corintiano, lhe perguntaram de Felipe.

E ele revelou que pede a Deus que surja uma equipe disposta a pagar por ele.

O quadro é constrangedor.

Marketing por marketing, o Flamengo chegou a pensar nele.

Só que o goleiro já havia feito sete partidas e não pode atuar por nenhuma equipe da Série A.

Algumas equipes da série B já o sondaram.

Mas o goleiro que se acha com nível para a Seleção Brasileira não aceita.

Ele já tem 26 anos.

Não há o menor clima para que ele fique no Parque São Jorge.

As torcidas uniformizadas o detestam por haver abandonado o clube.

Esse desgaste é desnecessário.

Ruim para todos.

Felipe merece seguir sua carreira.

E Andres, se puder, esquecer que um dia foi buscar o goleiro no Bragantino.

E o apresentou como o melhor do país...

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Veja as principais notícias do dia
+ Todos os blogs do R7

Felipe do Vasco. Até hoje não sabe para onde correr. Um desperdício…

reuters58 Felipe do Vasco. Até hoje não sabe para onde correr. Um desperdício...

Felipe é o retrato de uma carreira sem norte.

Ele surgiu no Vasco como uma das maiores revelações da história do clube.

Era tratado como uma jóia.

Estava no Rio cobrindo a final do Brasileiro entre Palmeiras e Vasco em 1997.

O ídolo vascaíno e melhor jogador do País naquele ano foi Edmundo.

Mas o atleta mais admirado em São Januário era o lateral esquerdo muito habilidoso.

Eurico Miranda me deu uma entrevista dizendo que ele seria o melhor da posição no Brasil.

Em todos os tempos.

O severo Antônio Lopes também se desmanchava quando olhava o garoto treinar.

Mas havia algo errado no garoto que entrevistei.

Ele era tão adulado que não sabia em que posição gostaria de se firmar.

Empresários diziam que ele ganharia mais dinheiro como meia esquerda.

O garoto também adorava atuar como volante.

Essa falta de rumo o atrapalhou o tempo todo.

O reencontrei no Palmeiras em 2001.

Veio como festa, mas não ficou nem um ano.

Estava desanimado.

Não se ambientou a São Paulo, ao clube.

Teve problemas com a diretoria e foi para o Atlético Mineiro.

A partir daí se perdeu.

Teve participações insignificantes na Seleção Brasileira.

Sua técnica ficava em décimo plano por causa da ausência total de garra.

Passou pelo Flamengo, Fluminense.

Ficou um ano na Turquia.

E cinco.

Sim, cinco anos no Catar.

Ganhou muito dinheiro, perdeu cabelo e voltou ao Vasco.

Irá fazer 33 anos em setembro.

Ainda é visto com admiração pela imprensa carioca.

É considerado a maior contratação de Roberto Dinamite.

E depois de 13 anos, a sua primeira declaração é a mesma de 1997.

"Posso jogar de lateral esquerdo, de segundo volante, de meia."

Esse foi o problema do talentoso Felipe.

Nunca soube por onde correr pelo campo.

Um enorme desperdício...

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Veja as principais notícias do dia
+ Todos os blogs do R7

Exclusivo. Corinthians e São Paulo já assediam Cleiton Xavier…

divulgação131 Exclusivo. Corinthians e São Paulo já assediam Cleiton Xavier...

Um exemplo da antecipação com que são feitos os negócios no futebol brasileiro.

Claiton Xavier foi vendido para a Ucrânia pela Traffic.

Foi para o Metalist Kharkiv.

Acabou apresentado como um dos melhores jogadores no Brasil.

Ele teve de retornar na semana passada para resolver problemas na sua documentação.

Mas empresários representando o Corinthians e o São Paulo já entraram em contato com ele.

Querem saber se ele tem intenção de voltar a jogar por aqui.

Cleiton Xavier ficou surpreso com o assédio.

Mas disse que ainda nem estreou no Metalist.

Os empresários insistiram que ele não suportará o frio e vai sentir saudade do Brasil.

Os dois clubes quiseram ter a prioridade no caso de seu retorno.

Cleiton pediu para conversar com os empresários em dezembro, quando já terá feito a avaliação da sua vida na Ucrânia.

Não deu prioridade a ninguém.

Mas está muito feliz com a valorização dos rivais do Palmeiras.

Não, ninguém do seu ex-clube o procurou pedindo prioridade para um eventual retorno...

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Veja as principais notícias do dia
+ Todos os blogs do R7

Até Pelé está preocupado. Ninguém doma Neymar, o menino de R$ 80 milhões…

reuters561 Até Pelé está preocupado. Ninguém doma Neymar, o menino de R$ 80 milhões...

Até mesmo Pelé está preocupado com o comportamento sem limites de Neymar.

O melhor jogador de todos os tempos conversando com amigos se queixou do que está vendo.

Ele sente que, por ter muito talento e valer muito dinheiro, ninguém tem coragem de 'lhe dar uma bronca'.

Quem vai, de verdade, o cobrar pelo 'pênalti' cavadinha que desperdiçou ontem na Vila Belmiro?

Como Dorival Júnior pode colocá-lo no banco?

Que tipo de ameaça a diretoria pode fazer para ser ouvida?

Que companheiro pode gritar com ele?

Pelé relembra que nos tempos do bicampeonato mundial, os jogadores mais velhos controlavam os mais Onovos.

Até ele mesmo.

Cansou de tomar bronca de Zito, quando exagerava nos dribles.

O volante, oito anos mais velho do que ele, era rígido e se fazia respeitar.

No início da carreira, Pelé tomou vários gritos do volante e baixava a cabeça.

Só que ele sabe : hoje o que conta é o dinheiro.

Mesmo mais velho, por exemplo, Marquinhos não tem como cobrar Neymar.

Nem se quisesse.

Não iria se expor diante de um atleta cuja multa vale R$ 80 milhões.

Nem mesmo Dorival Júnior tem como mostrar sua força.

Para piorar, quem freqüenta todos os dias a Vila Belmiro sabe que Neymar é muito influenciado por Robinho.

O jogador que deverá voltar para o Manchester City também não admite 'tomar dura' de ninguém.

E é abusado dentro e fora de campo.

Pelé diz que tudo mudou muito atualmente.

Nesses tempos de patrocinadores, assessores de imprensa, procuradores, seguranças particulares...

Zito seria ridicularizado se tentasse "enquadrar" Neymar...

Poderia até perder o lugar no time...

O que vale é o ego...

E o dinheiro que cerca o jogador.

Ou seja: não há como colocar freios no "Loco Neymar"...

E às 13 horas haverá um chat sobre futebol no R7.

Qualquer dúvida sobre o seu time...

Estarei esperando.

Os amigos e os inimigos...

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Veja as principais notícias do dia
+ Todos os blogs do R7