Ronaldinho Gaúcho é a última chance do gato Vanderlei Luxemburgo da Silva…

divulgação6332 Ronaldinho Gaúcho é a última chance do gato Vanderlei Luxemburgo da Silva...
Dizem que um gato tem sete vidas.

Quantas ainda tem Vanderlei Luxemburgo?

O destino não para de dar chances de ouro a esse treinador.

Sua história parece uma novela mexicana.

Há tudo alegria, suspense, tristeza, massacre e reviravoltas.

Vindo de uma família muito pobre, ele buscou no futebol a saída para miséria.

Lateral mediano logo se reinventou e tratou de mudar logo a sua data de nascimento.

Diminuiu sua idade em três anos.

Ele nasceu no dia 10 de maio de 1952.

Na identidade que usou para jogar estava 10 de maio de 1955.

Ou seja, tinha três anos a mais quando começou a atuar nas categorias de base.

Gato, na gíria do futebol...

Uma vantagem enorme.

Um garoto de 15 anos é mais forte, mais desenvolvido do que um de 12.

Mesmo gato, nunca passou de um lateral esforçado na Gávea.

No requinte da identidade falsa, o nome ganhou W Y.

O Vanderlei virou Wanderley.

E mais: ele tratou de se livrar do 'da Silva'.

Como jogador e técnico, Vanderlei ou Wanderley Luxemburgo.

Mais elitizado.

Foi engolido no Flamengo por um lateral chamado Júnior.

Tratou de se adaptar.

Passou a atuar também pela lateral direita.

Teve uma sobrevida no clube graças à amizade de Zico, seu companheirão nas rodadas de pôquer...

Ainda quando era jogador...

Mais velho foi para o Inter, mas o joelho estourado acabou com sua carreira.

Não sabia o que fazer depois do futebol.

Abriu uma loja de carros.

Mas decidiu ser treinador.

Pediu estágio para Antônio Lopes no América e o aluno superou o mestre.

Estudioso e inteligente demais taticamente, logo se destacou.

Correu alguns clubes pequenos do Brasil e do Exterior.

Caiu no Bragantino de Nabi Abi Chedid.

Com dinheiro e ousadia, montou um excepcional time.

Foi campeão brasileiro da Série B em 1989 e campeão paulista de 1990.

Três anos mais tarde acabou com jejum de 17 anos do Palmeiras e sua carreira deslanchou.

Assim como foi ganhando títulos e respeito, foi acumulando antipatia.

Sua arrogância foi um tiro no pé.

Se cercou de sanguessugas que o tratam como se fosse um mistura de José Mourinho e Einsten.

Foi para a Seleção Brasileira na pior fase de sua vida.

Quando os políticos resolveram criar uma CPI do futebol.

Seus problemas com o fisco e com a falsificação da idade o desmoralizaram.

Sua ex-procuradora, a inesquecível estudante de direito Renata Alves, fazendo acusações no Jornal Nacional...

Perdeu seu cargo na Olimpíada de 2000.

Poderia ter sido o treinador campeão do mundo no Japão, em vez de Felipão.

Ser o pentacampeão do Mundo.

Depois da CPI, muitos afirmavam que sua carreira havia acabado.

Mas outra vez, ele mostrou que estava longe de estar morto.

Assumiu o Palmeiras e o abandonou por salário maior do Cruzeiro.

A base que montou foi responsável pelo rebaixamento palmeirense.

Enquanto isso ganhou a Tríplice Coroa com o clube dos Perrela.

Depois foi para o Santos e em vez de apenas técnico virou manager e cabo eleitoral de Marcelo Teixeira.

Ganhou o Brasileiro com um pé nas costas.

Foi levado por Juan Figer para o Real Madrid.

Acabou sendo o único ser nascido neste país a ter a chance de treinar a Seleção e o Real.

Fracassou nos dois.

No clube espanhol foi rejeitado por Raul, Beckham...

Ronaldo também não o ajudou, já que era seguidamente substituído.

Se tornou mais um jogador a não se empolgar com sua presença na Espanha.

Logo foi mandado embora.

De novo o Santos o acolheu.

Passou para o rico Palmeiras da Traffic.

Foi um enorme fracasso.

Seu planejamento previa a conquista da Libertadores, do Mundial de clubes.

Venceu um mero Campeonato Paulista e olhe lá...

Foi demitido por Belluzzo por telefone.

O motivo: quebra de hierarquia, de acordo com o presidente do clube, Luxemburgo queria mandar mais do que ele.

Foi para o Santos no melancólico final de mandato de Marcelo Teixeira.

Luís Álvaro já havia prometido que não o queria nem pintado de ouro se vencesse a eleição.

Dito e feito.

Luxemburgo foi para o Atlético Mineiro.

Kalil e o BMG aceitaram sua imensa Comissão Técnica.

Com o Cruzeiro desistindo do estadual, o clube venceu fácil o Mineiro.

E cheio de moral, Luxemburgo falava em ganhar o Brasileiro.

A campanha foi um caos.

O time caminhava certo para o rebaixamento quando ele foi demitido.

De maneira humilhante.

O clube perdeu por 5 a 1 para o Fluminense.

O presidente Kalil mandou recado que ele não era mais funcionário do clube.

Humilhado, o vaidoso treinador disse que chegara o momento de se reciclar.

Balela.

Chegou o Flamengo em seguida e ele aceitou o cargo no final da temporada passada.

Quando ele já se conformava com o time fraco que tinha nas mãos, a vida o ajuda.

Ronaldinho Gaúcho cai no seu colo.

É mais uma grande oportunidade que a vida lhe dá.

Para se consagrar e brigar para tirar o emprego de Mano Menezes e comandar o Brasil em 2014...

Ou cairá de vez no patamar dos treinadores brasileiros.

Deixará de ser 'top', palavra que enche o seu ego.

E poderá se dedicar ao Senado por Tocantins, como deseja.

Está nas mãos de Vanderlei Luxemburgo mudar por uma última vez a sua carreira.

Escapar da decadência.

Salvar Ronaldinho Gaúcho.

O mesmo a quem comandou com todo brilhantismo em 1999, quando ganhou a Copa América...

Só que os dois mudaram muito desde então...

Cabe a Luxemburgo fazer do Flamengo o melhor time do Brasil.

No final da década de 90, ninguém teria dúvidas sobre o seu sucesso.

Nos últimos onze anos, este gato já gastou seis vidas.

Tem a última chance...

A derradeira oportunidade...

Vamos assistir de camarote o capítulo final desta novela mexicana.

O toque de Midas acabou?

Iremos descobrir se o final será feliz ou constrangedor...

É com você, Vanderlei Luxemburgo da Silva...

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Quem vai pagar a conta de Ronaldinho será a torcida flamenguista. Ingressos mais caros transformarão o Engenhão no Maracanã…

reuters921 Quem vai pagar a conta de Ronaldinho será a torcida flamenguista. Ingressos mais caros transformarão o Engenhão no Maracanã...
Nada como a pressão da mídia internacional.

Diante da péssima repercussão sobre a censura que pretendia fazer na coletiva de Ronaldinho, Patricia Amorim voltou atrás.

Acabou com a farsa que seus assessores de imprensa queriam montar na Gávea.

E Ronaldinho Gaúcho mostrou a grande bobagem que a presidente/vereadora estava por cometer.

O meia se especializou na arte de nada falar.

Já não se aprofundava em resposta alguma quando era o melhor do mundo em 2005.

Agora, depois do leilão que Assis fez antes de colocá-lo no Flamengo, era certo de nada falaria de útil.

Bobagens rasas como um pires foram disparadas.

'Sou Mengão', 'vou fazer tudo para ganhar', 'quero voltar para a Seleção'...

'Jogo onde o 'professor' Vanderlei me escalar', 'não fui eu quem cuidou da negociação, foi o Assis'...

Patricia percebeu que desejava censurar um mudo que fala...

Mas o que vale destacar foi a emocionante festa que a torcida fez na Gávea.

Mais de 20 mil pessoas para a apresentenção do jogador.

Até portão foi arrombado pelos eufóricos torcedores para assistir a histórica chegada do meia.

Ele é o jogador mais caro da história do futebol brasileiro.

Sua multa rescisória é de R$ 400 milhões.

Tem assegurado cerca de R$ 86,4 milhões em salários e direito de imagem, até o final de 2014.

Receberá em média de R$ 1,8 milhão por mês.

Quatro anos de contrato.

A Traffic assegura todo o pagamento do jogador.

E também ficará com o lucro apostando no retorno publicitário.

Sua convocação para a Seleção Brasileira que disputará a Copa é obrigatória para o investimento ter retorno.

Ronaldinho sabe dessa pressão.

O primeiro ano de Patricia Amorim no comando do clube foi desastroso no futebol.

O time não venceu sequer um título.

Esteve ameaçado de rebaixamento no Brasileiro.

A festa de hoje no Rio tem muito a ver com a péssima sensação deixada em 2010.

E também tem um gosto de troco.

No Corinthians que levou Ronaldo.

A cúpula flamenguista reconheceu a falta de visão em deixar escapar o jogador para o Parque São Jorge.

E quer ir além com Ronaldinho Gaúcho.

Conseguir o maior patrocínio do País é a meta.

Ganhar a Libertadores de 2012, também.

Buscar dinheiro e mais dinheiro com Ronaldinho Gaúcho.

Venda de camisa, propaganda, amistosos internacionais.

Bonequinhos e até filme será feito sobre a sua passagem na Gávea.

A providência mais imediata será a mais antipática.

E, sem o Maracanã em reforma, seguirá o que o Corinthians fez com o Pacaembu.

Brigado com o São Paulo, o clube paulista abandonou o Morumbi.

E buscou a compensação financeira para isso.

Sangrou o bolso do próprio torcedor.

Há ingressos de R$ 500,00 para a partida contra o Tolima pela Libertadores, por exemplo.

No Rio acontecerá a mesma coisa.

Os jogos do Flamengo sofrerão um grande aumento no Engenhão.

Será caro ver Ronaldinho Gaúcho com a camisa vermelha e preta.

Tanto quanto pagar um show internacional.

E há a certeza de que não haverá problema.

O torcedor flamenguista pagará.

Não há como negar que a contratação fez um bem danado à autoestima do Flamengo.

Precisa fazer diferença no cofre...

Agora basta a Ronaldinho Gaúcho mostrar que é capaz de voltar no tempo.

E jogar como há cinco anos.

Barcelona, Milan e Seleção Brasileira se decepcionaram com a queda brusca do seu rendimento.

Do seu desinteresse.

Pelo amor incondicional pela noite.

Tomara que a maior recepção para um jogador no Brasil o acorde.

Não importa que ele outra vez não falou nada com nada.

Escondeu o que realmente pensa.

Principalmente em relação ao Grêmio.

O desejo de todos é vê-lo em campo, desfilando o seu talento.

Ainda mais o clube que o contratou, com dívidas de mais de R$ 300 milhões...

Sim...

R$ 300 milhões...

Se a torcida flamenguista vai pagar muito mais caro para ver o time de coração...

Ronaldinho Gaúcho tem a obrigação de fazer valer cada suado tostão...

A farra acabou...

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Luís Álvaro, prepare o bolso. Ganso quer os mesmos R$ 500 mil de Neymar. E é bom pagar…

divulgação9203 Luís Álvaro, prepare o bolso. Ganso quer os mesmos R$ 500 mil de Neymar. E é bom pagar...
Bem que Giovanni fez dois avisos quando trouxe o menino do Pará para o Santos.

"Ele tem talento demais. Mas também personalidade..."

O ex-craque santista estava coberto de razão.

Paulo Henrique Ganso mostrou futebol para ser o camisa 10 da Seleção Brasileira.

E para enfrentar publicamente toda a diretoria santista.

Como com a sua habilidade receber mais três vezes menos do que Neymar?

Ganso recebe R$ 130 mil.

Neyma, R$ 500 mil.

O meia não tem Vagner Ribeiro, empresário capaz de dar pingo n'água como fazer Lulinha, lembra dele?, ganhar uma fortuna...

Ou dizer que dirigentes do Chelsea e do Real Madrid estão perto de se matar por Lucas do São Paulo...

Não...

Quem representa Ganso é Delcir Sonda.

Empresário maldito na Vila Belmiro.

A atual administração não engole como ele conseguiu tanta porcentagem de jogador do clube...

Esse é um dos motivos para Luís Álvaro detestar falar de Marcelo Teixeira.

Mas isso não interessa a Ganso.

Ao contrário de Neymar, que não fala nada com nada, e só faz pose de Justin Bieber do Suarão, o meia sabe o que diz.

E mostrou toda a sua mágoa ontem.

Inteligente, sabe que foi Ganso cozido em banho Maria por cinco meses.

A direção santista seria obrigada a aumentá-lo se não se contundisse no ano passado.

E se fez de morta enquanto ele se recuperava.

Sim, o futebol é cruel.

Enquanto estava se recuperando da terceira operação que sofreu nos joelhos, o jogador não tinha moral para cobrar.

Os dirigentes santistas trataram de economizar o aumento por cinco meses.

Mas agora chegou a hora da cobrança.

E Ganso chegou envenenado por seus agentes.

Ninguém se conforma com tanta mordomia e dinheiro para Neymar.

Ele sabe que tem tanto talento e mercado na Europa como aquele que se comporta com as fãs como o James Dean da Praia Grande.

Não aceita ser coadjuvante do mimado atacante...

Ganso foi duro diante da imprensa.

Mas pior nos bastidores.

Fez chegar ao presidente Luís Álvaro o seguinte recado: aumento ou venda no meio do ano.

E ponto final.

O presidente santista cedeu.

Na quinta-feira decidiu apresentar um plano de carreira ao meia, assim como foi oferecido a Neymar.

Antes, ele havia sugerido a Ganso uma proposta que ele abriria mão de grande parte dos seus direitos de imagem por aumento.

Inteligente, Ganso recusou.

E quando esperava a contraposta, ela não veio.

Cinco meses depois, ele fez a diretoria acordar.

Luís Álvaro espera que dobrando o salário do jogador está tudo certo.

Ele irá cair da cadeira com a pedida do meia.

Fará o que parece óbvio.

Pedirá os mesmo R$ 500 mil de Neymar.

E quem terá a coragem de dizer que Ganso merece menos do que o grande amor da vida de Dorival Júnior?

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Ronaldinho Gaúcho: farsa, samba e censura na Gávea. Parabéns, presidente e vereadora Patricia Amorim…

divulgação922 Ronaldinho Gaúcho: farsa, samba e censura na Gávea. Parabéns, presidente e vereadora Patricia Amorim...
Patricia Amorim é presidente do Flamengo.

Bastaram 792 votos.

Para comandar a alma de 33 milhões de brasileiros, bastou essa simbólica votação.

Eleições em clubes no Brasil são sempre estranhas demais.

Foram pouco mais de 2.300 sócios que participaram da eleição.

Ela concorreu representando a Chapa Branca.

Interessante...

Chapa branca é a expressão que os jornalistas utilizam para entrevistas que só fazem perguntas que agradam o entrevistado.

O deixam à vontade.

Muitas vezes são combinadas com antecedência.

Ele sabe o que será perguntado.

Muitas vezes até pede que certo assunto seja destacado.

E outros não sejam colocados, de jeito nenhum.

Ronaldo depois do caso dos travestis deu uma marcante.

Neymar depois da briga com Dorival Júnior.

Até o casal Nardoni também...

Pois bem, hoje é a vez de Ronaldinho Gaúcho.

Sua contratação pelo Flamengo foi fruto de um leilão mal conduzido por Assis.

De acordo com dirigentes do Palmeiras e do Grêmio, ele deu sua palavra que o irmão jogaria em São Paulo e em Porto Alegre.

Acabou no festivo Rio de Janeiro.

Desde 2006, Ronaldinho Gaúcho vive uma decadência técnica impressionante.

Suas farras, festas de virar a noite se tornaram marca registrada.

Assim como suas brigas com treinadores.

Foi assim que saiu do Barcelona.

E agora do Milan.

Desprestigiado, na reserva desses times.

E visto pelos dirigentes como péssimo exemplo.

Tanto a postura do leiloeiro Assis como a decadência de Ronaldinho Gaúcho são assuntos vetados na coletiva de hoje.

Com o aval da presidente Patricia Amorim, haverá uma farsa batizada de entrevista coletiva.

Todos os veículos de comunicação que desejassem fazer perguntas a Ronaldinho deveriam mandá-las até as 10 horas para a assessoria de imprensa do clube.

Essas perguntas passarão por um rigoroso filtro.

E às 17 horas quando a coletiva acontecer, um apresentador que o Flamengo escolher fará as perguntas a Ronaldo.

A entrevista terá 30 minutos exatos.

Esse apresentador pode até não fazer pergunta alguma dos jornalistas.

Se elas não forem convenientes, fará as que a assessoria do Flamengo e Assis e Ronaldinho decidirem.

Sem ser vidente, já é possível que ele falará que realizará um sonho em jogar com a camisa 10 de Zico.

Que o Flamengo o levará para a Seleção Brasileira de volta.

Do prazer de encontrar novamente Vanderlei Luxemburgo.

Da impressionante e apaixonante torcida do Flamengo.

Que estará pronto fisicamente para jogar em fevereiro, quando acaba o contrato com o patrocinador da camisa.

Ou ele pagará muito mais para estar no peito de Ronaldinho ou cederá o espaço para quem pagar mais.

Não está descartada a possibilidade dele cantarolar um pedaço do hino do Flamengo.

E sambar.

Entrevistas sem conteúdo é especialidade de Ronaldinho Gaúcho.

Ele parece não ter sangue nas veias.

Aprendeu com o irmão Assis a falar, falar e não dizer nada.

Hoje terá autorização para isso.

O jornalista que for hoje à Gávea terá apenas o direito de assistir essa farsa.

Para os torcedores pouco importa.

Eles querem mais é saber de fazer festa pelo jogador.

Triste é o apoio incondicional, servil da presidente do Flamengo.

Patricia Amorim é uma batalhadora.

Tem 33 anos de Flamengo.

Foi a primeira mulher a chegar ao poder em um clube grande sem ser fantoche do marido.

Ela é vereadora pelo PSDB.

Tem experiência em militância política...

Briga pela democracia...

Pela participação da mulher na sociedade...

Ela não deveria se dobrar a Ronaldinho Gaúcho.

No íntimo sabe que essa tentativa de blindagem não dará em nada.

Todos ficarão alertas ao futebol e ao comportamento do novo camisa 10 do Flamengo.

Um jogador que ganhará cerca de R$ 1,8 milhão a cada 30 dias não pode virar noites e noites em festas.

Hoje ele poderá apenas falar do deseja.

Sobre o que seu irmão achar conveniente.

Mas essa casca se romperá no dia-a-dia.

Mais cedo ou mais tarde ele terá de enfrentar o mundo real.

Hoje será uma grande bobagem.

Um show de samba com direito a discursinho ensaiado.

Ele que aproveite bem.

Se pensava que vindo para o Brasil poderia deitar e rolar e ainda servir à Seleção, é bom que abra os olhos...

Hoje toda a imprensa brasileira estará de mãos amarradas e bocas caladas à força.

Ronaldinho e Assis que se preparem para o amanhã.

Quando não puderem impedir perguntas, questionamentos de verdade.

Farsa, presidente Patricia Amorim, só hoje...

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Sem Ronaldinho Gaúcho, Palmeiras vai de Michael Jackson mesmo…

divulgação924 Sem Ronaldinho Gaúcho, Palmeiras vai de Michael Jackson mesmo...
Luiz Felipe Scolari perdeu a paciência com todo o esforço da diretoria por Ronaldinho Gaúcho.

Depois do fracasso na contratação da estrela que foi para o Flamengo, ele temia a ressaca.

Que os velhos dirigentes do clube ficassem prostrados, pensando na longa cabeleira do dentuço camisa 10 da Gávea.

Os mesmo que foram traídos pela Traffic.

A parceira que deveria ser de todas as horas.

Mas foi justo ela que garantiu o pagamento mensal do Flamengo a Ronaldinho Gaúcho.

Sem a participação da Traffic, ele não iria para a Gávea.

Isso é certo.

Mas o que interessa aqui é revelar a ira de Felipão.

"Não quero Pelé", disse aos jornalistas.

Já tinha dito algo parecido aos dirigentes.

E felizes, eles entenderam o recado.

Não estão mais em busca de Pelé.

Encontraram Michael Jackson mesmo.

Edinho implorou para sair.

Não adiantou Felipão insistir, dizer que era o seu grande jogador de confiança na zaga.

Apesar de volante, atuava como terceiro zagueiro.

Ele alegou que não poderia perder a oportunidade de jogar no Fluminense, disputar a Libertadores, ganhar um aumento.

E um contrato de três anos com o campeão brasileiro.

Felipão não teve como não ceder.

Nem os dirigentes.

Eles apenas pediram e vão ganhar Michael Jackson.

Adriano Michael Jackson é um jovem atacante do Fluminense.

Sem talento para ficar na equipe carioca, foi emprestado.

Disputou a Série B pelo Bahia.

Ganhou o apelido por comemorar seus gols dançando como o astro falecido.

E foi liberado como uma mera compensação pelo Palmeiras perder Edinho.

A diretoria do Palmeiras para evitar ser ridicularizada gostaria que o apelido fosse omitido.

E daqui para a frente, Adriano passaria a ser o companheiro de Kléber no ataque.

Traria mais respeito.

Quem sabe alguém não confundiria com o Adriano da Roma, que o Palmeiras diz que também tentou contratar...

E fracassou como com Ronaldinho Gaúcho?

Vamos fazer a vontade dos dirigentes palmeirenses, lógico...

Boa sorte, Michael Jackson...

Você vai precisar....

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Miranda faz o São Paulo perder a pose. É um clube do Terceiro Mundo como todos os outros…

gettyimages283 Miranda faz o São Paulo perder a pose. É um clube do Terceiro Mundo como todos os outros...
Por anos e anos, a diretoria do São Paulo se sentia incomodada.

Como se tivesse nascido em um país errado.

Todos os dirigentes deveriam ter cidadania inglesa.

Seriam lordes perdidos nos selvagens trópicos.

Teriam uma visão privilegiada do futebol.

A antevisão de como aproveitar os contratos dos jogadores de clubes rivais que estavam para vencer.

Enxergavam o que os índios não conseguiam compreender...

Uma rede de informantes mantinha nos registros do Morumbi, a hora certa de dar o bote.

De convencer o jogador a trocar de clube.

De deixar os dirigentes das equipes rivais como bobos, estúpidos, incompetentes.

Bastava oferecer ao atleta o privilégio de frequentar o Morumbi.

De vestir a camisa tricolor, que atestaria a qualidade diferenciada do atleta.

O transformaria em um ser especial da natureza.

Um personagem privilegiado da história do planeta.

Os dirigentes se comportavam como deuses no Olimpo.

Com várias intrigas, mas sempre deuses, superiores aos demais.

Pois bem...

Os anos passaram e os deuses caíram...

O que acaba de acontecer com Miranda trouxe o clube à realidade tupiniquim.

Da pior espécie.

Caso de falta de visão, incompetência administrativa mesmo.

Como o clube tem um jogador com nível para jogar na Seleção Brasileira e o deixa ir embora, sem ganhar um centavo?

Tudo foi muito estranho.

Desde a sua contratação em 2006, ele mostrou que não se importava tanto com a camisa do São Paulo.

Jogou muito bem, teve destaque na mídia.

Até internacional.

E desde 2007 ele sugeria que gostaria de sair do Olimpo, voltar para a Europa.

No final de 2008, a mesma coisa.

De 2009, idem.

Os dirigentes sempre esperavam por uma proposta irrecusável, fantástica, fabulosa.

Se perderam na burocracia.

E em 2010, Miranda aproveitou da estratégia que o São Paulo cansou de fazer.

Um gesto que a diretoria nunca acreditou que ele tivesse coragem...

Assinou um pré-contrato com o Atletico de Madrid.

Seis meses antes de terminar seu contrato, como prevê a lei.

Vai embora para a Espanha em junho.

Sem render um centavo para o outrora diferenciado clube do Morumbi.

Como?

Um mero jogador virar as costas para o Olimpo?

Sim...

Ele está agindo com o egoísmo dos tempos atuais.

Pensa nele e ponto final.

Mas e os dirigentes intelectualizados?

Como não conseguiram uma renovação, mesmo que meramente formal?

Só para garantir alguns milhões de euros, que Miranda bem vale?

E ele ficará até junho, passando no rosto da diretoria a inadimissível incompetência.

Lembrará a cada jogo, a cada treino.

Não deixará ninguém esquecer, que aquele zagueiro talentos vai embora de graça...

Inadmissível...

Amador...

Atitude de clube sul-americano, de um país tropical de Terceiro Mundo...

Os dirigentes são-paulinos encaram de uma forma melancólica o fim da fantasia que eles criaram...

São iguais aos seus vizinhos da Água Branca e não de Milão...

Aos de Santos e não de Saint-Tropez.

E aos de Itaquera e não do Principado de Monaco...

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

A TV Globo se prepara para tornar Ronaldinho Gaúcho seu novo funcionário… Assim como era Ronaldo…

divulgação191 A TV Globo se prepara para tornar Ronaldinho Gaúcho seu novo funcionário... Assim como era Ronaldo...
A situação é muito parecida com Ronaldo, no seu início no Corinthians.

Em 2009, o futebol do Brasil estava carente de ídolos.

Precisando de pelo menos uma grande estrela.

O índice das transmissões esportivas estavam caindo.

Com a queda, menos poder de barganha dos patrocinadores.

Menos dinheiro.

Então, a TV Globo fez questão de adotar o atacante corintiano.

Exclusivas e mais exclusivas.

Gols e jogadas repetidas à exaustão.

Ele não teve dificuldade no esvaziado Campeonato Paulista.

E brilhou na Copa do Brasil, reservada aos clubes que não conseguem disputar a Libertadores.

Ronaldo foi muito bem.

Mas suas atuações mereciam tratamento de um extraterrestre jogando futebol.

Se o jogador tivesse conseguido manter a forma física, a Globo faria de tudo para colocá-lo na Copa.

Só que a barriga foi grande demais.

Nem mesmo os familiares de Ronaldo o levaram para a África.

Mas o plano deu certo.

O índice de transmissão aumentou.

Assim como o dinheiro vindo dos patrocinadores das transmissões.

A Globo se prepara para repetir a dose com Ronaldinho Gaúcho.

Ainda mais porque ele vai jogar no Rio de Janeiro, sede da emissora.

No Flamengo...

Clube mais popular do Brasil.

A ordem é cercar o jogador.

Transformá-lo em atração quase que exclusiva.

Quase um funcionário da emissora, como Ronaldo quase foi.

Assis já provou que inteligência não lhe falta.

O contrato que ainda não foi assinado vai até a Copa de 2014.

A Traffic (que bela parceira, hein Palmeiras?) assegura o pagamento do salário até lá.

Ele deverá girar por R$ 1,8 milhão.

Jota Hawilla, dono da empresa, foi repórter de televisão.

E ele sabe muito bem que o jogador precisa do maior e melhor holofote.

Ou seja: a tevê Globo.

Então podem se preparar, o anúncio dos grandes feitos de Ronaldinho Gaúcho acontecerão nos jornais da emissora.

As melhores cenas.

As entrevistas exclusivas.

A campanha para que ele dispute a Copa de 2014, no time de Mano Menezes.

O plano está traçado.

E será colocado em prática desde já.

Se possível ainda hoje, nos telejornais, com detalhes exclusivos.

Isso aconteceu com Ronaldo, mas hoje não interessa mais.

Ele ainda desperta atenção, mas é quase um ex-jogador.

O novo 'funcionário' da casa será Ronaldinho Gaúcho.

Carne nova.

Quatro anos a menos do que Ronaldo.

E camisa 10 da Gávea, do Flamengo.

O índice de audiência da Globo na sua sede vem caindo a cada ano.

Ronaldinho Gaúcho caiu do céu.

E a emissora carioca vai tratá-lo como se fosse uma propriedade sua.

Se preparem para ver Ronaldinho Gaúcho de manhã, de tarde e de noite...

Até que ele entre na decadência e outro ídolo volte da Europa...

A vida é assim...

A festa já começa na assinatura de contrato.

Seu ápice será no fraquíssimo Campeonato Carioca....

Os sensacionais times o aguardam.

Alguns deles: Macaé, Boavista, Nova Iguaçu, Resende, Olaria, Duque de Caxias, Madureira, Americano...

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Messi venceu até a Espanha, campeã do mundo. Esse argentino merece ser aplaudido de pé…

divulgação9902 Messi venceu até a Espanha, campeã do mundo. Esse argentino merece ser aplaudido de pé...
Surpreendente e justa a premiação de Lionel Messi.

Ele acaba de ser escolhido pela segunda vez consecutiva como o melhor do mundo.

Venceu em 2010, apesar do vexame da sua seleção, a Argentina.

Ganhou a disputa com os campeões do mundo Iniesta e Xavi.

Os três jogam no mesmo espetacular Barcelona.

Messi ficou em desvantagem porque não atuou na fantástica Seleção Espanhola, campeã do mundo.

Teve de jogar por quatro no time de Maradona.

Havia uma sensação não só na Suíça como no mundo todo de desperdício.

Era uma tradição a Fifa entregar o prêmio de melhor do planeta a um atleta que tivessa acabado de vencer a Copa.

Não há como negar que Messi é o mais espetacular homem que corre atrás de uma bola.

Mas a conquista do Mundial parecia levar a eleição para um dos espanhóis.

Iniesta e Xavi são excelente jogadores.

Mas estão bem abaixo de Messi.

Até eles mesmos reconhecem.

Quando o atrapalhado Guardiola abriu de forma errada o envelope foi possível ler o nome de Messi antes mesmo dele ler.

Foi o que bastou para ouvir as palmas na seleta platéia da Suíça.

O mundo saudava o seu melhor jogador de futebol.

Messi é mesmo fantástico.

Conseguiu, sozinho, vencer a Seleção Espanhola, campeã do mundo.

Era o que faltava à sua sensacional carreira.

Dá gosto aplaudir esse argentino.

E repetir: que pena que ele não nasceu um pouquinho acima na América do Sul...

(Tivemos sorte com as mulheres.

Marta nasceu aqui e venceu pela quinta vez o prêmio de melhor jogadora do Mundo.

E José Mourinho levou o seu como melhor treinador do planeta.

Foi realmente a festa dos melhores...)

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Andrés Sanchez não deseja Ronaldinho Gaúcho. Maldoso, quis é tumultuar a vida do Flamengo…

divulgação19 Andrés Sanchez não deseja Ronaldinho Gaúcho. Maldoso, quis é tumultuar a vida do Flamengo...
Um grande blefe.

Nem os membros da diretoria que circulam no Parque São Jorge grudados em Andrés Sanchez acreditam.

Todos riem muito no Corinthians da declaração do presidente.

Por que ele ofereceu publicamente R$ 1,8 milhão por mês a Ronaldinho Gaúcho?

Para entrar para valer no leilão de Assis?

Não...

Porque se ele quisesse entraria em contato diretamente com Assis.

Os dois sempre se encontram pela noite paulistana.

Tudo o que o presidente corintiano quis foi botar fogo no que já está fervendo.

Andres Sanches era um grande aliado de Márcio Braga no Flamengo.

Tinham inúmeros projetos de marketing juntos.

Inclusive de peitar as televisões para exigir maiores cotas da televisão.

"Com os dois clubes mais populares do Brasil juntos, ninguém pode", dizia o corintiano.

Ele não esperava a vitória da ala de Patricia Amorim.

Marcio Braga e seus aliados saíram Gávea.

Ao mesmo tempo em que Andres se fechou de vez com o presidente da CBF, Ricardo Teixeira.

Da proximidade, com o importante auxílio de Lula, nasceu a Arena Itaquera.

Patricia Amorim e Ricardo Teixeira não se toleram.

A briga é pública.

Com direito à CBF não liberar a taça das Bolinhas, flamenguista, por justo direito.

E como troco a ameaça de expulsão de Teixeira do quadro associativo do Flamengo.

Andres e Patricia Amorim também não se deram bem.

Fazer essa oferta serviu apenas para obrigar o clube da Gávea a aumentar a proposta por Ronaldinho.

O Flamengo tinha chegado a R$ 1,3 milhão.

Andres sabe muito bem como Assis se comporta.

E deu ao amigo e irmão de Ronaldinho Gaúcho a chance de tirar mais dinheiro do clube carioca.

Andres quis apenas perturbar a transação.

Porque sabe muito bem que o Milan está exigindo entre seis e oito milhões de euros para liberar o jogador.

E o presidente corintiano disse que não daria um centavo ao time italiano.

Mais: não há plano de marketing arquitetado para Ronaldinho Gaúcho.

Poderia até ser criado, mas agora não há nada.

Andres conseguiu o seu objetivo.

Tumultuou, deixou a negociação mais complicada para o Flamengo.

E não se desgastou como as diretorias do Grêmio e do Palmeiras.

Usou o leilão a seu favor.

Foi esperto.

E agora ri com seus companheiros pelo incêndio que provocou na Gávea...

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Ronaldinho Gaúcho e Assis com medo de gremistas passam a andar com seguranças particulares. E já repensam volta ao Brasil…

divulgação294 Ronaldinho Gaúcho e Assis com medo de gremistas passam a andar com seguranças particulares. E já repensam volta ao Brasil...
Após o show de Amy Whinehouse foi para o Café de la Musique em Florianópolis.

Já era madrugada do domingo..

Para variar, Ronaldinho Gaúcho e sua inseparável companheira, a madrugada...

Twitteiros fizeram questao de espalhar a notícia.

Com o seguinte requinte:

"O MercenáR10 está aqui."

Ao chegar no camarote que havia reservado, o coro dominou a casa noturna.

"F...d...p..."

Frequentadores começaram a jogar moedas no camarote, em direção do jogador.

Ele saiu da danceteria cercado de seguranças da badalada casa.

Forum de gremistas e palmeirenses estão revoltados com o desprezo de Ronaldinho Gaúcho.

Com a postura de seu irmão Assis, que teria dito aos dirigentes dos dois clubes que o 'negócio estava fechado'.

E depois acertou com o Flamengo.

A revolta dos torcedores está extrapolando o aceitável.

Já falam em agressões, em caçar os dois.

Não dar sossego aos irmãos.

Principalmente em Porto Alegre, onde mora a família de Ronaldinho Gaúcho.

As ameaças e o que aconteceu no Café de la Musique já fizeram efeito.

Os dois decidiram que só andarão com seguranças particulares.

O medo da reação dos torcedores pode fazer até o que parecia improvável.

Eles já questionam se vale a pena voltar para o Brasil.

Os gremistas, mais revoltados, prometem não dar um segundo de paz ao 'traidor'.

Sites servem só para demonstrar o ódio a Ronaldinho Gaúcho.

Os comentários são mesmo de despertar a atenção da polícia...

Assis se mostra arrependido da maneira com que conduziu o leilão.

A família está preocupada, tensa.

Acabou o clima de festa por voltar ao Brasil.

Assis plantou e, infelizmente, está colhendo.

O Flamengo e Patricia Amorim que sejam cautelosos antes de cantar vitória.

Continuar jogando no Exterior é uma possibilidade que voltou forte para Assis.

O problema crônico é a falta de interessados...

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7