“Ronaldo tinha o problema de joelho. O Adriano não tem nada errado. Só precisa entrar em forma. E o Corinthians vai ganhar caminhões de dinheiro com Defederico…” Luis Paulo Rosenberg…

divulgacao935 Ronaldo tinha o problema de joelho. O Adriano não tem nada errado. Só precisa entrar em forma. E o Corinthians vai ganhar caminhões de dinheiro com Defederico... Luis Paulo Rosenberg...
Luís Paulo Rosenberg.

Vice-presidente de marketing do Corinthians.

Maior defensor da contratação do meia argentino Defederico.

Foi ele quem foi negociar a sua aquisição.

O jogador chegou como a grande esperança, a grande revelação, o 'novo Messi'.

Aos 19 anos, desembarcou no Parque São Jorge como estrela.

Veio do Hurancan.

O ano do centenário foi um fracasso na sua vida no Parque São Jorge.

Acabou sendo emprestado para o Independiente.´

É um dos destaques do time.

Foi convocado para a Seleção Argentina.

Acabou tremendamente valorizado.

E Rosenberg se sente vingado.

Vale a pena saber quanto...

Que tal o Defederico fazer tanto sucesso na Argentina?

Isso só mostra o quanto há de precipitação no futebol brasileiro.

Ele tem muito talento.

É o grande ídolo do Independiente.

O importante é que temos cinco anos de contrato com ele.

O Corinthians ainda vai ganhar um caminhão de dinheiro com o Defederico.

Vai ser ótimo para quem não acreditava nele...

Jogador de futebol não é máquina.

Varia o seu valor muito mais do que o mercado de ação...

Há a chance de o Corinthians fechar com o Adriano?

Qual seria a sua maior preocupação?

Nenhuma. O Adriano em forma todos nós sabemos que é Seleção Brasileira.

Só depende dele.

Não há nada que o impeça.

Nada.

Com o Ronaldo o risco foi muito grande também.

Ficamos todos dependendo do seu bendito joelho.

Ainda bem que deu tudo certo.

Se o Andres estiver negociando com o Adriano pode ser um belo investimento.

Mas eu não sei se está ou não.

Só digo que o Adriano para voltar a ser um jogador de Seleção Brasileira depende apenas dele.

Uma virada de carreira depende dele...

Se vier para o Corinthians terá todo o apoio para voltar a ser o Adriano que o País precisa...
Mas Cosme, há um outro assunto que eu quero tocar com você...

Pode falar, Rosenberg...

Eu li o seu blog e vi a matéria sobre a nossa dívida.

Quero deixar bem claro porque falei que dívida não é para ser paga, mas administrada.

Pode falar...

Eu realmente falei isso para você quando o Roberto Carlos chegou.

Só quero deixar claro que as maiores empresas do mundo fazem isso.

Quando a dívida é como a nossa, muito, mas muito menor do que o patrimônio.

Há uma enorme diferença em dívidas administradas e calote.

Nunca preguei o calote.

As dívidas são pagas.

Se faço um investimento que vai me dar mais dinheiro do que os juros da dívida, é melhor investir.

Por isso que enquanto as dívidas aumentam, o clube fica mais rico.

É assim que trabalhamos no Corinthians.

Vou dar outro exemplo, o nosso estádio.

O que acontece?

Nós poderíamos administrar como o Palmeiras.

Ele passou tudo para a WTorre e daqui 30 anos será o dono total do estádo

Nós achamos muito melhor tomar dinheiro emprestado e administrar desde já a Arena Itaquera.

A venda do name rights, patrocínadores, tudo que envolve projeto de marketing.

Tudo no estádio passamos a ganhar agora e não depois de 30 anos, como o Palmeiras.

Cada um tem a sua forma de trabalhar.

Eu queria muito ter explicado essa história de dívidas administradas em um clube de futebol...

Agora para terminar, como foi esse centenário sem um título?

Foi frustante demais para o Corinthians?

Nossos projetos deram certo.

Fizemos muito dinheiro.

O trabalho foi ótimo.

Lutamos muito no futebol.

Mas não concordo que não veio nenhum título.

Nós ganhamos o campeonato de fórmula truck (brincando...)

Ninguém pode se esquecer disso (ri...)...

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

O sacrifício inútil do santo Marcos no Palmeiras. A aposentadoria pode acontecer a qualquer momento. Não aguenta mais sofrer…

AgenciaEstado34 O sacrifício inútil do santo Marcos no Palmeiras. A aposentadoria pode acontecer a qualquer momento. Não aguenta mais sofrer...
Muito mais importante do que comentar a lamentável viagem do Palmeiras de ônibus até Uberaba...

Ou da fragilidade do time em ter a certeza da vitória que livraria o deficitário jogo da volta...

Vale falar sobre Marcos.

O grande mito palmeirense se arrependeu de não ter abandonado a carreira em 2010.

Foi convencido diante de uma comoção geral, desde Felipão, aos jogadores, à diretoria...

Até mesmo os médicos do clube que suportaria 2011...

Só que o esforço está sendo desmedido....

As dores passaram do suportável...

A artrose está judiando do melhor caráter do futebol brasileiro.

Ele pensou que a artroscopia que fez no joelho esquerdo lhe daria a sobrevida.

Pura ilusão.

O esforço de um treino forte no campo o obriga a vários outros na musculação e ida à fisioterapia...

Apenas para se recuperar...

As partidas então...

Se tornaram cada vez mais raras.

Porque quando está dentro do campo com a camisa do Palmeiras, ele esquece de tudo...

Das dores, das limitações...

E quer jogar, se esforçar, se esticar de um lado para o outro...

Tudo para evitar que o seu amado time sofra um gol...

Quando o jogo termina vem a conta...

Mais alta do que ele pode pagar...

Tratamento intensivo, fisioterapia, como se ele tivesse acabado de operar...

E dores, muitas, dores...

Todas as cirurgias pelo corpo do grande jogador o fizeram falar a frase que alertou a todos no Palestra Itália.

"Perdi o prazer de jogar futebol.

Não sei se conseguirei chegar até o final deste ano jogando."

Dono de uma sinceridade que ultrapassa o bom senso, Marcos deu o aviso.

É sim cada vez mais provável a aposentadoria de uma hora para outra.

Ele sabe que chegou ao limite.

Não quer decepcionar parentes, Felipão, Pracidelli, os dirigentes, os companheiros...

Os torcedores...

Mas quem o conhece sabe que ele pode pendurar as santas luvas de uma hora para outra...

Ninguém deseja isso...

Nem os palmeirenses apaixonados ou até os torcedores rivais que aprenderam a se apaixonar por Marcos...

Mas está cada vez mais difícil virar o rosto para a realidade...

E para Marcos fingir que suporta as dores que o fazem fugir de escadas com o Diabo da cruz...

É muito sacrifício...

Que o Palmeiras consiga ter planejamento e coração para acompanhar mais de perto seu grande ídolo...

E avaliar se todo esse sofrimento compensa...

Sua carreira já é importante demais...

Merece todas as homenagens...

As estátuas...

Jogo de despedida...

Tudo o que o departamento de marketing imaginar...

Porque ninguém sente o menor prazer em ver o santo Marcos sofrer desse jeito...

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

O técnico do Colo Colo vai conhecer Paulo Henrique Ganso. E o Santos jogando para ganhar. E não para empatar, como acontecia com Adilson Batista…

divulgacao1111 O técnico do Colo Colo vai conhecer Paulo Henrique Ganso. E o Santos jogando para ganhar. E não para empatar, como acontecia com Adilson Batista...
O ingrediente que faltava para o Santos ganhar do Colo Colo hoje veio do time chileno.

O treinador Carlos Gallego disse não ter idéia de quem é Paulo Henrique Ganso.

E sua preocupação está apenas com Neymar.

Esse treinador só pode ser masoquista.

Deu a motivação ideal que faltava para a equipe de Marcelo Martelotte.

Todos os jogadores compraram o desprezo que ele deu ao grande meia não só do Santos, mas da Seleção Brasileira.

Principalmente o talentoso meia.

Essa declaração infeliz por si só já foi um belo gol contra.

Ele será mais bonito se Gallego cumprir mesmo a sua promessa.

E deixar Ganso solto, sem marcação especial.

Mas alguém já deve ter explicado a esse desavisado quem é Ganso.

E ele já tenha preparado um forte sistema de marcação para o jogador.

Mesmo assim, Marcelo Martelotte promete montar a equipe para ganhar a partida.

O Santos será o inverso do deprimente time que empatou com o Deportivo Tachira com Adilson Batista.

A equipe irá buscar o ataque desde os primeiros minutos da partida.

O importante é não deixar a empolgada torcida do Colo Colo dominar o ambiente.

Ela só será calada com o Santos se impondo.

Como Martelotte sabe da concorrência de Muricy Ramalho, ele precisa da vitória de qualquer maneira.

O clima é de muita confiança na delegação brasileira.

Neymar e Ganso juntos de novo.

Ambos atuando com a camisa santista provocam o velho dilema para os adversários.

Marcar com sobra Ganso e Neymar obriga o uso de muitos defensores...

E abre espaço para os outros jogadores santistas...

O que costuma ser fatal

Elano está sendo peça fundamental dentro e fora de campo.

Atuando, preenche os espaços com inteligência no meio e ainda chega com grande potencial no ataque.

E fora dele, conversando demais com Martelotte sobre o melhor maneira de o Santos atuar.

O ambiente é ótimo, descontraído, de grande proximidade entre os jogadores e a Comissão Técnica.

Bem diferente do que era com Adilson Batista.

O Santos está preparado para ser Santos, mesmo jogando no Chile.

Atuar como se estivesse na Vila Belmiro.

E vai jogar para recuperar os pontos das duas primeiras partidas que acabaram empatadas.

O time com vocação para o gol se cansou de empatar.

Fará tudo para voltar ao Brasil com uma vitória.

Como deveria ter acontecido desde o início desta Libertadores...

Se contentar com empate é para clubes e treinadores pequenos...

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Renato Gaúcho disse que passou trote e não vai para o Fluminense. Que história mal contada…

divulgacao85 Renato Gaúcho disse que passou trote e não vai para o Fluminense. Que história mal contada...
A história mais mal contada desta terça-feira no futebol brasileiro.

A 'notícia' mobilizou redações de sites, jornais, rádios e televisões durante a tarde inteira.

Fez da vida dos dirigentes do Grêmio e do Fluminense um inferno.

Renato Gaúcho disse a Jorge Kajuru que 'era grande a chance dele voltar a Laranjeiras'...

E abandonar o Olímpico, onde é tratado como um semideus...

Os boatos cresceram e Muricy já estaria até contratado pelo Grêmio.

O caos se instalou no clube gaúcho.

Torcedores fanáticos querendo saber de conselheiros se a história era verdadeira.

Conselheiros querendo saber da direção do clube se a heresia iria acontecer.

A raiva pela traição de Renato Portaluppi já contagiava a todos.

Nas Laranjeiras, torcedores fanáticos queriam saber de conselheiros se a história era verdadeira.

Conselheiros tensos procuravam a direção do clube.

Uns alegres.

Outros irritados com a escolha.

A família de Renato Gaúcho já seria a culpada pela troca.

Ela não teria se adaptado ao Rio Grande do Sul e queria voltar ao Rio de Janeiro.

Esse clima durou horas.

Até que repórteres de rádios gaúchos conseguiram falar com Renato Gaúcho.

Ele está na Bolívia com o time que jogará pela Libertadores.

Assustado com a repercussão, o treinador se desmentiu.

De uma maneira boba, infantil.

"Eu recebo de sete a oito trotes por dia.

Pensei que fosse alguém se passando pelo Kajuru.

Dei um trote e acabei me dando bem.

Foi só um trote."

A justificativa foi recebida com muita desconfiança por parte da imprensa gaúcha.

Há quem acredite de verdade que Renato pode estar querendo voltar ao Rio.

Ainda mais porque não há multa que o segure no Grêmio.

A direção do clube gaúcho diz que não o libera de maneira alguma.

Os dirigentes do Fluminense negaram de forma inconvincente ter havido contato.

Se Renato Gaúcho decidir trocar o clube onde é o maior ídolo da história para ir para as Laranjeiras será uma traição.

Maior do que a de Ronaldinho Gaúcho.

O Grêmio acaba de resgatar a sua carreira como técnico.

Mas como me disse um veterano repórter gaúcho em relação ao caso:

"Está tudo muito estranho.

Muito estranho."

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Exclusivo. “Dorival Júnior no Fluminense é piada de salão. Ele não sai do Atlético Mineiro de jeito nenhum.” Alexandre Kalil…

divulgacao2 Exclusivo. Dorival Júnior no Fluminense é piada de salão. Ele não sai do Atlético Mineiro de jeito nenhum. Alexandre Kalil...
Nada como uma resposta cristalina.

O sonho do Fluminense vai continuar sonho do Fluminense.

O substituto de Muricy Ramalho não será quem a Unimed e a diretoria do clube desejam...

Dorival Júnior não sai do Atlético Mineiro.

Palavra de honra do presidente Alexandre Kalil ao blog.

Presidente, vamos ser bem diretos, o Dorival Júnior vai para o Fluminense?

Isso é piada de salão.

Ele não sai daqui de jeito nenhum.

Já está certo.

É o treinador do Atlético Mineiro.

Não há a menor possibilidade.

Pode esquecer que não há chance, o menor fundamento nesta história.

O Dorival é nosso treinador e acabou.

Mas por que o senhor está afirmando isso de forma tão definitiva?

Porque ele está em um dos clubes mais bem estruturados do País.

O Atlético Mineiro tem uma infraestrutura perfeita para trabalhar.

Tem o melhor Centro de Treinamento do Brasil.

Montamos o elenco com os jogadores selecionados pelo Dorival.

Ele tem o time que quer nas mãos.

Seu trabalho é sério, está dando resultados.

A torcida está com ele.

A diretoria...

Eu quero que fique...

Ele quer ficar.

Portanto, Cosme, esta é uma piada de salão.

Daqui o Dorival não sai para o Fluminense e nem para nenhum outro clube.

Ponto final...

E Dorival Júnior confirmou o que Kalil jurou.

O treinador disse que não sai do Atlético Mineiro.

Não vai para o Fluminense.

Vai cumprir o seu contrato.

"Até porque tenho a minha palavra para manter."

O plano A do time carioca para substituir Muricy Ramalho já fracassou.

O estrago é maior do que se esperava.

Dirigentes estão tensos, preocupados.

Até arrependidos pela demissão de Alcides Antunes.

E pelas duras cobranças no trabalho de Muricy.

Agora é tarde...

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Libertadores do Centenário é responsável pelo estouro da dívida corintiana: R$ 122 milhões…

Agencia Estado12 Libertadores do Centenário é responsável pelo estouro da dívida corintiana: R$ 122 milhões...
Quando Roberto Carlos desembarcou no Parque São Jorge fiz uma entrevista com Luis Paulo Rosenberg.

O poderoso vice de marketing corintiano.

Perguntei sobre as dívidas do clube.

Se não havia preocupação com o seu crescimento.

Se poderia prejudicar o clube, o time...

A resposta que ouvi foi inesquecível.

"As dívidas de um clube não merecem preocupação.

Não são feitas para pagar.

O importante é administrá-las.

Por isso todos devem."

Fiquei estarrecido com a resposta.

Assim estava liberada e justificada a gastança.

E Rosenberg sabia do que estava falando.

No balanço colocado ontem no site oficial corintiano, não há dúvida.

Está transparente.

Nunca o clube deveu tanto.

A administração Andres Sanches encontrou o clube devendo R$ 101 milhões em 2007.

Em 2008, acompanhando o rebaixamento do time, ela diminuiu para R$ 97 milhões.

Já no ano seguinte chegou a R$ 99 milhões.

E em 2010, o ano do centenário fracassado atingiu R$ 122 milhões.

Os investimentos no time não resultaram em nada positivo.

Não houve a conquista de sequer um título, nada...

A receita foi recorde: R$ 212 milhões...

Mesmo assim, a fissura em conseguir vencer a Libertadores fez a dívida atingir o número mais decepcionante da atual administraçao.

São números fortes para serem usados contra a candidatura da situação, Mario Gobbi, na eleição presidencial.

A oposição tem certeza de que ganhou um trunfo importante com os números divulgados.

A transparência do balanço demostra o quanto a Libertadores pesa na vida corintiana.

Por mais que tenha sido investido no CT Joaquim Grava.

O grosso da dívida foi no futebol e nos juros.

Mas antes que alguém fique preocupado, vale lembrar as palavras de Rosenberg.

"Nos clubes, as dívidas foram feitas para ser administradas.

Por isso todos devem."

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

As forças ocultas que fizeram Muricy Ramalho deixar o Fluminense…Dê a sua versão ao grande mistério do futebol brasileiro…

divulgacao73 1024x857 As forças ocultas que fizeram Muricy Ramalho deixar o Fluminense...Dê a sua versão ao grande mistério do futebol brasileiro...
Não param de chegar comentários...

Inúmeros impublicáveis em relação a Muricy Ramalho.

À sua abrupta saída do Fluminense.

São as mais variadas teses.

Desde Seleção Brasileira.

Medo de desclassificação precoce na Libertadores.

Proposta do Santos.

Descanso proposital para se tornar uma sombra para Mano Menezes.

Simples e pura vergonha na cara, já que o clube campeão do Brasil não tem um CT.

Vamos deixa claro nesta enquete de segunda-feira.

Qual a sua opinião?

Muricy Ramalho saiu do Fluminense por qual motivo?

As críticas que vem recebendo por deixar o clube na mão durante a Libertadores procedem?

O treinador rompeu sua palavra, já que diversas vezes jurou que não era homem de romper contratos?

Que imensa força oculta foi essa?

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Finalmente, a credibilidade chegou às últimas rodadas do Campeonato Brasileiro. Um golpe certeiro nas marmeladas…

divulgacao94 Finalmente, a credibilidade chegou às últimas rodadas do Campeonato Brasileiro. Um golpe certeiro nas marmeladas...
O bom senso aportou no bunker que Ricardo Teixeira mandou construir na Barra da Tijuca.

A CBF divulgou que os clássicos ficaram para a última rodada do Campeonato Brasileiro.

Finalmente...

A aposta certeira de Teixeira, já divulgada por antecipação neste blog, é que a torcida vá contra o próprio time.

Uma coisa é a torcida palmeirense jogar água, xingar o seu goleiro por salvar gols do Fluminense.

Outra é ver esses torcedores pulando, exigindo que o time tome gols do Corinthians.

Isso não vai acontecer.

A providência chegou em hora boa e merecida.

Uma medida moralizadora para o Campeonato Brasileiro.

Corinthians x Palmeiras.

São Paulo x Santos.

Internacional x Grêmio.

Cruzeiro x Atlético-MG.

Botafogo x Fluminense.

Vasco x Flamengo.

Há uma possibilidade imensa de entre esses times estar o campeão brasileiro.

E que que se não teve talento para ganhar o título com antecedência, terá de suar sangue.

Ganhar de um inimigo de quintal.

Irmão apenas por parte de pai...

Foi difícil.

Exigiu muita maracutaia.

Vergonha espalhada pelo mundo inteiro.

Jogos que todos sabem que foram entregues mas ninguém pode falar claramente.

Campeões carregando essa mancha preta no troféu recebido.

Finalmente uma grande...

Uma ótima notícia...

Fantástica.

Principalmente para uma palavra que muitos dirigentes, jogadores e torcedores haviam se esquecido do significado...

Credibilidade...

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Muricy Ramalho diz não ao Santos. Não quer passar por mercenário. Pretende descansar e espera proposta do exterior…

divulgacao02 Muricy Ramalho diz não ao Santos. Não quer passar por mercenário. Pretende descansar e espera proposta do exterior...
As pessoas que trabalham com Muricy Ramalho juram de pés juntos: ele não vai trabalhar no Santos...

Não agora.

Não nesta Libertadores.

E mais: disseram que ele está revoltado com os boatos de que abandonou o Fluminense por dinheiro.

Para ganhar mais uns tostões na Vila Belmiro.

Mesmo com o interesse do presidente Luís Álvaro...

Nem com a chance de ter Neymar e Ganso obedecendo suas ordens...

Muricy acredita que a hora é de se recolher mesmo.

Ficar sem trabalhar por um tempo.

Ele está muito desgastado emocionalmente.

Irritado.

Desde a sua negativa para a Seleção Brasileira, quando o clube não o liberou.

Nem da multa contratual.

Mas veio o título brasileiro e ele passou a ser tratado com mais respeito ainda.

Foi quando ele cobrou mais forte e publicamente a falta de estrutura do Fluminense.

As contusões dos jogadores...

O péssimo gramado das Laranjeiras...

Tudo isso o desgostou...

E foi bem usado para a sua demissão.

Só que o motivo foi a cobrança violenta que o time e ele passou a ter da nova diretoria.

Vieram jogadores como Souza e Araújo que foram desejo de Celso Barros, não dele.

Com uma visão pragmática em relação ao time, o presidente Peter Siemsen queria resultados.

Os resultados seriam lucro do alto investimento para manter o elenco muito caro.

Muricy colaborou de maneira rápida.

Disse que Belletti não seria usado, não conseguia render o que o time precisava.

E seu salário era muito alto: R$ 300 mil mensais.

O vice Alcides Antunes pertencia à ala política que foi vencida por Siemsen e Celso Barros.

Ele só foi mantido no cargo graças ao seu bom entrosamento com Muricy.

Mas essa ligação sofreu um abalo com os fracos resultados no começo do ano.

Várias notícias vazaram das Laranjeiras e a direção acreditou que Alcides estivesse por trás.

E o demitiu.

Mesmo não se dando tão bem com ele como em 2010, Muricy se sentiu traído com a demissão sumária.

E as suas reclamações quanto à prometida infraestrutura do Fluminense passaram a ser ironizadas.

Vistas como desculpas pelo fraco desempenho do time.

O técnico sentiu que não contava mais com o apoio irrestrito do presidente.

E preferiu sair logo após o Fla-Flu.

Foi liberado da multa.

A diretoria aceitou de pronto a sua decisão de sair.

Por tudo como aconteceu, o técnico não quer passar a idéia que abandonou o Fluminense para ganhar mais no Santos.

E não vai mesmo.

Não quer ser visto como mercenário.

Vai mesmo ficar parado um bom tempo.

Até passar a raiva, a decepção com tudo o que aconteceu com o Fluminense.

Ainda hoje ele classifica como seu maior erro na carreira o fato de ter ido trabalhar no Palmeiras depois da saída do São Paulo.

Ele quer um tempo para colocar a 'cabeça no lugar'.

E sonha com uma proposta do Exterior...

Mesmo tendo Neymar e Ganso ao alcance das mãos...

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

Luís Fabiano sabe o que ficou devendo no São Paulo: títulos. Ele conseguiu só um Rio-São Paulo e várias decepções…

Agencia Estado234 Luís Fabiano sabe o que ficou devendo no São Paulo: títulos. Ele conseguiu só um Rio São Paulo e várias decepções...
Luis Fabiano tem uma dívida para pagar.

Pelo menos é ele quem faz questão de lembrar, assumir essa responsabilidade.

Seu currículo no São Paulo é de muitos gols, 118, e apenas um título.

Venceu com o clube apenas um torneio Rio-São Paulo, em 2001.

Muito pouco para tanta idolatria.

Para tanto empenho.

Tanto dinheiro gasto.

Ele sabe o sacrifício que o clube fez para conseguir viabilizar R$ 20 milhões ao Sevilla.

E sente na obrigação de retribuir a tudo isso com conquistas.

Foi assim também na Seleção Brasileira na Copa da África.

Ainda mais sucedendo Ronaldo, Adriano.

Luís Fabiano disse ser ele a pessoa mais cruel com ele mesmo.

"Essa pressão me estimula.

Quero fazer parte de times campeões, que conquistam títulos.

São eles que ficam na memória, no coração dos torcedores."

E o atacante foi um dos jogadores mais homenageados neste domingo.

A torcida do Sevilla fez questão de aplaudir o brasileiro de pé, na sua despedida do clube.

Foi antes da partida contra o Barcelona.

Junto com suas filhas Giovana e Gabriela, recebeu todo o carinho de um ídolo.

Com razão, marcou 106 gols com a camisa do Sevilla.

E ajudou em títulos significativos para o clube médio da Espanha.

Copa da Uefa (2006 e 2007), uma Supercopa da Uefa (2006), duas Copas do Rei (2007 e 2010) e uma Supercopa da Espanha (2007).

Os torcedores sabem também que ele continuou bem no clube mesmo com o assédio insistente do Milan por duas temporadas.

Para ganhar tempo, o São Paulo já mandou seu fisioterapeuta para a Espanha.

A ordem é para acelerar o tratamento no jogador.

Ele só deve se apresentar no Morumbi no dia 30 de março.

O departamento de marketing se movimenta para buscar recursos para aumentar o salário do atleta.

Ele aceitou vir jogar no São Paulo recebendo o mínimo de R$ 200 mil.

Mas apostando que o marketing conseguirá pelo menos o dobro em forma de patrocinadores.

O atacante abriu mão de cerca de R$ 11 milhões que teria a receber até o final do seu contrato com os espanhóis.

O São Paulo lançará novas promoções para os sócios-torcedores usando o atacante como a grande estrela do projeto.

E grande parte do arrecadado irá diretamente para o bolso do jogador.

Portanto, sua maior preocupação ficará com o que se acha em dívida com o São Paulo.

Com as conquistas, os títulos.

Ele não se esquece também que alguns poucos torcedores o vaiaram quando foi vendido ao Porto.

Foi logo depois da eliminação do clube na Libertadores diante do Once Caldas.

Esse tipo de lembrança também é um estimulante secreto para Luís Fabiano...

"Adoro jogar com raiva. É quando rendo mais".

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7