Esposa de Luís Fabiano faz com que a diretoria do São Paulo mande todos se policiarem. A hora é de dar apoio total a Milton Cruz e não falar. Para não aumentar a crise…

divulgacao91 Esposa de Luís Fabiano faz com que a diretoria do São Paulo mande todos se policiarem. A hora é de dar apoio total a Milton Cruz e não falar. Para não aumentar a crise...
"Se está ruim com ele, posso garantir que seria muito pior sem ele!

Quem entende o mínimo de futebol sabe que ele não é mágico!

Parem de criticar meu marido!

Ele não é salvador da pátria!

Se fosse só ele, iria jogar golfe!

Futebol é coletivo!"

É... O jeito vai ser levar o time todo do São Paulo para a igreja!".

Agora a culpa é dele?!

Ah! Vão catar coquinho!

Ele ficou sete meses sem jogar!

E acho que ele foi o melhor em campo!

Pronto, falei!"

Pois não devia ter falado.

Juliana Paradela pensou no marido, mas deveria ter pensado no São Paulo.

Tudo o que o clube não precisava agora era mais tumulto.

A demissão de Adilson Batista já foi traumática demais.

O time está em um momento decisivo no Brasileiro.

E joga 2012.

A Libertadores é obrigação para a diretoria.

Até mesmo Milton Cruz está pressionado.

O eterno auxiliar assume o time com a responsabilidade de juntar os cacos.

A passagem de Adilson provocou estragos no grupo.

Até nos relacionamentos.

Rivaldo não sabia se era reserva, titular ou homem apenas de 15 minutos.

Jean, Casemiro, Marlos não se sentiam parte do time.

Rogério Ceni se continha, mas não se conformava com a fragilidade da defesa.

Mesmo com o treinador sendo obcecado por três volantes, o São Paulo era um time muito exposto.

Os zagueiros passaram a atuar inseguros, sem confiança.

O mais abalado do grupo é Luís Fabiano.

A reação de sua esposa denuncia toda a angustia do jogador de R$ 20 milhões.

Contratado a peso de ouro, ele não conseguiu marcar um gol em quatro partidas.

Milton Cruz terá a missão de ser técnico e psicólogo.

E agir em pouquíssimo tempo.

Terá o apoio total de Juvenal Juvêncio que terá uma proximidade maior com os jogadores.

Rogério Ceni terá um papel fundamental.

Usará sua liderança junto ao grupo.

Cobrará a responsabilidade e entrega de todos nessa crise são paulina.

Enquanto isso, os dirigentes estão se articulando para a contratação de um novo treinador.

Com perfil bem diferente de Ricardo Gomes, Carpegiani ou Adilson Batista.

Um técnico que tenha mais o pulso firme.

O nome de Dunga é muito forte.

Assim como o de Felipão.

Desta vez Juvenal Juvêncio não quer errar.

A diretoria não acredita que terá um treinador até o final do Brasileiro.

Enquanto isso, os jogadores deverão se conter nas declarações.

A determinação é que se policiem.

Não deixem tudo pior.

A ordem vai se estender para suas esposas.

O que aconteceu com Juliana Paradela e seu twitter não pode se repetir.

Por mais que o jejum de Luís Fabiano dure até o final do ano.

A raiva de César Cielo. As vitórias e o recorde no Panamericano de Guadalajara foram dedicados para quem não o apoiou na questão do doping: a imprensa brasileira…

Vipcomm1 710x1024 A raiva de César Cielo. As vitórias e o recorde no Panamericano de Guadalajara foram dedicados para quem não o apoiou na questão do doping: a imprensa brasileira...
Guadalajara...

Foi simbólica.

A marca vermelha no peito logo após vencer a prova dos 100 metros livre.

Denunciava os socos que ele mesmo se deu após a vitória.

A raiva exagerada com que comemorou.

Quebrou o recorde panamericano.

Foi aplaudido de pé pelos torcedores mexicanos.

Mas o que impressionou foram os socos no próprio peito.

César Cielo quis mostrar de forma radical que não precisa de produto químico para vencer.

O brasileiro conseguiu a sua primeira medalha de ouro aqui no Pan do México de forma autoritária.

Ninguém nem chegou perto do seu ritmo.

Venceu com o tempo de 47s84.

Mesmo com a altitude de 1.500 metros de Guadalajara...

Conseguiu um tempo melhor do que o Mundial de Xangai.

Duas horas depois, Cielo fez parte do revezamento 4X100 livre.

Outra medalha de ouro.

O brasileiro estava mais do que contente, irritado.

Veio ao México para mostrar de vez que foi injustiçado no rumoroso envolvendo doping.

No dia 1º de junho, o pesadelo.

A Confederação Brasileira de Desportes Aquáticos divulgou que a presença de furosemida na urina de Cielo.

Foi um choque.

Uma farmácia em Santa Bárbara d'Oeste foi acusada de errar ao manipular suplemento pedido pelo nadador.

A furosemida é um diurético que serve para mascarar o uso de qualquer outra substância.

Cielo ficou revoltado.

E negou usar qualquer ajuda química para ser o nadador que é.

Houve uma grande pressão internacional quando a CBDA só lhe deu uma advertência.

A Federação Internacional de Natação enviou o caso para o Tribunal Arbitral do Esporte.

A FINA sugeria três meses de suspensão, suficientes para tirá-lo do Mundial de Xangai.

Mas Cielo depôs e acabou recebendo apenas a advertência.

"Depois de tudo o que aconteceu, fui competir tonto em Xangai.

Por isso não fui tão bem", desabafou após conseguir vencer a sua primeira medalha de ouro no Pan.

Está mais do que claro que Cielo ainda está irritado, tenso.

Demonstra em cada sílaba.

Acredita que a postura da imprensa brasileira o atrapalhou.

Manchou sua imagem.

Ele esperava apoio incondicional dos jornalistas com quem tanto conversou.

Por ser recordista mundial dos 50 e dos 100 metros.

Além de medalha de ouro em Pequim.

Falo com um amigo de sua família que está por aqui e ele me revela que a mágoa não passou.

Ele pode até sorrir e dar entrevistas.

Mas ainda não perdoa a falta de confiança na sua palavra.

Nos anos de treinamento intensivo, neurótico para conseguir alcançar os índices.

Cielo não admite que as pessoas liguem as suas vitórias ao doping.

Principalmente no Brasil.

A sua presença no Pan de Guadalajara foi para dar um último 'cala a boca' em quem duvida dele.

Como no Mundial de Xangai, todos os nadadores que competem por aqui se submetem aos exames mais modernos.

Por estar limpo, o nadador brasileiro desabafou diante da sua excelente atuação nas piscinas neste domingo.

"Este ano foi muito difícil para mim.

Cheguei no ponto mais baixo da minha vida.

E agora no mais alto...

O meu resultado (recorde panamericano) na altitude tem um peso significativo.

Mostra o que sou capaz."

César Cielo nadou para os mexicanos.

Mas ganhou as suas primeiras medalhas de ouro para quem duvidou dele.

A dedica em silêncio para a imprensa brasileira.

No seu entender, não o apoiou na denúncia de doping.

Venceu e mostrou que não precisa de aditivo algum.

Bastam a força dos seus braços e pernas e o talento para ser quem é.

César Cielo, o melhor nadador brasileiro de todos os tempos...

O São Paulo perdeu tempo, pontos e dinheiro com Adilson Batista. Como todos sabiam que iria acontecer. Perfil do novo treinador será diferente. Dunga, Felipão e até Autuori estão na lista de Juvenal…

divulgacao92 699x1024 O São Paulo perdeu tempo, pontos e dinheiro com Adilson Batista. Como todos sabiam que iria acontecer. Perfil do novo treinador será diferente. Dunga, Felipão e até Autuori estão na lista de Juvenal...
Juvenal Juvêncio deve estar satisfeito.

Fez o São Paulo perder tempo, dinheiro...

E o deixou perto de perder a vaga para a Libertadores.

O título brasileiro ninguém cogita.

Tudo graças à inacreditável contratação de Adilson Batista.

A demissão depois do vexame contra o Atlético Goianiense era mais do que esperada.

3 a 0 foi até pouco para o goianienses.

Ele não conseguiu dar o mínimo padrão tático ao time.

Escalou Luís Fabiano, Dagoberto e Lucas juntos.

Mas não conseguiu colocar um jogador para fazer a bola chegar ao trio ofensivo, talentoso.

Cícero atuava recuado como um volante.

Os laterais, presos.

A defesa confusa.

Um desastre.

Não foi por acaso que ele caiu do Cruzeiro, Corinthians, Santos e Atlético Paranaense em menos de um ano e meio.

Agora acrescentou mais uma demissão no seu currículo.

Mas Adilson é o personagem menos importante.

Quem deve explicações aos torcedores do São Paulo é Juvenal Juvêncio.

Por que fez tão absurda aposta?

Todos que o cercavam falavam em desperdício, erro.

Depois que demitiu Muricy Ramalho, ele escolheu de forma equivocada por três vezes.

Foi assim com Ricardo Gomes, Paulo César Carpegiani e Adilson.

Técnicos que não estavam à altura das pretensões do São Paulo.

Ver o caro time desfigurado taticamente, tomar olé do Atlético Goianiense envergonhou Juvenal.

A ordem da demissão foi dele.

Ele manda prender e soltar no Morumbi há muito tempo.

Deixará o comando do time para Milton Cruz.

Com ele, jogadores como Rogério Ceni e Rivaldo terão mais espaço para definir taticamente o time.

Será uma solução improvisada.

Faltando oito jogos para definir o Brasileiro, o São Paulo acéfalo.

A pior investimento já foi feito: contratar Adilson Batista.

A esperança de conselheiro poderosos é que Juvenal mude o perfil dos treinadores que tem contratado.

O sonho é alguém com o perfil de Dunga, Scolari.

Paulo Autuori também agrada.

Mas ninguém sabe se virará realidade.

Tudo depende de Juvenal.

Mas ele deu um passo em direção à realidade.

Quebrou a sua promessa feita a Adilson que o seguraria de qualquer maneira até o final do Brasileiro.

E tirou o treinador sem resultados, sem estratégia, sem convicção.

Pena que talvez tenha sido tarde demais...

Adilson assumiu o time em segundo lugar, com 70% de aproveitamento...

É demitido com o clube em sexto...

E o aproveitamento despencou para 53,3%...

Palmeiras: nova decepção contra o Fluminense. E selvageria das organizadas na churrascaria. Sorte de Felipão que estava no casamento do filho em Portugal…

divulgacao30 Palmeiras: nova decepção contra o Fluminense. E selvageria das organizadas na churrascaria. Sorte de Felipão que estava no casamento do filho em Portugal...
Em Portugal no casamento do seu filho Leonardo...

Luís Felipe Scolari se livrou dos aborrecimentos de hoje...

Não viu o Palmeiras seguir sua triste rotina e perder para o Fluminense por 2 a 1 no Canindé...

Dois gols de Fred, que parece ter renascido..

Depois de três gols contra o Coritiba, marcou os da vitória carioca.

O time palmeirense decepcionar não é mais notícia.

Não sai mais em manchete de jornal algum.

O que precisa ser noticiado foi a selvageria que aconteceu no Canindé.

Antes mesmo do jogo.

Torcedores do Fluminense estavam almoçando em uma churrascaria próxima ao estádio.

Quando torcedores organizados do Palmeiras invadiram o local.

Havia famílias almoçando.

Foi um caos.

Não há santos entre torcedores organizados de clube algum.

Mas houve covardia em mais essa briga porque o número de palmeirenses era desproporcional.

Estavam em número muito maior do que os do time carioca.

Correria, pancadaria de todos os lados.

Crianças sendo carregadas para o banheiro para não se ferirem.

O quadro ficou pior com a lamentável atuação da Policia Militar.

Em vez de separar, acabar com a briga.

Vários soldados que agrediram os torcedores cariocas.

Gritavam que 'aqui é São Paulo'.

Uma baixaria inacreditável.

Com direito a muitos tapas na cara.

Só não deram sorte porque havia agentes da Polícia Federal na torcida do Fluminense.

A hierarquia teve de ser respeitada.

E acabou a pancadaria dos soldados e das organizadas palmeirenses.

Não é bom nem pensar se não houvesse esses agentes da PF.

No final da partida, como revanche, soldados da Polícia Militar paulista se afastaram da torcida do Fluminense.

Deram espaço para novas agressões da torcida organizada palmeirense.

Uma barbárie.

Infelizmente essa postura dos soldados do estado onde acontece o jogo é rotina.

Eles tratam os torcedores adversários como adversários de guerra.

Que Felipão tenha festejado o casamento do filho como merece.

Com paz, felicidade, comida boa, bebidas refinadas.

Um merecido descanso da deprimente situação vivida pelo Palmeiras.

E dos selvagens torcedores organizados palmeirenses...

Vitória corintiana arrancada a fórceps em Sete Lagoas. Liderança mantida diante do descontrolado Cruzeiro de Montillo…

divulgacao394 Vitória corintiana arrancada a fórceps em Sete Lagoas. Liderança mantida diante do descontrolado Cruzeiro de Montillo...
"Hoje é o pior dia da minha vida."

Com lágrimas nos olhos, Montillo resume bem o drama que vive o Cruzeiro.

A derrota contra o Corinthians por 1 a 0...

Com direito até a pênalti perdido denuncia o descontrole emocional do time...

São onze partidas sem vitória.

Wagner Mancini optou por tentar ganhar a partida na raiva, na força.

Se impor na correria e na raiva nas divididas.

Mas o Corinthians que chegou a Sete Lagoas foi valente.

Sem Adriano tentando emagrecer.

E Emerson machucado.

O Corinthians comprou a briga.

O toque de talento do Cruzeiro era Montillo.

Mas a saúde frágil do seu filho outra vez voltou a se manifestar.

E o menino teve de ser internado.

Os nervos do argentino já estava em frangalhos quando entrou em campo.

Mas Mancini não poderia abrir mão do seu principal jogador.

E não abriu.

O jogo foi de muita briga, divididas fortes.

E superação

O Corinthians não só ficou atrás esperando espaço para contragolpear.

O nível técnico foi fraco, mas a luta dos dois times compensou.

Um dava a alma para não ser rebaixado.

E o outro queria de qualquer maneira manter a liderança do Brasileiro.

No segundo tempo, as emoções ficaram à flor da pele de vez.

Foi quando em um contragolpe sem velocidade, Alex invadiu a área...

E tocou para a infiltração de Paulinho.

O volante chegou livre e tocou com consciência: 1 a 0 Corinthians.

O gol aos 19 minutos incendiou de vez o jogo.

O Cruzeiro ficou ainda mais aberto.

Ficou explícita a falta de consciência do time.

Tome cruzamentos de qualquer lugar do campo, o que facilitou o trabalho da alta zaga corintiana.

O time mineiro era só vontade.

Mas o Corinthians dava a resposta com mais calma.

Certeza do que fazer.

Os jogadores não só despachavam a bola para onde estavam virados.

Tentavam segurá-la, deixar o tempo passar.

A tensão dominava Sete Lagoas.

E o árbitro Pablo dos Santos Alves quase estraga o jogo.

Ele marcou um pênalti absurdo de Edenílson em Elber.

Houve uma disputa normal de bola pelo alto.

A penalidade foi marcada.

E coube a Montillo cobrá-la.

Justo o jogador mais desequilibrado emocionalmente.

Mancini errou ao deixar que ele cobrasse pênalti tão importante.

E o que já era ruim ficou pior.

Ele chutou por cima do gol.

Os torcedores cruzeirenses ficaram congelados na escaldante Sete Lagoas.

O seu maior ídolo acabou os traindo.

Tite foi expulso porque realmente 'fala muito'.

E ainda deu tempo para outro lance de travar a respiração.

Outro cruzamento chegou à pequena área.

Eram 43 minutos do segundo tempo.

Anselmo Ramon cabeceou forte, livre.

E Júlio César mostrou muito reflexo e evitou o empate.

No final, a retomada da liderança corintiana a fórceps.

E as lágrimas de Montillo resumindo um dos piores momentos da história do Cruzeiro.

A ameaça do rebaixamento nunca foi tão forte...

Além do Natal e Ano Novo, Luís Álvaro e Andres Sanchez sabem ter outra festa marcada em dezembro. As eleições do Santos e do Corinthians…

divulgacao102 Além do Natal e Ano Novo, Luís Álvaro e Andres Sanchez sabem ter outra festa marcada em dezembro. As eleições do Santos e do Corinthians...
Não ter o menor constrangimento.

Transformar as estrelas do time em seus maiores cabos eleitorais.

Fazer o eleitor sonhar com contratações possíveis e outras impossíveis.

E demonstrar que o clube não sobrevive sem a sua presença ou ao menos influência.

Será dessa maneira que Luís Álvaro e Andres Sanchez agirão nas eleições do Santos e Corinthians.

Marcadas para dezembro, os atuais grupos políticos que comandam esses clubes apostam em 'massacre' da oposição.

Os atuais presidentes trabalharam para deixar o caminho intransponível para as oposições.

Luís Álvaro tem Neymar, Ganso, Muricy, o bi paulista a Libertadores como trunfo.

Pelé como embaixador do centenário em 2012.

A promessa de início de um nova arena santista, maior para combinar com a importância do time.

E o golpe final para matar qualquer opositor é a data da eleição.

No dia 3 de dezembro.

Antes da disputa do Mundial de Clubes no Japão.

Que eleitor vai querer se sentir responsável por ter atrapalhado o Santos.

A chegada de um novo grupo político pode acabar com todos os acordos entre o clube e os jogadores.

Até com Muricy.

O fantasma da instabilidade não pode assombrar o time em uma decisão tão importante...

E matar o sonho do tricampeonato do mundo...

Analisando a ínfima chance que a situação lhe deu, Marcelo Teixeira não sairá candidato.

Sabe que não tem condições para enfrentar Luís Álvaro e o forte grupo de empresários que lhe dá apoio.

E dinheiro.

Tanto que deixará Vicente Cascione o representar.

Luís Álvaro querendo mostrar a grandeza do clube e também explicitar seu poder foi esperto.

Deixará urna na sede da Federação Paulista de Futebol, em São Paulo.

A intenção é demonstrar a sua força política até para o aliado de sempre, Marco Polo del Nero.

A reeleição já está garantida.

Assim como a candidatura de Mário 'futebol é business' Gobbi.

Andres Sanches também amarrou todas as decisões importante do Corinthians a ele.

Tanto que ainda há um clamor para que mude outra vez os estatutos e continue presidente.

Só que não precisa.

Ele continuará tão importante ou até mais do que o presidente Mario Gobbi.

E sem tanta responsabilide, cobrança.

Poderá viver como gosta.

Fazendo contatos políticos, viajando, festejando.

Se preparando para substituir Ricardo Teixeira na CBF.

Será o chefe da comissão do Itaquerão.

Sua amizade com o ex-presidente Lula é mesmo fundamental para a obra ser finalizada.

Por mais que conte com o apoio do prefeito Kassab e o governador Alckmin.

A ponto de ter viagem marcada com os dois para a Suíça, para formalizar o Itaquerão como sede da abertura da Copa...

Andres quer acompanhar de perto todos os processos do estádio.

E lucrar politicamente junto à opinião pública a construção de um lugar seu para o centenário Corinthians jogar.

Ainda mais.

Deseja ser a eminência parda na diretoria de Mario 'futebol é business' Gobbi.

Influenciar todas as decisões do seu sucessor.

Gobbi já afirmou publicamente que não entende nada de futebol.

Não importará.

Andres entenderá por ele.

O ex-jogador Ronaldo, Adriano e a promessa de contratação de Tevez.

Estes serão os principais cabos eleitorais do homem que Andres escolheu para sucedê-lo.

O apelo para que a situação continue mandando e desmandando no clube é gigantesco.

A oposição está outra vez desarticulada e trabalhando de uma maneira egoísta.

Paulo Garcia, Citadini, Osmar Stábile...

Os três sabem que não terão chance diante do quadro que Andres conseguiu construir.

Serão apenas figuração para nova vitória do que batizaram de 'baixo clero'.

O desânimo domina tanto a oposição santista como a corintiana.

Sabem que serão massacradas por Luís Álvaro e Andres.

Política de clubes no Brasil é assim.

Corinthians e Santos não são exceções.

Quem está no poder inviabiliza a oposição.

Torna a competição injusta.

E depois bate no peito gritando democracia...

O sábado foi todo de Vanderlei Luxemburgo. Seu time ganhou e chegou ao primeiro lugar. E ainda provou à diretoria que acertou ao recusar o Imperador…

divulgacao302 O sábado foi todo de Vanderlei Luxemburgo. Seu time ganhou e chegou ao primeiro lugar. E ainda provou à diretoria que acertou ao recusar o Imperador...
E o sábado foi fantástico para Vanderlei Luxemburgo.

O Flamengo arrancou a alma a vitória contra o Ceará.

Em Fortaleza, com toda a pressão do time ameaçado pelo rebaixamento.

Gol de Deivid, aposta que chega até a ser irritante do treinador.

A vitória conseguiu levar o clube carioca ao inimaginável.

Mais intável do que um carro descontrolado na montanha russa...

Com direito a dez partidas sem vitórias...

Luxemburgo e seu time estão conseguindo fazer um campeonato de recuperação.

A presidente Patricia Amorim já o havia cobrado acreditando estar difícil a Libertadores.

Nem ela esperava que o clube estaria nesta reta final igualado em pontos com Corinthians e Vasco em primeiro...

A vitória de hoje em Fortaleza também tirou de vez a péssima lembrança da Copa do Brasil...

A desclassificação diante do próprio Ceará.

A partida de hoje foi sofrida.

Com ataques e contragolpes dos dois lados.

Estevam Soares herdou uma equipe desestruturada e abatida de Wagner Mancini.

Está se desdobrando para evitar o pior, o rebaixamento.

Mesmo sem a estrutura financeira e o elenco do time carioca, o Ceará comprou a briga.

O jogo estava muito equilibrado.

Até que Thiago Neves cruzou na cabeça do rejeitado Deivid.

A cabeçada foi certeira.

Flamengo na frente no final do primeiro tempo.

Mal começou o segundo tempo, Ronaldinho Gaúcho que estava irritado com a forte marcação...

Se perdeu de vez.

Trocou empurrões com Heleno e a dupla foi expulso para desespero de Luxemburgo.

Para piorar, o Ceará voltou muito melhor e esteve perto do empate.

Felipe começou a trabalhar

E Oswaldo a mostrar seu talento.

Foi uma grande pressão.

Thiago Neves ainda levou o terceiro cartão amarelo.

Ele e Ronaldinho não enfrentam o Santos.

Mas nem assim o sábado de Luxemburgo se estragou.

Seu time conseguiu suportar a pressão cearense.

Ficou com três preciosos pontos.

O que por si só já seria motivo para comemoração de Vanderlei.

Seu time está no seleto grupo dos primeiros times dos 51 pontos.

Em primeiro lugar no Brasileiro.

Não bastasse essa chance real de briga pelo título, o treinador tem outro motivo para comemorar.

Luxemburgo ganhou mais moral com o desencanto do Corinthians com Adriano.

Foi ele quem fechou a porta da Gávea para o Imperador foi Luxemburgo.

E torcia loucamente para o jogador não dar certo no Parque São Jorge.

Deu certo.

O sábado foi todo dele.

Como há muito tempo não era...

Tite não quis outro Ronaldo. Conversou com a diretoria e afastou Adriano do Corinthians. O ideal seria que ele só voltasse em 2012.

divulgacao385 Tite não quis outro Ronaldo. Conversou com a diretoria e afastou Adriano do Corinthians. O ideal seria que ele só voltasse em 2012.
Bastaram os poucos minutos contra o Atlético Goianiense...

E contra o Botafogo.

A cúpula corintiana já tinha visto o filme.

Um atacante parado na frente, gordo, atrapalhando o time.

Foi assim com Ronaldo.

Depois que ele não suportou mais a dieta e os exercícios físicos...

Em julho de 2009, o jogador prejudicou demais o clube.

A ponto de não por coincidência, o Corinthans não conquistar mais nenhum título....

A Copa do Brasil em 2009 foi o último.

Ronaldo encerrou a carreira e tudo parecia que ficaria mais aliviado, melhor.

Só que veio Adriano.

E o roteiro seguia o mesmo roteiro.

Mesmo com Emerson e Liédson contundidos ficou claro a inutilidade de mantê-lo na equipe.

Tite não queria uma briga direta com Adriano.

Todos temem a sua postura imprevisível.

Mas o técnico corintiano teve o respaldo da cúpula.

Falou com Andres Sanches.

Explicou a situação.

O time briga para ganhar o título brasileiro.

As chances são enormes.

Não há porque expor o time só por causa de Adriano.

Ele não tem 10% da representatividade que Ronaldo possuia como jogador.

Não há identificação dos torcedores com o atacante.

A hora de tirá-lo do time não poderia ser perdida.

Por mais que ele relutasse.

E foi o que Tite colocou para a diretoria.

O jogador, a princípio, não queria sair.

Sonhava ficar cada vez mais em campo.

Mas recebeu a notícia.

Dada com todo o cuidado.

O ideal seria que Adriano nem voltasse em 2011...

Ficasse se preparando para a próxima temporada...

Mas foi feito um acordo...

Ele quer voltar o mais rápido possível...

Foi uma vitória diante de Tite deixá-lo de fora contra o Cruzeiro.

Mas o cover de Ronaldo terá de esperar...

Tite e Andres não deixaram a história se repetir...

Mesmo com Emerson contundido e Liédson jogando com perigosas dores no joelho esquerdo...

Os jogadores que correram por Ronaldo, ficaram aliviados...

Depois de Ricardo Teixeira, agora, as pesadas acusações ao ministro Orlando Silva. E suas justificativas em Guadalajara. A tensão domina a organização da Copa e da Olimpíada no Brasill…

divulgacao257 Depois de Ricardo Teixeira, agora, as pesadas acusações ao ministro Orlando Silva. E suas justificativas em Guadalajara. A tensão domina a organização da Copa e da Olimpíada no Brasill...
Guadalajara...

O presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, Carlos Arthur Nuzman, é um homem vivido.

Inteligente.

Está acompanhando todos os detalhes do Panamericano...

Mas tem uma gigantesca equipe de assessores...

E neste sábado de calor mexicano, ela já o informou desde cedo sobre as acusações de Veja a Orlando Silva.

Sabe que as denúncias envolvendo o ministro são profundas.

E podem ter consequências danosas aos planos da Copa e da Olimpíada no Brasil.

Eu o encontro e cumpro a minha obrigação.

Peço uma entrevista.

Falo sobre medalhas, infraestrutura mexicana.

Tudo estava bem.

Até que toco nas denúncias.

Ele fixa os seus olhos azuis em mim e se recusa a continuar a falar.

A postura de Nuzman é significativa.

Mostra o mal estar criado pela matéria.

O ministro do Esporte, principal autoridade do Brasil no México, está pressionado.

As acusações são graves, pesadas.

O policial militar João Dias Ferreira, preso por teoricamente participar de um esquema do PC do B.

O partido de Orlando Silva.

Pelo esquema, dinheiro seria deviado do Programa Segundo Tempo, do Ministério do Esporte.

Programa criado para incentivar crianças carentes a praticar esportes.

O ex-policial garantiu à revista Veja que o próprio ministro organizava o desvio.

Ele ainda era secretário-executivo, quando o ministro do Esporte era Agnelo Queiroz.

Silva teria recebido dinheiro diretamente de Célio Soares Pereira, um ajudante neste esquema.

De acordo com Célio, o dinheiro era dado na garagem do Ministério do Esporte.

Sempre aos poucos.

E poderia chegar a R$ 40 milhões em dois anos.

As duas pessoas fizeram a gravíssima denúncia à revista Veja.

O ministro não perdeu tempo.

Marcou uma concorrida entrevista coletiva no luxuoso hotel Hilton de Guadalajara.

Tambolirando os dedos na mesa, ele mostrava todo o seu nervosismo.

E deu a sua versão.

"Eu estou sereno.

Já pedi para o Ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso que coloque a Polícia Federal para investigar as denúncias.

Sabia que a matéria estava sendo feita e comuniquei a presidente Dilma.

Ela disse que confiava em mim e pediu para que, de maneira alguma, eu me afastasse do cargo.

Com essa prova de confiança, não há a possibilidade de me afastar do cargo.

Não fiz nada de errado.

Vou processar essas duas pessoas.

Nunca participei de esquema algum.

Só encontrei esse ex-policial uma vez em uma audiência pública.

Não tivemos o menor contato.

A outra (Célio) eu nunca vi na minha vida.

Vou processar os dois.

E não a revista.

Da Veja eu quero o mesmo espaço que foi dado a essa matéria.

Nao tenho o que temer."

Pergunto se as denúncias a ele e a Ricardo Teixeira não atrapalhariam a Copa do Mundo de 2014.

Ele respira e pensa muito antes de responder.

"Não há a menor relação entre uma coisa e outra.

Até porque não há o menor fundamento nas acusações que estou recebendo.

E faço questão de provar isso.

Sobre a opinião da Fifa sobre o que está acontecedo, não posso responder.

Mas não mudará porque as acusações são calúnias."

A presidente Dilma já afastou cinco ministros do seu governo por denúncias da imprensa.

Ela costuma ser muito dura em relação às denúncias.

Ainda mais envolvendo a Copa do Mundo.

Dilma estava usando o ministro para negociar diretamente com a Fifa.

Evitando o presidente Ricardo Teixeira.

Justamente por acusações da imprensa.

Orlando é responsável não só pela organização da Copa como também pela Olimpiada.

Por isso o desconforto de Nuzman.

"Tudo isso será esclarecido.

Assim que chegar ao Brasil vou processar essas pessoas.

Tudo continuará no seu rumo.

Não serão calúnias que irão me tirar do Ministério."

Orlando Silva fez questão de apertar as mãos dos jornalistas.

Ganhei o meu aperto...

Forte e com um olhar de muita preocupação...

Alta tecnologia e folclore. A mistura deu certo. A abertura do Pan de Guadalajara entusiasmou os mexicanos…

Vipcomm 1024x682 Alta tecnologia e folclore. A mistura deu certo. A abertura do Pan de Guadalajara entusiasmou os mexicanos...
Guadalajara...

As lágrimas nos olhos de Maurício e de Virna...

Oscar entusiasmado gritando palavrões, admirado...

Paula sorrindo como uma menina...

Luisa Parente sem fôlego a cada explosão de luzes...

Robson Caetano gritando "México, México", mais alto do que mexicanos...

Rogério Sampaio se lembrando da abertura da Olimpíada de Barcelona...

Quando deitou no gramado e ficou assistindo ao espoucar dos fogos...

E Xuxa admirado pela primeira abertura a que conseguiu assistir no estádio...

Já que a natação sempre acontece no primeiro dia do Pan...

A reação dos ídolos brasileiros foi a mesma que a dos 48 mil mexicanos...

A cerimônia de abertura do Pan-americano de Guadalajara foi emocionante...

Misturou beleza, folclore e a mais alta tecnologia...

Foram quase duas horas de festa...

A começar pelo palco, o moderníssimo Omini life...

Estádio do Chivas...

Incrível arena que provoca vergonha nos estádios brasileiros...

Telões e telas de plasma espalhados por todo o estádio...

Até nos banheiros...

Incrível a nitidez das imagens e a acústica fantástica...

Tudo começou com o hino nacional cantado por Vicente Fernandez...

Um "Roberto Carlos" de Guadalajara, que já vendeu 75 milhões de discos...

Bastou a voz dele para se impor...

Depois, os indefectíveis mariachis...

México sem mariachi é impossível...

Só que com a ajuda da acústica a música ficou empolgante...

Foi a chance para o balé folclórico de Guadalajara entrar...

Tão marcante quanto a entrada dos charros, cavaleiros mexicanos...

Com seus cavalos e laços...

E no palco, os afinados mariachis...

A impressão é de um filme dos anos 60, com as cores estouradas...

De propósito...

Foi quando começaram os trompetes...

Tocaram El Ninõ Perdido...

Música que serviu como senha para a entrada das 42 delegações...

"Os atletas ficam horas esperando do lado de fora para entrar.

É um sufoco.

Demora demais para começar.

Os atletas sempre saem cedo demais da Vila Olímpica para o desfile.

Passam horas esperando...

É ótimo para pelo menos começar a paquerar.

Para mim foi bom em 1991", relembra Robson Caetano.

Surgem os atletas.

O desfile das delegações.

Os uniformes não conseguem fugir do óbvio...

Os atletas empunhando câmeras, filmando tudo...

"No meu tempo, nós escondíamos câmeras.

Era proibido.

Poderia atrapalhar os desfiles", relembra Luisa Parente.

Vendo os uniformes das delegações, Paula relembra a abertura do Pan de Cuba.

"Um calor absurdo e nos colocaram um uniforme fechado.

Gola enorme, saias pesadas.

Foi duro", desabafa.

Impossível não sentir uma pontada de orgulho quando a décima delegação entra no estádio.

A paixão dos mexicanos pelos brasileiros é real, concreta e barulhenta...

Os atletas foram aplaudidos de pé...

Hugo Hoyama emocionadíssimo com a bandeira brasileira.

Para que a festa não perdesse fôlego, as delegações foram orientadas para desfilar rapidamente...

O momento mais forte, lógico, aconteceu quando o México entrou...

Os donos da casa mostraram que vão disputar o Pan como se fosse uma guerra...

Aproveitando a empolgação da plateia, veio a banda Maná...

Duas músicas conhecidas e cantadas em coro pelo estádio...

Mas a nitidez do que se ouvia dava outra vez vergonha dos estádios brasileiros...

E veio a primeira queima de fogos de artifício...

Velho truque que sempre dá certo...

Depois, mais música...

Eugênia León...

Veio a parte mais chata da abertura...

Os discursos do governador do Estado de Jalisco, Emilio Gonzalez Marques...

O presidente da Odepa, Mario Vasquez Raña.

E o presidente do México, Felipe Calderón...

Todos receberam tímidas porções de vaias...

A plateia queria festa...

Vieram as bandeiras oficiais dos Jogos...

Só valeu a pena ver a Miss Universo 2010, Jimena Navarrete ajudar a levar uma delas...

Os juramentos tradicionais dos atletas...

E depois um show...

O grupo Nortec Collective toca música eletrônica...

Todo o estádio faz a coreografia com lanternas coloridas colocadas nas cadeiras...

A coreografia foi ensaiada uma hora antes de a abertura começar...

Apresentadores mexicanos mostraram como as lanternas deveriam ser movimentadas...

A aula foi direta e deu resultado...

O efeito visual foi fantástico...

Juanes, megaestrela latina, mal entra e estremece a plateia...

Basta uma música do colombiano...

Depois a pira olímpica vai ser acesa...

A mexicana Paola Espinosa é suspensa no ar por cabos invisíveis...

A atleta de saltos ornamentais deixou todos no estádio de queixo caído ao encostar a tocha na pira...

Alta tecnologia misturou fogos de artifício e empolgação do público quando a pira é acesa...

Ainda havia tempo para Alejandro Fernandez mostrar seu pop rock...

Festa terminada...

E como é tradicional no México...

Boa parte do público resolve visitar os muitos bares do estádio...

Que vende tequila, uísque e vários destilados...

Cerveja inundou o estádio...

Os mexicanos sabem fazer uma festa...

E acertaram a mão na abertura do Pan...