divulgação10 Obrigado, marrento Neymar...Obrigado pelo sono perdido...
Imagine se ele não fosse tão mimado...

O que Neymar acaba de fazer em Tacna, no Peru, é digno de aplaudir de pé...

Não importa que seja mais de duas horas da manhã...

E eu esteja batendo palmas e gritando diante da tevê...

Em uma partida que acabou com os nervos do candidato a papa Ney Franco, ele decidiu.

Foi além do que Luís Álvaro, Wagner Ribeiro e Neymar Papai poderiam imaginar.

Deu dribles desconcertantes, acertou lançamentos, deixou companheiros na cara do gol...

Não teve medo dos pontapés dos paraguaios.

Pelo contrário.

A cada ameaça, provocação, ele respondia com seu talento absurdo.

Driblando, marcando gols.

Parecia um jogador de mentira, de video game contra atletas de verdade...

Cada vez que a bola caia nos seus pés era um espetáculo para nós, brasileiros...

E desesperador aos paraguaios...

Foi covardia...

Sozinho ganhou a importante partida de estréia do Brasil no Sul-Americano sub-20.

Ganhou literalmente sozinho.

Marcou os quatro gols na vitória por 4 a 2.

E de todo o jeito.

De pênalti, na raça.

Especiais na noite mais do que especial foram o segundo e o quarto.

No segundo, entrou em velocidade pela esquerda, fingiu que iria chutar, deixou dois paraguaios caídos e marcou...

No quarto, em um jogo mais tenso do que uma convenção entre judeus e palestinos, ele humilhou...

Não só aos paraguaios, mas aos seus críticos mais ácidos...

Eu me incluo com orgulho entre eles...

Neymar deu um toque genial de esquerda, encobrindo o angustiado goleiro Ovando...

Magistral...

Vale perdoar o cartão amarelo que tomou de bobeira, para ganhar tempo, e provocou a expulsão do santo Ney Franco...

Ele ficou desesperado com a possibilidade de Neymar ser expulso...

O Brasil terminou a partida com nove jogadores...

Henrique e Zé Eduardo foram expulsos pelo incoerente árbitro argentino Diego Abal.

A incoerência está no fato que os paraguaios deram muito mais pontapés e foram perdoados.

Vencer na estréia deste pré-Olímpico foi fundamental.

Foi o cartão de visitas.

Neymar já era o atleta mais assediado do torneio.

É o único entre os atletas das dez seleções a ter atuado no Selecionado principal.

Sua multa rescisória de R$ 100 milhões seria suficiente para comprar todos os mais de 300 jogadores do torneio.

Seu salário de R$ 500 mil a cada 30 dias é o equivalente ao que recebem paraguaios, argentinos, colombianos e uruguaios juntos.

Mas ontem ele justicou merecer um grande aumento.

Não há quem não reverencie Neymar como jogador...

O grande problema é que ele sai do gramado...

É quando deixa de ser admirável.

Se transforma em abominável.

Não há nada pior do que alguém mimado, prepotente.

Mesmo sendo um gênio do futebol.

Que alguém coloque Neymar na trilha...

Porque mesmo aplaudindo sozinho a televisão às duas horas da manhã, a alegria não é completa...

Correr o risco de receber uma advertência do síndico por acordar bebês e velhinhos com as palmas...

Não tem o mesmo gosto quando a parte racional começa a funcionar...

A lembrar toda a prepotência que cerca esse imenso talento...

Então, o melhor é não pensar...

Ou melhor, aplaudir ainda mais forte, gritar e torcer...

Quem sabe um iluminado consiga dar um pouco de humildade a este gênio da bola?

Seria perfeito...

Por enquanto, prefiro aplaudir, reverenciar Neymar sem pensar...

E agradecer o sono perdido...

Valeu muito a pena...

Foi uma das maiores atuações individuais de um jogador brasileiro na última década...

Obrigado, marrento Neymar, obrigado...

Vá desfilar sua gola levantada, seu gel no cabelo moicano, seu falso sotaque carioca...

Hoje você pode...

Não vou nem usar a expressão James Dean do Suarão...

Hoje você é apenas um gênio mimado chamado Neymar...

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

http://r7.com/8M05