O São Paulo se dobra diante de Luís Fabiano. Ney Franco não colocou Aloísio contra o Corinthians só para não contrariá-lo. Mesmo sabendo que está suspenso contra o Strongest, no jogo mais importante de 2013. É muito mimo…

1reuters1 O São Paulo se dobra diante de Luís Fabiano. Ney Franco não colocou Aloísio contra o Corinthians só para não contrariá lo. Mesmo sabendo que está suspenso contra o Strongest, no jogo mais importante de 2013. É muito mimo...
O São Paulo está aos pés de Luís Fabiano.

Poucos clubes se dobram tanto diante de um jogador.

Com expulsões e suspensões, várias vezes deixou o time na mão.

Como no fundamental jogo de quinta contra o The Strongest.

Uma derrota pode custar a eliminação da Libertadores.

Conseguiu ser expulso depois da partida contra o Arsenal.

Com o jogo encerrado.

Pegou quatro partidas de suspensão.

A diretoria não pensou nem em censurá-lo, quanto mais multá-lo.

Fez uma 'operação abafa', repassou a culpa a uma perseguição imaginária.

Todos os árbitros do continente se juntaram em um conclave.

E decidiram distribuir cartões ao atacante de 32 anos.

É melhor pensar assim em vez de encarar a realidade.

O que Ney Franco fez no domingo foi um absurdo.

Para não contrariar o atacante, desperdiçou o clássico com o Corinthians.

Deveria ter escalado Aloísio para deixá-lo entrosado com o time.

O jogador tem pouquíssimas oportunidades de começar uma partida.

E ele enfrentará os bolivianos na quinta-feira, em jogo fundamental.

Partida que o São Paulo não terá Luís Fabiano suspenso.

Mesmo assim, Ney não o quis tirar da equipe.

Ele poderia ficar aborrecido.

Perdeu o jogo e jogo foi um ótimo teste para Aloísio.

Atitude inexplicável para um treinador com seu currículo.

Os atletas também já perceberam o status de Luís Fabiano no Morumbi.

E tratam de jogar para ele.

Várias e várias vezes com condições de chutar, o procuram na área.

E preferem passar, cruzar, tentar que ele faça o gol.

Como se valesse o dobro.

Oswaldo, Jadson, Aloísio e até Ganso o buscam agoniados na área.

Há um medo imenso de irritar, provocar a estrela do clube.

Ainda mais depois dele revelar o que já se sabia.

"Eu deixei de ir para o campeão do mundo, da Libertadores para vir ao São Paulo."

Seu desabafo foi um recado à diretoria, ao técnico.

Todos deveriam agradecer de joelhos por ter virado as costas ao Corinthians.

Ainda na Copa da África, Andrés Sanchez soube que ele desejava voltar ao Brasil.

E o procurou no Sevilla antes mesmo de começar a negociar com o São Paulo.

"O Luís Fabiano pipocou", resume o ex-presidente corintiano.

Ele fez a diretoria são-paulina saber do interesse do rival.

E Juvenal Juvêncio não pensou duas vezes: gastou cerca de R$ 20 milhões para trazê-lo de volta.

Voltou contundido.

Apresentado em março, só pode jogar em outubro de 2011.

Seu gênio o fez perseguir cartões.

O tirou da semifinal do Paulista e da final da Sul-Americana em 2012.

Fez várias promessas e pedidos de desculpas.

Mas veio a expulsão contra o Arsenal.

Foi reclamar com o árbitro colombiano Wilmar Roldan.

Tomou o vermelho.

Disse que não falou nada demais.

Acabou sendo expulso por ser visado, perseguido.

Deveria estar citando o tal conclave.

 O São Paulo se dobra diante de Luís Fabiano. Ney Franco não colocou Aloísio contra o Corinthians só para não contrariá lo. Mesmo sabendo que está suspenso contra o Strongest, no jogo mais importante de 2013. É muito mimo...

Traumatizado pelo vermelho, disse que iria se controlar.

Mas mal acabou o clássico contra o Corinthians, o que acontece?

Lá foi Luís Fabiano cobrar o árbitro Leandro Marinho.

Ney Franco e vários jogadores correram desesperados em direção ao atacante.

E o tiraram de perto de Marinho, antes que fosse expulso novamente depois de uma partida.

Fosse qualquer outro atleta, seria um escândalo.

A direção tomaria providências.

Mas aconteceu justamente o contrário.

Luís Fabiano fez questão de conversar com os dirigentes.

Queria saber se eram verdade os comentários de que poderia ser vendido.

Bastaria o São Paulo ser eliminado da Libertadores.

Aí chegou a vez dos comandantes do clube jurarem.

Ninguém teria a ousadia de pensar em vendê-lo.

De jeito nenhum.

Ele é intocável.

Querem que encerre sua carreira no São Paulo.

Que fique no Morumbi enquanto sua idade permitir.

E ainda avisaram que farão de tudo para diminuir sua suspensão.

O atacante de 32 anos só recebeu apoio e carinho da cúpula são-paulina.

Os dirigentes ainda não perceberam.

É esse chamego irrestrito que faz com que Luís Fabiano não tenha limites.

Ele se comporta como quem sabe que não será cobrado, quanto mais punido.

Sabota a sua carreira, a chance de jogar a Copa de 2014.

Uma das poucas pessoas que o cobravam foi mandada embora.

Luiz Rosan tinha coragem de enquadrá-lo.

O fisioterapeuta o alertava para as expulsões e cartões bobos.

Mas foi despedido por se desentender com o poderoso diretor Adalberto Baptista.

Rosan foi o criador do Reffis, centro de recuperação de atletas.

Uma referência no Brasil.

Para Luís Fabiano foi ruim porque saiu alguém que o cobrava.

Hoje finalmente Ney Franco irá aprimorar o time para o confronto de quinta.

O veterano atacante não o questionará por colocar Aloísio.

A situação pode ser confortável Luís Fabiano.

Mas toda a Comissão Técnica da seleção sabe o que acontece no São Paulo.

E sabe que nunca ele terá esse tratamento com Scolari e Parreira.

Por isso o desencanto cresce em relação a ele.

Ainda mais diante do oportunismo de Fred, seu rival.

Além do ressurgimento de Pato, de Leandro Damião.

Sua convocação seria certa contra a Bolívia.

Felipão só levará quem atua no Brasil.

Pode até ser que seja lembrado, mas ninguém no Morumbi tem essa convicção.

Luís Fabiano é o primeiro em tudo no São Paulo.

A ponto de não permitir que o time treine como vai jogar contra o Strongest.

Só para agradá-lo.

Mas está ficando atrás da fila na Seleção.

Ele é um ótimo jogador que se perdeu com tanto mimo...

(E a prova acaba de ser dada.

Felipão convocou o Brasil que enfrentará a Bolívia.

Alexandre Pato e Leandro Damião estão.

Luís Fabiano, não.

E a Conmebol manteve sua suspensão.

Não joga contra o Strongest.

Ney Franco perdeu tempo contra o Corinthians...)
2ae O São Paulo se dobra diante de Luís Fabiano. Ney Franco não colocou Aloísio contra o Corinthians só para não contrariá lo. Mesmo sabendo que está suspenso contra o Strongest, no jogo mais importante de 2013. É muito mimo...

31 Comentários

"O São Paulo se dobra diante de Luís Fabiano. Ney Franco não colocou Aloísio contra o Corinthians só para não contrariá-lo. Mesmo sabendo que está suspenso contra o Strongest, no jogo mais importante de 2013. É muito mimo…"

2 de April de 2013 às 08:58 - Postado por Cosme Rímoli

* preenchimento obrigatório



Digite o texto da imagem ao lado: *

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Comentários
  • André
    - 2 de abril de 2013 - 19:58

    A comebol não tem credibilidade nenhuma, e para a gambazada ai....por que se preocupam tanto com o Luís Fabiano? só porque ele escolheu jogar em um time grande ao invés do Small Club? ou porque, mesmo tendo poucos títulos no são paulo, tem mais do que o rivelino pela galinhada? desde que ele voltou da espanha ja fez 50 gols pelo Soberano inclusive contra porcos, sardinhas e gambás.

    Responder
  • Breno Silva
    - 2 de abril de 2013 - 18:11

    Cosme, me responda, porque o Elano quando deu um pontapé no bandeirinha não foi suspenso pela Conmebol, e agora o Luís Fabiano teve uma suspensão bem salgada? Abraço! Breno, realmente é um absurdo. Tanto que o Elano esperava uma longa punição. Foi uma situação ridícula. Digna da Conmebol. Agora não invalida a suspensão de Luís Fabiano. Ele foi reclamar, cobrar o árbitro após o jogo. Inaceitável para um veterano de 32 anos. Deixou o São Paulo na mão. Mais uma vez...Cosme Rímoli...

    Responder
  • Emerson Antunes
    - 2 de abril de 2013 - 18:07

    Os engomadinhos do Jd Leonor se dizem exemplos de administração e coisa e tal...Mas estão se mostrando como tantos outros clubes brasileiros!!! Chupa...

    Responder
  • Nilson
    - 2 de abril de 2013 - 18:02

    Enquanto o SPFC ficar mimando o Chupetinha vai continuar igual a ele ,sem títulos de expressão !Como seria diferente se seu maior artilheiro só faz bom jogos contra equipes inexpressíveis

    Responder
  • maria
    - 2 de abril de 2013 - 16:33

    Cada dia me espanta mais a atitude dos dirigentes,mimar Luiz Fabiano,que ora não joga por contusões ou muito mais por expulsões é demais.Quer dizer que quanto mais besteiras se faz para prejudicar o time mais ganha mimos só rindo, nada mais a fazer diante de tamanha falat de pulso.

    Responder
  • 6_3_3_1 SPFC
    - 2 de abril de 2013 - 14:45

    Menos Cosme, menos........

    Responder
  • Fred-Timão
    - 2 de abril de 2013 - 13:46

    Lima Voce tem razão !!! hahaha o Cartão é cor de rosa !! Ou somos dois daltonicos!

    Responder
  • MPtricolorSPFC
    - 2 de abril de 2013 - 13:42

    roberto mauro martini Muito sensato o seu comentário. Eu parei de acreditar no Neymar naquela partida contra o Barcelona... queria que ele desse show pra cima do Messi. Nesse dia eu percebi o quando nós, brasileiros, nos enaltecemos por ganharmos aqui, e não vemos que somos derrotados facilmente lá fora. Sobre o Luis Fabiano, é uma pena. Poderia ter camisa garantida na Selixão Brasileira.

    Responder
  • Marcão Jaú
    - 2 de abril de 2013 - 13:21

    Fim de carreira. Infelizmente um talento desperdiçado muito precocemente.O Luis Fabiano a cada dia que passa vai perdendo o desejo de jogar futebol e revela a sua completa frustração em saber que não jogará a copa de 14.

    Responder
  • Davi
    - 2 de abril de 2013 - 12:56

    O artilheiro das expulsões e dos gols inúteis.

    Responder
1 2 3 4