- Blog do Cosme Rímoli - http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli -

O rancor do Corinthians. A mágoa dos jogadores e de Carille. O time foi rotulado pela imprensa como a ‘quarta força’. Atrás de Palmeiras, Santos e São Paulo. E, agora, os corintianos estão com a taça do Paulista nas mãos…

Postado por Cosme Rímoli em 01/05/2017 às 11:29 em Sem categoria | 100 Comments

1agenciacorinthiansdanielaugusto O rancor do Corinthians. A mágoa dos jogadores e de Carille. O time foi rotulado pela imprensa como a quarta força. Atrás de Palmeiras, Santos e São Paulo. E, agora, os corintianos estão com a taça do Paulista nas mãos... [1]
No futebol [2] há discursos públicos, politicamente corretos.

Aqueles ensaiados para não despertar polêmicas.

E há os reservados à intimidade, mais verdadeiros.

Que acumulam alegria e raiva em cada palavra.

É que acontece no Parque São Jorge. Com o Corinthians praticamente campeão paulista de 2017, depois da aniquilar a Ponte Preta por 3 a 0, ontem em Campinas. O título tem tudo para ser confirmado domingo, no Itaquerão lotado. A diretoria espera mais de R$ 2,7 milhões de arrecadação.

Deverá ser a primeira conquista no estádio corintiano.

Existe a preocupação com as ausências dos suspensos Rodriguinho e Gabriel. Assim também com o julgamento de Fagner pela agressão a Cueva. Mas os três gols de vantagem passam tranquilidade.

Mas a duplicidade de discursos no Corinthians é interessante.

Na intimidade do vestiário, na comemoração pela vitória de ontem, havia muita vibração e raiva. Enquanto se abraçavam, longe das câmeras e microfones, os jogadores lembravam uma expressão que ficou atravessada na garganta de todos.

"Quarta força do futebol paulista em 2017."

"Quando falei da "quarta força", foi em tom de brincadeira, porque às vezes eu falo e não dou risada, eu sou assim. Até mesmo nós achávamos que éramos a quarta força. Já falei algumas vezes. Tinha o Palmeiras campeão e se reforçando, o Santos de Lucas Lima e Ricardo Oliveira mantendo o conjunto, o São Paulo contratando bem e com um time forte também. Procuramos nos fechar, trabalhar, olhar o olho de cada um e falar a verdade, mesmo que não goste."

Ou seja, a 'brincadeira' de Carille nunca foi brincadeira. Mas um grande motivador para o Corinthians neste Campeonato Paulista. Os jogadores ficaram profundamente ofendidos porque programas de televisão, rádio, portais e jornais seguiam a mesma cantilena. Palmeiras e Santos eram muito superiores. E o São Paulo possuía jogadores melhores, com direito aos convocáveis Lucas Pratto, Buffarini, Cueva. Tite do Parque São Jorge só mostrou interesse em Fagner.

1fotoarena O rancor do Corinthians. A mágoa dos jogadores e de Carille. O time foi rotulado pela imprensa como a quarta força. Atrás de Palmeiras, Santos e São Paulo. E, agora, os corintianos estão com a taça do Paulista nas mãos... [3]

O treinador corintiano foi auxiliar de Tite por cinco anos. Conhece profundamente como o treinador da Seleção Brasileira trabalha. Não só no já disseminado 4-1-4-1. Na motivação. Sem alarde, como Dunga e Felipão cansaram de anunciar aos quatro ventos, Carille usou o menosprezo da imprensa ao seu time.

Ele sabia que Palmeiras e Santos, ao contrário do que a lógica indicava, passaram a também priorizar o Paulista. Com a esticada na Libertadores até novembro, houve uma folga maior no calendário. E ganhar o Estadual serviria para dar moral às disputas realmente importantes, prioritárias. Até porque Eduardo Baptista e Dorival Júnior sabiam a dor de cabeça que os perseguiriam se não chegassem pelo menos à final.

E a Ponte Preta tratou de providenciar essa dor de cabeça. Eliminou os dois clubes e provocou incômodo questionamento na Vila Belmiro e no Palestra Itália. O campeonato 'mais fácil' foi desperdiçado. Eduardo e Dorival perderam pontos importantes entre conselheiros e dirigentes dos clubes. Modesto Roma e Maurício Galiotte foram obrigados a defender seus treinadores publicamente. Esse 'prestígio' nunca é bom.

Coube a Carille ter o prazer de despachar o São Paulo de Rogério Ceni. E de seus convocáveis. Os clássicos não trouxeram real perigo ao time. A equipe estava firme. Deu um passo gigantesco vencendo no Morumbi por 2 a 0. Sacramentou a vaga à decisão com um empate no Itaquerão.

2agenciacorinthians O rancor do Corinthians. A mágoa dos jogadores e de Carille. O time foi rotulado pela imprensa como a quarta força. Atrás de Palmeiras, Santos e São Paulo. E, agora, os corintianos estão com a taça do Paulista nas mãos... [4]

A chegada à decisão do Paulista e a queda precoce dos favoritos Palmeiras e Santos foram significativas para os jogadores. Entre eles, a certeza de que foram injustiçados, menosprezados. A demonstração do rancor já ficou evidenciada nos detalhes.

"A quarta força está na final. Muitos falavam que a gente era a quarta força do Estado. Que outros clubes eram melhores do que nós. Só que se esqueceram da nosso potencial. Foi até bom. Temos um grupo fechado, como uma família. Agora a gente quer ser campeão. Nós estamos na final. Nós estamos", repetia, provocativo, o jovem Guilherme Arana, a grande revelação do Paulista 2017.

Os jogadores mais vividos, como Cássio, Balbuena, Fagner, Jô, Pablo e Rodriguinho, deixavam o desabafo público para a hora certa. Quando não puderem ser mais desmentidos. Os desabafos estão preparados para o próximo domingo, caso o Corinthians confirme o título.

Mais à vontade e livre da doutrinação de Carille, Roberto de Andrade já não se conteve. Na semana passada, o dirigente mostrava a mágoa com a imprensa, que tanto criticou o elenco que montou para 2017.

"Claro que é uma resposta para a imprensa que nos colocou como quarta força em São Paulo. Muita gente não acreditou no time que formamos. Nós trabalhamos aqui, quietos, muito concentrados. E o Paulista é muito difícil. Tem times do interior que disputariam todos os campeonatos por aí e dariam trabalho. Precisamos aprender a valorizar quem chegou à final. Porque muita gente ficou pelo caminho..."

4reproducao O rancor do Corinthians. A mágoa dos jogadores e de Carille. O time foi rotulado pela imprensa como a quarta força. Atrás de Palmeiras, Santos e São Paulo. E, agora, os corintianos estão com a taça do Paulista nas mãos... [5]

Carille comemorou muito a vitória com os jogadores ontem no vestiário do Moisés Lucarelli. Pediu moderação e respeito nas declarações sobre a Ponte Preta. Apesar da vantagem sensacional por 3 a 0, depois do jogo de ontem. E lembrou que a hora não seria de provocar os rivais eliminados do Paulista. Não no meio da decisão.

Entre os jogadores, na intimidade, longe dos jornalistas, das câmeras e microfones, a alegria pela vitória. E pela confirmação do desacreditado time. A 'quarta força' está com a taça nas mãos. Enquanto o milionário Palmeiras, o talentoso Santos e o São Paulo com seus convocáveis, caíram, eliminados.

Há uma certeza no Parque São Jorge.

O desprezo da imprensa ao time foi combustível.

Acabou como doping psicológico.

O Corinthians mistura concentração; respeito ao esquema, treinado à exaustão; preparação física acima da média; vibração. Mas entrou em campo neste Paulista de 2017 com um ingrediente cedido pelos jornalistas. Raiva. A vontade de superação, de 'calar a boca de muitos' esteve presente nos jogos decisivos.

Por isso, se for confirmado o 28º título paulista, a imprensa que se prepare. Uma expressão estará presente no desabafo, na comemoração dos jogadores. A que mistura cinco palavras e que tanto doía.

Rotulava.

Incomodava.

"Quarta força de São Paulo...."
4agenciacorinthiansdanielaugusto 1024x640 O rancor do Corinthians. A mágoa dos jogadores e de Carille. O time foi rotulado pela imprensa como a quarta força. Atrás de Palmeiras, Santos e São Paulo. E, agora, os corintianos estão com a taça do Paulista nas mãos... [6]

http://r7.com/Oxgj

  [7]
  [8]


Artigo impresso de Blog do Cosme Rímoli: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli

Endereço do artigo: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/o-rancor-do-corinthians-a-magoa-dos-jogadores-e-de-carille-o-time-foi-rotulado-pela-imprensa-como-a-quarta-forca-atras-de-palmeiras-santos-e-sao-paulo-e-agora-os-corintianos-estao-com-a-taca-01052017/

Endereços neste artigo:

[1] Imagem: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/files/2017/05/1agenciacorinthiansdanielaugusto.jpg

[2] futebol: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli http://esportes.r7.com/futebol/

[3] Imagem: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/files/2017/05/1fotoarena.jpg

[4] Imagem: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/files/2017/05/2agenciacorinthians.jpg

[5] Imagem: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/files/2017/05/4reproducao.jpg

[6] Imagem: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/files/2017/05/4agenciacorinthiansdanielaugusto.jpg

[7]  : http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/o-rancor-do-corinthians-a-magoa-dos-jogadores-e-de-carille-o-time-foi-rotulado-pela-imprensa-como-a-quarta-forca-atras-de-palmeiras-santos-e-sao-paulo-e-agora-os-corintianos-estao-com-a-taca-01052017//emailpopup

[8]  : http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/o-rancor-do-corinthians-a-magoa-dos-jogadores-e-de-carille-o-time-foi-rotulado-pela-imprensa-como-a-quarta-forca-atras-de-palmeiras-santos-e-sao-paulo-e-agora-os-corintianos-estao-com-a-taca-01052017//print

© 2011 Nicolau Marmo. Todos direitos reservados.