316 O Palmeiras perdeu o jogo que não poderia. 2 a 1 para o Nacional, em sua arena lotada. Os uruguaios jogaram 48 minutos com um jogador a menos. E Marcelo Oliveira foi demitido...
O Palmeiras perdeu o jogo que não poderia. Marcelo Oliveira chegou a abrir mão dos volantes. Colocou três meias e três atacantes. Mas não conseguiu evitar a derrota na sua arena. 2 a 1 para o Nacional. Os uruguaios jogaram desde os 42 minutos do primeiro tempo com um jogador a menos. O lateral Fucile foi expulso. Faltando dois minutos para a partida acabar, Léo Gamalho também tomou vermelho. Restaram nove atletas.

Os palmeirenses pressionaram, deram a alma. Mas não conseguiram romper a retranca adversária. A partida foi brigada, catimbada. E o árbitro Enrique Osses cometeu um grave erro. Não marcou falta clara em Cristaldo, no lance que originou o segundo gol uruguaio, de Leandro Barcia.

Aos 49 minutos do segundo tempo, Lucas poderia empatar. Dominou a bola na grande área e chutou forte. Acertou a trave esquerda...

O medo da eliminação na Libertadores fez com que Paulo Nobre e Alexandre Mattos tomassem uma decisão inesperada. Demitiram Marcelo Oliveira. Cuca é o grande favorito para assumir a equipe. Será a tentativa de uma terapia de choque no elenco.

O time não vinha jogando bem desde o ano passado, está claro para todo o mundo. As coisas não estão acontecendo da maneira que o Palmeiras precisa. Precisamos evoluir em uma nova etapa

"Foi uma pena. A bola pegou curva para fora e bateu na trave. Se fosse reta, entraria. Tem dia que a bola não quer entrar. Fizemos o certo, tocamos, pressionamos. Mas não deu. Agora o jeito é ir buscar lá fora a classificação. É isso", dizia, desolado, Lucas. Ele sabia que o Palmeiras não poderia perder hoje.

O Nacional roubou a liderança do Palmeiras do grupo 2. Os dois times se reencontrarão no Uruguai, na próxima quinta-feira. A situação do time brasileiro ficou complicada. O Rosário Central venceu o River Plate uruguaio por 4 a 1. E chegou aos mesmos quatro pontos que o ex-time de Marcelo Oliveira. Está rigorosamente empatado em todos os critérios. A não ser no confronto direto. A situação dos brasileiros é complicada.

315 O Palmeiras perdeu o jogo que não poderia. 2 a 1 para o Nacional, em sua arena lotada. Os uruguaios jogaram 48 minutos com um jogador a menos. E Marcelo Oliveira foi demitido...

Os gols do Nacional foram de Nico López, aos 37 minutos, e Leandro Barcia aos 40 minutos. E Gabriel Jesus, descontou aos 48 minutos. Todos no primeiro tempo. Com Marcelo Oliveira no camarote, por ter sido expulso contra o Rosário Central, seu auxiliar Tico dos Santos comandou o time. Seguiu todas as determinações de Marcelo.

Veio a derrota, o medo da eliminação precoce na Libertadores.

E a demissão de Marcelo Oliveira...

A tabela obrigará o Palmeiras a se superar em Montevidéu e em Buenos Aires. Duas derrotas podem selar a sorte do time na Libertadores.

Pensando nisso, a diretoria demitiu Marcelo Oliveira.

E Cuca é o primeiro alvo dos dirigentes.

Ele foi jogador do Palmeiras, sabe de toda pressão que o clube enfrenta.

O treinador campeão da Libertadores de 2013 está livre para aceitar propostas.

Esteve para trabalhar no Fluminense.

Desistiu ao saber que o clube carioca negociava também com Levir Culpi.

O nome de Cuca já estava sendo falado desde o início da temporada.

Os dirigentes se decepcionaram demais com o início do ano do Palmeiras.

E avaliavam demitir Marcelo Oliveira há muito tempo.

Se não tivesse vencido a Copa do Brasil teria saído ainda em 2015.

Ele recebia R$ 400 mil mensais.

A derrota de hoje foi a gota d'água...
 O Palmeiras perdeu o jogo que não poderia. 2 a 1 para o Nacional, em sua arena lotada. Os uruguaios jogaram 48 minutos com um jogador a menos. E Marcelo Oliveira foi demitido...

http://r7.com/Kyjy