divulgacao1 O medo de nova derrota para Andres Sanches, e Kaká, empurraram Luís Fabiano para o São Paulo...
Nada como a raivosa rivalidade...

Ao saber do assédio de Corinthians, Inter e Flamengo, Juvenal Juvêncio acordou.

Tratou de mandar o seu diretor de marketing para a Espanha.

Não iria perder Luís Fabiano para nenhum outro clube.

Principalmente para o clube de Andres Sanches.

A séria contusão do atacante ajudou.

O jogador já estava irritado, deprimido na Espanha.

Ele ficou frustrado demais com a eliminação do Brasil na Copa.

E também com as três frustradas tentativas do Milan em contratá-lo.

Já não aguentava mais disputar campeonatos por disputar.

O potencial do Sevilla era limitado.

Se mostrou um trampolim frouxo...

Sem força para impulsioná-lo a um clube realmente grande da Europa.

Perdeu a sua alegria, a sua motivação.

Até mesmo sua posição de titular absoluto da equipe já era questionada.

Os dirigentes espanhóis não aguentavam mais o agente do jogador implorar para a volta ao Brasil.

Estava demais a pressão.

Começava a ser criada uma indisposição entre a diretoria do Sevilla e Luís Fabiano.

Enquanto isso, aqui no Brasil, Juvenal Juvencio não suportava ouvir falar em Andres.

O corintiano lhe tirou a abertura da Copa do Morumbi.

A levou para um terreno baldio.

A Fifa aprovou um desenho.

Não bastasse essa vitória consagradora, veio a transmissão do Brasileiro.

Andres conseguiu implodir o Clube dos 13 que Juvenal tanto defendia.

Outra derrota humilhante.

Não iria perder Luís Fabiano.

Ainda mais agora que está para ganhar na marra mais um mandato.

Ele precisava de um grande trunfo para comemorar.

Pensou em Alex Silva, mas era pequeno.

E além do mais, o zagueiro se mostra arrependido de ter concordado em ficar no Brasil.

Mostra seu lado indisciplinado para ver se o São Paulo desiste de comprá-lo.

A saída caiu do céu.

Luís Fabiano é um apaixonado por computador.

Não passa um dia sem trocar mensagens com seu 'parceiro' Kaká.

E foi para ele que disse não suportar mais a Europa.

Desejava voltar ao Brasil e atuar em um clube grande.

Tinha sim preferência pelo São Paulo.

Mas não morreria se jogasse por outro.

Seu sonho é voltar à Seleção Brasileira...

E ainda disputar a Copa de 2014...

Kaká tratou de agir.

Ele é muito amigo de Rogério Ceni.

E pronto...

A corrente estava formada.

O goleiro conversou a sério com Juvenal Juvêncio e ele autorizou a contratação.

O clube vai gastar com gosto R$ 20 milhões.

O departamento de marketing pretende lançar bonecos, camisetas, jogos, usando o apelido "Fabuloso".

Será grandiosa a festa de apresentação do jogador, no dia 30.

Ele fará tratamento por cerca de dois meses.

Só poderá jogar no meio do ano, quando a janela for reaberta.

Mas não interessa.

Até lá ele será um troféu vivo que Juvenal fará questão de exibir.

Principalmente quando Andres Sanches estiver por perto.

Ele nunca vai saber o quanto acelerou a contratação do Fabuloso pelo São Paulo...

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

http://r7.com/Hbh1