170 O frustrante Grêmio de 2016. Clube prometia ter um time espetacular. Mas já acumula duas eliminações e está à beira da queda : na Libertadores. Estar fora da final do Gaúcho tornou o ambiente insuportável...
"Os estaduais só têm importância para quem perde." O clichê ganha força ano após ano. Principalmente envolvendo os 12 maiores clubes do país, os que costumeiramente estão entre os que disputam a Libertadores da América. Os quatro grandes de São Paulo, os quatro do Rio, dois do Rio Grande do Sul e dois de Minas Gerais.

Ano após ano, eles seguem sendo atrapalhados, tendo sua caminhada na Libertadores truncada pelo desempenho nos inúteis estaduais. O maior exemplo de 2016 acontece com o Grêmio.

A equipe de Roger terminou 2015 incensada. Colocada como uma das sete maravilhas da humanidade. O time sem investimento conseguiu o terceiro lugar no Campeonato Brasileiro. Marcando forte, confiança, sufocando o adversário, atuando de forma intensa. Transformando sua arena em um caldeirão fervente para os adversários.

A surpreendente do segundo semestre do ano passado provou o acerto. A troca do demitido Luiz Felipe Scolari por Roger foi excelente para o clube. A perspectiva para 2016, maravilhosa. Tanto que a diretoria se esqueceu da sua obrigação de economizar e investiu R$ 19,5 milhões por 70% de Bolaños, melhor atacante do Equador.

A direção acreditava que 2016 seria um ano histórico. Três competições logo de cara. A Libertadores, a Primeira Liga e o Campeonato Gaúcho. O foco, anunciado pelos dirigentes, seria competição sul-americana. E a campanha foi mais do que aceitável. No grupo 6, anunciado como o 'de morte', ficou em segundo lugar. Só atrás do Toluca. Eliminou o San Lorenzo e a LDU.

Só que enquanto acumulava três vitórias, dois empates e apenas uma derrota, os gremistas tiveram pela frente a eliminação da Primeira Liga. Não houve muita repercussão porque os dirigentes acabaram se submetendo à CBF. E a competição virou fantasma.

Mas no Rio Grande do Sul não se brinca com o Campeonato Gaúcho. Lá é um estado alucinado, repartido pelo azul e vermelho. A ponto de se contar os Grenais. Desde 2010, o Grêmio não conquistava o título. O grande rival, o Internacional já era pentacampeão. Havia chegado a hora de acabar com esse domínio colorado, apostavam os dirigentes.

343 O frustrante Grêmio de 2016. Clube prometia ter um time espetacular. Mas já acumula duas eliminações e está à beira da queda : na Libertadores. Estar fora da final do Gaúcho tornou o ambiente insuportável...

Só que o elenco de Roger não suportou disputar dois torneios a sério. E acabou sucumbindo na semifinal do Gaúcho. Caiu diante do Juventude, de Antônio Carlos. O resultado tratado como um vexame descabido. O provincianismo dominou o cenário. Todos se esqueceram que haviam prometido priorizar a Libertadores. No Rio Grande do Sul isso não funciona.

Roger, o time e a diretoria, principalmente, o diretor-executivo Rui Costa, ficaram encurralados. O advogado vê o seu trabalho imensamente questionado.

A situação seria comparável com o que aconteceria com Tite se o clube não tivesse conquistado o hexacampeonato brasileiro em 2015. O vexame que passou diante do Audax teria outra proporção. A eliminação para o Juventude, segundo fracasso no ano, tornou o ambiente perto do insuportável. Tão alta foi a festa da metade vermelha do Rio Grande.

Para piorar as coisas, Geromel resolveu pegar caxumba. E ficou exposta o quanto a zaga gremista é limitada. O time competitivo, bombardeado de críticas, tinha pela frente ontem o Rosário Central. Time muito bem montado por Eduardo Coudet, treinador que precisa ser melhor observado pelos clubes brasileiros.

Na arena gremista, 31.742 torcedores esperando a redenção. Jogo de mata-mata contra um dos grandes argentinos. Primeiro jogo depois do vexame do Gauchão. A melhor maneira de mostrar que tudo estava no seu lugar seria uma vitória importante, marcante.

Só que os argentinos usaram a mesma arma que dominou o Palmeiras na fase de grupos. Em plena arena verde, com seis reservas, dominou o jogo. Cansou de desperdiçar gols. Foi um massacre. No fim, a derrota inacreditável por 2 a 0. Mesmo massacrando o time paulista.

Contra o Grêmio, a equipe já estava mais forte. E sabendo o que precisava fazer.

431 O frustrante Grêmio de 2016. Clube prometia ter um time espetacular. Mas já acumula duas eliminações e está à beira da queda : na Libertadores. Estar fora da final do Gaúcho tornou o ambiente insuportável...

Marcação alta, impedindo a saída de bola gremista. Pressão consciente, firme. Os gaúchos ficaram travados. Apelaram para chutões, presentes para os argentinos. Para doer mais ainda a derrota, o gol do Rosário Central nasceu de uma falha bizarra de Fred, Bresan e Ramiro. Marco Ruben chutou com toda a força, quase jogando Marcelo Grohe para as redes.

A torcida se desesperou na arena. Inconformada com a perspectiva de terceira eliminação seguida em três meses de temporada. A cabeça de Rui Costa está à prêmio. O motivo foi a expectativa que ele criou em 2016.

Todos esperavam um Grêmio espetacular.

Não ridicularizado por jornal argentino.

530 O frustrante Grêmio de 2016. Clube prometia ter um time espetacular. Mas já acumula duas eliminações e está à beira da queda : na Libertadores. Estar fora da final do Gaúcho tornou o ambiente insuportável...

O que está se vendo é equipe previsível.

E cheia de falhas.

As contratações não foram certeiras, cirúrgicas.

O elenco segue com zaga insegura.

Fraca saída de bola, volantes lentos, marcáveis.

Jogadores importantes que somem em jogos decisivos.

Como é o caso de Luan.

A situação está muito conturbada.

Erros nas contratações são a base do fracasso.

Mas o peso que tem o Gauchão é algo indiscutível.

A ponto do presidente Romildo Bolzan passar vexame desnecessário.

Ele quis desviar o foco da eliminação da final diante do Juventude.

E falou o que não deveria.

531 O frustrante Grêmio de 2016. Clube prometia ter um time espetacular. Mas já acumula duas eliminações e está à beira da queda : na Libertadores. Estar fora da final do Gaúcho tornou o ambiente insuportável...

"Se jogarmos como hoje (domingo) poderemos fazer cinco no Rosário Central."

Pobre de quem se iludiu com suas palavras.

O Grêmio perdeu por 1 a 0, com direito a ser dominado.

E tomar bola no travessão.

Se havia um time que merecia perde por vários gols foi o gaúcho.

Agora, o clube tenta recolher os cacos.

Escapar da desconfiança e sonhar com uma reviravolta na Argentina.

O jogo será quinta-feira em Rosário.

Se for confirmada a eliminação, muita coisa deve mudar no Olímpico.

Para quem acreditava que teria um ano histórico...

Três eliminações seguidas é algo inaceitável.

Cabeças irão rolar...
625 1024x576 O frustrante Grêmio de 2016. Clube prometia ter um time espetacular. Mas já acumula duas eliminações e está à beira da queda : na Libertadores. Estar fora da final do Gaúcho tornou o ambiente insuportável...171 O frustrante Grêmio de 2016. Clube prometia ter um time espetacular. Mas já acumula duas eliminações e está à beira da queda : na Libertadores. Estar fora da final do Gaúcho tornou o ambiente insuportável...

http://r7.com/LKiw