- Blog do Cosme Rímoli - http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli -

O fracasso dos planos do revolucionário Luís Álvaro. O homem que iria mudar o futebol brasileiro. E virou o símbolo do decepcionante centenário do Santos. Libertadores em 2013 só pela televisão e para secar Corinthians, São Paulo e Palmeiras. Isso é revolução?

Postado por Cosme Rímoli em 20 de dezembro de 2012 às 12:25 em Sem categoria | 89 Comments

ae126 1024x576 O fracasso dos planos do revolucionário Luís Álvaro. O homem que iria mudar o futebol brasileiro. E virou o símbolo do decepcionante centenário do Santos. Libertadores em 2013 só pela televisão e para secar Corinthians, São Paulo e Palmeiras. Isso é revolução? [1]
Ele era o símbolo da brasilidade.

Conseguiu manter um dos melhores do mundo no Brasil.

Bateu no peito e segurou Neymar.

"Deu uma banana para o Real Madrid e Barcelona."

Bradavam empolgados conselheiros santistas.

Luís Álvaro quase foi canonizado.

"Acabou o tempo de Brasil-colônia.

Os europeus estão pensando que ainda somos índios.

Que levam o nosso ouro em troca de espelhinhos.

O Santos dá um recado para o mundo.

Um clube brasileiro pode sim ser modernizado.

Pode se administrar sem vender seu maior talento.

E vou avisando.

Vamos mostrar aos co-irmãos.

Eles verão como se comemora um centenário.

O Santos fará uma revolução no futebol [2] brasileiro."

Mas 2012 termina agora e veio a desilusão.

De bom, só a manutenção de Neymar na Vila Belmiro.

E porque o jogador quer.

Tem vida de rei, ganha como na Europa.

O Brasil é sua Pasárgada.

Não foi convencido de nada.

As festas, as mulheres, a idolatria, o dinheiro.

Tudo conspirou para ele ficar.

Não Luís Álvaro.

O presidente santista vive o seu pior momento como dirigente.

Não bastasse os graves problemas de saúde, ele sente na pele.

Quando tudo dá certo, os títulos são conquistados é uma maravilha.

Dinheiro e apoio chegam de todos os lados.

Mas quando as derrotas se seguem são só cobranças.

E traições.

O futebol é assim.

Ainda mais no ano do centenário do Santos Futebol Clube.

O ano está terminando de forma melancólica, deprimente.

O clube venceu o Paulista e a Recopa.

Tentou disfarçar.

Mas o principal objetivo ficou longe.

"Estou indo para a Alemanha.

Vou observar o inimigo do Santos no Mundial do Japão.

Desta vez iremos lá para ganhar."

Luís Álvaro foi assistir a final da Champions.

Bayer e Chelsea jogaram.

E o time inglês venceu.

Só que o Santos, não.

Fracassou.

Caiu diante do mais odiado inimigo.

Foi eliminado da Libertadores diante do Corinthians.

O ano acabou no dia 20 de junho.

Tudo desabou na semifinal no Pacaembu.

A partir daí, só críticas, desilusão.

Saída de Paulo Henrique Ganso ao São Paulo.

Críticas pesadas a Muricy Ramalho e sua reformulação.

Sem critérios, o Santos implodiu uma grande equipe.

E ficou com uma péssima.

Se não fosse por Neymar poderia ter feito companhia ao Palmeiras.

Sem sua estrela, o rendimento foi de equipe na zona do rebaixamento.

Todos os pedidos de Luís Álvaro para a CBF foram desprezados.

Ele implorava para que Neymar não fosse para todos os jogos do Brasil.

Só que sua voz não ecoava.

O jovem talentoso foi para diversas partidas insignificantes.

Enquanto isso, o time fracassava.

Não conseguiu brigar pelo título brasileiro.

Muito, mas muito pior.

Será a única equipe grande a ficar de fora da Libertadores de 2013.

Corinthians, São Paulo e até o rebaixado Palmeiras estará na disputa.

Um vexame que assegura o próximo ano com o clube fora do foco.

Terá como compensação a disputa do Paulista, cada vez mais esvaziado.

A Copa do Brasil.

E o Brasileiro.

Lógico que os investidores fugiram.

Por isso que o Santos tem tanta dificuldade para contratar.

Luís Álvaro não sabe se arrisca e gasta o dinheiro de Ganso.

Muricy está histérico porque precisa de reforços.

Sonha com Robinho e Montillo.

O presidente está implorando para o grupo de empresários que o apoia.

Só que não consegue convencer sobre a necessidade de alto investimento.

O inimigo grupo DIS, que conseguiu levar Ganso ao São Paulo, promete não dar trégua.

Já entrou na Justiça para que o novo contrato de Neymar seja tornado público.

Luís Álvaro venceu na primeira instância.

Mas Delcir Sonda tem 40% dos direitos do jogador.

E promete que não deixará de maneira alguma que o dirigente santistas cumpra a sua promessa.

Mantenha o atacante até 2014 e o libere de graça em 2015.

Com isso, o Santos e o DIS teriam prejuízo de mais de R$ 150 milhões.

O grupo empresarial promete atormentar Luís Álvaro com vários processos em 2013.

Não bastasse isso, as alas políticas que o apoiaram estão fraquejando.

A pressão é enorme com o fracasso de 2012.

Faltam dois anos para a nova eleição no clube.

Mas o velho e eterno Marcelo Teixeira já se articula.

Quer voltar ao cargo que perdeu para Luís Álvaro.

O atual presidente foi reeleito.

Por estatuto não pode concorrer no próximo pleito.

Já com 70 anos e com vários problemas de saúde.

Quer cumprir o seu mandato e sair.

Deseja fazer seu sucessor.

Só que não há um nome definido.

Se aproveitando disso é que Marcelo Teixeira articula sua volta.

O que seria um retrocesso.

Outra vez a família Teixeira transformando o clube em um feudo.

O quadro político está tão complicado que tudo é possível.

Situações desmoralizantes como a de Éwerton Páscoa pesam contra.

O Santos queria que continuasse na Vila.

Mas o zagueiro do Audax preferiu ir para o Criciúma.

Não se importou com a chance real de ser titular em 2013.

O jogador santista de maior sucesso neste final de ano é Léo.

Humilhado pelos corintianos que venceram o Mundial.

Que dão o troco por ele ter ofendido a torcida.

Não há motivo para alegria, sorrisos.

Os melhores times feminino e de salão do mundo não existem mais.

Falcão e Marta foram para nunca mais voltar.

O Santos termina o seu centenário de maneira deprimente.

Com seu presidente profundamente desprestigiado.

Sua base política e amigos empresários lhe virando as costas.

Ele está descobrindo que todos fogem nas derrotas.

2012 foi um fracasso diante das promessas, das expectativas.

Luís Álvaro sente o amargo outro lado da moeda.

Sua gestão que era símbolo de modernidade...

De brasilidade...

Virou hoje uma tremenda decepção.

Libertadores em 2013 para os santistas só de um jeito.

Assistindo pela televisão.

E torcendo contra Corinthians, São Paulo e Palmeiras.

É isso que Luís Álvaro chama de revolução?


Artigo impresso de Blog do Cosme Rímoli: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli

Endereço do artigo: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/o-fracasso-dos-planos-do-revolucionario-luis-alvaro-o-homem-que-iria-mudar-o-futebol-brasileiro-e-virou-o-simbolo-do-decepcionante-centenario-do-santos-libertadores-em-2013-so-pela-televisao-e-para-20122012/

Endereços neste artigo:

[1] Imagem: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/files/2012/12/ae126.jpg

[2] futebol: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli http://esportes.r7.com/futebol/

© 2011 Nicolau Marmo. Todos direitos reservados.