1ap1 O doping de Anderson Silva fere a credibilidade do UFC. O resultado surpreendeu e decepcionou o mundo. Aos 39 anos, sua carreira pode terminar de forma constrangedora...
"Todo mundo ama o UFC, crianças, famílias e, com caras sendo pegos usando esteroides, isso é um problema. Quando pessoas testam positivo, não deviam mais lutar. Quem usa, usa por um bom tempo e mostra que tem um problema. Mas esteroide é uma droga e nunca uma droga pode ser boa para o esporte."

Inacreditáveis, mas essas palavras foram ditas por Anderson Silva ao site "MMA Junkie", no dia 16 de outubro do ano passado. No dia 9 de janeiro, ele foi submetido a um teste surpresa pela Comissão Atlética de Nevada. O resultado foi divulgado no final da noite de ontem. Foram encontrados metabólitos de drostanolona, uma espécie de esteroide anabolizante, na sua urina. Além de androsterona,testosterona endógena. As duas substâncias são proibidas pela Agência Mundial Antidoping.

O UFC confirmou o doping ontem mesmo. Anderson deverá ser suspenso preventivamente. E até um julgamento disciplinar deverá acontecer no dia 17. A luta contra Nick Diaz só aconteceu porque o laboratório que fez o exame de urina demorou para entregar o resultado. Anderson poderá exigir uma contraprova. Mas é praticamente impossível que o doping não seja constatado.

Anderson usar anabolizante é um golpe pesado demais na credibilidade do MMA. O UFC se apressou ontem mesmo a divulgar uma nota oficial.

"Em 03 de fevereiro de 2015, a organização do UFC foi notificada pela Comissão Atlética de Nevada que Anderson Silva testou positivo para Drostanolona no teste para sua luta, realizado no dia 09 de janeiro. O UFC compreende que mais testes serão conduzidos pela Comissão para confirmar estes resultados preliminares.

Anderson Silva tem sido um excelente campeão e um verdadeiro Embaixador do esporte das artes marciais mistas e do UFC. O UFC está desapontado por saber destes resultados iniciais.

O UFC tem uma rígida e consistente política contra o uso de qualquer droga ilegal, de alteração de desempenho ou agentes mascarantes, por parte de seus atletas."

"O UFC está desapontado", há muito por trás dessa frase colocada no comunicado. Anderson Silva era a grande esperança de Dana White e os Irmãos Fertita. O UFC vem passando por algumas dificuldades. Por coincidência, com seus maiores ídolos. Desde a aposentadoria de George Saint-Pierre, a perda do cinturão e depois a quebra da perna de Anderson; Jon Jones flagrado pelo uso de cocaína.

1ae3 O doping de Anderson Silva fere a credibilidade do UFC. O resultado surpreendeu e decepcionou o mundo. Aos 39 anos, sua carreira pode terminar de forma constrangedora...

Mas o anabolizante está encaixada na tradução do próprio Anderson Silva. É 'a pior das drogas'. Substância que aumenta força, explosão muscular. É visto pelos lutadores como uma trapaça. Alguém competir com força e resistência que naturalmente não tem. Cocaína e maconha são péssimos exemplos, mas são vistas como drogas recreativas. Ninguém vai cheirar ou fumar para lutar. Agora, usar o anabolizante, sim.

Anderson Silva era até ontem o embaixador do UFC no mundo. Seus vários recordes em cima do octógono foram regiamente premiados. Ele é o lutador que mais ganhou na história do evento. Nada menos do que R$ 13,7 milhões, só competindo. Fora o que ganhou com publicidade, que é uma fortuna.

Tinha uma história belíssima de superação, honra, talento, dedicação. As crianças e adolescentes são fãs incondicionais. Americanos, japoneses, europeus e, obviamente, brasileiros o veneram. Perdoavam até seus ataques egocêntricos. Era perdoado por ser um campeão estupendo.

O doping pode ter consequências enormes. Até mesmo acabar com a carreira de Anderson. Ele tem 39 anos. Estava havia 13 meses sem lutar. A sua suspensão não deverá ser branda. Se imagina de seis meses até um ano. Mais do que o tempo, haveria o constrangimento. O desgaste à imagem. Associar Anderson Silva a anabolizante é constrangedor demais.

2ap O doping de Anderson Silva fere a credibilidade do UFC. O resultado surpreendeu e decepcionou o mundo. Aos 39 anos, sua carreira pode terminar de forma constrangedora...

Dana White nunca se deu bem com o brasileiro. O suportava porque disputa com Jon Jones o posto de melhor lutador da história do UFC. Sua presença garante muita venda de pay-per-view. Ele é recordista em defesa de cinturão. Fez vários combates fantásticos. Mas doping por anabolizante é algo grave demais.

Uma suspensão pesada, o que é muito possível, de um ano, poderia desanimá-lo. Fazer com que parasse de lutar. Ele vem repetindo que está querendo parar há anos. Justo agora que Dana White sonhava com um combate com George Saint-Pierre. Já havia mandado vários recados para o lutador canadense aposentado.

Como desgraça pouca é bobagem, Nick Diaz também foi pego pelo antidoping. Pela terceira vez, com o uso de maconha. O confronto entre os dois no sábado deverá ficar sem um vencedor. É o que acontece quando o vencedor luta dopado.

Anderson Silva tinha demonstrado humildade. Lutou sério, respeitando a arte marcial. Foi elogiado no mundo todo por isso. Agora, a surpresa, a decepção com o doping. Seu futuro no MMA está seriamente ameaçado. Desta vez não depende só dele. Mas da punição que receber. Se dependesse do que falou em outubro, já deixaria de ser lutador.

"Todo mundo ama o UFC, crianças, famílias e, com caras sendo pegos usando esteroides, isso é um problema. Quando pessoas testam positivo, não deviam mais lutar. Quem usa, usa por um bom tempo e mostra que tem um problema. Mas esteroide é uma droga e nunca uma droga pode ser boa para o esporte."

E agora?
4ap O doping de Anderson Silva fere a credibilidade do UFC. O resultado surpreendeu e decepcionou o mundo. Aos 39 anos, sua carreira pode terminar de forma constrangedora...

http://r7.com/2xCZ