reuters376 Neymar e Bruno César. Dois pênaltis perdidos. Duas histórias bem diferentes...

Pênaltis.

Um em Uberlândia.

Outro no Olímpico.

Nos domínios dos adversários.

Dois jovens talentos do futebol brasileiro.

Diante deles os dois melhores goleiros do País.

Fábio e Victor fizeram as defesas.

Só que o impacto para Neymar e Bruno César foi completamente diferente.

Para o Santos e para o Corinthians.

Porque os bravos garotos santistas mostraram personalidade e conseguiram uma vitória impressionante contra o Grêmio de Renato Gaúcho.

Melhor falar do primeiro pênalti que Neymar cobrou na mesma partida e marcou.

A vitória perdoa tudo.

Até porque o jovem talentoso atacante santista cobrou os pênaltis de maneira séria.

O primeiro entrou forte no lado esquerdo de Victor.

No segundo, ele bateu baixo, no canto direito e o goleiro gremista fez uma excelente defesa.

Neymar não se abateu e continuou correndo, arriscando dribles, tabelas.

Fingia que não ouvia as ameças e provocações da defesa gaúcha.

Fez o certo.

Tanto que o segundo gol, o da virada, o da vitória, saiu dos seus pés.

Entrou na área driblando e chutou, Victor fez outra grande defesa.

Só que a bola caiu n0s pés de Rodriguinho que bateu com consciência marcando 2 a 1.

Enquanto isso, em Uberlândia, a defesa com os pés de Fábio na cobrança de Bruno César acabou com o meia.

O jovem corintiano abaixou a cabeça.

Não teve força interna para superar o erro.

Se encolheu, passou a se sentir culpado, era fácil perceber que ele parecia carregar o mundo nas costas.

E ele deveria ser fundamental na partida contra o defensivo Cruzeiro.

Com seu jogador de referência arrasado, Adilson Batista ficou amarrado.

Não conseguiu superar a retranca montada por Cuca.

Mesmo jogando em casa, o Cruzeiro só tratou de se defender.

Como fez o gol cedo, aos três minutos, passou até o final da partida vivendo de contragolpes.

Aceitou a superioridade técnica corintiana e se fechou na intermediária.

O Corinthians não teve imaginação ou jogadas pelas laterais.

Os planos de Adilson Batista deram errados.

Ele acreditou que, por conhecer muito bem os jogadores adversários, tiraria vantagem.

Mas foi ao contrário.

Cuca fez o imprevisível.

Montou o Cruzeiro para não perder, defensivista.

Por sorte marcou o primeiro gol.

E segurou o resultado.

O Corinthians deixou o Fluminense escapar, agora tem cinco pontos de vantagem.

O Cruzeiro é o sexto no Brasileiro.

O Santos chegou à quarta colocação.

E o Grêmio continua na zona do rebaixamento, em 17º lugar.

Daqui a pouco, Neymar não terá o menor problema para dormir.

Já Bruno César...

Veja mais:

+ Acompanhe os Jogos da Juventude em Cingapura
+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

http://r7.com/XqMy