Ney Franco compra briga com vice de futebol que se envergonhou com o futebol do São Paulo. Ganso é reserva para o técnico e ponto final. Lobby por volta de Muricy e Autuori começa no Morumbi…

 Ney Franco compra briga com vice de futebol que se envergonhou com o futebol do São Paulo. Ganso é reserva para o técnico e ponto final. Lobby por volta de Muricy e Autuori começa no Morumbi...
"O resultado me agradou, a atuação me envergonhou."

Assim, direto.

Foi como o quase sempre político João Paulo de Jesus Lopes resumiu o que viu.

Estava envergonhado com a apresentação do São Paulo contra o The Strongest.

A vitória suada, arrancada a fórceps, de virada, não o emocionou.

O vice de futebol não conseguiu se controlar e mostrou seu desapontamento.

A crítica feita nos microfones da rádio tinha um endereço certo: Ney Franco.

O treinador que está insistindo em manter Paulo Henrique Ganso no banco.

A maior contratação da história do futebol entre clubes brasileiros.

Foram gastos R$ 23,9 milhões.

Chegou com o status de meia que brilharia na seleção.

Juvenal Juvêncio apostava ter contratado o meia da Copa de 2014.

E por uma pechincha.

Só que o meia chegou muito mal no Morumbi.

Fisicamente estava bem e só precisava de mais tempo de recuperação.

Antecipou sua volta depois de uma artroscopia.

Só para jogar a semifinal da Libertadores pelo Santos contra o Corinthians.

O time foi eliminado.

Ganso andou em campo.

Chegou inseguro, travado na seleção brasileira que disputou a Olimpíada.

Acabou esquecido na reserva.

Sua presença foi um desperdício.

Chegou em baixa no Santos.

E forçou de todas as maneiras sua saída.

Falou com Ney Franco e quis jogar alguns minutos ainda no final de 2012.

Foi mal.

A expectativa era que voltaria bem melhor depois das férias.

Não foi o que aconteceu.

Mesmo assim, a diretoria esperava que Ney Franco o deixasse no time.

Só que havia muita coisa em jogo.

Principalmente a pré-Libertadores.

E o treinador tirou o meia do time.

Alegou que fisicamente estava abaixo dos demais.

Na verdade, a equipe se mostrava muito mais forte com Jadson.

E Aloísio e Oswaldo na frente, nas pontas.

Os dois para servir Luís Fabiano.

Não havia com quem mexer.

O desconforto entre o técnico e a direção do clube só cresce.

Mesmo pressionado para colocar Ganso, ele o segura.

Das 12 partidas do São Paulo no ano, o meia atuou 11 vezes.

Mas oito vindo do banco de reservas.

Foi o que aconteceu ontem.

O São Paulo padecia diante do Strongest.

O time boliviano estava muito bem organizado.

A distribuição dos seus jogadores evitava a pressão do São Paulo.

E ainda conseguia espaço para contragolpes perigosos.

Os dirigentes se irritavam com o que viam.

O time muito mal.

A torcida tensa.

O auge da raiva foi quando os bolivianos marcaram seu gol.

Como o São Paulo havia perdido para o Atlético, nova derrota ontem seria um desastre.

Mesmo o empate.

No final do primeiro tempo, veio o 1 a 1, com Oswaldo.

Ganso e Canete entraram no segundo tempo, no lugar de Aloísio e Denílson.

O time continuou mal, mas mostrava muita raça.

Em uma jogada de talento, o meia argentino deixou Ganso livre.

Ele foi ainda melhor rolando a bola para Luís Fabiano empurrar para as redes.

O gol foi comemorado por raiva por vários dirigentes.

Vários querem Ganso desde o início.

E criticam Ney Franco por não dar ritmo ao meia.

O que João Paulo deixou escapar foi apenas a ponta do iceberg.

Há um grande descontentamento com Ney Franco.

O São Paulo está mal na competição que todos querem vencer em 2013.

É a prioridade do ano no Morumbi.

Há uma grande pressão por Paulo Henrique Ganso.

Ney Franco só o colocou para começar três partidas.

Todas elas no Campeonato Paulista.

O treinador ficou tenso quando soube da 'vergonha' do diretor de futebol.

E deu o troco.

A resposta foi uma agulhada.

Confirmou ter pedido para que o jogo no Pacaembu fosse contra o Arsenal e não contra o Atlético.

E disse que conversou com o diretor Adalberto Baptista.

"É ele quem resolve os problemas do futebol."

Desvalorizou João Paulo de Jesus diante de toda a imprensa.

Na verdade, essa postura só aguça ainda mais o vice.

Embora não confirme publicamente, não há entusiasmo pelo trabalho de Ney Franco.

Tudo ficar pior diante de duas situações.

Paulo Autuori, campeão mundial pelo São Paulo, desempregado.

E Muricy Ramalho desgastado no Santos.

Esse braço de ferro entre Ney Franco e João Paulo pode ter consequências.

E estourar para o lado mais fraco.

O treinador não vai ceder.

Não colocará Ganso como titular em jogos importantes.

Não até que tenha certeza que será benéfico ao time.

Por enquanto só na reserva.

Pouco importa se o clube pagou R$ 23,9 milhões por ele.

Enquanto fizer isso, o lobby por Autuori e Muricy cresce.

Os próximos jogos do São Paulo serão mais importantes...

Muito mais do que Ney Franco possa avaliar.

Ele mexeu em um vespeiro ao tentar desvalorizar João Paulo...

(Os dois conversaram no CCT da Barra Funda hoje.

Adalberto Baptista colocou panos quentes na discussão.

Mas não há a certeza de que tudo foi resolvido.

Longe disso...)

ae1 Ney Franco compra briga com vice de futebol que se envergonhou com o futebol do São Paulo. Ganso é reserva para o técnico e ponto final. Lobby por volta de Muricy e Autuori começa no Morumbi...

96 Comentários

"Ney Franco compra briga com vice de futebol que se envergonhou com o futebol do São Paulo. Ganso é reserva para o técnico e ponto final. Lobby por volta de Muricy e Autuori começa no Morumbi…"

1 de March de 2013 às 13:39 - Postado por Cosme Rímoli

* preenchimento obrigatório



Digite o texto da imagem ao lado: *

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Comentários
  • jk martins
    - 3 de março de 2013 - 17:32

    Rimoli. Desde quando vice tem voz? Vice, eh de uma insignificancia tao grande que em out-doors politicos tem seu nome grafado em corpo 6(letras pequenas, tamanho de olho de mosquito).

    Responder
  • Guilherme Andrada
    - 3 de março de 2013 - 16:57

    A má vontade de alguns setores da imprensa com o Ganso é inversamente proporcional a boa vontade com Pato. O que Pato tem feito pra merecer referencias que Ganso não as recebe, recebe apenas críticas e pressões?

    Responder
  • Binho
    - 3 de março de 2013 - 05:29

    O Ney Franco esta correto ,ele acertou o time do São Paulo ano passado ,só não esta melhor esse ano o São Paulo porque esses diretores fracos não deram um jogador pra ele que pudesse substituir o Lucas,ele esta fazendo o que pode...

    Responder
  • MarcosJunior
    - 3 de março de 2013 - 00:40

    A arrogância e prepotência desses diretores do SP foi o grande responsável pela derrocada do time nos últimos anos, esses mesmos diretores tiraram o Muricy para colocar em seu lugar o "elegante" Ricardo Gomes que não ganhou nada pelo clube, depois foi técnico atrás de técnico um pior q o outro até atingir o ápice da incompetência com a contratação do aposentado e ultrapassado Leão. Agora q finalmente temos um técnico q conseguiu fazer o time jogar bem e conquistar um título depois de anos aparece mais uma vez um vagabundo de um diretor desses pra atrapalhar o trabalho do cara, é revoltante. Que culpa o Ney Franco tem de ter perdido o Lucas e o Ganso está muito abaixo do Jadson??? Manda o Ganso jogar bola q ele é titular mas querer ganhar vaga no time titular com o nome de jeito nenhum, espero q o Ney Franco continue mantendo sua postura firme e correta, sem se dobrar seja a quem for, ele tem todo o meu respeito.

    Responder
  • Alan
    - 2 de março de 2013 - 18:19

    Ja chutaste uma bola na vida, dizer que o passo do Ganso fo melhor que o do Canete nao é forçar a barra nao? O Ganso tem um potencial tecnico muito grande, mas o passe pro gol do pipoqueiro foi comum, muito comum.

    Responder
  • Elias
    - 2 de março de 2013 - 14:41

    São Paulo é 4ª ou 5ª força do futebol brasileiro e não é troca de treinador ou entrada de ganso q vai fazer este elenco fraco virar um time forte como o galo, corinthians ou fluminense.

    Responder
  • Wendy Cristina
    - 2 de março de 2013 - 14:32

    Muricy?? Deus nos livre desse retranqueiro, nunca mais. O Ney não é a oitava maravilha do mundo, mas tá trabalhando direitinho, deixem o homem trabalhar, bando de gente chata.

    Responder
  • Dos Santos
    - 2 de março de 2013 - 14:10

    Boa tarde a todos, cocordo plenamente com o Aurio Adriano, o esquema foi vencedor por causa de Lucas. Quanto ao Ganso, qualquer time exigiria que ele fosse titular, mesmo porque o investimento foi caro e ele tem um nome. Veja quee Pato já começou a ser titular. Acho Nei Franco um bom técnico, mas não deveria insistir em um esquema sem ter jogadoes para tanto. É preciso jogar no 4 4 2. Utilizando mais Jadson e Gason.

    Responder
  • mauricio
    - 2 de março de 2013 - 13:56

    deixa o cisne jogar cambada de bambi......

    Responder
  • Nick
    - 2 de março de 2013 - 13:35

    Com todo respeito Cosme, pois sou seu leitor assiduo e admiro seu trabalho,antes do gol do primeiro gol, aliás um lance fortuito, o SPFC não "padecia diante do Strongest" não houve nenhum "contra ataque perigoso", ao contrário não entraram nenhuma vez na área do SPFC. E o SP teve chances de marcar primeiro, nesse caso, Vc sabe, poderia ter sido outro jogo.

    Responder
1 2 3 4 5