Nacionalista, Marin não perdoa Emerson. Pode ter sido o destaque do Corinthians em 2012. Não há lugar para ele na Seleção Brasileira. Seu pecado foi ter vestido a camisa do Qatar nas Eliminatórias de 2010. Para Marin, a Seleção, como o país, é para os brasileiros. Ame-a ou deixe-a…

a14 Nacionalista, Marin não perdoa Emerson. Pode ter sido o destaque do Corinthians em 2012.  Não há lugar para ele na Seleção Brasileira. Seu pecado foi ter vestido a camisa do Qatar nas Eliminatórias de 2010. Para Marin, a Seleção, como o país, é para os brasileiros. Ame a ou deixe a...
José Maria Marin se considera um nacionalista.

Foi um dos líderes paulistas da repressão política.

Não tolerava a ideia dos comunistas se infiltrando no País

Sucessor biônico (sem eleição) de Paulo Maluf.

Seu mentor o encaminhou para o governo de São Paulo.

"O Brasil para os brasileiros", era um dos lemas prediletos na ditadura.

E não mudou em 30 anos.

Tanto que abortou no nascedouro a história de dar a Seleção a Pep Guardiola.

Mesmo reconhecendo nele um dos melhores do mundo.

"Um espanhol não vai comandar o futebol brasileiro.

Não comigo como presidente da CBF", disse ao vice Marco Polo del Nero.

E preferiu resgatar Luiz Felipe Scolari e Parreira.

Campeões mundiais e nacionalistas como ele.

Tanto quanto seu parceiro junto ao governo federal: o ministro Aldo Rebelo.

Diante desse quadro, Sheik já pode se preparar.

Conseguiu quase tudo que quis na vida.

Com o auxílio da sua mãe, diminuiu a idade para jogar futebol.

Em três anos.

Assim teve a chance de começar a carreira no São Paulo.

Com enorme vantagem diante dos outros meninos.

Conseguiu atuar até pela Seleção Brasileira entre os garotos.

Mudou até o seu nome.

Não bastasse esse problema, surgiu outro.

Foi processado pela justiça pela compra e venda de um carro.

O automóvel estaria envolvido com a Máfia dos Caça-Níqueis no Rio.

Nenhuma dessas confusões o impediria de jogar na Seleção.

Marin já mandou avisar que não tolera é outro pecado.

O fato de Emerson ter 'virado as costas' para o Brasil.

E haver aceito se naturalizar qatari.

Isso depois de vestir a camisa verde e amarela na juventude.

A 'traição' ficou maior ainda.

Nas eliminatórias de 2010, jogou três partidas pelo Qatar.

O país sede da Copa de 2022 costuma apelar para a naturalização de jogadores estrangeiros.

Inclusive pagando.

O meia Marcinho, ex-Flamengo e ex-Atlético Mineiro é um exemplo explícito.

Ele está lá feliz da vida.

A sua proposta foi de R$ 5,7 milhões ou dois milhões e meios de euros, em 2011.

E deverá jogar a partir de 2013 com o time qatari.

A Fifa não gosta nada dessa situação.

Prevendo isso, o Qatar desenvolveu um projeto importante.

Batizado de Aspire, o país busca jovens talentos.

Principalmente em países africanos.

Entre dez e 15 anos.

E os naturaliza.

Os prepara para jogar futebol.

Com o objetivo de fortalecer o País na Copa de 2022.

A Fifa, por enquanto está fechando os olhos para o Aspire.

Mas Marin não fechará os olhos para Sheik.

Aliás, detesta o apelido vindo exatamente do período que passou no Qatar.

O presidente nem gosta de pensar na ideia de vê-lo na Seleção.

Por mais sucesso que o corintiano tenha feito em 2012.

Sido o principal jogador na Libertadores.

E conquistado o Mundial no Japão.

O caminho está travado definitivamente.

Pouco importa que seu empresário, Reinaldo Pitta esteja consultando a Fifa.

Tentando a liberação para seu jogador atuar pelo Brasil.

Mesmo se ela vier, será desprezada.

O presidente da CBF já mandou recados.

Nem adianta consultas, pedidos, novenas.

Ao vestir a camisa do Qatar, Emerson selou seu destino.

a13 Nacionalista, Marin não perdoa Emerson. Pode ter sido o destaque do Corinthians em 2012.  Não há lugar para ele na Seleção Brasileira. Seu pecado foi ter vestido a camisa do Qatar nas Eliminatórias de 2010. Para Marin, a Seleção, como o país, é para os brasileiros. Ame a ou deixe a...

O irônico é que não adianta Sheik rezar pela seleção de Paulo Autuori.

Dói mais saber que o time está a um ponto do líder do grupo,o Uzbequistão.

A chance é real de classificação para a Copa aqui no Brasil.

O Qatar deixou de convocá-lo.

Assim que vazou o escândalo da sua falsificação de documentos.

Colocá-lo em campo seria arriscar perder pontos.

O Iraque quase consegue anular uma derrota para o Qatar por causa de Emerson.

Só não obteve êxito por demora na entrega dos documentos.

Desde 2010, a Federação Qatariana o riscou dos seus planos.

Só restou a Emerson sonhar com a Seleção Brasileira.

Nem adianta alimentar qualquer esperança.

Além da nacionalidade qatari e de Marin...

Há aina outros fortes obstáculos.

Os 34 anos (idade verdadeira) e a personalidade encrenqueira.

Scolari quer atletas vividos e mais jovens.

Com o gênio bem diferente de Emerson.

O atacante corintiano conseguiu tudo o que queria em 2012.

No entanto termina o ano sem a perspectiva que sonhava.

Não vestirá a camisa amarela da Seleção.

Com José Maria Marin é assim.

O Brasil para os brasileiros.

Ame-o ou deixe-o.

Emerson que se prepare.

Copa do Mundo não fará parte do seu currículo...

twitter Nacionalista, Marin não perdoa Emerson. Pode ter sido o destaque do Corinthians em 2012.  Não há lugar para ele na Seleção Brasileira. Seu pecado foi ter vestido a camisa do Qatar nas Eliminatórias de 2010. Para Marin, a Seleção, como o país, é para os brasileiros. Ame a ou deixe a...

76 Comentários

"Nacionalista, Marin não perdoa Emerson. Pode ter sido o destaque do Corinthians em 2012. Não há lugar para ele na Seleção Brasileira. Seu pecado foi ter vestido a camisa do Qatar nas Eliminatórias de 2010. Para Marin, a Seleção, como o país, é para os brasileiros. Ame-a ou deixe-a…"

29 de December de 2012 às 13:26 - Postado por Cosme Rímoli

* preenchimento obrigatório



Digite o texto da imagem ao lado: *

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Comentários
  • Rosy - Campinas, SP
    - 7 de janeiro de 2013 - 16:05

    Demorou para o Andrés implodir a CBF, esse Marin é pior do que o Teixeira.

    Responder
  • LArissa
    - 2 de janeiro de 2013 - 10:28

    Isso que dá colocar esses octagenáreos. A seleção precisa de reciclagem não somente em campo mas por trás também ! Andrés precisa urgentemente assumir a direção para renovar a seleção e fazer dela novamente motivo de orgulho para a nação pois hoje esses pensamentos egoistas como a recusa de Sheik que vem arrebentando, tem garra, personalidade imagine ele na seleção jogando contra a Argentina ? Ia ser demais!!! Esses vovôs precisam largar o osso e deixar a renoação ser geral!!!

    Responder
  • Betox
    - 1 de janeiro de 2013 - 23:03

    Dizem que corinthiano é maloqueiro, é ladrão, é bandido mas quem contratou jogador que está preso foi o time dos bambis!Falar o quê agora?

    Responder
  • Marcelo Jesus
    - 1 de janeiro de 2013 - 15:59

    E um lixo desses que ninguem quer ou respeita (fora os curicanos) merece selecao brasileira?? Nem selecao Qatari ele merece!!

    Responder
  • Jamil
    - 1 de janeiro de 2013 - 07:29

    Não é por eu ser palmeirense, mas esse história do Marin parece muito forjada. Emerson jamais seria convocado com ou sem Qatar, tá no nível de Alex Mineiro, Deivid etc. Bom jogador, só isso.

    Responder
  • jrs
    - 30 de dezembro de 2012 - 20:14

    Cosme, so voce e o sccp querem esse enganador na selecao.... abs

    Responder
  • Daniel
    - 30 de dezembro de 2012 - 19:48

    Émerson piada esse cara e uma piada como pessoa e pior como jogador nao tem moral e muito menos bola so no timinho pra jogar mesmo

    Responder
  • Ricardo
    - 30 de dezembro de 2012 - 16:46

    Emerson Sheik não tem bola e nem moral pra jogar na seleção brasileira. Nessa eu concordo com o Marin!!!

    Responder
  • Jair Sergio
    - 30 de dezembro de 2012 - 16:24

    Desculpe Cosme, mas esse rapaz não tem bola prá jogar na seleção!

    Responder
  • RODOLFO
    - 30 de dezembro de 2012 - 14:25

    COITADO DO EMERSON FORMIGUINHA, TEM JOGAR MUITO PRA CHEGAR NA SELEÇÃO !!!!!!!!

    Responder
1 2 3 4 5