divulgação9902 Messi venceu até a Espanha, campeã do mundo. Esse argentino merece ser aplaudido de pé...
Surpreendente e justa a premiação de Lionel Messi.

Ele acaba de ser escolhido pela segunda vez consecutiva como o melhor do mundo.

Venceu em 2010, apesar do vexame da sua seleção, a Argentina.

Ganhou a disputa com os campeões do mundo Iniesta e Xavi.

Os três jogam no mesmo espetacular Barcelona.

Messi ficou em desvantagem porque não atuou na fantástica Seleção Espanhola, campeã do mundo.

Teve de jogar por quatro no time de Maradona.

Havia uma sensação não só na Suíça como no mundo todo de desperdício.

Era uma tradição a Fifa entregar o prêmio de melhor do planeta a um atleta que tivessa acabado de vencer a Copa.

Não há como negar que Messi é o mais espetacular homem que corre atrás de uma bola.

Mas a conquista do Mundial parecia levar a eleição para um dos espanhóis.

Iniesta e Xavi são excelente jogadores.

Mas estão bem abaixo de Messi.

Até eles mesmos reconhecem.

Quando o atrapalhado Guardiola abriu de forma errada o envelope foi possível ler o nome de Messi antes mesmo dele ler.

Foi o que bastou para ouvir as palmas na seleta platéia da Suíça.

O mundo saudava o seu melhor jogador de futebol.

Messi é mesmo fantástico.

Conseguiu, sozinho, vencer a Seleção Espanhola, campeã do mundo.

Era o que faltava à sua sensacional carreira.

Dá gosto aplaudir esse argentino.

E repetir: que pena que ele não nasceu um pouquinho acima na América do Sul...

(Tivemos sorte com as mulheres.

Marta nasceu aqui e venceu pela quinta vez o prêmio de melhor jogadora do Mundo.

E José Mourinho levou o seu como melhor treinador do planeta.

Foi realmente a festa dos melhores...)

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

http://r7.com/ZifT