divulgação297 Mano Menezes olha além de toda a festa por Neymar no Pré Olímpico...
Mano Menezes pode até fracassar como treinador da Seleção.

Cair, por exemplo, depois de uma péssima Copa América no meio do ano na Argentina.

Mas ninguém vai poder acusá-lo de apatia, falta de vontade de trabalhar.

Ele está em Tacna, no Peru, para acompanhar o Sul-Americano.

O torneio vale duas vagas à Olimpíada de 2012 em Londres.

E pelo planejamento que traçou com Ricardo Teixeira será ele quem comandará o time na Inglaterra.

Para tentar buscar a inédita medalha de ouro no futebol, Mano quer conhecer a fundo o time sub-20.

E ser mais racional do que os torcedores e a mídia que assistiu ao espetáculo de ontem de Neymar.

Os quatro gols, os dribles, lançamentos...

Difícil pensar na partida contra os paraguaios e esquecer Neymar.

E é isso o que Mano Menezes está tratando de fazer.

Ele mandou para Tacna seu auxiliar e homem de confiança total, Sidney.

E o preparador físico da Seleção Principal, Carlinhos Neves.

Eles deverão se reunir com Ney Franco para acompanhar o dia-a-dia e trocar idéias sobre os jogos.

Mano assistiu a partida do Brasil, mas já se comunicou com Sidney.

Há muito o que corrigir.

A vitória por 4 a 2 não encobriu os principais erros: erros de passes no meio de campo...

Falta de boa cobertura na descida dos laterais...

E descontrole emocional...

A começar por Ney Franco...

O treinador que Mano colocou no comando dos garotos não pode se deixar levar pela tensão do jogo.

Ele foi expulso ontem de forma infantil, ao reclamar insistemente do árbitro argentino.

Um péssimo exemplo.

O Brasil também perdeu Henrique e Zé Eduardo, expulsos.

A Seleção terminou com apenas nove jogadores.

Mano sempre acreditou ser inadmissível perder atletas expulsos em jogos importantes.

Outro detalhe importante e desta vez positivo é o bom relacionamento do time com Neymar.

A primeira péssima impressão passou.

Ney Franco conversou com os demais meninos e explicou que o assédio exagerado da imprensa não é culpa do atacante.

Na Granja Comary houve um certo estranhamento.

As brincadeiras, a risadinha, as provocações de Neymar não foram bem entendidas.

O técnico Ney Franco foi fundamental na aproximação do jogador com o time.

Foi fundamental para os atletas perceberem que ele não dava tratamento especial à estrela do Santos.

A questão foi resolvida.

A combinação das danças após os gols brasileiros foi a prova de que tudo foi acertado.

Mano pretende ir para o Peru para o hexagonal decisivo.

Ficar ainda mais perto dos garotos.

Só sossegar com a vaga para a Olímpiada garantida.

A partir daí, Mano pretende conseguir com Teixeira algo inédito e fundamental.

Amistosos de verdade para o time olímpico.

Aproveitar qualquer oportunidade para juntar os atletas.

E chegar com o Brasil entrosado em Londres.

Mas para tudo isso, a Seleção precisa conseguir uma das duas vagas no Peru.

O primeiro passo foi dado graças a Neymar.

Mas a Seleção Brasileira não pode depender de apenas um jogador.

Até porque os próximos adversários conheceram para valer o talento do jogador do Santos.

Com certeza, não farão a loucura dos paraguaios de atuar sem sobra...

E também o santo Ney Franco precisa colocar os nervos no lugar...

Não tem cabimento ficar mais nervoso do que os garotos...

O calculista Mano Menezes está cuidando dos detalhes que a euforia escondeu...

Veja mais:
+ Siga o R7 no Twitter

+ Veja os destaques do dia
+ Todos os blogs do R7

http://r7.com/AinG