519 Mais um vexame para a história do Corinthians. Premiação do hexa brasileiro só foi paga totalmente 81 dias depois. O clube a recebeu dia 7 de dezembro da CBF...
Agentes e empresários de jogadores cumpriram a sua missão. E acabaram com algo vexatório. Uma das maiores demonstrações de ingratidão recente no futebol deste país.

O Corinthians foi hexacampeão brasileiro em 2015. O torneio terminou no domingo, dia 6 de dezembro. No dia 7, a rica CBF depositou R$ 10 milhões ao clube pela conquista.

O presidente Roberto de Andrade havia prometido dar esse dinheiro integralmente aos jogadores e à Comissão Técnica. Seria uma óbvia retribuição pela conquista. E também pela postura digna.

A dedicação, a entrega, a dignidade da equipe foram exemplares.

Emocionante.

Os atletas e Tite suportaram meses de atrasos nos direitos de imagem e salários. Se uniram. Reconstruíram a equipe que havia perdido atletas fundamentais como Guerrero, Sheik, Fábio Santos. E ganharam o Brasileiro quebrando recordes, enchendo de orgulho torcedores, conselheiros, dirigentes.

Aliás, Roberto de Andrade fez questão de levantar a taça do Brasileiro antes de qualquer jogador. Antes de Ralf que foi o capitão no último jogo. Algo absurdo, que está virando moda neste país. O dirigente toma a frente dos atletas e levanta a taça para fotógrafos e câmeras de televisão. Por puro ego.

O sucesso foi tão grande que o desmanche foi inevitável. Principalmente pelas multas rescisórias baixas demais. E assim Renato Augusto, Jadson, Vagner Love, Gil, Malcom e Ralf foram embora. A debandada rendeu cerca de R$ 74 milhões.

E ainda tem mais.

As vitórias, a campanha empolgante fez com que o clube arrecadasse R$ 38.739.811,00. Foi quem mais ganhou no Brasileiro do ano passado.

Ou seja, o time de 2015 deu ao clube o hexacampeonato brasileiro. O colocou na Libertadores direto na fase de grupos. Arrecadou R$ 38,7 milhões. E ainda rendeu R$ 74 milhões com seu desmanche.

E qual foi a recompensa da diretoria?

O incrível atraso de 81 dias.

335 Mais um vexame para a história do Corinthians. Premiação do hexa brasileiro só foi paga totalmente 81 dias depois. O clube a recebeu dia 7 de dezembro da CBF...

Apenas hoje, dia 26 de fevereiro, a totalidade da premiação da CBF foi paga.

Finalmente o dinheiro chegou ao bolso dos atletas no Exterior.

O que aconteceu?

O Corinthians tem sérios problemas para pagar seu estádio. O acordo feito pelo ex-presidente e homem que manda no clube, Andrés Sanchez, foi péssimo. Amarrou toda a arrecadação do Itaquerão com o pagamento do empréstimo da arena de R$ 1,2 bilhão. O dinheiro do estádio lotado vai para o fundo constituído para administrar a dívida.

As fontes que sobram são os patrocínios, as cotas de transmissão de tevê, as mensalidades dos planos de sócios-torcedores, as vendas de atletas. A mensalidade dos sócios.

Por isso o Corinthians se debate atrás de alguma empresa que pague os naming rights.

Enquanto isso não acontece, o clube seguirá com dificuldades financeiras.

Pessoas ligadas ao departamento financeiro ficaram assustadas. E acharam exagerada a postura de Roberto de Andrade, repassando toda a premiação do Brasileiro ao time e à Comissão Técnica. Mais R$ 10 milhões na atual fase teriam um peso importante.

Lógico que mal o dinheiro chegou, o Corinthians usou para pagar dívidas.

429 Mais um vexame para a história do Corinthians. Premiação do hexa brasileiro só foi paga totalmente 81 dias depois. O clube a recebeu dia 7 de dezembro da CBF...

Aí entram, de forma discreta, os empresários e agentes. Vários deles passaram para jornalistas mais próximos que o Corinthians não cumpriu o que prometeu. Não havia meio de pagar a premiação. Os dirigentes diziam que pagariam em alguns dias e nada. O acordo com os jornalistas era não revelar que estava confirmando o atraso.

A imprensa foi a defensora dos campeões. Serviu para pressionar os dirigentes.

A cada semana, vinha a confirmação. O dinheiro não caiu na conta. Apenas no dia 12 deste mês, os jogadores que ficaram no clube e a Comissão Técnica receberam sua parte.

A partir daí, a contagem regressiva foi dos jogadores que estavam no Exterior. Os que participaram do desmanche. E ajudaram o clube com R$ 74 milhões.

Até que hoje, dia 26 de fevereiro, a conta foi zerada.

Todos receberam o dinheiro que era seu desde 7 de dezembro.

Lógico que não houve juros ou correção monetária.

Mas estão aliviados.

Ganharam a recompensa pela campanha brilhante.

Foram 81 dias de atraso.

É um triste exemplo da falta de respeito...

De comprometimento...

Da péssima gestão dos clubes deste país.

Se o campeão age assim...

É fácil imaginar o que acontece com os rebaixados.

Por isso o futebol brasileiro está estagnado.

Cada vez mais sem ídolos.

Com seu nível piorado a cada ano.

Os principais responsáveis se chamam dirigentes...
135 Mais um vexame para a história do Corinthians. Premiação do hexa brasileiro só foi paga totalmente 81 dias depois. O clube a recebeu dia 7 de dezembro da CBF...

http://r7.com/qWpL