- Blog do Cosme Rímoli - http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli -

Libertadores é amaldiçoada no Palmeiras. É um peso que todos os candidatos à presidência querem se livrar. Sem dinheiro, 2013 é um ano de Segunda Divisão. Libertadores só para os ricos: Corinthians, São Paulo, Atlético, Grêmio, Fluminense…

Postado por Cosme Rímoli em 27 de dezembro de 2012 às 14:29 em Sem categoria | 67 Comments

ae37 Libertadores é amaldiçoada no Palmeiras. É um peso que todos os candidatos à presidência querem se livrar. Sem dinheiro, 2013 é um ano de Segunda Divisão. Libertadores só para os ricos: Corinthians, São Paulo, Atlético, Grêmio, Fluminense... [1]
A Libertadores é um sonho de consumo.

O maior desejo de todos quase todos os clubes grandes brasileiros.

Quase.

Porque se dependesse de Arnaldo Tirone, Paulo Nobre e Décio Perin, o clube nem a disputaria.

Os três candidatos à presidência do clube estão tensos.

Sabem que o clube está endividado.

O Conselho Deliberativo resolveu acordar.

E não haverá contratação que comprometa financeiramente o Palmeiras.

A prioridade imposta pelos conselheiros será tirar o time da Série B.

Ou seja: não há a menor condição de montar um time para brigar de verdade para a Libertadores.

Se o Palmeiras for eliminado na primeira fase será uma dádiva.

Pelo menos para os candidatos.

Em conversas com correligionários, eles seguem pelo mesmo caminho.

Manter Kleina e o elenco que esta aí.

Sabem que deverão passar vergonha, diante dos rivais Corinthians e São Paulo.

Só que não enxergam solução.

Só Fernando Prass e Ayrton foram contratados.

O CD barrou inconsequências como a de trazer Riquelme.

O argentino de 34 anos está parado desde o fim da Libertadores.

Mesmo assim, Tirone o queria como trunfo na eleição.

O dirigente gosta de contratar atleta com a carreira parada, sem clube.

Foi o que fez ao buscar o lateral Leandro.

Contratação inútil que só fez o Palmeiras desperdiçar dinheiro.

Acabou sendo mais um entre os vinte que o clube mandou embora.

O prejuízo, lógico, não foi para o bolso de Tirone.

Cesár Sampaio passou vergonha.

Entrou em contato com o lateral do Botafogo, Marcio Azevedo.

Também com o volante Rodrigo Souto no Jubilo Iwata.

Os convenceu a defender o Palmeiras em 2013.

Mas os conselheiros barraram o dinheiro.

Sampaio não deu nem satisfação aos empresários dos atletas.

Vexame, atrás de vexame.

Gilson Kleina já cobrou publicamente Tirone por reforços.

Várias vezes.

Foi aconselhado a se calar para não ser demitido.

Ouviu para 'se virar' com os juniores.

Paulo Nobre diz ter um grupo de empresários interessado em ajudar.

Assim como Décio Perin.

Só que ambos ficaram chocados com a dívida de R$ 210 milhões.

Não é por acaso que Marcos Assunção ainda não renovou.

Tirone não quer pagar R$ 380 mil ao jogador.

O Palmeiras deseja pagar R$ 250 mil.

Na verdade, o presidente não irá chorar se ele sair.

Acredita que João Denoni, que saiu dos juniores, resolve.

Os dirigentes estão esperando sentados propostas por Valdivia.

O máximo que empresários conseguiram foram equipes chilenas.

Que o querem por empréstimo, pagando metade do salário.

Diante de tudo isso, tanto Tirone quanto Nobre e Perin querem a mesma coisa.

Consideram um desperdício montar equipe cara para disputar a Libertadores.

Sabem não ter condições para enfrentar de igual para igual a guerra.

Corinthians, São Paulo, Fluminense, Grêmio, Atlético Mineiro estão muito à frente.

O melhor é disputá-la sem compromisso.

Com uma equipe barata, recheada de juniores.

Mas forte o suficiente para tirar o time da Série B.

A triste realidade aponta para chances enormes de desclassificação precoce.

Na prática, quanto mais cedo ela vier, melhor.

O foco fica para a Série B.

Os homens que brigam para comandar o Palmeiras não querem saber de Libertadores.

Não assumem isso publicamente para não perder a chance de serem eleitos.

Mas no clube não é segredo para ninguém.

Toda festa pela conquista da Copa do Brasil não valeu de nada.

A competição implodiu o time e o rebaixou no Brasileiro.

A desculpa era chegar à Libertadores.

Agora no Palmeiras, todos querem se livrar da competição.

Pouca importa a frustração dos seus torcedores.

O clube está na Segunda Divisão.

O treinador tem currículo de Segunda Divisão.

E o time será de Segunda Divisão.

Já com medo da cobrança, Tirone tem enorme chance de desistir.

Não há caminho para ser reeleito.

Paulo Nobre é o grande favorito.

Décio Perin busca apoios de última hora.

Ninguém, absolutamente ninguém, prioriza a competição sul-americana.

Assim como já avisam que não será montado elenco forte.

O Palmeiras assume: a Libertadores é para os outros.

Corinthians, São Paulo, Atlético Mineiro, Grêmio, Fluminense.

Eles que se divirtam e sonhem alto com título mundial.

No Palestra Itália todos querem é se livrar.

E amaldiçoam bem baixinho a conquista da Copa do Brasil.

Tanta festa por nada...


Artigo impresso de Blog do Cosme Rímoli: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli

Endereço do artigo: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/libertadores-e-amaldicoada-no-palmeiras-e-um-peso-que-todos-os-candidatos-a-presidencia-querem-se-livrar-sem-dinheiro-2013-e-um-ano-de-segunda-divisao-libertadores-so-para-os-ricos-corinthians-s-27122012/

Endereços neste artigo:

[1] Imagem: http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/files/2012/12/ae37.jpg

© 2011 Nicolau Marmo. Todos direitos reservados.