155  Globo já perdeu milhões com o Brasil fora da Copa das Confederações. Não se classificar para Copa seria um caos. Por isso, começou a guerra contra Dunga. O sonho é ver Tite na Seleção Brasileira...
"Defensores del Chaco Lotado. Aqui é pedreira!! Última vitória em cima do Paraguai em 1985. 2 x 0. E hoje Um empate mentiroso!! Um time perdido em campo. Sem liderança e sem padrão de jogo. O Defensores Del Chaco viu hoje uma Seleção que não honra as tradições do futebol brasileiro!!."

Estas as palavras que Galvão Bueno escolheu para usar no seu Instagram a sensação após a partida do Brasil contra o Paraguai. Ingênuo é quem acredita que o narrador escreve para os seus 135 mil seguidores. Ele é a voz oficial da TV Globo. Nenhuma sílaba que torna pública não tem a aprovação da emissora dona do monopólio do futebol no país. Sócia da CBF.

A Globo não quer mais Dunga.

Nunca quis o seu retorno, depois do fracasso na Copa da África. Ter trancafiado os jogadores na concentração em Johanesburgo. Não obedecido nem o ex-presidente Ricardo Teixeira, na ordem de facilitar o trabalho dos repórteres globais. Não só disse não, como xingou e chamou para a briga Alex Escobar. Em plena coletiva transmitida para o mundo todo.

Se Teixeira ainda fosse presidente da malfadada CBF, Dunga não passaria nem na porta. Mas quem escolheu o substituto de Luiz Felipe Scolari foi Marco Polo del Nero. Ele havia ido para o Litoral Norte de São Paulo, com uma de suas namoradas com idade para neta, quando encontrou Gilmar Rinaldi. Foi convidado para comer uma pizza feita por Rinaldi. Os dois conversaram e del Nero chegou à conclusão que havia encontrado o coordenador da Seleção que precisava.

Gilmar quis Dunga como técnico da Seleção. Queria alguém cascudo, sem relação com o inimigo número um de Marco Polo, Andrés Sanchez. E um ex-companheiro de tetracampeonato em 1994. Sim, Gilmar não atuou um minuto sequer. Era reserva do reserva. A hierarquia era Taffarel, Zetti e ele.

Marco Polo viu os exageros, os micos que Felipão teve de engolir por causa da Globo. A concentração foi aberta para Mumuzinho, Luciano Huck, Galvão Bueno, Patricia Poeta. A emissora carioca fez uma farra na Granja Comary. O único homem para dizer não à Globo era Carlos Caetano Bledorn Verri.

342  Globo já perdeu milhões com o Brasil fora da Copa das Confederações. Não se classificar para Copa seria um caos. Por isso, começou a guerra contra Dunga. O sonho é ver Tite na Seleção Brasileira...

E ao assumir, ele foi logo dizendo que a concentração brasileira voltaria a ser fechada. Mumuzinho fosse farrear bem longe de Teresópolis, levando Luciano Huck e seu assistencialismo. Acabaram as informações privilegiadas a Galvão Bueno.

Lógico que isso afetou a emissora. A reação foi de forte resistência. A perseguição começou a se justificar. E de maneira dramática. Afetando o que a Globo tem de mais sagrado. O dinheiro.

Depois de ganhar alguns amistosos, Dunga tinha no ano passado, a sua primeira competição oficial. A Copa América. O Brasil precisava vencer. Só a conquista valeria a classificação para a Copa das Confederações de 2017. Torneio laboratório para a Copa da Rússia. Porque se 2016 está repleto de competições, com Eliminatórias, Copa América e Olimpíadas, o próximo ano tem apenas jogos classificatórios para o Mundial da Rússia.

Era obrigatório para a Globo a classificação do Brasil.

As críticas até cessaram, diminuíram o tom. Mas não adiantou. A Seleção fracassou. Foi eliminada nas quartas de final da competição pelos paraguaios. Não ficou nem entre os quatro primeiros. Vexame. Descrédito. Adeus Copa das Confederações.

A Volkswagen, a Coca Cola e o Magazine Luíza abandonaram o futebol da emissora. Pela corrupção, fracasso em campo e crise. Deixou de valer a pena.

534  Globo já perdeu milhões com o Brasil fora da Copa das Confederações. Não se classificar para Copa seria um caos. Por isso, começou a guerra contra Dunga. O sonho é ver Tite na Seleção Brasileira...

Agências de publicidade se desdobraram para manter o R$ 1,3 bilhão que a Globo cobra pelo futebol em 2016. Em 2017, a tendência é muito preocupante. O Brasil estará fora do grande evento do esporte.

Agora, o fracasso com Dunga ronda as Eliminatórias. Seria caótico o Brasil fora da Copa do Mundo. Desde 1970, a Globo transmite a maior competição da Fifa.

A emissora fechou 2014 com um faturamento de 12,4 bilhões. Puxada pelo Mundial.

O atual Brasil de Dunga está na pior colocação das histórias das Eliminatórias por pontos corridos. Desde 2002, elas são disputadas nesta formatação. Para a Copa do Japão e Coréia, disputados seis jogos, a Seleção era a segunda, com 11 pontos; em 2006, era a primeira, com 12 pontos; para a de 2010, tinha nove pontos, estava em quarto. Agora, depois de disputado um terço do torneio, está em sexto. Fora da zona de classificação.

As grandes empresas fazem seu planejamento publicitário no meio do ano. E até setembro, o Brasil ocupará essa terrível posição. As negociações envolvendo o patrocínio do futebol de 2017 serão feitas em clima de total desconfiança da Seleção. E lamentação pelo Brasil fora da Copa das Confederações.

Os fracassos de Dunga começam a dar prejuízo à Globo.

619  Globo já perdeu milhões com o Brasil fora da Copa das Confederações. Não se classificar para Copa seria um caos. Por isso, começou a guerra contra Dunga. O sonho é ver Tite na Seleção Brasileira...

As críticas de Casagrande e de Galvão Bueno estão cada vez mais pesada durante as transmissões. O narrador deixou bem claro ao coordenador Gilmar Rinaldi não aceitar o Brasil se preparar para enfrentar o Paraguai. Não no hotel do auxiliar de Dunga, Lúcio. O ex-jogador mostrou sua indignação com a Seleção não reconhecer o gramado do Defensor del Chaco.

O clima de pessimismo e a rejeição dominam a Seleção Brasileira. O time chegou hoje, às seis da manhã, no aeroporto de Cumbica, em São Paulo. Não havia torcedor algum esperando o time de Dunga. Os jogadores passavam rápidos, constrangidos e antipáticos. O treinador, sem dormir, angustiado.

Dunga e Gilmar souberam das críticas pesadas da Globo. O tom pessimismo seguiu no Globo Esporte. E até Marcelo Barreto perdeu seu ar blasé no Sportv. Repetiu diversas vezes que não se sentia bem defendendo a demissão de Dunga. A mensagem subliminar era clara. O técnico deveria ser demitido.

Para acabar com esse ar derrotista que cerca a Seleção Brasileira, só um fato novo. Não há jogador brasileiro em todo o mundo que esteja sendo injustiçado. Alguém que poderia se juntar ao time.

Algo revelante para a Globo seria a troca do técnico da Seleção.

Coronel Nunes não tem autonomia suficiente para tomar um cafezinho sem consultar Marco Polo del Nero. Só que no cenário nacional há apenas um nome sem resistência. O treinador mais vencedor dos últimos anos.

  Globo já perdeu milhões com o Brasil fora da Copa das Confederações. Não se classificar para Copa seria um caos. Por isso, começou a guerra contra Dunga. O sonho é ver Tite na Seleção Brasileira...

Com um time muito bom venceu a Libertadores e o Mundial em 2012. Com um reformulado e de potencial médio, foi campeão Brasileiro em 2015. E agora, com um elenco assumidamente limitado, lidera o seu grupo na Libertadores e disparou em primeiro por pontos corridos no Paulista.

Ele se chama Adenor Leonardo Bachi.

Nenhum treinador se dá melhor com a Globo.

Fez várias exclusivas.

Abriu até, por duas vezes, os segredos táticos do Corinthians.

Narradores, comentaristas e repórteres globais amam Tite.

Marco Polo não tolera o fato dele ser protegido de Andrés Sanchez.

E se prepara para o confronto.

Torcendo para o Corinthians não vencer a Libertadores.

Serão cinco meses de pressão até setembro.

A Copa América centenária dos Estados unidos já será importante.

Masa tensão chegará seu nível máximo na Olimpíada, em agosto, no Rio.

Dunga sabe que tem a obrigação da medalha de ouro.

Como Mano teve, não ganhou e foi embora.

343  Globo já perdeu milhões com o Brasil fora da Copa das Confederações. Não se classificar para Copa seria um caos. Por isso, começou a guerra contra Dunga. O sonho é ver Tite na Seleção Brasileira...

Mano Menezes era parceiro dos jornalistas globais.

Dunga quer distância de jantares regados a vinhos escolhidos por Galvão Bueno.

Esse cenário depressivo poderia ser mudado em um estalar de dedos.

A tensão virar esperança.

Bastaria a troca de treinador da Seleção.

Restam mais de dois anos para a Copa da Rússia.

Esses cinco meses sem atividades não se repetirão.

A hora da troca seria agora.

Mas Marco Polo não quer dar o cargo a Tite.

Já disse a aliados.

E a Gilmar Rinaldi.

Muricy, Jorginho, Cuca, Levir Culpi, Abel Braga.

Seria a mesma dúvida, o mesmo questionamento.

Então ficará com o mesmo técnico.

Até pelo menos a Olimpíada.

Para desespero da Globo.

A emissora não mudará sua postura crítica.

O medo de o Brasil fora da Copa é real.

O confronto mal começou.

Basta acompanhar o Instagram de Galvão Bueno.

A opinião do narrador reflete o que a Globo quer.

Dunga bem longe da Seleção Brasileira...
535  Globo já perdeu milhões com o Brasil fora da Copa das Confederações. Não se classificar para Copa seria um caos. Por isso, começou a guerra contra Dunga. O sonho é ver Tite na Seleção Brasileira...

http://r7.com/xFdM