79 Ganhar o hepta não basta. Roberto de Andrade se satisfaz humilhando o milionário Palmeiras
"Teve clube que gastou R$ 100 milhões.

"E não ganhou nada na temporada."

Uma pedrada cruel no Palmeiras.

A certeza da conquista do heptacampeonato brasileiro destravou Roberto de Andrade. O presidente corintiano que, em setembro de 2016, mostrou o dedo médio para os torcedores corintianos que o cobravam pelo fraco time que montou, e que só andava protegido por seguranças no Itaquerão, resolveu desfrutar a reviravolta.

Sem dinheiro para grandes investimentos, por causa do enorme problema que virou a dívida com o estádio (R$ 2 bilhões, de acordo com levantamento do jornal O Estado de São Paulo), Roberto de Andrade investiu pouquíssimo na montagem do time campeão.

Roberto de Andrade tem orgulho ao falar nos seus gastos. Balbuena custou R$ 6,3 milhões, Gabriel saiu por R$ 6,5 milhões e Rodriguinho foi comprado por R$ 4 milhões. Clayson, R$ 3,5 milhões. E mais R$ 1,2 milhão por Kazim. Romero foi contratado por R$ 6,8 milhões, valor pago por investidores. Guilherme Arana e Maycon vieram da base. Com Cássio, Fagner, Pablo, Jadson e Jô foram gastos luvas e salários. O total chega a R$ 20,6 milhões.

Fora bancar 'apenas' R$ 200 mil com Fábio Carille.

Cuca ganhava R$ 800 mil.

Com a desistência da Caixa Econômica Federal, de seguir pagando R$ 30 milhões pela patrocínio master, A Companhia do Terno fez um arranjo provisório e se tornou a principal patrocinadora do time, de setembro até o final de dezembro. Paga só R$ 4 milhões mensais pelo espaço mais nobre na camisa corintiana. Universidade Brasil (ombros), Alcatel (costas), Foxlux (barra traseira), Minds (barra da manga) e Hunter Sports (que estampa a marca Ultra Energy Drink Brasil na barra do calção) repartem o restante. São cerca de R$ 18 milhões, no total. E o clube recebe ainda R$ 40 milhões da Nike por ano.

Roberto de Andrade ironiza não só com jornalistas, mas com conselheiros corintianos a chuva de dinheiro que chegou ao Palmeiras em 2017. A Crefisa e as Faculdades das Américas deveriam gastar, por contrato, R$ 72 milhões pelo uniforme do time e os espaços na arena palmeirense. Mas colocou, de livre e espontânea vontade, R$ 115 milhões. Além dos R$ 22 milhões que a Adidas paga por ano.

O Corinthians teve mais torcedores em Itaquera, que seu rival. 1,055 milhão de ingressos vendidos para a arena em Itaquera. Conseguiu R$ 57,5 milhões.

Já o Palmeiras vendeu 964 mil ingressos. Só que arrecadou mais, por ter entradas mais caras. Arrecadou R$ 59,2 milhões.

A Globo banca R$ 170 milhões para o Corinthians pelo Brasileiro. Ao Palmeiras, R$ 100 milhões.

Os dois clubes receberam a mesma quantia pelo Paulista, R$ 17 milhões.

O Corinthians recebeu R$ 810 mil da CBF pela participação frustrante na Copa do Brasil, eliminado na quarta fase, antes das oitavas de final, pelo Internacional. E o Palmeiras ganhou R$ 1,1 milhões, caindo nas quartas, diante do Cruzeiro.

O Palmeiras fracassou no Paulista, Libertadores, Copa do Brasil e Brasileiro.

410 1024x512 Ganhar o hepta não basta. Roberto de Andrade se satisfaz humilhando o milionário Palmeiras

O rival mais pobre ganhou o Paulista e conquistará o Brasileiro.

Roberto de Andrade tem outros motivos para felicidade, do que menosprezar o Palmeiras. Ele cumpriu sua palavra com Fábio Carille. Não negociou nenhum jogador no time que foi campeão paulista e fez a melhor campanha de todos os tempos no primeiro turno do Brasileiro. Só fechou a venda de Guilherme Arana, na última semana. Ele vai para o Sevilla por 10 milhões de euros, cerca de R$ 38,7 milhões. O Corinthians tem 40% dos direitos econômicos de Arana, o que significa que embolsará 4 milhões de euros (R$ 15,2 milhões). Poderá ainda receber mais um milhão de euros (R$ 3,8 milhões) de bônus dependendo da performance do lateral no clube espanhol.

E terá direito a 20% de uma futura transação do atleta.

Os outros 60% dos direitos de Arana são divididos entre os empresários Fernando Garcia, Guilherme Miranda e Nilson Moura. Andrade até tentou readquirir parte dos direitos (chegou a ter 70%), mas faltou dinheiro para bancar a operação. Atlético de Madrid e Barcelona, que mostraram interessem, chegaram tarde. O Corinthians estava apalavrado com o Sevilla há meses.

Kia Joorabchian e Giuliano Bertolucci também prometem tirar Jô. Negociam com clubes médios da Europa e também com chineses. O jogador, de 30 anos, espera fazer seu último grande contrato.

512 Ganhar o hepta não basta. Roberto de Andrade se satisfaz humilhando o milionário Palmeiras

Roberto de Andrade ainda segue magoado com os empresários de Pablo. E na dúvida se compra ou não o zagueiro. "Não vou fazer nenhuma maluquice com o dinheiro do Corinthians. Se der para comprar, ótimo. Se não, tudo bem. Um dia o Corinthians perdeu o Guerrero. E aconteceu o quê? O Corinthians campeão."

Júnior Dutra, do Avaí, Roger, do Botafogo, Fernandinho, do Grêmio, que terminam seu contrato no final do ano, interessam. Edgar Junio, destaque do Bahia, mereceria o investimento.

Mendoza, no Bahia, do volante Jean, no Vasco, do meia Marlone, no Atlético Mineiro, e Lucca, na Ponte Preta estão emprestados. E deverão ser moedas de troca ou vendidos. Giovanni Augusto e Marquinhos Gabriel são considerados dispensáveis. Assim como o eufórico Kazim.

Mas Roberto de Andrade quer desfrutar essa semana, que deverá sacramentar a conquista do Brasileiro. De preferência, logo na quarta-feira, contra o Fluminense, diante da própria torcida que o xingou, provocou, ameaçou. E que o fez xingar e mostrar o dedo médio, há pouco mais de um ano.

E depois, repassar o clube para o seu mentor, Andrés Sanchez, que o salvou do impeachment, em fevereiro.

"Depois das eleições, eu quero descansar. Foram três anos intensos. De luta e conquistas. Eu tenho certeza que cumpri muito bem a minha missão. Repito, teve clube que gastou R$ 100 milhões e não ganhou nada na temporada", diz, com prazer, cutucando o rico Palmeiras, na véspera de comemorar o heptacampeonato brasileiro.

E sim, apesar das críticas, o presidente pretende levantar o troféu do Brasileiro.

Para deixar sua imagem registrada na história.

E dar sua última esnobada no rival Maurício Galiotte, do milionário Palmeiras...
 Ganhar o hepta não basta. Roberto de Andrade se satisfaz humilhando o milionário Palmeiras

http://r7.com/oCTL