divulgacao1977 1024x771 Felipão ou Tite? Luxemburgo ou Ricardo Gomes? Falcão ou Renato Gaúcho? Os estaduais hoje servem apenas para tumultuar a vida dos derrotados...
Os campeonatos estaduais costumavam parar o País.

O mais representativo deles foi o de 1977, conquistado pelo Corinthians.

Quase houve feriado nacional.

Uma comoção absurda pelos 23 anos de jejum.

O clube mais popular do estado mais endinheirado emocionoiu o País.

O calendário era dividido em duas partes quase iguais: quase a metade do ano para o estadual.

E a outra para o Brasileiro.

A Libertadores era uma competição clandestina, que não interessava à maioria dos clubes.

Torneio disputado pela América do Sul, com manipulações de árbitros, agressões de torcedores, doping.

E sem a televisão, não era nada lucrativa.

Os jogadores nem sonhavam com essa facilidade para jogar no Exterior.

A rivalidade entre os clubes do mesmo estado era empolgante.

Equipes disputavam quem colocaria mais jogadores na Seleção.

Os estaduais eram tão ou até mais valiosos para os torcedores do que os Campeonatos Nacionais, inchados pelo Governo Federal.

Ou o lema "Onde a Arena vai mal, um time no Nacional" foi esquecido por alguém.

Como levar a sério um torneio que já teve mais de 100 clubes?

Essa importância do campeonato estadual diminuiu drasticamente com o passar das décadas.

Os torneios servem hoje para manter presidentes de federações nos cargos.

E são esses presidentes que sustentam no cargo o presidente da CBF.

Se fossem extintos ou liberassem os clubes grandes de disputá-los, seria a chance de as equipes excursionar...

Fazer pré-temporadas dignas, muitas delas lucrativas, no Exterior...

Mas o resquício da ditadura militar que domina o futebol brasileiro não permite...

Por isso, os campeonatos estaduais atualmente valem para os clubes que perdem...

Ganhar virou obrigação e a garantia de emprego no primeiro semestre para os treinadores...

Ver quem perde é a atração neste domingo ensolarado na maioria do País...

Quem será que será derrotado?

Falcão ou Renato Gaúcho?

Felipão ou Tite?

Luxemburgo ou Ricardo Gomes?

Antônio Lopes ou René Simões?

Roberto Fernandes ou Hélio dos Anjos?

E com aqueles temperos que, como os estaduais, só o Brasil tem...

Denúncia de tentativa de suborno de Eduardo Ramos em Pernambuco...

O sorteio do árbitro Paulo Cesar Oliveira antecipado de forma estranha por um jornal...

Torcida invadindo ontem o treindo do Grêmio para ameaçar os jogadores que não correrem hoje...

Ronaldinho Gaúcho vai jogar mesmo com o time tendo a certeza que rende mais sem ele...

Conselheiros favoráveis a Eurico Miranda torcem para que o Vasco perca para enfraquecer Roberto Dinamite...

A direção do Bahia prometendo novo rodízio de técnico caso o Bahia não dispute nem a final do Baiano...

Assunto não faltará hoje ao final da tarde...

Mas com o maior destaque para o lado negativo...

Os estaduais só têm essa função para os clubes grandes...

Atrapalhar, tirar do rumo, desgastar...

E valer muito, demais....

Para quem perde...

http://r7.com/UKXn