divulgação15 Felipão: o problema não é a imprensa. São os seus jogadores...

Uma derrota por goleada.

Um empate em casa depois de estar com dois gols de vantagem.

E acabou a paciência de Luiz Felipe Scolari.

O treinador sorridente que matava a saudade do Brasil vai se transformando.

Depois de acompanhar seu time sofrer o sexto gol em duas partidas, ele tomou uma decisão.

Não vai mexer taticamente no Palmeiras.

Decidiu proibir os jogadores de dar entrevistas na saída do jogo.

O motivo foi Kléber.

Mal acabou a partida de ontem, contra o Botafogo, no Pacaembu, e ele desabafou.

"Quando cheguei aqui, diziam que o problema era fazer gols.

Eles estão saindo.

Agora precisa acertar atrás e não perder pontos dentro e fora de casa."

A queixa tinha razão de ser.

Mas Felipão não quer a verdade exposta de maneira tão crua.

Ele disse que a partir de ontem, nenhum jogador do Palmeiras dará entrevistas no gramado.

A multa deverá chegar a cinco mil reais.

Os treinos fechados para a imprensa já começaram.

Os profissionais que reclamaram que não puderam filmar nem os 15 minutos tradicionais, ouviram uma resposta que a princípio provocou risadas.

"Se não têm imagem para colocar, podem escolher uma minha antiga assoviando."

Felipe pode fazer o que quiser.

Proibir até os seus jogadores de espirrar.

Mas não conseguirá desviar o foco.

Mesmo que ninguém seja autorizado a falar antes ou depois dos jogos.

O Palmeiras tem uma equipe muito limitada.

Precisa de, no mínimo, cinco reforços.

A pequena torcida que foi ao Pacaembu, pouco mais de 12 mil pagantes, gritou com sabedoria.

Querem jogador.

Técnico de ponta, os palmeirenses já tem.

Basta apenas Luiz Felipe se acalmar e perceber que clima de tensão entre time e imprensa não é produtivo.

O melhor exemplo foi o que aconteceu com o Brasil de Dunga.

O Palmeiras já teve dois jogadores expulsos nas duas primeiras partidas de Scolari como técnico.

Até porque quando Scolari quis usar a imprensa para pressionar "um técnico que assediava Valdívia", deu certo.

Ele precisa se acalmar, respirar fundo.

O seu problema está dentro de campo.

Com seus jogadores.

E não com o que fazem com a boca.

Mas com os pés...

Veja mais:

+ Tudo sobre futebol no R7
+ Veja as principais notícias do dia
+ Todos os blogs do R7

http://r7.com/I7cX